1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Alfred Hitchcock

Tópico em 'Cinema' iniciado por Sister Jack, 4 Fev 2003.

  1. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Bem, nem é preciso falar que ele é um mestre, né?

    Acho que foi o diretor que melhor conseguiu balanciar arte com entretenimento.

    Vou comentar nos filmes que vi até agora dele:


    REBECCA - Foi um dos primeiros que eu vi do Hitch e também é um dos primeiros filmes da carreira dele a realmente fazer sucesso. Eu lembro ser bem lento, mas depois de uns 40 minutos, ele se torna realmente interessante e envolvente. Além do mais, Olivier detona.

    NOTA 7


    QUANDO FALA O CORAÇÃO - Como Rebecca, ele começa extremamente lento, mas após os primeiros trinta minutos, assim que a fuga entre a doutora e o paciente começa, o filme se torna muito envolvente e bem divertido. Claro, não podia deixar de mencionar a cena do Sonho (criada por Salvador Dali) que é super cool. A performance de Ingrid Bergman é ótima, mas eu achei que o filme teve um final um tanto fraco(arrastou demais).

    NOTA 6


    NOTORIOUS - Tenho vontade de ver esse filme de novo, por que na primeira vez, eu me senti que o filme me deixou meio frio. Os personagens são distantes. Não sei como explicar. Mas eu respeito filme pelo nível intelectual e artístico, a performance ótima do Cary Grant como o agente secreto e o final.

    NOTA 6


    FESTIM DIABÓLICO - Um dos meus favoritos do Hitch. O roteiro é impressionante e denso, a direção é brilhante, realmente ousada e inovadora(mesmo se exclui a montagem), o filme tem personagens tridimensionais com protagonistas com tendências homosexuais(novamente, bem ousado pra época), uma performance ótima do Jimmy Stewart e um final detonador.

    NOTA 8


    DISQUE M PARA MATAR - Fraco. Talvez o que eu menos goste da filmografia do Hitch. Os primeiros trinta minutos são cheios de suspense, mas a partir daí a história se perde nos cliches e viradas de sempre e não passa de nada mais que um filminho de mistério. Não foi muito inspirado dele. Talvez eu precise ver de novo.

    NOTA 4


    JANELA INDISCRETA - Ótimo. Realmente. O tema ousado do filme e o fato de que ele se passa (praticamente) inteiro dentro de um apartamente exigiu criatividade do Hitch pra me deixar interessado. Certo, tem uns momentos bem lentos lá pra metade do filme, mas não posso deixar de mencionar a excelente cena final cheia de suspense.

    NOTA 7


    O TERCEIRO TIRO - Outro favorito meu do diretor. Pensei que ia ver mais um filme de suspense do Hitch do tipo de Disque M, mas fiquei surpreso quando me vi rindo sem parar. O humor é negro e sarcástico, e faz do evento chocante que aconteceu um motivo de piada. Sem falar nos personagens excelentes, realmente desenvolvidos. Uma pérola esquecida dele.

    NOTA 8


    VERTIGO - UM CORPO QUE CAI - Acabei de ver(que me inspirou a criar esse tópico) de novo. Se não tivesse visto pela segunda vez, teria falado que era no mesmo nível de Janela Indiscreta, também com momentos lentos. Mas eu mudei totalmente a opinião nessa segunda vez. Me arrepiei, emocionei, torci e prendi o fôlego. Os temas de personalidade, identidade e obsessão mostrados no filme são apresentados perfeitamente, sem serem esmagados na sua testa(como a maioria dos filmes de hoje em dia fazem). A direção do Hitch foi mais que perfeita nesse, a trilha de Herrman nunca esteve melhor, e a atuação do James Stewart como o Scottie está entre as melhores de todos os tempos. Meu favorito do Hitch e um dos melhores filmes já feitos.

    NOTA 9


    INTRIGA INTERNACIONAL - Tem os mesmos problemas de Disque M Para Matar(história sem inovação, cliche), mas algo que o eleva do nível ruim: Intriga Internacional é extremamente divertido. Foi o filme mais "blockbuster" do Hitch, cheio de cenas de ação, de suspense, agentes secretos, cenários incríveis e uma loira maravilhosa. Ainda sim, faltou a densidade dos outros filmes do diretor.

    NOTA 6


    PSICOSE - O clássico. Não significa que é o melhor do mestre, mas é o mais conhecido e provavelmente (empatado com Intriga) o que mais fez sucesso. A famosa cena do chuveiro realmente me deixou assustado(e arrepiado) junto com algumas outras cenas. Eu adorei também que o Hitch nos fez pensar que a Lila Crane é a protagonista do filme, mas acaba matando ela na metade do filme. Também, foi uma direção muito bonita, usando a fotografia em preto-e-branco. Mas ainda sim, faltou um pouco de profundidade, que só pode ser encontrada no personagem do Norman Bates.

