• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

A vaia para o Lula na cerimônia de abertura do Pan

Bom, eu já fui contemplado com várias falas aqui, principalmente as da Anna, do Dan e do Knolex, mas só queria dizer que a situação ocorrida na sexta me deixou muito indignado. Não tem a ver apenas com o fato de eu ser petista e gostar do Lula (coisas que jamais escondi de ninguém), mas sim com a falta de educação e o constrangimento que o povo presente no Maracanã e esse banana que chamam de presidente do COB fizeram passar o Presidente e o Brasil de uma forma geral, ou se esquecem que dezenas de países estavam vendo aquele papelão?

É como o Knolex disse, se lava roupa suja em casa sim, mas não quando se tem visita na sala de estar. Pode-se ter desavenças e críticas? Claro, esse é o fundamento da democracia, o debate e comparação de idéias. Mas vai se fazer barraco na frente de todo o mundo? Sinto muito, mas não foi essa educação que meus pais me deram.

E foi uma pena, porque o resto da abertura estava simplesmente maravilhoso. Com exceção do Cordel do Fogo Encantado, mas aí é um gosto pessoal meu.
 
Última edição:
Bem, se eu fosse presidente poderia discursar em 4 línguas fora o português, mas isso não me faria melhor chefe de estado que ninguém :roll:
 
Essa é a diferença entre um poliglota, sociólogo renomado no mundo todo e um metalúrgico, semi-analfabeto. :ideia:
Ter tido acesso à melhor formação não fez dele o melhor presidente. Aliás, durante boa parte do passado do nosso país, ele foi governado por poliglotas e gente com formação impecável, e que mesmo assim quase conseguiram levar o país pro buraco.
 
Última edição:
Re: Pan Americano 2007 - Rio

Excelente a abertura. A pira ficou magnífica depois de acesa, e os números musicais e performáticos foram soberbos. Só lamento as vaias para algumas delegações e para o Lula...

Também acho, como afirmou bem a imprensa esportiva, que a cerimônia de abertura teve tudo a ver com o Brasil e principalmente com o Rio de Janeiro. Eu particularmente não lamento por nenhuma vaia do público. Acho que todas as manifestações são validade na medida do cabível e fica evidente que as vaias tiveram um background ao menos real. O povo não vai vaiar por vaiar, até por que não foi uma vaia isolada.

Acho que temos muito que crescer quanto ao esporte, mas tenho certeza que esse Panamericano vai trazer um avanço significativo.
 
Sim, já frisei que quero tempo e orçamento igual pra todos sem exceções. PSDB e PT que disputaram acirradamente as 4 ultimas eleições lamentavelmente levam muita vantagem e isso é extremamente ruim pro processo democratico, pois fazem de tudo pra que as eleições presidenciais fiquem polarizadas somente entre esses 2 partidos como se fossem os unicos e melhores.

Eu só quis confirmar que você acha as eleições do FHC tão "anti-democráticas" quanto as do Lula.

Por mais que a net tenha coisas inuteis, ainda é o veículo mais democrático, pois jornais, revistas, rádios e TV´s estão concentradas nas mãos de uma minoria e que podem facilmente manipular informação contra ou a favor de uma determinada candidatura.

Já a Internet é uma fonte vasta de informações, dá uma visão muito mais ampla e das mais diversas fontes e opiniões cabendo ao cidadão que for pesqusar ler, analisar diferentes pontos de vista e a partir daí emitir sua propria opinião. Hoje confio muito mais nesse veiculo do que a midia tradicional.

Acho que a internet é tão ruim quanto a grande mídia. Mas depende do que exatamente você está chamando de internet também. Existem diferenças entre se informar através de um blog que publica emails polêmicos e por veículos de mídia alternativa.

Por outro lado, em grande parte é a grande mídia que define quais são os debates, mesmo na internet.

De qualquer forma eu não acho que seja uma boa idéia confiar tanto assim na internet, principalmente em relação a política.

