1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A profecia (The Omen, 1976)

Tópico em 'Cinema' iniciado por Fúria da cidade, 25 Jan 2016.

?

Sua nota para o filme

  1. 10

    0 voto(s)
    0,0%
  2. 9

    33,3%
  3. 8

    66,7%
  4. 7

    0 voto(s)
    0,0%
  5. 6

    0 voto(s)
    0,0%
  6. 5

    0 voto(s)
    0,0%
  7. 4

    0 voto(s)
    0,0%
  8. 3

    0 voto(s)
    0,0%
  9. 2

    0 voto(s)
    0,0%
  10. 1

    0 voto(s)
    0,0%
  1. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    The Omen (no Brasil, A Profecia e em Portugal, O Presságio) é um filme de 1976, baseado no livro de David Seltzer e estrelado por Gregory Peck, Lee Remick, David Warner, Harvey Stephens, Billie Whitelaw, Patrick Throughton, Martin Benson e Leo McKern. A sequencia do filme é chamada Damien: Omen II.

    O primeiro filme conta a infância de Damien Thorn (Harvey Spencer Stephens), trocado após o seu nascimento pelo filho natimorto de Robert Thorn (Gregory Peck), embaixador americano no Reino Unido. Damien agora tem 5 anos de idade. O que o diplomata e sua família não sabem é que ele é na verdade filho de Satã, nascido de um chacal na sexta hora do sexto dia do sexto mês, e destinado a ser o Anticristo. Um padre que sabe da verdade sobre Damien alerta um cético Robert sobre o que seu filho realmente é. Robert só começa a acreditar no aviso do padre após uma série de mortes bizarras de pessoas ligadas de alguma forma à Damien - a começar pela sua primeira babá, o próprio padre em questão e a esposa de Robert.

    Auxiliado pelo fotógrafo Keith Jennings, que tem motivos para acreditar em ser a provável próxima vítima de Damien, Robert vai à Israel para pegar com um certo Bugenhagen, como havia indicado o padre, a única coisa que pode destruir o Anticristo - sete adagas sagradas. Atordoado pelo dever de matar seu próprio filho, ele só se decide após ver a morte de Jennings se confirmar. De volta à sua casa, Robert confirma suas suspeitas após cortar um pouco do cabelo de Damien, enquanto este dorme, e ver a marca da besta, o número 666, no couro cabeludo. Robert, entretanto, é impedido de matar Damien pela nova babá deste, Mrs. Baylock - revelada como uma apóstola de Satã.

    Após matar Baylock, o embaixador foge com Damien em direção à uma igreja, para matá-lo em um altar, como Bugenhagen havia lhe aconselhado. Entretanto, a alta velocidade de seu carro atrai a polícia. Os policiais chegam à igreja no momento em que Robert vai desferir a adaga contra Damien. Ao verem tal cena, atiram em Robert, matando-o antes que ele pudesse assassinar seu filho, que termina o filme de mãos dadas com o presidente dos Estados Unidos e sorrindo.

    Um remake deste primeiro filme foi lançado intencionalmente no dia 6 de junho de 2006 (666), com Damien sendo interpretado por Seamus Davey-Fitzpatrick. Esta primeira versão foi exibida no Brasil no final da década de 80 pela Rede Record de Televisão.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    --- Mensagem Dupla Unificada, 25 Jan 2016, Data da Mensagem Original: 25 Jan 2016 ---
    Um grande clássico do terror que nesse ano completará 40 anos

    Um filme que ao lado do "O Exorcista" são os que mais marcaram minha infância. Segue abaixo algumas curiosidades:

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    A Profecia (1976) é considerado até hoje o filme de terror mais “amaldiçoado” de todos os tempos. Filme esse baseado no livro de mesmo nome do escritor David Seltzer. O longa conta a história de Damien Thorn (Harvey Spencer Stephens), trocado na maternidade pelo filho natimorto do embaixador do Reino Unido Robert Thorn (Gregory Peck), porém ele não sabia que Damien na verdade é o próprio anticristo. Agora Robert vai tentar de tudo para que o mal encarnado não conclua seus planos. A maldição de A Profecia é bastante conhecida para os cinéfilos curiosos que costumam procurar esquisitices com esses filmes.
    Na produção foi escalado Harvey Bernhard, temeroso porque Bob Munger, que era o roteirista, o havia avisado que a história era muito pesada e a produção poderia ser muito problemática. Por isso acabou adotando um crucifixo, no qual carregava o tempo todo durante as gravações. Gregory Peck escalado para o papel do pai de Damien foi surpreendido dias antes das gravações começarem, seu próprio pai (Pearl Gregory Peck) havia se matado com um tiro na cabeça. Mesmo assim Gregory viajou para a Inglaterra onde foram feitas as filmagens, porém o avião em que estava foi atingido por um raio, mas pousou sem maiores problemas. Isso não teria nada de esquisito se no voo em que estava toda equipe de produção do filme não tivesse também sido atingido por um raio. Para tornar as coisas ainda mais estranhas, durante as filmagens, Gregory cancelou de última hora um voo que faria para Israel, o avião se acidentou matando todos a bordo.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Richard Donner
    que era o diretor do filme, que também dirigiu filmes como Superman (1978) e Os Goonies (1985), quase morreu por duas vezes. A primeira foi quando o hotel em que estava hospedo sofreu um atentado à bomba do IRA (Exército Republicano Irlandês), grupo paramilitar que visava a separação e independência da Irlanda do Norte do Reino Unido. A segunda quando um restaurante em que frequentava sofreu um atentado do mesmo grupo. Donner só não morreu, pois nesse dia resolveu ir um pouco depois do seu horário habitual ao restaurante, com isso chegando logo após o ocorrido.

