1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A Luta de Voluntários contra o Estado Islâmico

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Kaledfwich Icerage, 3 Dez 2014.

  1. A VICE Canadá obteve uma filmagem exclusiva do veterano da Guerra do Afeganistão, Dillon Hillier – filho de um
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    – disparando contra militantes do Estado Islâmico no Curdistão Iraquiano. No vídeo, feito com uma pequena câmera GoPro, Hillier pode ser visto, de seu próprio ponto de vista, dentro de uma trincheira, usando o que parece ser um rifle M16.

    Em outro vídeo, Hillier presta primeiros-socorros a um combatente ferido na cabeça depois de uma emboscada do Estado Islâmico. "Isso é tudo que posso fazer por ele agora", grita Hillier, enquanto explica para os combatentes peshmerga, que não falam inglês, como improvisar um curativo na cabeça do soldado curdo.

    "Assim, assim!", ele grita. "Porra! Acertaram ele no rosto. Você vai ficar bem, cara, diga que ele vai ficar bem!"

    De acordo com Hillier, os vídeos foram feitos durante uma operação que visava a libertar "Tal al-Ward das garras do mal".
    "Fiz mais bem nessas 20 horas do que nos meus outros 26 anos de vida", ele diz. "Arrastei um homem que foi ferido no rosto até um lugar seguro e o socorri enquanto muitos ficaram parados em volta, sem fazer nada."

    Hillier virou notícia recentemente, depois que o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    revelou que o ex-soldado tinha pego um voo em Alberta para se juntar às forças curdas combatendo o Estado Islâmico. Ele não está sozinho quando se trata de veteranos em busca de um papel no combate no Iraque.

    A novata 1st North American Expeditionary Force – um grupo de ex-soldados
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    – está formando uma unidade militar com a intenção de ajudar os peshmerga na luta contra as forças do Estado Islâmico. O grupo é
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    com alguma experiência de combate, e não se refere a si mesma como uma força militar privada.

    Numa postagem no Facebook, Hillier aparece segurando seu rifle numa mão, enquanto abraça um combatente curdo com a outra. O jovem de 26 anos teria decidido embarcar para proteger os civis curdos contra as supostas atrocidades do Estado Islâmico – um grupo conhecido por perpetrar decapitações em massa e pelo
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    .



    E aí, quem acha que algo deve ser feito? Quem teria coragem de ir? Quem não está nem ai?


    Fonte e Mais Texto em:
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Paganus

    Paganus Visitante

    Os EUA combatendo o próprio monstro que criaram para desestabilizar o regime de Bashar al-Assad... :lol: É engraçado.

    Eu me voluntariaria para o Hamas, pra meter bala naquela judiaria infeliz, e principalmente ao belíssimo e moralíssimo Hezbollah para combater os imperialistas, 'rebeldes' e outras tosqueiras armadas pelo Ocidente para dominar o Oriente médio. Mas jamais me aliaria a seres desprezíveis como curdos, muito menos a qualquer força oficial ocidental, obviamente imperialista.

    Mas falo isso hipoteticamente, não me falta só dinheiro para as despesas de viagem e alojamento e domínio do idioma árabe, como um preparo físico melhor. Quem sabe no futuro...

    A propósito, o brasileiro voluntário pela causa novorussa contra regime neo-nazista, sinárquico e pró-Ocidente de Kiev, Rafael Lusvarghi, é meu amigo no facebook e seguindo informações apontadas por ele, alguns grupos dissidentes americanos estão financiado a ida de várias pessoas para Donetsk e Lughansk como voluntários, inclusive alguns brasileiros. Terra Brasilis está bem representada na Nova Rússia, deve ter uns três brasileiros, com mais uns cinco chegando. Deus queira que mais venham colaborar com a revolução nacionalista.
     
  3. Elring

    Elring Depending on what you said, I might kick your ass!

    Quer dizer que a zoeira chegou até no Canadá :no:

    É... filho de parlamentar, boa vida, sem nada pra fazer em eu belo país, resolve pegar numa M16 dar uns tiros nos terroristas, filma numa GoPro e colocar no Facebook. Porra, que merda é essa? Se tivesse estudado, saberia que foi o próprio governo de Bashar Al-Assad com seu exército avançando sobre a população que fomentou e deu forças para o levante de grupos como a Frente al-Nursa para criar o Estado Islâmico que segue as Leis da Sharia.

    O mais trágico disso tudo é que foram os EUA que no início apoiaram a guerra contra Al-Assad durante a Primavera Árabe, agora está do lado do ditador por causa da ligação do governo com a Turquia; país este que é notório em seu ódio contra os curdos e que considera o PYD e o PKK partidos com vínculos terroristas.

    Resumindo, ele nem sabe por qual lado está lutando na guerra contra EII.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  4. Paganus

    Paganus Visitante

    Na verdade, o apoio dos EUA a Assad é uma das coisas mais movediças que existem, é um apoio totalmente não-oficial e ridículo como seu apoio aos 'rebeldes moderados', como se houvesse alguma diferença entre os subumanos selvagens takfiri pseudo-islâmicos e mercenários diversos do ISIS e a horda de 'rebeldes'. O ISIS só persegue exteriormente a sharia, eles não são nada islâmicos, são takfiri, hereges advindos do pior que há no wahabi/salafismo, aliás, nem os wahabistas da Al-Qaeda sentem menos que desprezo, que nojo por esses cães. Esse 'califado' é uma coisa grotesca, abominável. Os caras, além dos crimes hediondos de guerra, profanam todos os símbolos mais sagrados do Islã, do cristianismo e do judaísmo, são movidos unicamente por sede de sangue. São cães raivosos cujos donos perderam o controle sobre eles.

    A Primavera Árabe foi um esquema forjado pelo Ocidente para desestabilizar o governo de países como Líbia e Síria, não alinhados com o saudismo e o sionismo ocidentais. E o ISIS nada mais é que da mesma família de 'rebeldes sírios'. Não existem rebeldes sírios, desde o começo dessa 'revolução', existem relatos alarmantes que essa minoria de rebeldes (sabendo que a popularidade de Assad na Síria é gigantesca) eram tudo, menos sírios. Paquistaneses, indianos, chechenos, militantes da Al Qaeda, uma profusão de mercenários e atores, que nada tinham de população síria comum ou de origem síria, até não-islâmicos, e com armamentos e treinamento de procedências estranhíssimas.

    Aliás, coloque-se aqui a completa ausência de declarações anti-semitas do califa, bem como seu silêncio sobre a visão do grupo em relação a Israel. Da mesma forma, reparem no silêncio de Israel.

    Fora outras coisas ainda mais óbvias, como o fato de que a declaração do califado data de muitos meses atrás, mas só agora se ouve falar o tempo todo nesse ISIS, se ignorando totalmente a origem heterogênea e takfiri desse grupo, bem como as suas relações com gentalha do naipe do McCain.

    Alguém aqui já viu a posição do Hezbollah com relação ao ISIS?

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     

Compartilhar