1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A Química em "O Senhor dos Anéis"

Tópico em 'Comunicados, Tutoriais e Demais Valinorices' iniciado por Pandatur, 18 Ago 2005.

  1. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Todo mundo sabe que os avanços da computação gráfica foram fundamentais para tornar a trilogia cinematográfica O Senhor dos Anéis possível.

    O que muitos não imaginam é que outra área do campo científico, a Química, foi tão importante, que, sem os avanços dos últimos anos, os filmes de Peter Jackson não pareceriam tão reais.

    Norman Cates é Químico, e diz ter feito centenas de orelhas de Elfos e pés de Hobbits para os três filmes de O Senhor dos Anéis.

    Cates começou a fazer maquiagem e próteses aos 16 anos de idade, quando ingressou em um clube de ficção científica. Durante uma convenção, ele conheceu o fundador da WETA Workshop, Richard Taylor, que ficou impressionado com sua habilidade em produzir próteses e máscaras tão realistas.

    Seis meses depois, o telefone da casa de Norman toca. Estavam lhe oferecendo a oportunidade de trabalhar na WETA.

    "Refleti sobre isso por meio segundo", diz.

    A gelatina é a principal ferramenta de trabalho de Norman. Sua grande vantagem é que ela é translúcida, dando uma visão bem realista. Porém, a gelatina derrete em altas temperaturas – algo sempre a ser considerado quando os atores estão suando por longos períodos sob luzes quentes – e pode ser afetada pela umidade.

    "No Abismo de Helm, Orlando Bloom ficou sob a chuva à noite toda e suas orelhas caíram. Levou uma hora e meia para colocar orelhas novas."

    Um pedido não usual foi para a lava a ser usada na erupção da Montanha da Perdição, em "O Retorno do Rei". Norman Cates usou metil-celulose – um espessante usado em milkshakes, que endurece com água – para fazer 1,5 tonelada da "lava" que foi então colocada dentro de um tanque.

    Outro trabalho de Norman foi fazer o sangue cenográfico. Nada de tomates nos ingredientes, mas uma mistura de xarope dourado, corante de frutas e xarope de chocolate.

    Agora ele está trabalhando na pós-produção de King Kong, mas contratos de sigilo o impedem de revelar qualquer coisa sobre seu novo trabalho.

    Como podem ver, cinema também pode ser um campo de trabalho para um Químico.


    Fonte:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição: 18 Ago 2005
  2. Snaga

    Snaga Usuário não-confiável!!!

    E tem as teias da Laracna. Também é coisa dele?

    Eu tenho um vídeo mostrando como as teias foram feitas. Não lembro onde pequei, mas achei o link aqui na Valinor. Há muito tempo.
     
    Última edição: 21 Ago 2005
  3. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Não lembro, mas deve ser coisa dele também, hehe.
    E o vídeo estava disponível no site oficial do filme, e a gente noticiou aqui, há um tempo. =)
     

Compartilhar