1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A Vingança de Gaia (James Lovelock )

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por imported_Rafaela, 8 Mar 2010.

  1. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    A algum tempo comecei a acreditar e sentir que o nosso planeta é vivo. Que ele sente o mal que fazemos a ele, poluindo o ar, a terra e a água, desmatando, etc. Pesquisei na net e descobri que existem muitas pessoas que acreditam nisso, e que isso se chama hipótese de Gaia. Acreditamos que tudo o que vem acontecendo ao planeta e ao ser humano nada mais é que uma resposta de Gaia ao destrato que temos dispensado a ela e aos seus outros filhos, tanto vegetais como animais.

    Para quem não sabe, Gaia é a deusa grega que personifica a Terra. Para conhecer melhor a mitologia clique
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .

    Alguns cientista que acreditam nisso, incluindo o Lovelock, vem estudando essa hipotese e já a consideram como certa.

    Tirado da Wiki:

    E é exatamente disso que o livro A Vingança de Gaia trata. Segue um pequeno resumo

    Más notícias: o aquecimento global é um processo irreversível, e, para que a Terra não seja inabitável já nas próximas décadas, é bom começar a trabalhar agora para minimizar seus efeitos. Novo lançamento da Intrínseca, A Vingança de Gaia é o alerta de que a Terra pode estar se preparando para tornar a vida difícil para o Homem. Quem avisa é James Lovelock, um dos pais do movimento verde e autor e entusiasta da Teoria de Gaia, que acredita ser a Terra um organismo vivo, que sabe se defender do ataque de parasitas. E, neste momento, avisa ele, os parasitas somos nós, que exploramos sem dó os recursos naturais do planeta e empesteamos a atmosfera com gases poluentes. Em A Vingança de Gaia, Lovelock não se limita a apontar problemas. Também dá sugestões de soluções, entre elas a polêmica defesa da energia nuclear como um mal menor e uma forma de a Humanidade ganhar tempo. E o tempo, alerta ele, é curto.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Ainda não li, mas é o próximo na minha lista de compras. Eu quero fazer gestão ambiental, ou qualquer outro curso nessa área exatamente por causa disso, me sinto meio que culpada por estar fazendo um curso que não vai ajudar a Terra em nada.
     
  2. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Rafa, a discussão está aberta ao assunto que o livro trata ou só ao livro?
     
  3. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Ao assunto em geral. É que esse foi o primeiro livro que vi sobre o tema. Mas se tem alguem que concorda ou discorda da teoria sinta-se à vontade para falar.
     
  4. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Então... a pouco tempo li sobre um cara que levantou uma visão muito legal sobre os problemas que estão ocorrendo com a natureza e a posição do homem perante isso tudo. Não lembro de tudo o que ele disse e nem como foi dito, mas a base é a seguinte: "o ser humano tem forte influencia sobre os efeitos climáticos, mas ele não é o elemento principal nessa história. A natureza já está em processo de mudança, porque isso faz parte do ciclo de existência dela (assim como da maior parte dos seres vivos), nós só aceleramos certos processos." Também lembro que no final ele diz que o homem nunca vai sobrepor a terra, ou seja, que não somos um câncer destrutivo, porque não existe destruição e sim uma transformação constante motivada por n fatores. Rola um pequeno discurso sobre a extinção de certas espécies e a aparição de novas que estão mais adaptadas as novas condições, ele até fala do cachorro que é uma raça que foi se desenvolvendo junto ao ser humano.

    Bem... eu concordo com essa visão, porque ela é mais plausível e muito mais lógica do que qualquer outra. O fato é que estamos numa onda alarmista sobre certos assuntos que envolvem a "terra" e sua saúde, quando na verdade somos apenas um momento pequenino na história da sua existência.

    Ao meu ver o maior problema do ser humano é o medo da sua extinção e dai eu puxo um pouco da mitologia e lembro de que alguns teólogos defendem a idéia de que as divindades são apenas expressões dos medos humanos, logo a vingança de Gaia ou qualquer outra coisa do tipo, seria uma das formas de dizermos à nós mesmos que estamos colocando em risco a nossa existência na terra.

    O chato é que não tem como entrar nesse assunto sem falar um pouco sobre religião.
     
  5. imported_Rafaela

    imported_Rafaela Usuário

    Sim, concordo com vc em parte. Sei que a Terra muda sempre. Recentemente vi uma reportagem sobre vulcões falando de super vulcão nos EUA que explode a cada 4 mil anos (se não me engano) e que já está próximo da sua erupção e que quando isso acontecer vai levar metade da América junto. Mas o que eu não aceito é o homem se sentir tão superior aos animais e que é "dono" da Terra e que Deus só se importa com ele. Hoje, estava almoçando aqui no serviço com o pessoal e começaram a tirar uma comigo e o outro menino que é vegetariano e disseram que na bíblia está escrito que o gado foi criado para o Homem comer! Que podemos fazer o que bem entender com a fauna e a flora. Só acho que as pessoas deviam ser mais humildes.
     
  6. Breno C.

    Breno C. Usuário

    Até concordo sobre a humildade, mas acho que isso não tem nada a haver com o reconhecimento. Sim, somos superiores aos outro animais, porque temos o poder de transformar as coisas ao nosso redor num nível de profundidade que mais ninguém consegue, fora as outras características que nos colocam no topo da existência conhecida aqui na terra. O problema está na forma de encarar isso. Não é porque eu estou num nível acima do resto dos animais (tecnicamente falando) que vou ter o direito de escrotizar com eles. E isso para algumas pessoas pode se refletir nos hábitos do dia a dia.

    Você é vegetariano? Legal, até digo "Parabéns", mas eu não sou e tanto que você não me encha o saco sobre falando sobre a maldade que é comer outro animal, vou ficar na minha. Saca minha lógica?

    O mal do ser humano é que escrotiza todas as vezes que tem a oportunidade, mas fica assustado quando escrotizam com ele.
     

Compartilhar