• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

A lógica estranha de Bolsonaro

Fianna

PrapedirsilêncioeuBERRO,prafazerbarulhoeumesmofaço
Olhem só como é estranha a "lógica "do Bolsonaro:
Ele está alegando que a urna eletrônica brasileira, uma das primeiras a serem criadas(isso se não for a primeira de todas) e das melhores já concebidas, é "insegura" e passível de ser fraudada.
O motivo é que a nossa urna eletrônica simplesmente não imprime os votos quando utilizada.
Por causa disso Bolsonaro quer gastar uma boa grana para fazer uma nova versão da urna eletrônica que imprima os votos ( que se recusou a gastar com auxílio emergencial e compra de vacinas...) para a próxima eleição alegando tornar a urna mais segura e "à prova de fraudes" ( há quem diga que o real motivo disso é que ele e seus aliados queiram ter uma maneira de controlar quem votou em quem...)
Só que Jair Messias Bolsonaro não reclamou de falta de segurança dessa mesma urna quando foi eleito por ela!!
Faz sentido?🤔🤨
 

Omykron

far above
A premissa de que a urna eletrônica brasileira é insegura é válida e muito real.

A proposta de lei para melhorar a segurança das eleições, do Governo e do presidente Bolsonaro, partem de um pressuposto válido (a urna de primeira geração, como a do brasil, é inerentemente insegura) porém elas tem uma motivação nefasta e com resultado pior que o atual.

boa leitura: https://urnaeletronica.info/
 

Paganus

Judeu macumbeiro
Eu tenho mixed feelings about this. Considero a preocupação válida como forma de auditoria, mas não é tão urgente ou determinante quanto ele e a boiada dele afirmam, é mais um elemento retórico pra justificar derrotas e atacar moralmente os adversários. A lógica é bem clara: ser eleito pelo sistema para miná-lo de dentro com críticas e seu desmantelamento, mas nem vou entrar nesse mérito aqui.

Seria algo interessante, mas impraticável no momento, digo, para 2022. E os jumentos adoradores do presidente vão se utilizar disso, claro, como arma política.
 

Lissa

Chocolatier Honoris Causa
Certamente, vamos presenciar um STOP THE COUNT com enxurrada de tweets do Carluxo e Bananinha. As redes sociais vão ficar insuportáveis nesse período.
 

Fianna

PrapedirsilêncioeuBERRO,prafazerbarulhoeumesmofaço
Bom, sim, mas o Trump tinha alguma razão em reclamar daquele sistema f*dido deles.
Ele podia reclamar do sistema eleitoral americano mas não der ter sido uma eleição fraudulenta e era exatamente dessa segunda coisa que ele estava reclamando.
 

Paganus

Judeu macumbeiro
Ué, por que não poderia? Tá certo que ele não possui imunidade parlamentar, mas ele pode dizer o que quiser, ainda mais em tom de campanha. O que me aborrece nesses irresponsáveis e defensores da irresponsabilidade através de narrativas é que eles usam isso inclusive durante o mandato, e ENQUANTO exercem o mandato, aí você perde mesmo de vista a diferença entre o chefe de Estado e o candidato.
 

Paganus

Judeu macumbeiro
Lógica tem, uma lógica perversa, de narrativas falsas, moralismo, religião porca, mas é lógica. É uma 'narrativa', ou conjunto de narrativas que serve a um propósito.
 

Eriadan

Usuário
Usuário Premium
Lógica tem, uma lógica perversa, de narrativas falsas, moralismo, religião porca, mas é lógica. É uma 'narrativa', ou conjunto de narrativas que serve a um propósito.
Aquilo que a gente chama de "lógica interna" né? Impossível de se conceber racionalmente no mundo real, mas que faz sentido dentro de toda uma construção mirabolante.
 

Paganus

Judeu macumbeiro
Sim, é lógico. Não é nada factível, mas segue um raciocínio até coerente. Assim que se formam as ideologias, das mais complexas às mais bundas.
 

dermeister

Ent cara-de-pau
A premissa de que a urna eletrônica brasileira é insegura é válida e muito real.

A proposta de lei para melhorar a segurança das eleições, do Governo e do presidente Bolsonaro, partem de um pressuposto válido (a urna de primeira geração, como a do brasil, é inerentemente insegura) porém elas tem uma motivação nefasta e com resultado pior que o atual.

boa leitura: https://urnaeletronica.info/

Esse site é uma boa referência, mas o maior valor está nos links e nos relatórios da equipe do Diego Aranha nos testes de segurança. Aquele ataque de quebra de sigilo usando o tal Registro Eletrônico de Voto foi genial para mim porque demonstrou tudo que pode dar errado, da análise dos requisitos, passando pela implementação (rand(), sério?), code review, QA, ...

Resumindo o que eu normalmente comento sobre isso: nossa urna eletrônica está cheia de problemas, mas é uma questão de má engenharia de software, código fechado, e um Teste Público de Segurança que não é público e que está mais para uma piada de mau gosto, só ver a descrição do procedimento e as restrições artificiais que o próprio Aranha apontou nos artigos dele. Eu até acredito, no sentido fraco da palavra porque não é algo que se possa provar, que a UE realmente reduziu o número de fraudes nas nossas eleições mas só porque manipulá-la exige um modo de ataque e um tipo de esforço que não estão disponíveis nos casos onde as fraudes de apuração mais aconteciam nas eleições de papel (como rincões controlados por coronéis favelas controladas por traficantes e milícias): em vez de intimidar localmente os escrutinadores, o atacante precisa manipular o software da urna mantendo a validação criptográfica, o que exige acesso às chaves em posse do TSE e acaba com o fator local da fraude e aumenta a visibilidade do processo. Os ataques antes da votação, aqueles que envolvem intimidar eleitores e mesários, continuam tão eficazes quanto antes.

A outra justificativa é a confiança pública no processo -- mesmo que o software e a urna estejam rigorosamente corretos, é preciso que um cidadão típico consiga entender e confiar no processo por conta própria, e é bem complicado fazer qualquer sistema de software passar nesse teste, até para gente da área. Foi essa a lacuna que, na Alemanha, fez o Tribunal Constitucional Federal considerar votações puramente eletrônicas inconstitucionais.

Mas não são esses os problemas que motivam o Bolsonaro. Para ele, isso é só desculpa. Bolsonaro quer o caos e também quer uma justificativa para manter a boiada unida se não for reeleito (cruzando os dedos aqui rs). Não é uma questão de engenharia, nem de auditabilidade, ou confiança pública no processo eleitoral, ou de constitucionalidade: ele só quer mais uma cenourinha para manter burro andando. E o timing também é importante aqui, não dava para acordar esse assunto com muita antecedência porque se houvesse tempo, vontade e recursos e um voto impresso fosse realmente implementado, o tiro sairia pela culatra.


Edit 22h28: Tirando umas palavras repetidas repetidas.
 
Última edição:

Valinor 2021

Total arrecadado
R$200,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo