1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A Teoria de Tudo (The Theory of Everything, 2014)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Fëanor, 21 Ago 2014.

  1. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    O filme que irá contar a história de Stephen Hawking e de sua esposa Jane está previsto para estrear em 07 de setembro nos EUA. Por aqui, deve chegar somente em 2015.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Imdb:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Trailer:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Direção: James Marsh
    Elenco: Felicity Jones, Eddie Redmayne, Emily Watson

    ----

    Eu gostei bastante do trailer. Acho que tem muito potencial para ser um filme excelente.
     
    • Gostei! Gostei! x 4
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    Vejamos.
    Espero que ou facam uma pesquisa decente na parte cientifica pra nao sairem mais frases de efeito sem muito sentido como teve ali no trailer com o Remo lupin. Ou que o foco nao seja essa parte mas sim realmente apenas a vida cotidiana dele.

    Jane nao eh a que batia nele, neh?
     
  3. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Não.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . O Hawking se divorciou dela em 2006 e voltou com a Jane, que já em 2007 publicou o livro Travelling to Infinity: My life with Stephen, que é a base do filme.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Ele tinha uma mulher que batia nele?
    Sério? Por que ela fazia isso?
    Que escrota! :eek:
     
  5. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Você fez a pergunta na primeira linha do post e respondeu ela na última :g:

    Em tempo, tava aqui pensando sobre o post do Fusa:

    E ligando isso com o fato do filme basear-se no livro da Jane:

    É de se esperar que o filme foque realmente na vida não-acadêmica dele. Claro que vez ou outra vai tangenciar o mundo científico, meio inevitável que não o faça, mas vejo o filme mais como uma história de superação pessoal e da vida do casal.
     
  6. [F*U*S*A*|KåMµ§]

    [F*U*S*A*|KåMµ§] Who will define me?

    De fato o filme foi mais na parte emocional e pessoal da vida de Hawking.
    Apesar dos momentos acadêmicos não terem sido vergonhosos em simplificação como muitas vezes os roteiros desses tipos de filmes fazem.

    Só achei que o filme acabou sendo muito reverenciador tanto ao Hawking, quanto a Jane, quanto ao parceiro em comum deles e inclusive a segunda esposa.
    Pode-se pensar que é natural normalmente quando se faz esse tipo de filme com personalidades ainda vivas. Busca-se não ofender ninguém.
    Só que o problema é que o filme fica sem conflitos. Há, óbvio, um grande conflito com relação a doença de Hawkings. Mas não é algo que consiga sustentar sozinho todo o filme.
    Nesse sentido o diretor Marsh, originado de documentários (inclusive o lindo Project Nim), entrega um filme bem formulaico apesar de bem feito.

    Ponto positivo a atuação do Redmayne que encarna com muito detalhismo cada momento da doença.

    A montagem do filme teve belos momentos misturando flashbacks e rewinds com as noções do trabalho de doutorado de Hawkings. Mas acho que abusou um pouco na repetição do recurso, inclusive no desfecho.


    Enfim.
    Bom biopic, mas não maravilhoso a altura de Hawkings.
     
    • Ótimo Ótimo x 3
  7. Seiko-chan

    Seiko-chan Retardada

    Eu choro todas as vezes que assisto a esse trailer.
     
    • LOL LOL x 1
  8. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    ok, quem manja dos paranauê me responda: o que caralhinhos voadores significa a cor azul nesse filme? é um marcador do tempo? coisas importantes acontecem quando prevalece o azul na tela? era um negócio tão marcante que não tinha como não notar. tá inclusive no figurino da jane.

    enfim. a atuação do guri realmente vale oscar. uso como critério o cumberbatch no imitation game (tudo biopic, né): o trabalho de caracterização vai muito além da maquiagem nos dois casos, mas exige muito mais fisicamente do redmayne - e acho isso importante quando além dos maneirismos ele consegue passar mais para quem assiste (aquela conversa dele com a esposa quando ele diz que vai viajar para os eua com a enfermeira é de partir o coração).

    a guria também está bem. gosto de como ela conseguiu mostrar a evolução do sentimento que tem pelo hawking. notem principalmente naquela conversa sobre deus com o professor de piano: ela mistura toda a admiração que nutre por hawkings com o mais puro saco cheio daquilo tudo. é bem interessante.