    NOTA 7


    OS PÁSSAROS - Um dos únicos filmes (que eu vi) em que o Hitch tenha usado um tema sobrenatural. Foi copiado descaradamente em Sinais e Noite dos Mortos Vivos(ou inspiração, se preferirem), Os Pássaros ainda continua um dos filmes mais tensos e aterrorizantes já feitos. Ele começa como uma inocente história de amor, ou até uma comédia, e se transforma em terror puro. O fato de que o Hitch deixou tudo sem explicação e aquela famosa última tomada do filme o torna ótimo. Mas eu preciso ver de novo para dar uma nota maior que...

    NOTA 7




    E o vencedor é...


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)




    É... Acho que só vi isso do Hitchcock até agora. Filmes de qualidade.

    Hitch detona. :mrgreen:
     
  2. Num tem nem como falar de todos os filmes do Alfredo.É muita coisa.Então vou falar dos que me marcaram mais.
    Eu vou começar com
    "The lodger" que foi o primeiro filme realmente Hichcokiano e o mais antigo dele que consegui assistir.
    (SPOILER)
    Da época do cinema mudo, o filme conta com o tema favorido do Alfredo: O homem errado.
    Um piscopata assassino esta matando louras (sempre as louras) nas ruas de Londres quando o filme nos apresenta um camarada sinistro que se hospeda em uma pensão.Todos, é claro desconfiam dele, que acaba sendo acusado de ser o maniaco.Na verdade o cara é irmão de uma das vitimas e busca encontrar o verdadeiro assassino.Destaque pra cena em que o Hicth filme através do chão (um piso de vidro) para mostrar os passos no andar de cima.
    O filme tem influencia do expressionismo alemão.Hitch havia passado um tempo filmando uma co-prodção anglo-germanica por lá (o primeiro filme que conseguiu terminar).Isso aconteceu nos anos 20, quando Murnau e Lang eram referências do cinema mundial.
    Uma curiosidade, o ator principal do filme, Ivor Norvelo, aparece como personagem de Robert Altman em "Assassinato em Gosford Park".
    Na verdade o Norvelo que era um galã na época, foi o responsavel pelo final feliz do filme, pois a idéia original de Hitch era que ficasse a dúvida da inocencia do cara, mas como o cara era galã....

    "Chantagem e confissão"
    Esse num tem como não entrar , pois é a prova de como o cara enxergava longe.É o seguinte...ele começou a filmar um filme mudo, e no meio das filmagens Alfredo viu que o cinema sonoro seria uma questão de tempo.Então filmou de forma que pudesse inserir o som depois. Numa época em que muitos cineastas lamentavam o som, dizendo que esse traria o fim do cinema, Hitch não só fez um filme sonoro como usou a novidade como recurso da linguagem cinematografica. (SPOILER)
    Uma mulher, que mata com uma faca um pintor picareta que tenta estupra-la, se vê chantageada por alguem que ela não conhece.O namorado da moça que é polical é exatamnete quem ivenstiga o caso.Mais um motivo pra moça se sentir ainda mais culpada.E a culpa da moça salta no dia seguinte, quando sentada na mesa com no café da manhã ela escuta a palavra faca ecoando o tempo todo, como a culpa que martela sua cabeça.
    A atriz principal do filme, que era alemã e já tinha trabalhado com Hitch, teve que ser dublada por causa do forte sotaque alemão_O cinema falado decretou o fim da carreira britanica dela.


    "Os 39 degraus"Adivinhe só...um homem é confundido com um agente espião acusado de um crime.Fugindo da policia ele conhece...uma loira.Pra provar sua inocencia ele tem que descobrir o que são os 39 degraus.(SPOILER)
    O cara toma um tiro, mas a bala para na bíblia no bolso dele.No final, revelação do segredo dos 39 degraus é feita pelo Sr. Memória, uma espécie de showman que sabe tudo.E essa revelação é feita como se fosse uma confissão.
    Tai a religião presente nos filmes do Alfredo.Em os 39 degraus, um grande amigo de Hitch da as caras.Um tal de Mac Guffin.

    O agente secreto
    Só vi uma vez e nem lembro direito.( SPOILER)
    Mas tem uma cena inesquecivel, e essa ocorre quando o cachorro reage ao assassinato do dono.Tambem o Peter Lorre, que já havia trabalhado com o Alfredo no primeiro "O homem que sabia demais".


