1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

"A Insustentável Leveza do Ser" (Milan Kundera)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Ana Lovejoy, 4 Mai 2003.

  1. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    (esse é para o Carcharoth :wink: )

    A Insustentável Leveza do Ser é exemplo de livro que nunca vai sair do meu TOP 5. Questões pessoais, claro: li no momento certo e marcou. Mas isso não quer dizer que não seja um livro fantástico, que provavelmente pode agradar a muitos por aqui.

    A história gira em torno de quatro personagens: Tomas, o principal, é um sujeito que tem dificuldades enormes para se deixar envolver com alguém e por isso vive de amantes (?!). Teresa, a mulher que aparece do nada na vida do Tomas, esculhambando todas as idéias que ele tinha sobre vida. Sabina, uma das amantes de Tomas, segundo ele é a mulher que melhor o compreende. E, por fim, Franz que é amante de Sabina e vê nela um jeito de fugir da vida que levava com sua esposa.

    Teoricamente, mais uma historia melosa de encontros e desencontros, certo? Errado.

    Toda a graça não está no "quem vai ficar com quem" típico das histórias românticas, mas sim nas idéias discutidas por Milan Kundera ao longo da história. Ah, sim. Mais uma questão importante: a história se passa na época dos conflitos em Praga.

    Bom, só pelo Pequeno Léxico de Palavras Incompreendidas do Franz e da Sabina já dá para ter uma idéia de quanto esse livro é especial. segue um trechinho:

    "(...)Não existe meio de verificar qual é a boa decisão, pois não existe termo de comparação. Tudo é vivido pela primeira vez, sem preparação. Como se o ator entrasse em cena sem nunca ter ensaiado. Mas o que pode valer a vida, se o primeiro ensaio já é a própria vida? É isso que faz com que a vida pareça sempre um esboço. No entanto, mesmo "esboço" não é a palavra certa porque um esboço é sempre um projeto de alguma coisa, a preparação de um quadro, ao passo que o esboço que é a nossa vida não é esboço de nada, é um esboço sem quadro(...)"
     
  2. Anigel

    Anigel Eu atropelo duendes!

    8-) Eu também adorei esse livro, que li por causa do filme. (fazer o que se sou uma tremenda cinéfila :mrgreen: ). Em geral tenho mesmo o hábito de ler os livros que inspiraram os filmes que assisti e gostei.

    Como de hábito o livro é melhor que o filme, isso é compreensível, visto que é difícil adaptar todas as nuances de um livro complexo como esse para a tela grande em apenas 2 horas...

    Um trecho que me chamou particularmente a atenção e que me marcou foi esse:

    "... Para Tereza, o livro era sinal de reconhecimento de uma fraternidade secreta. Contra o mundo de grosseria que a cercava, não tinha efetivamente senão uma arma: os livros que pedia emprestados na biblioteca municipal; sobretudo os romances: lia-os em quantidade, de Fielding a Thomas Mann. Eles não só lhe ofereciam a possibilidade de uma elevação imaginária, arrancando-a de uma vida que não lhe trazia nenhuma satisfação, mas tinnham também um significado como objetos: gostava de passear na rua com um livro debaixo do braço. Eram para ela aquilo que uma elegante bengala era para um dândi do século passado. Eles a distinguiam dos outros..."

    Acho que esse trecho me marcou porque antes de entrar para o fórum não conhecia muitas pessoas com quem pudesse trocar idéias, gostos e impressões sobre livros.

    Uma vez durante o segundo grau eu vi uma professora de biologia lendo O Físico enquanto a turma fazia uns exercícios... Depois de um tempo fui comentar com ela sobre o livro...impressõe, gostos, características dos personagens... Ela até me indicou alguns livros muito bons para ler e nós hoje somos amigas.
     
  3. Mila Telcontar

    Mila Telcontar Usuário

    Eu li esse livro e adorei!!!

    eu peguei pra ler durante um passeio na biblioteca pública com um amigo da toca, foi uma indicação dele.. só que eu nem tinha nenhuma referencia dolivro, a leitura foi uma agradavel surpresa....

    eu já de inicio adorei a filosofia dele sobre a "insustentável leveza do ser"... muito legal, ele tem umas ideias muito boas... que são discutidas com muita lógica!!

    Adorei.. e tem certos momentos da vida que pedem leituras assim....
     
  4. Nienna

    Nienna Usuário

    acho q o melhor d td esta em ler este livro no momento certo.
    eu, por exemplo, gostaria d ter lido um pouco antes, mas mesmo assim adorei...
    me marcou mto, ate pq me identifiquei com a teresa e o relacionamento q ela tava tendo com tomas....
    me fez crescer mto.
     
  5. Carcharoth

    Carcharoth Usuário

    Caramba Ana... Valeu mesmo, se não sabe qual não foi a minha surpresa ao "dar uma passadinha" no Literatura antes de dormir e ver o Tópico do Livro. Fiquei aí uns dias sem entrar no fórum e por isso não tinha visto antes.... até estranhei q vc não tinha respondido minha MP ainda....

    BRIGADÃO!!! :mrgreen: :mrgreen:

    Realmente me interessei pelo livro... vou tentar encontra-lo assim que eu acabar de ler os que eu to lendo.