Eu não entendo bem esse argumento do "roupa suja se lava em casa". Ele é o presidente do Brasil, no Brasil, num evento oficial. Ainda que estivesse fora do Brasil, seria o presidente, e foi vaiado apenas por isso. Dizer que era um evento internacional, que estava exposto à mídia... ele está exposto o tempo todo, 99% do tempo.

Pois é. Esse argumento não faz o menor sentido.

É como o Knolex disse, se lava roupa suja em casa sim, mas não quando se tem visita na sala de estar. Pode-se ter desavenças e críticas? Claro, esse é o fundamento da democracia, o debate e comparação de idéias. Mas vai se fazer barraco na frente de todo o mundo? Sinto muito, mas não foi essa educação que meus pais me deram.

Aquelas pessoas deveriam ter marcado uma audiência particular com o presidente para expressar seus descontentamentos?

Eu fico imaginado qual é o lugar "adequado" para uma vaia.

Essa é a diferença entre um poliglota, sociólogo renomado no mundo todo e um metalúrgico, semi-analfabeto. :ideia:

Não vejo nenhum sentido em exaltar o FHC pela formação acadêmica, já que ele a renegou totalmente quando foi eleito.

Esse posicionamento é extremamente elitista. Um governo verdadeiramente popular (o que o do PT não é, infelizmente) tem um valor muito maior do que qualquer título acadêmico.
 
Aquelas pessoas deveriam ter marcado uma audiência particular com o presidente para expressar seus descontentamentos?

Eu fico imaginado qual é o lugar "adequado" para uma vaia.

Isso não é necessário, tem vários outros meios. Passeata em Brasília, protesto na inauguração de uma obra qualquer, abaixo-assinado... posso ficar falando o dia inteiro. Mas não é o problema de protestar. O problema que destaquei foi o fato de ter gente de fora, que não tem nada a ver com a história, presente no local ou assistindo na TV aquele papelão. Você vai achar de brigar com sua irmã ou irmão quando um amigo do seu pai está visitando sua casa? É a mesma coisa.
 
Isso não é necessário, tem vários outros meios. Passeata em Brasília, protesto na inauguração de uma obra qualquer, abaixo-assinado... posso ficar falando o dia inteiro. Mas não é o problema de protestar. O problema que destaquei foi o fato de ter gente de fora, que não tem nada a ver com a história, presente no local ou assistindo na TV aquele papelão.

E que diferença faz isso?

A possibilidade de ter "alguém de fora" presente ou assistindo é enorme, em qualquer momento, em qualquer lugar, como o Maglor já destacou.

Essa idéia de "sujar a imagem do país" é uma grande besteira.

Você vai achar de brigar com sua irmã ou irmão quando um amigo do seu pai está visitando sua casa? É a mesma coisa.

Não, não é a mesma coisa. Isso é um paralelo absurdo.
 
Hummm... vamos por partes.

Primeira coisa: em uma apresentação de ginástica olímpica, enquanto os comentaristas teciam comentários sobre uma das brasileirinhas que estava indo bem, de repente escutamos um enorme aplauso.

Motivo: uma americana tinha ido mal em sua apresentação.

Acho que todos concordam que não é apenas uma questão de "deselegância", mas de total falta de educação para com a esportista visitante. Sem falar de uma total falta de 'espirito esportivo'.

A despeito da enorme hipocrisia do público pagante em "prestigiar" modalidades desconhecidas, yaddayadda, em geral a gente não fica jogando confete em atletas que não sejam jogadores de futebol, ou de volei de praia. É fato.

Então ficar nessa catarse de "apoiar" os esportistas brasileiros torcendo contra o time visitante é tremendamente mesquinho.

Isso não é torcer.

Em Helsinque, meados de 1950, quando Adhemar Ferreira da Silva ganhou o salto triplo (na época diziam que era impossível saltar mais de 16 metros, cientificamente comprovado, etc., etc.), com saltos um mais fantástico que o outro, o público presente ficou de pé, gritando "da Silva! da Silva!" e a ovação foi tão grande que o juiz pediu para o atleta fazer um agradecimento ao público, e inventando assim a volta olímpica (sei que é controverso isso, é como Santos Dumont e os irmãos Wright).

