1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A magia de Barbarvore

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Ulmo- o grande, 1 Abr 2007.

  1. Ulmo- o grande

    Ulmo- o grande Não quero + passear com esse

    Eu estava relendo o SdA (de novo ¬¬) quando notei algo estranho e que até o momento nao me tinha passado pela cabeça. Quando Barbarvore leva Pippin e Merry para uma de suas "casas" na floresta, as arvores se ascendem, como lampadas, iluminando o lugar. Isso seria alguma especie de dominio sobre a magia por parte de Barbarvore, ou as arvores é que eram especiais??
     
  2. Rufgand

    Rufgand Venus, Vina, Musica

    Se você se lembra do capítulo que fala sobre os ents, vai recordar aí de Barbárvore falando de ents q se tornaram arvorescos, e árvores q se tornaram "entescas".

    Não se pode dizer que Barbárvore tenha domínio de magia, e sim, domínio sobre as árvores (afinal, os ents são pastores de árvores!!). Merry e Pippin sofreram mudanças com a "magia" ent ao beber da água de Barbárvore, mas eu chamaria isso de "força da natureza", e não de "magia"!!

    Respondendo diretamente sua pergunta: as árvores eram especiais!!

    (tem tanto tempo q não posto q acho q nem lembro mais como se escreve direito!! :lol:)
     
  3. Jedi Solo

    Jedi Solo The Greatest Jedi

    Acredito que Fangorn também tinha seu próprio poder sobre as árvores. Sua presença em si controla elas, especialmente as árvores mais agressivas.
     
  4. Rufgand

    Rufgand Venus, Vina, Musica

    Foi o q eu quis explicitar no parágrafo anterior ao do "Respondendo diretamente.."!! :mrgreen:
     
  5. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    Em suma, como bem explanado, e como creio que assim o seja, eles não tinham "magia", mas sim uma conexão especial com as árvores.
     
  6. Istui Gil-Eredh

    Istui Gil-Eredh Elder Elda

    Essa questão é semelhante a Sam perguntando sobre magia élfica. Para nós, simples mortais, pode parecer magia, mas para eles não era assim. O barco de Lothlórien que, cheio de água, não afunda. A corda que se solta como se não fosse amarrada, e tantos outros exemplos, que para nós é algo extraordinário, para os elfos coisas triviais.

    Seguindo esta linha de raciocínio, as árvores tornando-se entescas era algo normal, Barbárvore tendo "domínio" sobre elas também. Em um mundo com tantas peculiaridades, como o de Tolkien, é difícil que não tenhamos fatos como estes. Por mais que ele controle, de alguma maneira, as árvores, isto não é magia, ao menos não no sentido estrito da palavra.

    Como disse o Aracáno, a ligação deles com aquelas árvores era muito maior do que a nossa hoje. Não somente pelo fato de sermos de raças diferentes, mas já não temos a mesma ligação que a humanidade tinha no princípio. É claro, hoje, há uma preocupação maior, mas somente pelo risco que corremos, o risco de acabar com nossa vida. Não duvido, se não houvesse risco para o homem, ninguém (leia: poucos) estaria se importando com isso.

    Como essa ligação foi perdida, pode parecer que eles tenham alguma magia.
     
  7. Luki_nha

    Luki_nha Usuário

    Fica difícil dizer mais alguma coisa. mas eu estava justo pensando nisso!:yep:
     
  8. Peonia Cachopardo

    Peonia Cachopardo Supercalifragilisticament e

    Resumindo, o Istimo quis dizer que depende do ponto de vista. Então para nós, os ents têm alguma "magia". Para eles, é algo mais do que normal.
    Mas porque as árvores obedeceriam os ents? Será que elas temiam os pastores de árvores por que? Seria uma situação passiva desde o início ou tornou-se passiva porque os ents mostraram seu poder?
     
  9. Elfo de Valfenda

    Elfo de Valfenda Happy to see you

    Na verdade, para nós e meio uma magia sim.
     