    "A dama oculta"
    (SPOILER)
    Esse começa com uma dose de cinema catastrofe.Um trem desgovernado se espatifa logo no inicio do filme.O filme é divertido pacas, e aqui Alfredo consegue manipular a audiência como poucos .Impossível ficar impassível a agonia da protagonista e única testemunha da existencia da senhora que misteriosamente some.
    Mais uma vez, Hitch usa o som como recurso fundamental da linguagem cinematografica.Daí um personagem com uma profissão bastante inusitada: Professor de folclore musical.

    Depois desse filme, Alfredo faria ainda mais um (Estalagem Maldita ) da chamada "fase inglesa"
    Este eu não vi e nem vou comentar aqui.Lembro que dos filmes que mencionei da fase Ingles de Alfredo, não estão presentes nem a metade.

    Depois disso viria Rebeca e o inicio da fase americana.Portanto eu continuo depois...e ainda :
    Quem era Mac Guffin ?
    Ator é gado ?
    O que é suspense ?
    Por que as loiras ?
    E a resposta pra esse dilema do Hitch em um cartão de boas festas para Truffaut:

    Happy ABCDEFGHIJKMNOPQRSTUVXWYZ.
     
  3. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Uma teoria boboca que o Hitch inventou e hoje em dia todo mundo usa. :mrgreen:

    Sim, e o diretor é o pastor. Ele deve espancar o gado quando necessário. :mrgreen:

    A espera pelo Bang.

    Pq o Hitch era um tarado por loiras? Sei lá...

    Uma vez uma mulher mandou uma carta para o Hitch falando que a filha dela não conseguia tomar banho no chuveiro depois de ver Psicose.

    Ele mandou um bilhete de resposta, escrito: "Lavagem a seco".

    :lol: :lol: :lol:
     
  4. Togo Bolseiro

    Togo Bolseiro Usuário

    Dos filmes que eu assisti:

    Psicose: Cheio de suspense, talvez o melhor que eu ja assisti no gênero..aquela cena clássica do chuveiro me deixa arrepiado até hoje.

    NOTA: 8,5

    Os Pássaros: Eu fiquei com mto medo nesse filme, é realmente aterrorizante.

    NOTA: 7,5

    Janela Indiscreta: eu assisti a mto tempo.....lembro de poucas partes.

    sem nota
     
  5. Link

    Link The Hero of Time

    kras acreditem se quiser: eu vi esse filme na 6ª série: qnd minha professora chegou na sala ela falou: ah! essa aula tá um saco! vamos ver um filme!!!
    :D
     
  6. Cacilda véio...queria ter uma professoara assim na minha época.

    Então umas rapidinhas sobre Psicose.

    1)A sequencia do assassinato no chuveiro tem muito menos tempo do que as pessoas imaginam.Foi feita uma pesquisa junto ao publico que assistiu e a maioria achava que a sequencia tinha mais de um minuto e meio.Se não me engano não passa de 22 segundos.É uma aula de manipulação do tempo através da montagem, e um tapa na cara do BRIAN DE PALMA que banca o sucessor do Hitch mas ao invés de usar a montagem para dilatar o tempo usa o slow motion.Vale ainda lembrar que o George Tomasini (montador do Hitch) tem uma grande responsabilidade nisso, assim como o Bernard Hermann (compositor da trilha) que apelou principalmente para instrumentos de corda (principalmente violino) que são os chamados instrumentos "cortantes".Lembre da famosa trilha de Psicose e vc. vai entender o que estou falando.Parece realmente uma facada. Pan,pan, pan,pan....
    2)Ainda sobre o Brian de Palma, o Alfredo resolveu filmar em PB para não abusar da escatologia e não chocar as platéias com o vermelho do sangue.O Brina de Palma em "Vestida para matar" faz exatamnete o contrario.
    3)Os golpes de faca na cena do assassinato do chuveiro, na verdade, para a equipe de sonoplastia, são golpes em melancias.
    4)Hitcth inovou mais uma vez, mostrando a atriz principal (Janet Leight )de sutiã e escancarando que ela tinha acabado de dar umazinha logo no inicio do filme.Mais um exemplo da maestria de Hitch que dizia ser fundamental entender a sensibilidade da audiencia.Ou seja, uma decada antes, essa cena poderia ser considerada pornografica demais , mas naquela época a platéia já estava preparada pra esse tipo de insinuação, e menos do que isso seria considerado ingênuo e tolo.Quando o diretor Guy Van Saint, literalmente refilmou Piscose (1998) ele colocou a mesma personagem com os peitos de fora, para se adequar a platéia dos anos 90.
    Hitch , ainda inovou , fazendo a personagem principal morrer antes do primeiro terço do filme.Por isso, era expressamente proibiuda a entrada das pessoas que chegassem no cinema após o filme começar.
    5)A sequência da escada (quando o detetive é assassinado)é genial...Mas vou deixar pra falar dela depois.
    4)Hitch fez esse filme logo depois de "Intriga internacional" que foi uma super produção para a época (e que ao contrario do que o Folco disse foi uma baita inovação).
    Ele fez o filme em 5 ou 6 semanas com uma equipe de televisão, provando que o que importa não é a grana e a super produção, mas sim a história a ser contada...alias...como ele mesmo dizia ... a forma como essa história era contada.

