1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Acerca da descendencia de Glorfindel e Voronwë

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Finwë, 3 Mar 2010.

  1. Finwë

    Finwë Alto Oficial de Erebor

    Acerca da ascendência de Glorfindel e Voronwë

    Árvores genealógicas e histórias de famílias cujos membros mudaram o destino do mundo sempre estão presentes na obra de Tolkien. Vários personagens importantes e nobres têm sua ascendência descrita minuciosamente por contos e genealogias. Foi assim com Finwë e sua família, chegando até Aragorn e Arwen; com as Três Casas dos Amigos dos elfos; com os Barbas-longas; com Bilbo e os outros hobbits que participaram da Contenda do Anel. Mas dois personagens, Glorfindel e Voronwë (entre vários), têm ascendência misteriosa; talvez ela realmente não fosse importante para o compito final da obra, mas deixariam os fãns fanáticos mais felizes.

    Glorfindel e Voronwë foram dois elfos que estavam presentes em um dos contos mais antigos de Tolkien: A Queda de Gondolin. Ambos possuem papeis decisivos para o desfecho que se deu. Voronwë guiou Tuor até a Cidade, passando pelas Otso Andor, e depois na Batalha da Queda lutou bravamente ao lado de Tuor, a quem amava. Depois, acompanhou Tuor e Idril no destino misterioso que cercou os dois. Glorfindel, o amado, dispensa maiores comentários, um herói incólume; defendeu a hoste de Turgon na Batalha das Lágrimas Incontáveis e na Queda lutou bravamente ao lado de Tuor, Ecthelion e de seu povo, a Casa da Flor Dourada. Depois que todas as esperanças da Cidade se queimaram com o fogo dos balrogs e dragões, Glorfindel defendeu os Refugiados na passagem pela Cirith Thoronath, sacrificando sua própria vida, na luta sem esperanças contra um dos balrogs, e dando assim esperança aos que de Gondolin fugiam (e também a todos os que sofriam na Terra-média, já que de Gondolin veio Eärendil). Posteriormente foi perdoado pelo seu papel na Revolta, e voltou à Terra-média para auxiliar os que a Sauron ofereciam resistência.

    Durante a passagem pelo Primeiro Portão, Voronwë diz ao comandante da guarda que era ele um membro da Casa de Fingolfin (1). Aranwë é o nome de seu pai (no Quenya, aran- “nobre”) e sua mãe é uma elfa sindar aparentada com Círdan, o armador (2). Fingolfin junto com Anairë, sua esposa, deram a vida a quatro filhos na Glória de Aman. Os seus nomes eram Fingon (Findekáno), Turgon (Turukáno), Argon (Arakáno) e Aredhel (Irissë). Fingon não se casou; Turgon se casou com Elenwë, dos Vanyar, e deram a luz a uma filha, Idril; Aredhel foi tomada por Ëol, e deram a luz a Maeglin; e sobre Argon nada é dito, além de ele ter morrido assim que a hoste de Fingolfin chegara à Terra-média (3). Se for interpretado que Voronwë é um parente de Fingolfin, então pode ser que ele descenda de Argon. Sua descendência, porém, deve ser por uma filha de Argon, já que pela Lei da Primogenitura Varonil, Voronwë (ou Aranwë) não foi coroado Rei Supremo após a morte de Turgon.

    Outra lacuna na genealogia dos Finwëanos são as duas irmãs de Fingolfin e Finarfin Findis e Irimë (ou três em algumas versões, considerando Faniel). Findis voltou com a mãe para os seus parentes Vanyar, após o assassinado de Finwë. Irimë foi com a hoste de Fingolfin para o Exílio junto com a sua família (4). Sobre Faniel nada é dito, além de seu nome. Ora, penso que Findis não se casou, mas é claro que Irimë constituiu uma família. Da casa de Finwë certamente Glorfindel é. No ensaio “De Glorfindel e Círdan” no HoME XII, é dito isso (5) claramente. Outra coisa que eu pensei foi na possibilidade de Glorfindel ser um Vanyar que teria acompanhado Indis (e parente desta; ou também um parente de Elenwë) quando essa foi viver com Finwë, mas Glorfindel é um Noldor e em nenhum momento da obra isso é contradito. Quantos e quais são os filhos de Irimë não é dito (nem os possíveis filhos que Faniel) mas Glorfindel poderia ser um deles e acompanhado sua família no Exílio. Outro que poderia ser da Casa de Irimë é Aranwë. Nada é dito sobre a cor de seus cabelos (e o de Voronwë), poderiam ser pretos, louros, (o de Voronwë poderia ser prateado, já que sua mãe é parenta de Círdan; embora relacionar a coloração dos cabelos não seja uma observação canônica dentro do Legendarium; Míriel possuia cabelos prateados e Celegorn possuia cabelos loiros, embora não haja relatos de parentesco com Elwë e vanya respectivamente).

    As lacunas são essas, considerando Voronwë um membro da Casa de Fingolfin e o parentesco de Glorfindel e Turgon. Infelizmente “ses”, “talvezes” e “-ia” não completam a Obra. Como Ilmarinen disse, poderíamos fazer uma passeata em frente a casa de Christopher Tolkien, pedindo mais informações sobre alguns personagens (que não são protagonistas, mas têm o amor de muitos fãns). Ou também, como li em um post de alguém cujo nome não recordo, seria preciso que Tolkien vivesse três vezes mais para poder concluir a sua obra.
    Notas:

    1 - Não sabem a quem vêem? - perguntou Voronwë, altivo. - Sou Voronwë, filho de Aranwë, da Casa de Fingolfin. Ou estou esquecido em minha própria terra depois de alguns anos? Vaguei muito além de onde alcança o pensamento da Terra-média, no entanto me recordo de sua voz, Elemmakil. Contos Inacabados, De Tuor e sua chegada a Gondolin.

    2 - Sou - disse o elfo. - Voronwë, filho de Aranwë, eu sou. (...) Nasci aqui na Terra-média, na região de Nevrast. Minha mãe pertencia aos elfos cinzentos do Falas, e era parenta do próprio Círdan. Contos Inacabados, De Tuor e sua chegada a Gondolin.

    3 - Arakáno was the tallest of the brothers and the most impetuous, but his name was never changed to Sindarin form, for he perished in the first battle of Fingolfin's host with the orks, the Battle of the Lammoth (but the Sindarin form Argon was often later given as a name by Noldor and Sindar in memory of his valour). (…). HoME XII, The Peoples of Middle-earth, The Shibboleth of Fëanor.

    4 - She [Irimë] went into exile with her brother Fingolfin, who was most dear to her of all her kin; but her name was not changed, since Lalwen fitted the style of Sindarin well enough. HoME XII, The Peoples of Middle-earth, The Shibboleth of Fëanor.

    5 - (…) he left Valinor in the host of Turgon, and so incurred the ban, he did so reluctantly because of kinship with Turgon and allegiance to him, and had no part in the kinslaying of Alqualondë. HoME XII, The Peoples of Middle-earth, Last Writings, Of Glorfindel and Círdan.
     
    Última edição: 3 Mar 2010
    • Gostei! Gostei! x 3
  2. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    Houve
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    uma discussão parecida a respeito de Gildor, e chegou-se a conclusão que pertencer "a casa de fulano" não implica necessariamente em parentesco sanguíneo. Acho que a mesma conclusão pode estender-se a Voronwe.
     

Compartilhar