1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

ALDARION e ERENDIS: paternalismo ou machismo?

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Oakshield, 7 Fev 2004.

  1. Oakshield

    Oakshield Usuário

    " Portanto, PRIMEIRAMENTE PELA HONRA DE SEU FILHO bem-amado; e em segundo lugar para melhor direçao do reino em cursos que seu filho compreende com maior clareza, o Rei resolveu: que renunciará ao Cetro em favor de seu filho, que deverá tornar-se Tar-Aldarion, o Rei.

    --- Isto -- disse Meneldur-- qdo for proclamado, tornará conhecido de todos meu pensamento acerca da presente situação. Vai elevá-lo acima do desdém "


    Sempre falamos da HONRA dos personagens tolkendili no contexto de guerras e decisões morais, MAS no trecho acima, vemos Meneldur defendendo a honra de seu filho, Aldarion, pois este havia sido renunciado pela esposa, Erendis.

    Tolkien, ao escrever fez Meneldur colocor a defesa da honra de Aldarion como um motivo com maior importância que o perigo de Sauron.

    Além de vermos um extremo senso paternal, de se preocupar com o filho acima de tudo, ou estaríamos vendo aí um lado MACHISTA de Tolkien? onde é importante que um homem nao seja desdenhado frente a sociedade, por um motivo que o faça parecer menos homem, tal como ser renunciado ou traído por sua esposa?
     
  2. Eldarwen

    Eldarwen Usuário

    Bem talvez os dois. Veja só, ele estava defendendo a honra de seu filho, pois ser renunciado por sua esposa seria algo vergonhoso para qualquer um em Númenor e não só para o filho do rei, embora este sofresse maior escala a vergonha e o deboche dos suditos.

    Ele estava defendendo a honra de seu filho devido o machismo. Se isso não fosse importante, vergonhoso e ele não fosse ser apontado como "o Rei Renunciado" ou coisa assim, não haveria necessidade de tal decisão. Ser abandonado por uma mulher era desonroso, mas porque havia o machismo. Apenas quatro rainhas governaram em Númenor, já é algo machista . Na nossa atual sociedade quando uma mulher deixa um homem existem apenas tres razões, ou ela sofria com ele ou ela o deixou porque achou um amante rico, ou simplesmente deixou de ama-lo. Apenas os mais machistas ficam apontando e falando "lá vai o corno!" ou algo do tipo. Mas não chega a ser uma questão de honra para a maioria que tem a cabeça no lugar.
     
  3. Na época em que Tolkien fez suas anotações e escreveu seus livros, ainda havia um machismo acentuado na sociedade de todo o mundo. Por isso, tanto em vida real como nas histórias que ele escreveu NAQUELA ÉPOCA, ser deixado por uma mulher era desonroso e vergonhoso. Por isso, ele retrata esse ponto (se propositalmente, não sei) nas anotações que originaram o Silmarillion. Mas fique atento: O Silmarillion, Contos Inacabados e os volumes do History of Middle-Earth não foram ESCRITOS por Tolkien. Foram achadas algumas anotações em relação ao "mundo antigo" que ele usava como base para escrever, e então elas foram unidas e formaram o Silmarillion, etc.
     
  4. Oakshield

    Oakshield Usuário

    Eu entendo que naquela época o mundo era machista, mas isso nao implica que ele teria que ser machista em sua obra, pelo menos nao ao ponto de aparentemente colocar o restabelecimento da honra de um homem abandonado por sua esposa como um motivo mais importante do que combater um mal que poderia assolar todo o planeta?
     
  5. Tauron

    Tauron Usuário

    Acho que um pouco dos dois, tanto o lado paternal qto pelo machista. Ele pôs a honra do filho em primeiro lugar já que achava que o abandôno por Erendis era vergonhoso tornado-o Rei de Númenor, logo elevando sua honra(pelo menos no seu modo de vista, o fato de ele ser Rei "apagava" o abandono)
     
  6. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Naum eh pq um personagem d Tolkien eh machista q o proprio Tolkien seria machista. Ele usa esse personagem apenas para retratar mais uma caracteristica das pessoas. Alem disso Meneldur naum foi d todo machista. Ele queria apenas defender a honra do filho, q ele achava ter sido corrompida por ele ter sido rejeitado por Erendis. Mas eh preciso naum confundir um personagem com o próprio autor.!!! Se fosse assim, poderiamos chamar Tolkien de malefico tb, comparando-o a alguns personagens seus como Melkor, Sauron, etc.....
     
  7. Simm, não devemos comparar o autor a seus personagens. Mas pareceu-lhe, provavelmente e na minha opinião, que aquilo se encaixaria direito na história. Afinal, na sua época, eram assim as coisas... Isso realmente ERA uma coisa vergonhosa, e o MUNDO era machista. Não que ele tenha sido, mas tb não q NÃO tenha sido... Ele pode ter ou não sido machista, mas o mundo e a realidade na época era aquela. Então ele escreveu desse modo.
     
