1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A Quem de Direito (Martín Caparrós)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 1 Jun 2011.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    Quando é possível renunciar uma luta que está silenciada há mais de uma década? O romance A Quem de Direito, do argentino Martín Caparrós, lançado pela Companhia das Letras e traduzido por Heloisa Jahn e Lucia Maria Goulart Jahn, conta a história de uma renuncia silenciada. Carlos é um ex-militante que agia com um grupo de esquerdistas que queria derrubar a ditadura militar argentina (conhecida como Revolução Argentina) que “desapareceu” com mais de 30 mil pessoas entre 1976 e 1983. Ele tenta ignorar seu passado e não considera que a luta para derrubar o governo tenha funcionado, classificando sua geração como fracasso completo.

    O único contato que tem é com Juan, ex-companheiro que agora é um político bem-sucedido que acredita em mudanças mesmo após tanto tempo, e Valerie, uma prostituta que o acompanha todas as quintas-feiras e com quem tem discussões calorosas sobre o período em que ele lutou. Durante uma conversa com Juan, sua esposa Estela – que “desapareceu” em 1977 grávida – é mencionada. A simples citação faz com que Carlos entre num turbilhão de crise existencial em busca de respostas para seu passado de lutas, sobre o paradeiro da mulher desaparecida e sobre seu presente, agora que descobriu ter uma doença e não querer tratá-la.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar