1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A lei que cria poucos escritores e milhares de leitores

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Ana Lovejoy, 25 Jan 2014.

  1. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    É um projeto de lei estadual aqui do Paraná, mas acho que de certa forma a discussão é pertinente para todos os outros estados, por isso vou colocar aqui
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    :

    ahmmmmssiiim... acho que o autor do artigo seguiu por um outro lado, de que o artigo 3º do projeto fala sobre os membros da APL serem o que definem o que é escritor. não acho que seja isso, me pareceu mais um recorte para a localização mesmo, para evitar questões como o caso do próprio Tezza citado pelo autor, que é considerado autor paranaense mas na realidade é nascido em Lages, Santa Catarina.

    De qualquer forma, questão que ele levanta sobre a parte do consumo me parece relevante, a princípio. O negócio é que ela parece ignorar que já existe todo um "mercado" para os livros de vestibular - a leitura obrigatória de brasileiros já existe, a venda de livros desses autores já existe. A diferença é que não são autores de um único (e seleto) grupo.
     
  2. Deriel

    Deriel Administrador

    Tirando a parte da APL (ou qualquer Academia de Letras), não vejo problemas nisso.

    O problema é ser lei, aquela coisa que escapa ao bom senso (ou tenta escrevinhá-lo) e que acaba fazendo óbvio parecer desconfortante.
     
  3. Lew Morias

    Lew Morias Luck is highly overrated

    Eu não veria problema se fosse uma decisão das universidades paranaenses. Não vejo razão alguma que justifique uma lei para determinar quais livros serão cobrados no vestibular. Que cada universidade escolha as obras que lhe convem e pronto.

    O fato de serem escritores exclusivamente da APL deixa ainda mais surreal a coisa toda. Se fosse a UFPR dizendo que tomou uma decisão assim, tudo bem. Mas um projeto de lei soa desnecessário e, com esses termos, absurdo até.

    E não tem aquele lance de autonomia universitária? Um projeto de lei como esse não feriria essa autonomia?
     
    • Gostei! Gostei! x 4
    • Ótimo Ótimo x 1
  4. JLM

    JLM mata o branquelo detta walker

    a ufg por mto tempo incluiu no seu cânone do vestibular autores goianos, e graças a isso vim a conhecer vários q d outra forma teriam passado despercebidos na minha adolescência. o problema é quem vai escolher a patota q entra e a q n entra, vindo a formar as famigeradas panelinhas (professor-conhecido-escritor-juiz literário)
     

Compartilhar