1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Adolescente é encontrado morto dentro de colégio estadual ocupado

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Ecthelion, 24 Out 2016.

  1. Ecthelion

    Ecthelion Mad

    Adolescente é encontrado morto dentro de colégio estadual ocupado

    Segundo a Sesp, rapaz foi morto por um colega após uso de droga.
    Crime aconteceu na tarde desta segunda-feira (24), em Curitiba.


    Do G1 PR, com informações da RPC Curitiba


    Um adolescente de 16 anos foi encontrado morto na tarde desta segunda-feira (24) com facadas no pescoço e no tórax na Escola Estadual Santa Felicidade, que está ocupada por estudantes, em Curitiba, de acordo com a Polícia Militar (PM).

    A vítima é o estudante Lucas Eduardo Araújo Mota. Mais cedo, o Governo do Paraná havia dito que o sobrenome dele era Araújo Lopes. A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária (Sesp) informou que o adolescente era aluno da Escola Estadual Santa Felicidade.

    O secretário de Segurança do Paraná, Wagner Mesquita, disse que Lucas e outro aluno da escola, de 17 anos, dividiram uma droga sintética e depois se desentenderam. O colega matou Lucas com uma faca de cozinha, conforme o secretário.

    O suspeito pulou o muro do colégio estadual e fugiu, sendo apreendido na casa onde mora, no bairro Santa Felicidade. Ele foi levado à Delegacia do Adolescente para prestar depoimento. Ainda segundo o secretário, o rapaz confessou o crime.

    "A polícia constatou lá no local de crime que esses dois menores são alunos da escola, amigos de infância. Eles dividiram na tarde de hoje uma cápsula de droga sintética, que eles chamam de balinha. E, então, os dois entraram em estado alterado pelo uso dessa droga e começaram então a se diferenciar do grupo. Os outros menores ocupantes da escola teriam solicitado que eles se afastassem, e eles foram para um alojamento, um lugar apartado dos demais. Neste local, teria havido uma discussão entre eles. O menor que foi vítima teria partido para violência em cima do menor autor, que estava de porte de uma faca de cozinha no bolso. Então, teria tentado se defender e aí utilizou então a faca na defesa, proferiu então um golpe da região do pescoço e outros golpes também, então vindo a ferir de morte o menor vítima. Na sequência, ele abandonou a faca no local, pulou a janela e depois pulou o muro. A fuga dele foi presenciada pelos demais menores", afirmou Wagner Mesquita.

    O secretário disse que os dois estudantes participavam da ocupação da Escola Estadual Santa Felicidade. Já o movimento Ocupa Paraná relatou que Lucas não ocupava o colégio

    O governador Beto Richa (PSDB) emitiu uma nota de pesar pela morte do adolescente.

    O movimento Ocupa Paraná, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP- Sindicato), a Secretaria de Estado da Educação (Seed), o Ministério Público do Paraná (MP-PR) e a Procuradoria-Geral do Estado do Paraná (PGE-PR) também se manifestaram por meio de nota.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. fcm

    fcm Visitante

    essas ocupações esquerdopatas são para se drogar.
    Estudar mesmo ninguém quer.
     
    • Péssimo Péssimo x 2
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Fail Fail x 1
  3. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    É igual diz o ditado, ninguém quer se responsabilizar pelo sinistro. As pessoas só pensam em querer ter direitos.

    É bem verdade que são comuns brigas e desentendimentos entre usuários de drogas (incluindo o álcool nas disputas em mesas de bar). Por sinal, ano passado, há meros 100 metros de minha casa na praça um bêbado sorriu para o outro e levou em troca uma série de facadas fatais por achar que o outro estava debochando. O piso da praça ficou vários dias manchado de sangue. É um lugar perigoso, acho até que se colocassem uma luz e substância especial na superfície daquele espaço público as árvores, os bancos, os postes iriam brilhar fortemente por estarem cheios de manchas de sangue de pessoas acidentadas e assassinadas...

    Pra mim é meio que como um acidente de avião, uma seqüência de furos na vigilância que começa com a má educação da família, passa pela vista grossa e ignorância dos membros do movimento e vai até a falta de segurança em instalações de ensino.

    O desprezo pelas pessoas é tão grande e a pilha de problemas que acumulou é tamanha que em determinado momento se torna inevitável debaixo da força irresistível forçando com que tudo estoure.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    :

    A morte de um adolescente é uma tragédia em si. Um homicídio de um menino de 16 anos poderia gerar uma única atitude decente: dor e consternação. Tristeza. Luto. Não foi o que aconteceu nesta segunda, em Curitiba.

    A história do menino morto é especialmente trágica. Quem o matou foi um colega. Um amigo de infância. Os dois são menores de idade. Os dois tinham a vida pela frente: agora, um está morto; o outro está e será, para sempre, marcado por um homicídio.