  8. Húrin Thalion

    Húrin Thalion Usuário

    Nossa sociedade é, ainda hoje, essencialmente patriarcal e machista e, apesar de todos os longos esforços e das recentes conquistas das mulheres, todos nós temos essa mácula na nossa criação. Só a educação e a informação é que irão mudar esse quadro, e isso deve levar várias gerações. Se nós, em pleno século 21, ainda não exorcizamos esse preconceito das nossas mentes, imaginem só os jovens da época de Tolkien.

    É o que dizem: a obra de um escritor delata os valores e as crenças do meio em que ele foi criado, independente de qualquer esforço em contrário.

    Com isso não quero criticar, nem muito menos diminuir o gênio ou a pessoa de Tolkien, ou mesmo a qualidade da sua obra. Aliás, nesse ponto eu considero que a maioria de nós está no mesmo barco: temos plena consciência do absurdo desse preconceito e procuramos trazer a mulher de volta à sua posição de direito, que é em pé de igualdade com o homem. Mas, em última análise, o honesto seria admitir que somos machistas. Mas essa mudança requer mais tempo que nossas curtas vidas, e infelizmente acho que não verei esse fantasma afastado do nosso meio.

    Bom, voltando à obra, acho que existem alguns princípios estruturais, por assim dizer, que denotam esse machismo com muita clareza. Um exemplo que me ocorre agora é a passagem da realeza, que de modo geral se dá exclusivamente pela via paterna da linhagem.

    O machismo na obra de Tolkien é evidente, pelo menos pra mim, desde as primeiras linhas que eu li desse universo que é fantástico e, ao mesmo tempo, tão surpreendentemente realista.
     
  9. Oakshield

    Oakshield Usuário

    Sim, em vários pontos podemos notar o machismo em relação a posição da mulher, o que se enquadra nas obras do período mas tb podemos notar uma vanguarda feminista na obra, nao sei se devido a uma "mente aberta" do autor ou pela inspiração do papel da mulher em outras mitologias (por exemplo, Tar Ancalimë me parece fortemente inspirada nas AMAZONAS da mitologia grega e Eowyn já me lembra as VALQUÍRIAS)

    Essa vanguarda, é mostrada qdo Aldarion muda o direito de sucessão numenoriano em favor de sua filha e tb na história de Galadriel, onde é dito que ela rivalizava em corpo e mente com os atletas e os sábios dos Eldar e no possível episódio dela ter lutado contra os noldor para proteger seus parentes teleri do fraticídio...

    Mas toda essa vanguarda feminista, nao impede o fato de na historia de Aldarion e Erendis, vermos meneldur colocar a honra de seu filho como um motivo mais importante que a contenção da sombra de Sauron.
     
  10. Helluin

    Helluin Usuário

    Sim, Tolkien é machista. Talvez não tão exageradamente para sua época, mas ainda sim é. A sociedade era machista, e algumas crenças sobre mulheres e 'honra' que hoje em dia pode parecer absurda, naquele tempo era absolutamente "normal".
    Sim, concordo plenamente. Temos realmente Éowin, Galadriel, Tar Ancalime e Haleth (lider de um dos povos amigos-dos-elfos), por exemplo. Talvez isso seja realmente por causa do papel das mulheres em outra mitologia, ou talvez também porque naquele tempo as mulheres já estavam conquistando espaço na sociedade. Tinha o feminismo.
    *************
    Mudando um pouco do assunto do Aldarion, uma parte em que eu morri de raiva foi no Duas Torres quando Éowin fala a Aragorn que naum quer ficar presa como que numa gaiola e tudo o mais... e Aragorn reage como se isso fosse normal, quer dizer, ele naum diz nada :( ; como se estivesse concordando! :evil: (e provavelmente estava) :x
    Quem me dera se o Aragorn do livro tivesse falado como o do filme... :|
     
  11. Helluin

    Helluin Usuário

    Acho que depois vou acabar abrindo um tópico pra discutir isso.
     
  12. JAQUELINE_S

    JAQUELINE_S Usuário

    Eu concordo com isso,depende muito,mas eu acho que muitos trechos podem paracer machistas mesmo,pq naquela época a sociedade era machista,veja vc,tem uma parte em um livro,acho que é nos ''contos'' que existem mulheres que lutam e defendem seus territórios que são (não lembro a palavra certa agora,mas é algo como ''selvagens'' ou ''bárbaras'').É um reflexo da sociedade.
     
  13. Oakshield

    Oakshield Usuário

    Oi Jaque,

    Eu conheço dois trechos que tlz sejam o que vc quer citar:

    - um está no silmarillion, qdo é falado de Haleth e seu povo. É dito que mesmo as mulheres daquele povo guerreavam, embora raramente fora do seu território, lutavam para defender seus lares.

    - outro trecho, é qdo Túrin retorna de sua estada nas fronteiras no norte de Doriath. Saeros (se nao me engano) com ciúmes da posiçao de Túrin, caçoa de suas vestimentas e indaga se as mulheres de Dor-lómin (terra natal de Túrin) sao selvagens feito corças e passam o dia a usar apenas seus cabelos como roupa

    Mas nesse último não vejo machismo por parte de tolkien, mas sim, um modo que um personagem utilizou para provocar outro, e todos sabemos que túrin furioso com a provocação de saeros, jogou-lhe uma taça de bebida no meio da cara.
     

Compartilhar