    Durante as gravações do filme dois cães rottweiler, que foram escalados para serem os servos de Damien, atacaram seus treinadores, deixando um gravemente ferido e o outro morto. No Safári onde se passa uma das cenas do filme, um dia depois do set inteiro ter se retirado do local, um dos funcionários foi brutalmente atacado por um Tigre.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    A última morte envolvendo alguém da equipe do filme e de longe a mais esquisita aconteceu quando John Richardson, diretor de efeitos especiais, viajava por uma estrada na Holanda logo após o lançamento do filme. Liz Moore, que trabalhava junto com John na equipe, perdeu o controle e bateu com o automóvel. Liz morreu decapitada, numa cena muito parecida com a que eles haviam feito no filme. John, que pouco sofreu com o acidente, saiu do carro muito atordoado e afirma ter visto uma placa com os dizeres: “Cidade de Ommen 66,6 km”, o detalhe curioso é que o título original do filme e The Omen.
     

    Arquivos Anexados:

    • 050092.jpg
      050092.jpg
      Tamanho do arquivo:
      8,4 KB
      Visualizações:
      2
    • Ótimo Ótimo x 1
  2. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Assisti esse filme faz uns 9 anos, não lembro dos detalhes, mas lendo a sinopse refresquei alguns fatos. é melhor que O Exorcista. Muito bom.

    O sorriso do menino dá medo.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  3. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    "O Exorcista" ficou muito famoso por suas cenas, mas "A Profecia" que foi lançado pouco tempo depois pra mim é tão marcante quanto e com o diferencial que esse abriu caminho pra ser uma trilogia (infância, adolescência e vida adulta) e que depois buscaram amplia-la com um quarto filme, mas que foi muito fraco.
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. Jango

    Jango Branca! Branca! Branca!

    Eu vi o filme, li o livro e os dois se equiparam. Assisti na televisão na década de 90 e o ano passado revi com a família na netflix. O projeto levado à tela não deixa nada de fora. Tudo o que tem no livro tem no filme e o clima de suspense foi mantido. Até o terceiro filme da série vai tudo bem. Daí pra frente o melhor a fazer é esquecer as sequencias.
    :squid::squid::squid:
     
    • Ótimo Ótimo x 1
  5. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Com certeza
    Com certeza
    E em 2006, explorando de forma proposital a data de lançamento 06/06/06, fizeram uma refilmagem com leves mudanças em relação ao filme de 76 (como a famosa cena da decapitação do fotógrafo Jennings), mas em matéria de terror, suspense, clímax o filme de 76 ainda é mais impactante.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  6. Fúria da cidade

    Fúria da cidade ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Divulgação
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    Harvey Spencer Stephens em Cena do filme "A Profecia" (1976)


    A vida não anda fácil nem para o Anticristo. O ator Harvey Spencer Stephens, 46, que interpretou o menino Damien no filme "A Profecia" (1976), foi condenado, nesta sexta-feira —uma sexta-feira 13— a um ano de prisão, informou o jornal britânico "The Guardian". O ator agrediu um grupo de ciclistas em agosto do ano passado.

    Pela descrição do episódio feita pela promotoria, Stephens aprontou o diabo: ele teria buzinado repetidamente para as duas vítimas, e uma delas mostrou o dedo do meio para o ex-ator, que teve um ataque de fúria.

    Stephens ultrapassou os dois, parou o carro e partiu para cima da dupla —deixando um dos ciclistas inconsciente com um soco. Quando o outro tentou defender o amigo, também apanhou. E ainda deve seu capacete quebrado ao cair no chão, quando levou mais seis ou sete golpes.

    As vítimas disseram que o ator estava "em completo estado de raiva" de um jeito como nunca tinham visto. O ciclista que ficou inconsciente foi levado ao hospital com os dentes quebrados.

    Stephens admitiu a culpa, dizendo que se "comportou mal". Como não tinha antecedentes, a pena foi revertida para 150 de trabalho comunitário e uma indenização de cerca de R$ 4 mil para cada uma das vítimas. O ator também terá que fazer um programa de reabilitação para controlar os apelos demoníacos.

    O condenado, depois de atuar em "A Profecia" —um dos clássicos do cinema de horror— só atuou em mais outro filme. Atualmente, ele trabalha no mercado financeiro.

    --------------------------------------------------------------------------------------------------

    O "anticristo" esteve endiabrado :lol:
     

Compartilhar