    A radicalização do discurso político, porém, fez com que muita gente não visse nisso uma tragédia, e sim a chance de externar ódios políticos. Parte desse ódio é rancor verdadeiro, de quem vê no outro um inimigo, o mal. Parte é ainda pior: é cálculo político-partidário.

    Imediatamente após a notícia da morte, políticos profissionais começaram a discursar sobre o caso. Ainda nem se sabia exatamente o que tinha acontecido, e deputados já estavam na tribuna. Falando sem saber – isso acontece mais vezes do que gostaríamos.

    Um disse que a culpa era do PT, por insuflar as manifestações. Outro, que a culpa é do governo do estado, por não agira de maneira adequada contra uma Medida Provisória do governo federal. Na internet, o show de horrores prosseguiu.

    Soube-se depois que a morte não tinha nenhum motivo político. Pouco tinha a ver com o fato de a escola estar ocupada, na verdade. Os dois tiveram, segundo a polícia, um confronto por causa de problemas entre eles – conflito motivado, talvez, por desequilíbrio químico, por drogas.

    Isso poderia ocorrer na escola ocupada – e fica até mais provável, num ambiente sem fiscalização – mas poderia ocorrer em qualquer outro lugar. Se o fato de não haver adultos em número suficiente colaborou para isso, deve-se discutir isso. Não mais do que isso.

    Nas redes sociais, militantes dos dois lados participaram do circo. Colocam a culpa em Richa (que jamais ordenou a desocupação de uma escola e, admita-se, ouviu os alunos e foi a Brasília levar seus pedidos). Colocam a culpa na radicalização da esquerda (numa evidente tentativa de deslegitimar todo um movimento que tem, no fundo, várias boas razões para ocorrer).

    Quem optou nessa semana pela radicalização optou por deixar morrer dentro de si um pouco de sua humanidade. Ao invés de se chocar com o que há de mais triste na experiência humana, preferiu usar isso em nome do ódio, do rancor e do cálculo.

    A política deveria ser uma parte da vida, não toda ela. A política partidária deveria ser menos importante do que a vida e a morte. Especialmente do que a vida e a morte de meninos de 16 anos. Eles viveram e morreram por questões que ainda temos de entender. A política no Brasil está morrendo por não conseguirmos entender que há mais na vida do que demonizar quem pensa diferente, ainda que a custo da dor alheia.
     
    • Ótimo Ótimo x 7
    • Gostei! Gostei! x 2
  5. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Claro, né, @fcm, essa galera está ocupando as escolas pedindo melhorias na educação pra não estudar. Até esse dia fatídico suponho que esses dois rapazes, entre outros milhões pelo país, nunca usaram drogas, eles esperaram pela ocupação da escola pra poderem usar.
     
  6. BlackCrow

    BlackCrow Usuário

    E começou a contagem de corpos que a esquerda adora! Pra esses canalhas só seria melhor se quem tivesse matado fosse algum pm esquentado (facebook afora já tem umas fanfics a respeito rsrs).

    Se tivesse tendo aula, dificilmente esse garoto teria morrido, afinal, o outro que matou disse ter feito por conta da droga (Ó que blz, o cara nem sabe o que é a PEC 241 mas e dae? Oq importa é não ter aula e encher o rabo de droga, massa de manobra perfeita pra esquerda).

    Agora espero que o governo cagão tome as devidas providências e meta a borrachada, gás e cacetete nessa massa, vão fazer manifestação na rua, se drogar na rua! Enem ta chegando ae, deixa quem quer ser alguém na vida aproveitar do mínimo que possui pra poder um dia quem sabe sair do lugar.

    Movimento estudantil é o caralho, isso é baderna, tem que acabar SIM!!11!

    MORFÉTICO, me responda com SINCERIDADE, essa mortaNdela com pimenta ae enfiada no seu rabo veio de nascença?
     
    BlackCrow
    Esta mensagem de BlackCrow foi ocultada devido a numerosas avaliações negativas. (Mostrar mensagem)
    • Péssimo Péssimo x 5
    • LOL LOL x 1
  7. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Se manifesta na rua, é vagabundo. Se manifesta na escola, é vagabundo. Se manifesta, é vagabundo.

    A não ser que se manifeste de verde-amarelo e com o apoio da PM. Aí é cidadão de bem.
     