Não eram brasileiros gritando pelo nosso brasileiro (se fossem gritariam Adhemar :roll:). Eram os nativos, comovidos com aquele homem que mostrou que o céu é o limite.

Até hoje, muita gente do exterior conhece esse Herói do atletismo. Aqui, ele morreu quase desconhecido, apesar dos seus esforços constantes em ajudar jovens a serem atletas até o fim da vida.

É o espírito esportivo que faz as pessoas aplaudirem, mesmo quando o time que venceu é o adversário, mas quando o jogo foi lindo de se ver.

E francamente, alguém viu os brasileiros sendo vaiados nas olimpíadas? Ou quando uma atleta vai muito mal, o pessoal faz festa porque foi desclassificado?

Então nossa festa pelo fracasso dos atletas concorrentes... é tremendamente triste e decepcionante! Significa que queremos medalha medalha medalha, ouro ouro ouro, independente do show, de ver coisas bonitas acontecendo. Significa que queremos que os atletas sejam o máximo, quando o apoio real que a sociedade dá ao esporte é o mínimo. Significa que somos um monte de fdp tão grandes quanto aqueles no congresso.

********

Mas o que isso tem a ver com a vaia ao Lula?

Não existe local nem hora apropriados para manifestações. Se fosse organizado, não é espontâneo. É fato.

Mas aquilo foi uma manifestação?

Minha resposta:

Da mesma forma que não considero os aplausos pelo fracasso da americana como 'torcida legítima para nossos atletas', não considero essa vaia uma manifestação política espontânea.

Não é questão de deselegância.

É algo muito pior, e espero que vocês consigam ver o que é. Não posso explicar, porque neste quesito eu penso muito em japonês. Deselegância é um resultado...
 
Última edição:
Quanto a situação das vaias, é ÓBVIO que faz diferença fazer no Pan do que numa passeata em Brasilia.

O Pan apesar de ser um evento que não chega nem aos pés de uma Olimpiada em matéria de abrangência internacional é visto em toda América, então trás uma certa repercussão internacional e isso é bom já que fora do Brasil quase todo mundo pensa que esse vagabundo eleito presidente é melhor coisa que já apareceu no Brasil.

Foi excelente pra que lá fora todos vissem o que os brasileiros de bom senso pensam do seu governo.

Acho que a internet é tão ruim quanto a grande mídia. Mas depende do que exatamente você está chamando de internet também. Existem diferenças entre se informar através de um blog que publica emails polêmicos e por veículos de mídia alternativa.

Por outro lado, em grande parte é a grande mídia que define quais são os debates, mesmo na internet.

Por isso que cabe ao usuário pesquisar e quem é consciente sabe separar as fontes ruins das boas.

É a mesma coisa que generalizar dizendo que tudo que vem da China é ruim e não presta, o que não é verdade.
 
Hummm... vamos por partes.

Primeira coisa: em uma apresentação de ginástica olímpica, enquanto os comentaristas teciam comentários sobre uma das brasileirinhas que estava indo bem, de repente escutamos um enorme aplauso.

Motivo: uma americana tinha ido mal em sua apresentação.

Acho que todos concordam que não é apenas uma questão de "deselegância", mas de total falta de educação para com a esportista visitante. Sem falar de uma total falta de 'espirito esportivo'.

Eu também diria isso se não fosse pelos outros momentos. Essa festa foi num momento em que o Brasil disputava o ouro ponto a ponto. Assim como as outras comemorações por queda. Era quando era o movimento final, etc.

Mas essa mesma americana acabou de ser extremamente aplaudida e incentivada durante a prova do solo, mesmo com isso tirando o ouro da Jade.

É claro, pessoal comemora quando erram pq é bom pras ginastas brasileiras. Mas quando acertam valorizam e aplaudem também.
 
Qual o conceito que vocês têm de um protesto? Um protesto não quer ser conveniente, nem preservar a imagem, nem ser comedido em relação a exposição. Quer justamente o contrário. Não tem isso de "ocasião de festa". A idéia de um protesto é usar a oportunidade que traga mais exposição possível. Por isso que passeatas são em avenidas movimentadas, para chamar a atenção.