    Duque DécioZico95 Calça J. Quadradix que ainda vai convencer o Folco que 7 pra "Janela Indiscreta" é uma heresia, ainda mais pra quem deu 10 pra SDA....E nem vou falar do 7 pra Psicose....

    PS.:Eu esqueci de mencionar antes...ALFREDO, (talvez junto com Spielberg e Walter Lima Jr.) é a maior influencia que tive desde que me apaixonei por cinema.
     
  7. Orion

    Orion Jonas

    Esse mês vai passar Ladrão de Casaca, Correspondente Estrangeiro e Um Corpo que Cai nos canais telecine, pretendo assistir os dois primeiros e rever o último.
     
  8. Corra Orion, corra... (piada com teu Avatar)
    "Ladrão de casaca" é figurinha mais facil.Alias, este que vos fala já esteve em Cannes, passeando pelas calçadas da riviera e tentando achar Cary Grant no teto do hotel Carton.Mesmo tendo sido durante o festival de publicidade (e não o de cinema) foi minha mais emocionante convivencia com um filme do Hitch.
    Mas como eu dizia, todos os tres valem a pena, embora "Um corpo que cai" seja um classico imperdivel do Alfredo e os outros sejam obras menores.Mas talvez, "Correspondente estrangeiro" seja o mais dificil de conseguir em locadoras.Portanto não percam.
     
  9. Kementari

    Kementari É só marca do fogão!

    Disque M para Matar
    Simplesmente ótimo! O enredo é interessante, e o elenco, ótimo. (Grace Kelly ??) A história é porém muito fechada, muito centralizada em determinadas situações e ponto de vista.
    Nota: 8,0
     
  10. Orion

    Orion Jonas

    Putz!! Foste pra Cannes?! Na próxima vez me leva junto cara, sempre quis conhecer Cannes, ainda mais em algum festival, seja de publicidade, cinema, fotografia... e ainda mais na proximidade com Cary Grant, bem legal.
     
  11. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    É que eu não costumo dar nota alta para filmes que eu só vi uma vez. Mas não se preocupe, eu vou ver Janela Indiscreta de novo e talvez a nota possa aumentar. Ainda sim, eu não acho que chegue nem perto de Vertigo.
     
  12. Alex deLarge

    Alex deLarge Usuário

    Amei Janela Indiscreta e Festim Diabólico!
     
  13. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Alguém pode me falar um pouco de Shadow of a Doubt(ou seja lá qual for a tradução). Esse é o filme que eu mais quero ver dos filmes do Hitch que não vi ainda.
     
  14. "A sobra de uma dúvida" era um dos filmes favoritos do Alfredo.Ele tinha acabado de sair de "O sabotador" que teve um baita sucesso comercial.Então ele teve mais autonomia pra trabalhar nesse projeto.
    Uma jovem, que venera seu tio Charlie, começa a desconfiar (junto com a platéia) que este é um procurado assassino de viuvas, que se aproxima destas para praticar extorsão.A jovem moça, é a unica que descobre a verdade sobre o tio que passa então a tentar mata-la.
    Dizem que Alfredo achava que esse filme fala sobre o pecado original, pois o mesmo tio assassino, posa de paladino humanitario, e faz discursos falando sobre o mal do mundo.
    A polícia, como sempre é retratada como ineficaz e estupida (em "Suspeita" Alfredo mostra um policial com cara de imbecil diante de uma pintura que ele não consegue entender).Isso pode ser uma espécie de vingança d eAlfredo, pois quando era guri, seu pai o mandou para a delegacia com um bilhete para o policial de plantão.Esse colocou Alfredo dentro de uma cela, por apenas uns minutos, como punição a um pequeno delito infantil relatado pelo pai no bilhete.Isso traumatizou Alfredo.
    Mas "A sobra de uma dúvida" é um filme que fala tambem sobre o choque da realidae.A relação do tio e da sobrinha é mais do que ambigua e esta acaba por descobrir através do tio o mundo real.
    O filme é dualidade pura.Se vc. reparar bem, vai ver que cada personagem ou cena tem um equivalente oposto.
    Hitch , contratou um proeminente escritor na época para escrever o roteiro com ele.Ela achava que(alem de retorno financeiro) isso daria ao filme a respeitabilidade artistica necessária.
    Na verdade, Alfredo como cidadão de classe média inglesa, se ressentia da visão pejorativa que as classes altas (principalmente a inglesa) tinha em relação ao cinema.Isso inclusive está bem representado em "Assassinato em Gosford Park", quando a personagem de Maggie Smith faz chacota com o Ivor Norvello, que é representado no filme e tinha acabado de fazer "The lodger", do Hitch.
    Infelizmente é um filme dificil de encontrar em video clube.Eu mesmo vi a muito tempo atras, mas é um filme bem marcante.O que lembro dele é pela cruel visão do mundo, e pelo que li a respeito.
     