    'xo ver o que mais....

    a trilha enche o saco. estou notando que não curto trilha de biopic. aquele discurso dele no fim, sei lá, gênio por gênio prefiro o nash em uma mente brilhante, hue. saldo geral é que eu curti com ressalvas. ficou ali junto com o imitation game naquele esqueminha formulaico, mas não terminei achando que joguei meu tempo fora e tudo o mais.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  9. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Eu acabei de ver o filme, e confesso que deixei passar batido esse negócio do azul. Acho que fiquei um pouco saturado, pois o último filme que tinha assistido foi o Blue Ruin :g:

    Sobre o filme em si, eu gostei. Não achei sensacional, mas me agradou de modo geral, sobretudo pelas atuações da Felicity e, lógico, do Redmayne.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  10. JPHanke

    JPHanke Usuário

    Vi o filme hoje, achei muito bom!

    Não reparei nessa parada das cores também não, nem na trilha. Na verdade, não vi nada ali que me incomodou. Eu já sabia que o filme não teria um viés científico (ainda que ignorar totalmente isso fosse impossível), então nenhuma surpresa quanto a trama mesmo sem eu ter visto nenhum trailer.

    O ator é excelente! Não só é parecido com o Hawking como foi simplesmente brilhante ao representar o avanço da doença. Tinha hora que ele tava andando e que eu ficava com medo de que ele fosse cair a qualquer momento.

    A atriz que faz a esposa dele também está muito bem. Como a Anica disse, dá pra ver toda a mudança de sentimentos que ela tinha com o Stephen. Outra cena que demonstra bem isso é quando ela está estudando e o Stephen está brincando na sala com os filhos fazendo a maior bagunça.

    Aliás, uma coisa interessante: o filme me pareceu ser vendido como "a biografia do Stephen Hawking", mas acho que fica bem claro que de um certo ponto do filme até mais ou menos quando o Stephen viaja pros EUA, o filme é mais da Jane que do próprio Hawking. O que não me seria tão supreendente se eu tivesse visto o cartaz do filme antes, que tá escrito de todo tamanho: "A incrível história de Jane e Stephen Hawking" :g:

    Então, pelo que fala nos créditos do filme, ela ta com o Jonathan até hoje, mas ainda tem amizade com o Stephen.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  11. Fëanor

    Fëanor Fnord Usuário Premium

    Pois é. Lembro de ter lido que eles tinham "reatado relações" ou algo assim, mas não explicava a natureza da relação, hehe. Depois do filme dei uma breve pesquisada, e é isso aí mesmo. Ela casou com o Jonathan e continua com ele, mas reatou relações de amizade e trabalho com o Stephen.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  12. Grimnir

    Grimnir Usuário

    Gostei bastante, embora tenha achado o Jogo da Imitação mais legal. Curti que esse filme não tenha sido muito científico, privilegiando as dificuldades e dramas da vida dele.
     
  13. Gandin

    Gandin Usuário

    Muito bom o filme. Ao meu ver supera outros concorrentes ao Oscar na mesma categoria (melhor filme), como Birdman e Budapeste.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  14. Erendis

    Erendis I'm a motherfucking woman

    eu consegui terminar de assistir o filme só ontem, confesso que não estava muito "ligada" no que era o trabalho do Hawking - sim, eu não me interesso muito por nada científico - e o filme tendo simplificado essa parte foi bem interessante pra mim
    eu achei todo o filme muito bonito, acho que a atriz conseguiu realmente passar bem o conflito de sentimentos dela e do Redmayne é redundância falar, mas repito: ele foi espetacular
    provavelmente vou assistir de novo, com a família, já que ontem assisti sozinha
     
  15. Neithan

    Neithan Ele não sabe brincar. Ele é Mito

    Melhor atuação da carreira do @Kainof
     
    • LOL LOL x 8
  16. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Não escondo que gostaria de ter visto uma abordagem bem mais acadêmico-científica, mas como proposta de contar boa parte da vida do Hawking esse filme cumpriu bem o papel. Valeu vê-lo.
     
  17. Reverendo

    Reverendo Usuário

    A "parte científica" de Hawking não foi bem aproveitada?
    Então, há um "Q" de desperdício nesse filme.
     

Compartilhar