    • Ótimo Ótimo x 4
  8. fcm

    fcm Visitante

    não. Eles não estão pedindo melhorias na escola.
    Eles nem sabem o que estão pedindo.
    É fato que a educação deve evoluir, se nem o básico a gente consegue passar para os nossos jovens, não devemos exigir diversas disciplinas.
    O fato é que em 2015 Dilmãe cortou 15 ou 10 bi da educação e ninguém ocupou escola/universidade.
    O fato é que esse é um movimento totalmente político e se você for conversar com eles, 99% não saberão te responder pq estão lá, são apenas massas de manobras políticas.
    A morte em si é triste, óbvio. Não precisa de textinho bonitinho do Galindo.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Péssimo Péssimo x 1
    • Fail Fail x 1
  9. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Começou a bostejar.

    Você acha que milhares de alunos preferem ficar em escolas o dia inteiro do que apenas um período e depois ir pra casa? Acha que eles não sabem que vão ter que estudar até no natal depois? Acha que estão todos brincando?

    Se você espera de alunos de escolas públicas a eloquência de um erudito cientista político, é um babaca. Mas que sabem o que estão fazendo, sabem.

    Então em vez de melhorar e ter o básico, corta disciplina? Essa é a ideia brilhante?

    Claro que teve ocupação ano passado. Teve tanta que o tucanão-mor recuou no fechamento das escolas, olha que legal. A ocupação dos estudantes funcionou. :)

    Todo movimento é político. Inclusive se dizer apartidário.

    E dúvida, em quantas escolas ocupadas você foi? Com quantos conversou? Queria saber de onde vem sua certeza de que todos são massa de manobras.

    E também não precisa de posts como: "essas ocupações esquerdopatas são para se drogar. Estudar mesmo ninguém quer."

    Depois vem "ain é triste"? Me poupa, fcm. Você tá cagando pra morte. Você foi o primeiro a vir postar aqui esquecendo do humano que morreu, da família que perdeu um filho pras drogas. Você só quer enfiar a culpa garganta abaixo da esquerda. Não seja hipócrita.
     
    • Ótimo Ótimo x 4
    • Gostei! Gostei! x 1
    • Fail Fail x 1
  10. fcm

    fcm Visitante

    é muita burrice nesse fórum que decidi sair fora.
    não dá mais.
     
    • LOL LOL x 1
  11. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Você coloca a culpa de uma morte num movimento estudantil legítimo de resistência a um governo, e os demais são os burros. Saquei.

    :tchau:
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Gostei! Gostei! x 1
  12. Seiko-chan

    Seiko-chan Retardada

    Pessoal, vamos voltar a debater civilizadamente? Já tem partidarismo nojento demais lá fora da Matrix, vamos manter a Valinor como nosso refúgio de sanidade.

    BTW, o protesto é legítimo? É. Tem gente ali que sabe minimamente o que está defendendo? Tem. Tem gente que de fato entendeu a PEC e vai contra? Tem. E a favor? Também.
    A morte desse menor é um motivo pra todo mundo, sem exceção, repensar suas respectivas ideologias? Demais. Estão banalizando a morte de uma pessoa por conta de ideologia política, usando isso de argumento pra validar essa ou aquela posição.
    Realidade, oi?

    Mas olha só... Se tem gente ali sendo manipulada como massa de manobra e nem sabe o que está defendendo? Também tem, e muita! Todo movimento e manifestação de cunho político tem, use ela vermelho ou verde e amarelo.
    E estão pululando vídeos provando isso. O difícil é que cada 'direção ideológica' (desculpem, mas não sei como apelidar essa divisão de esquerdas e direitas) tem sua mídia, e obviamente o que está sendo documentado por este e aquele canal vai ser visto com desconfiança. Desculpa aí, gente, mas nesse ponto específico o @fcm acertou. Convenhamos, tem gente ali que não sabe nem o que a PEC significa, nem como funciona, e não sabe nem o que está fazendo ali - e a probabilidade de o garoto que foi assassinado e seu algoz façam parte desse contingente existe, e é enorme.

    Eu sei que o sangue sobe quando falamos de esquerdas e direitas mas, numa boa, vamos dar um passo pra trás e tentar avaliar a situação de forma mais imparcial. Já passamos desse nível do nós-eles.
    Então vamos nos abraçar, voltar a ser amiguinhos e continuar de onde paramos? Vamos. Obrigada.
     
    • Gostei! Gostei! x 4
    • Ótimo Ótimo x 1
  13. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    meu problema com a linha "tem gente ali que nem sabe o que é pec" é o mesmo de quando nos protestos do impeachment botavam videos com depoimento daquela galera completamente perdida e davam a entender coisas como "todo mundo que pede impeachment quer intervenção militar", "essa galera nem sabe porque está protestando". eu não consigo entender como gente que há poucos meses teve que argumentar contra essa linha de raciocínio (que tenta generalizar negativamente todo um movimento) agora aplica exatamente a mesma argumentação quando o movimento é de gente de outro alinhamento político.

    enfim, eu teria um certo cuidado com o modo de falar. há uma diferença gritante entre um post como o da seiko (que aponta que sim, tem gente ali que está indo na onda do peer pressure, e isso é indiscutível) e um post como o do fcm, que joga todos no mesmo balaio de "esquerdista drogado".
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  14. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    @fcm é como aquela galera que diz que conhece uma pessoa que soube de alguém que ouviu falar que nos acampamentos do MST tem gente que "ganha" terra mas vende pra ganhar mais terra, mas nunca botou o pé num acampamento do MST.

