1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A lealdade entre todos

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por Anna De Courcey, 28 Nov 2012.

  1. Anna De Courcey

    Anna De Courcey Usuário

    No último tópico abertonesta seção, falei sobre as possíveis influências anglo-saxãsdentro da mitologia tolkieniana. Foi de um modo generalizado etentando dar conta de fios soltos do que é esta cultura. Desta vez,quero trabalhar principalmente com algumas imagens que foram dadasmais ênfase nas Duas Torres – o filme.
    A começar no que, defato, motiva uma parte da Sociedade do Anel a arriscar as própriasvidas em nome da sociedade de Rohan. Muitos podem contra-argumentarque o fato reside em ser das últimas defesas da Terra-Média contraas forças negras.
    Na verdade, podemos“sentir” ao assistir ao filme que muito do mundo dos homens jácaiu. Naturalmente, Rohan era uma cidade importante – mas, acho quea cumplicidade e as antigas alianças falaram mais alto – em defesada coragem, força e ajuda de Rohan em outros tempos. Se alguémainda era uma força dentro do Mundo, este alguém eram os Rohirrin:a lealdade entre si e para com a terra em um incentivo para manter-seunido – uma das poucas coisas que anteriormente já havia derrotadoSauron.
    Éomer é a imagem daforça e liderança. Tal qual os anglo-saxões, o líder era tudo eaquele pelo qual ainda valia a pena morrer, mesmo que a batalha jáfosse perdida. E Grima-Língua-de-Cobra sabia desse poder que o jovempossuia. Mais de uma vez Tolkien comparou Rohan com a Alemanha, algoque aumenta ainda mais o paralelo com os Saxões. No último tópicofalei o quanto o exílio representava a distância com o mundoconhecido pela própria pessoa e a sua desproteção. Quando Éomer écondenado a tal, Grima esperava exatamente o oposto do que aconteceu:o seu desespero, tristeza e consequente morte. No entanto, houve umcisma e muitos decidiram acompanhar o capitão isolado talvez sob apena de nunca mais ver Rohan.
    Durante a batalha peloAbismo de Helm, há algo tipicamente saxão ocorrendo: pequenosgrupos sendo liderados por chefes individuais. Nesta sociedade, aindanão existia uma unidade de lideranças. Aragorn, pela sua bravura edeterminação, conquista pela honra e pela lealdade os homens. Nasociedade saxã esta era a forma pela qual líderes surgiam ou eramsubstituídos.
    O que dizer da chegadagloriosa e salvadora de Éomer? Tamanho planejamento de “righttime” não poderia ter existido para consagrá-lo como “o líder”de salvamento dos Rohirrin. Foi a chegada perfeita e um ofuscamentoeficiente da liderança sutil, porém forte de Lord Aragorn.
     

Compartilhar