  10. Falca_Br

    Falca_Br Usuário

    Bom na verdade, creio eu que não era magia este tipo de arte dos Ents, no entanto a conexão entre eles e as árvores era maior do que a de um "pastor" e seu rebanho...

    Os Ents são hroas que possuem um fea divino (sim, eles possuem fea). Eles são espíritos que existiam antes da criação de Arda e, como é dito no capítulo "de Aule e Yavanna" (Silmarilion), ...descerão em Arda espíritos da elevada ordem no Ainur para habitarem os picos das montanhas (aguias de Manwe) e as densas florestas da dos círculos do mundo, para que akilo que é caro para os Valar também tenha maneiras de como se defender...

    É claro que eles são espíritos de bem menos poder do que os Valar ou os Maiar, no entanto é legal ressaltar que eles são espírtos angelicais, e porque não "magos", eles também poderiam dominar alguma arte sub-criativa que podemos consider como magia...

    Enfim, eles (os Ents) são os que deliberam sobre o reino de Yavanna na Terra-Média, e, como seres divinos, acredito que possuiam "poderes" que podiam sim ser considerados magia, tanto pela origem de seu nobre espírito como para realizar a tarefa da qual eles foram incumbidos, no entanto, não acredito que o exemplo citado nesse tópico seja um exemplo desse tipo de poder...
     
  11. Peonia Cachopardo

    Peonia Cachopardo Supercalifragilisticament e

    Agora sim, Falca! A origem do poder dos ents ficou bem mais clara pra mim. E realmente não se trata de magia, não do mesmo tipo de magia dos istari.
     
  12. Calimbadil Thálion

    Calimbadil Thálion We eat the wounded ones

    Magia seria definido como algo que foge a compreensão humana de poder.
    Aplica-se tanto a coisas espalhafatosas como levitação e ilusões de ótica como a coisas mais naturais como a capacidade de mergulho de um cachalote.
    É simplesmente uma capacidade que os seres humanos, ou no caso os hobbits, não imaginam ser capazes de realizar porém bastante trivial para outras criaturas.
     
  13. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    Acredito que não devamos ser tão relativos assim, mas a magia realmente pode ser definida como algo anormal aos humanos.
    Como mencionado, Samwise pensa que os elfos são "mágicos".
    A questão dos ents ficou bem explanada por Alcarinollo, Falca, Istimo e alguns de meus posts, e creio que seja realmente assim.
     
  14. Ulmo- o grande

    Ulmo- o grande Não quero + passear com esse

    E as arvores que acendem como vagalumes, quem explica??Era esse o ponto em questao, e nao arvores entescas e tudo o mais...
     
  15. Istui Gil-Eredh

    Istui Gil-Eredh Elder Elda

    Minha criança, o sol e a lua são frutos de duas árvores, como podemos notar, as árvores eram um pouco diferentes.
     
  16. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    Quando se trata de uma mitologia, e todo seu mundo, não se pode retirar uma parte de seu contexto e analizá-la calcado, por exemplo, em questões tidas como "normais" hoje.
    O que Istimo quis dizer foi exatamente isso, que como tratar como paranormal o fato de árvores "briharem como vagalumes", num contexto onde de Duas Árvores, cuja Luz iluminava Valinor, deram origem, como essência, ao Sol e a Lua? =]
     
  17. Calimbadil Thálion

    Calimbadil Thálion We eat the wounded ones

    No nosso mundo vagalumes brilham , e daí? Estamos habituados a eles.
     
  18. Aracáno Elessar

    Aracáno Elessar Nietzsche

    Exato, no caso dos vagalumes não os temos como mágicos por brilharem, assim como as "árvores brilhantes" não seriam, em âmbito de Arda, mágicos, ou anormais.
     
  19. Calimbadil Thálion

    Calimbadil Thálion We eat the wounded ones

  20. Vainkan

    Vainkan Não sou um

    Mas nenhuma pessoa tem o controle sobre o brilho dos vagalumes, ou tem?
     

Compartilhar