  15. Vai aqui a resposta para a carta de Alfredo para Truffaut.
    Happy ABCDEFGHIJKMNOPQRSTUVXWYZ.

    Alfredo acabou desenvolvendo uma amizade muito forte com Tuffaut que como critico da Cashier du Cinema entrevistou Alfredo.A entrevista rendeu meu livro de cabeceira favorito e uma verdadeira aula de como fazer cinema: O livro "Hitchcock-Truffaut".
    Através dessa entrevista, Truffaut trouxe um reconhecimento que Alfredo não tinha por parte de muitos intelectuais e fãs do cinema "cabeça".
    De certa forma tambem aproximou o Truffaut de muitos apaixonados por cinema americano.Depois ele ficaria amigo de Spielberg (que pra mim é o verdadeiro sucessor do Alfredo e não o Brian De Palma) e faria um papel em "Contatos Imediatos".
    Pos bem, vamos a resposta do enigma.
    Isso foi uma carta de feliz natal que Hitch mandou pro diretor frances.Se vcs repararem bem, só tem uma letra que ta faltando no alfabeto.Então a resposta é simples:
    FELIZ NATAL...ou HAPPY NO "L"...

    Duque DécioZico95 Calça J. Quadradix

    Ps.:Então Folco...pense em "Janela indiscreta" como a maior de todas as metaforas sobre o cinema.As pessoas iam ao cinema e de certa forma condenavam a atitude voyer de James Stewart, quando na verdade estavam fazendo o mesmo quando sentavam na poltrona do cinema: Bisbiliotando a vida dos outros...mesmo que na ficção.
    Mas tem muito mais argumentos a favor de "Janela indiscreta", porem vou guardar para usa-los quando chegar lá.
    Mas pra mim, esse filme tem que estar sempre entre os melhores de Alfredo.
     
  16. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Valeu pelos comentários em A Sombra de Uma Dúvida. Eu tenho quase certeza que consigo achar esse filme aqui em Goiânia e vou alugar hoje.

    E sobre Janela Indiscreta, sim, eu percebi isso sobre o voyerismo e a mensagem que o Hitch queria passar sobre esse desejo humano de assistir a vida dos outros. Mas eu achei algumas porções do filme lentas e ele não me empolgou muito. Mas eu vou ver de novo, já que a minha segunda assistida melhorou Vertigo.
     
  17. V

    V Saloon Keeper

    Janela Indiscreta não é tão bom quanto Vertigo, isso é fato. Acho que você pode assistir 30 vezes e mesmo assim não vai mudar sua nota, Folco. :mrgreen:
     
  18. Sister Jack

    Sister Jack Usuário

    Se eu aguentasse assistir Janela Indiscreta 30 vezes sem cansar, ele seria melhor que 2001...

    ...

    ...

    Não, não. Aí é exagero.
     
  19. Enigma

    Enigma Usuário

    Eu assisti todos os do Folco, menos o Quando Fala o Coração. Meu favorito eh Os Pássaros, de longe. :mrgreen:
     
  20. Knolex

    Knolex Well-Known Member In Memoriam

    Gosto bastante de Hitchcock.. o melhor diretor de suspense.. gosto em especial de Um corpo Que Cai, Psicose e Os Passaros... e isso pq não sou tão fã de suspense.. e mesmo assim esses filmes considero excelente.. pra um diretor conseugir fazer au amar filmes que nõ fazem meu tipo, ele tem que amdnar bem.. Hitch manda muito...
     

Compartilhar