1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Albert Hofmann, pai do LSD, morre na Suíça aos 102 anos

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Duilin, 6 Mai 2008.

  1. Duilin

    Duilin Eruhín Alcarohtar

    Notícia nem tão nova assim.

    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    30/04/2008 - 03h28

     
    Última edição: 6 Mai 2008
  2. Fringway

    Fringway Andarilho do Norte (187)

    Ele viveu bastante tempo, hein??
    R.I.P.

    PS: eu acho que já fizeram um tópico sobre a morte dele, talvez na parte de Ciência e Tecnologia:wink:
     
  3. DiegoFerrite

    DiegoFerrite Usuário

    Pois é, o cara tomava ácido todo dia e tava inteirão aos 102 anos.
     
  4. Bellcross

    Bellcross Ei, Ó o Auê aí ó !

    Na realidade ele não tomava o LSD todo dia. Seu principal objetivo ao inventar o acido licergico era evitar o excesso de sangramento de mulheres durante o parto, infelizmente o LSD não se mostrou satisfatorio e ele parou com as experiências. :cool:
     
  5. Izze.

    Izze. What? o.O

    Bah, viveu bastante.

    Mas concordo com ele: a culpa não é dele se o LCD é mau usado. A intenção era fazer um remédio, quem o banalizou foram as pessoas.
     
  6. Duilin

    Duilin Eruhín Alcarohtar

    Mas eu acho que o LCD foi até bom para a sociedade em geral... :hihihi:

    Será que a receita é ter algumas viagens que nem as dele pra viver muito?
    Será que esse papo de vida saudável que levo, num leva a nada? :think:
     
  7. Izze.

    Izze. What? o.O

    Ah, Elson, aí a coisa é bem complicada.

    Tem gente que, por mais que se cuide, acaba morrendo cedo, não de algum acidente ou algo assim, mas repentinamente aparece uma doença e, kapuft, morrem. E outros que por mais que se acabem tão aí, firmes e fortes. Olha só pro Keith Richards (escrevi certo?). =B

    Pode parecer injusto, sei lá. Mas aí vai do organismo de cada um. Não creio que as viagens sejam o segredo pra vida longa (até que, ele nem usava, só era cobaia =B).
     
  8. Fringway

    Fringway Andarilho do Norte (187)

    Não só do organismo, mas da sorte também.
    Tem gente que tem umas mortes por pura falta de sorte.

    A maior injustiça que eu acho é daqueles que têm câncer de pulmão sem nunca fumar enquanto alguns fumam que nem uma chaminé e nunca têm nada.
     
  9. É... Ruim é terem feito as de plasma, né? :hihihi:
     
  10. DiegoFerrite

    DiegoFerrite Usuário

    Huahuah, muito bom.


    Então, eu comentei brincando que ele tomava todo dia e morreu velho, porque tem gente que culpa a droga (qualquer droga) por qualquer problema, sem nem saber os efeitos que faz. É óbvio que o LSD em excesso faz mal ao organismo. Mas aí é uma discussão longa, que vai uma série de fatores: físico e psicológico da pessoa, frequência e motivo de uso, etc etc etc
     
  11. Kainof

    Kainof Sr. Raposo

    Se para ser proibida, o efeito básico de uma substância é ela provocar o vício, que leva ao uso excessivo, que "faz mal ao organismo", não tem como ela ser benéfica ou neutra.
     
  12. Hamfast

    Hamfast Melodia e distorção

    IMO. Tudo depende da quantidade e do modo como é adiministrada a droga. Por exemplo, em algumas cidades do EUA e liberado o uso de maconha medicinal para curar dores no corpo entre outras coisas, assim como o próprio botox que as mulheres usam para "esticar" o rosto é a mesma toxina responsável pelas doenças das latas de alimentos em conserva, só que adiministrado em pequenas quantidades e de forma localizada.
     
  13. DiegoFerrite

    DiegoFerrite Usuário

    Acho que a resposta já foi dada...

    Outro exemplo: a maconha é utilizada para prevenir o alzheimer.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Mas o que acontece é que as pessoas não sabem usar, e algumas tem propensão para o vício. Que nem álcool. Vinho por exemplo faz bem pro coração...mas tem gente que é alcoolatra.