    Mas eu fiquei curioso com seus dados. Que pesquisa foi essa que você fez que assegura que 99% não sabem pelo que estão brigando? Você é dos que acham que algum movimento não é político, que há movimento apolítico (sic)?

    Esse @BlackCrow é outro fake do Calion?
     
  15. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    • Gostei! Gostei! x 3
    • Mandar Coração Mandar Coração x 2
    • Ótimo Ótimo x 1
  16. guerreirodosigma

    guerreirodosigma Usuário

    Ñ sou do Paraná infelizmente, um canto felizardo com tanta influências culturais de nipônios porém tem o triste fardo de ter uma grande influência germânica.
    Mas se esses estudantes forem q nem os Maconheiros da UFRJ e aquela galera totalmente doutrinada nas Facus aqui do RJ, eu dou razão pro FCM, caso o ensino estadual do Paraná for diferente do q se tem aqui no RJ e de preferência q os estudantes sejam totalmente aversos ao pessoal de humanas da Facul federal aqui do RJ então do razão pro Porco Chorão.

    Enviado de meu LG-D227 usando Tapatalk
     
  17. Seiko-chan

    Seiko-chan Retardada

    Posso te contar uma história?
    Aqui perto, na cidade de Restinga, onde morei por 10 anos - há 5 moro em Patrocínio Paulista, que fica a 30km de lá mas meus pais lá ficaram - tem um assentamento do MST chamado Boa Sorte. Sim, eu já estive lá.
    Era uma fazenda improdutiva, então ganharam a ação judicial de posse e todo mundo conseguiu seu lote de terra. Mais da metade dos assentados vendeu a sua parte e voltou a militar. Cerca de 1/3 dos assentados, somente, mantiveram seus lotes e os tornaram produtivos: conversando com eles, dizem "o que eu queria era terra, e eu já tenho. Esse povo [que vendeu os lotes] quer só baderna". Ouvimos isso da boca dos próprios assentados.

    Receberam insumos, sementes, máquinas. Mais da metade, quase tudo, se perdeu por falta de uso. Pelo menos metade das ocorrências de desordem documentadas pela PM dentro do município são provocadas pelos tais "baderneiros", que furtam casas, consomem álcool e drogas, causam tumulto, ameaçam os moradores. Isso numa cidade de pouco mais de 6 mil habitantes. A população de Restinga assiste, resignada. Quando tem Festa de Peão (aqui no interior são eventos importantes, já que nunca acontece nada), o pessoal já sabe que "o povo da Boa Sorte vai 'subir' pra arrumar confusão".
    Na Boa Sorte tem muita gente boa, honesta e trabalhadora, sim. Quem recebeu terra e mora lá é gente boa, leva uma vida difícil e ainda assim precisa dividir espaço com boca de fumo e traficante, sustentados pelo ócio. E viramexe os "baderneiros" (a maioria militante), que andam armados, se matam entre si por causa de discussão política. E, pasme, recebem visita de figurões de Brasília, e são recebidos lá por nomes de peso. Têm todo o perfil de organização criminosa, que pouco difere da milícia ou do tráfico. E eu estou te falando isso porque eu vi, convivi com isso por 10 anos e pelo menos 5 anos de gestão como servidora pública contratada.

    Então, meu querido: acontece sim. Não generalize. Porque, repito, todo movimento social de cunho político tem seu gado, seu quinhão de manipulados que não precisa pensar, só fazer número.

    Assentados não são todos os coitadinhos que muita gente acha que são, porque está cheio de bandidos misturados entre as pessoas boas que realmente querem uma vida melhor. E infelizmente quando isso acontece - bandido se misturar no meio de gente honesta - todo mundo ganha a má fama, porque estando em bando, todos os gatos são pardos. Tem médico corrupto? "Médico é tudo mercenário". Tem PM corrupto? "PM não presta". Tem bandido na favela? "Favelado é tudo bandido", e por aí vai. Taí minha birra com generalização e coletivismo. E desculpe o desabafo.
     
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Ótimo Ótimo x 1
  18. abylos

    abylos Usuário Usuário Premium

  19. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Sei não. Essa garota tem cara de ser militante infiltrada.
     
  20. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Putz, que chatice essa garota.
     
    • LOL LOL x 1

Compartilhar