No caso é bem questionável se as vaias no Maracanã eram mesmo "consistentes", se tinham alguma substância ou eram só vaia pelo oba-oba. Mas protestos querem justamente chamar a atenção, e uma oportunidade em que a mídia do Brasil e do mundo está presente é perfeita pra isso. Falou-se muito pouco, mas houve um ato político que questionou várias questões com relação ao Pan, no dia da abertura. Não foi no dia da abertura e perto do Maracanã por coincidência.
 
Só pra ficar muito claro: eu não sou lulista, e não estou defendendo o indivíduo.

Eu teria exatamente a mesma opinião se ocorresse com o FHC, com o Itamar, até mesmo com o Collor.

Paulo, Maglor e etc., rolaram vaias no ensaio, ou seja, sem a torcida. Ainda assim o que rolou foi expontâneo?

No way.
 
Ristow, o Maglor já respondeu. A idéia de protesto é essa mesmo: Chamar a atenção, causar desconforto, provocar impacto e mudanças.

Primula e Konan, eu estou falando isso desde o primeiro post: as vaias são válidas desde que legítimas. E "legítimo", nesse caso, significa espontâneo.

Mas o que a maioria está discutindo aqui não é a legitimidade das vaias, mas se aquele acontecimento era apropriado ou não para um protesto. São coisas diferentes. O evento era apropriado, uma vez que qualquer um é, mas o protesto provavelmente não foi legítimo, o que é outra história.

Por isso que cabe ao usuário pesquisar e quem é consciente sabe separar as fontes ruins das boas.

É a mesma coisa que generalizar dizendo que tudo que vem da China é ruim e não presta, o que não é verdade.

"Consciente" em relação à que? Eu não acho que seja uma questão de "fontes ruins" e "fontes boas", mas atitude crítica em relação a todas as fontes.
 
Eu nem sabia que teve vaias no ensaio. Mas aí a gente tem que pensar: quem vaiou foi o público, e o público não ensaiou. Talvez houvesse algumas pessoas nas arquibancadas no ensaio, que vaiaram alguma coisa. Mas na abertura, as vaias foram para o Lula, e ele não estava nos ensaios. Eles ensaiaram a vaia pro Lula, então? Pode ter sido, mas eu não sei.

De qualquer forma, parece que eram 90 mil pessoas nas arquibancadas e cadeiras assistindo. Vamos supor que dez mil só vaiaram, só dez mil. Então essas dez mil combinaram, em segredo, que iam vaiar o Lula, ensaiaram no Maracanã e tudo. Pode ter sido, mas eu acho improvável.

De qualquer forma, com ensaio ou sem, com César Maia ou sem, a discussão acaba sendo se uma festa é lugar pra manifestação política. Eu acho que qualquer lugar é adequado pra manifestação política. Pode não ter sido a mais adequada, a mais válida, a mais consistente, mas ainda assim eu acho válido.
 
(...) a discussão acaba sendo se uma festa é lugar pra manifestação política. Eu acho que qualquer lugar é adequado pra manifestação política.

Qualquer lugar é adequado para manifestações políticas, mas nem todas as diversas formas de manifestações políticas são adequadas para todos os lugares E situações.

Maglor disse:
Pode não ter sido a mais adequada, a mais válida, a mais consistente, mas ainda assim eu acho válido.

Justamente por não ter sido, na minha opinião, a mais adequada, a mais válida ou a mais consistente que eu não acho válida.
 
Da mesma forma que não considero os aplausos pelo fracasso da americana como 'torcida legítima para nossos atletas', não considero essa vaia uma manifestação política espontânea.

Não é questão de deselegância.

É algo muito pior, e espero que vocês consigam ver o que é. Não posso explicar, porque neste quesito eu penso muito em japonês. Deselegância é um resultado...

...da falta de educação.
 

Valinor 2023

Total arrecadado
R$2.494,79
Termina em:
Back
Topo