    Essas proibições são comparáveis com o que uma mãe faz com uma criança que está substituindo as refeições por chicletes e chocolates...ela proíbe. O Chiclete e o chocolate em si fazem mal? Não, mas o excesso sim.

    Não estou falando que não se deva proibir, já que a maioria não sabe usar.
     
  14. Fringway

    Fringway Andarilho do Norte (187)

    Mas saber usar ou não é algo que depende muito de cada um. Em alguns países, por exemplo, a maconha é liberada e não houve problemas grandes por causa disso.
     
  15. Kainof

    Kainof Sr. Raposo

    Nesses casos, a utilização é restrita aos meios medicinais, com o controle de especialistas. Bem diferente das drogas que vendem "nas quebradas", né?

    Onde?
    Mesmo o turismo que é feito com o objeitvo exclusivo da droga já é um problema, na minha opinião. E duvido que não haja problemas de intoxicação por over-dose e similares.
     
  16. Izze.

    Izze. What? o.O

    Me corrigindo... LSD... LSD.. LSD! uahauuaauhauauha

    Bem bem... Sobre o que o Kainof falou..é há problemas com drogas tbm em países onde ela é liberada, e o maior é o turismo pra conseguir um baseadinho.

    Só o cara ter problema com overdose e tudo o mais de ruim da droga é problema da pessoa qe escolheu usá-la. Sabe das concequências, mas mesmo assim o faz. Pessoas vão morrer disso com a droga liberada ou não.

    O problema maior da droga, o que atinge em cheio a sociedade, é o tráfico, e não a morte de um viciado.
     
  17. DiegoFerrite

    DiegoFerrite Usuário

    Na Holanda por exemplo. Na Jamaica para os rastafaris. No Brasil, o ayahuasca, ou santo daime, é liberado para cultos religiosos. A Sálvia divinorum não é proibida aqui também.

    Nunca vi ninguem ter overdose de maconha, até porque não existe, rs. Mesmo de ácido, acho que o cara fica maluco antes, :lol:

    Mas enfim, são alguns exemplos....e intoxicação e overdose tem de qqr remédio. Quem quer abusar, se matar, etc, consegue fazer isso com drogas legais.

    Na Holanda por exemplo é permitido nos pubs usar maconha/skunk/cogumelos. Isto evita que os caras saiam doidões na rua fazendo merda. E eles não abusam para não perder a liberdade, como acontece em muitos países.

    É genérico falar "drogas". Considero alcool pior que maconha por exmeplo. Mas já vejo na cocaína um grande perigo.

    Como você disse...opiniões.
     
  18. Hamfast

    Hamfast Melodia e distorção

    Sim, mas o álcool também tem os mesmos efeitos que você citou acima, e não se tornou uma droga ilícita por causa disso, o que me leva a pensar que existe um apelo social e econômico muito grande por trás disso, vide os protestos que algumas leis criadas sobre a publicidade causam.)
     
  19. Kainof

    Kainof Sr. Raposo

    O problema é que todos têm direito a tratamento médico. E pra onde vai um viciado quando tem problemas de intoxicação grave e não pode pagar o tratamento? E quem vai pagar o tratamento dele? Dou um docinho pra quem acertar.

    Necessidade cultural e uso religioso até vai. Apesar de eu ser contra isso também. Mas não estamos falando sobre esses casos, acho.

    O que é que evita os caras de usar drogas e sair fazendo merda? Sem falar na merda que eles fazem consigo mesmos. Se bem que esse é problema de cada um, pelo menos até a hora de precisar de tratamento...

    Tu vai dizer que descobriu a América também?

    :mrgreen:
     
  20. Fringway

    Fringway Andarilho do Norte (187)

    Tudo bem que nesses países podem ter algumas overdoses, algumas consequências complicadas pelo uso das drogas. Mas isso também acontece com o álcool. E eu acho que é uma questão de colocar na balança: morrem mais pessoas/a sociedade é mais afetada com a liberação ou com a proibição? E o tráfico por trás disso tudo? Eu não digo que deve haver liberação em todos os países, mas existem alguns em que a liberação de uma forma restrita é uma solução melhor do que a proibição.
     

Compartilhar