    -------------------

    Ana... hoje...naverdade ontem, dia 8, Saindo do colégio eu resolvi passar num sebo a caminho do metrô.... um sebomt ruin q eu nunca olho. Mas me senti compelido a ir lah e olhei simplesmente TODOS os livros do sebo.

    E logo de cara adivinha o q eu econtrei?? :o?:
    Tchan!

    A insustentável leveza do ser ao alcance das minhas mãos e do meu bolso.

    à Rolando Lero: Comprei-o-o!

    To terminando de ler 3 livros, e assim q terminar vou ler a ILS!

    Valeu Joy, talvez, sem o seu tópico eu não tivesse sido atraído ateh o livro.

    (alias... acabei levando 6 livros :roll: )

    Bjo de Lobo
     
  6. Gabão

    Gabão Usuário

    comigo é ao contrario ...
    eu na maioria das vezes ja li o livro e depois vejo o filme , e acabo me decepcionando com ele na maioria das vezes , exatamente pq não da pra por tudo de um livro em 2 hrs de filme (nem em 9 no caso do SdA)

    eu li esse livro faz tempo já, meu pai ke deu ele pra ler (meu pai sempre me arranja livros otimos
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    )
    lembro de ter gostado quando eu li ...mas para falar a verdade ja faz tempo e eu num lembro direito , tipo lembro da historia em si mas não dos detalhes :eek:

    quanto ao filme ...quem é o diretor ? de que ano é ? é o mesmo nome?
    se alguem souber me de essas informações pra ver se eu consigo assistir :wink:

    aproveitando ke tamo falando do Kundera eu tb li outro livro muito bom dele " A imortalidade" recomendo :obiggraz:
     
  7. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    O diretor é Philip Kaufman, o filme é de 1988. A Tereza é interpretada pela Juliette Binoche e o Tomas pelo Daniel Day-Lewis. Sinceridade? Não é tão bom quanto o livro, sai perdendo muita coisa :|
     
  8. Gabão

    Gabão Usuário

  9. Ana Lovejoy

    Ana Lovejoy Administrador

    ahh.. no caso d'A Insustentável Leveza do Ser é pior... o filme conta a história e só. Não tem aquelas piras do Kundera sobre segunda chance, o filho do Stálin ou o es muss ein :|
     
  10. *Delirium*

    *Delirium* Usuário

    ahh...essa Insustentável Levesa do Ser,quantas foram às vezes que já representei a Sabina....naum quero mais sua "Levesa" (ainda que pesada),quero ser Teresa mesmo que eu me torne insustentável para o meu Tomas... :roll:
    Quero aproveitar o tópico pra te agradecer "AnicaJoy" por ter indicado esse e outros tantos livros que eu ainda terei o prazer de ler. :grinlove:
     
  11. Shade

    Shade Usuário

    Essa aqui é minha primeira mensagem nesse fórum. E vou começar falando do melhor livro que já li. :D É um bom começo (espero..).

    Uma vez peguei esse livro na biblioteca e não passei do começo. Odiei. Uns 2 anos depois entro em um sebo e lá está o livro, bem barato, resolvi comprar e ler de novo para ver no que dava. Simplesmente perfeito!

    Uma das coisas que eu mais gostei na história foi o jeito comoe la foi contada. Ela não é linear, é toda "quebrada" e mesmo assim flui. Ele soube misturar Filosofia, sexualidade e política muito bem!

    A parte filsófica é perfeita. Ele já começa o livro falando sobre Nietzsche. Também a parte sobre Parmênides, os dicionários léxicos e a análise sobre a palavra "compaixão". Já com relação a política, não é todo dia que se vê um romance que aconteça durante a Primavera de Praga, que é um dos eventos do século XX que eu mais gosto. A vida nos países comunistas/socialistas e afins têm o seu charme.

    Por causa desse livro fui atrás de outros do tio Kundera. "A Brincadeira" é muito bom! Foi o primeiro romance dele, o estilo é diferente, mas mesmo assim é bom (ficando um pouco abaixo de A Insustentável Leveza do Ser). Mas é um livro "pesado", ou seja, nem um pouco feliz. Ele mostra perfeitamente como era a vida na Tchecoslovaquia no fim da década de 40 e no começo da década de 60.

    Também tem "Rísiveis Amores" que é um livro só de contos. O tema principal deles é a capacidade do homem desentender-se, de nunca conseguir dizer o que realmente quer. :D

    Tem mais, mas acho que já enchi o saco de mais para uma primeira mensagem!

    Inté.


    Shade
     
  12. Litzhel

    Litzhel Delirium

    Bom, eu tenho quase certeza que vi esse livro na casa do meu pai, será que vocês poderiam dar um jeito de conseguir a capa das ediçoes do livro? Eu fiquei curiosa pra ler, tanto pelo que vocês disseram e tanto pelo que meu amigo falou.
    Preciso saber pra ter um bom motivo pra ir na casa do meu pai... :mrgreen:


    Como você é contra a apresentações, te desejo as boas vindas por aqui mesmo, amigo! Seja Bem Vindo, acho que já estava na hora mesmo de você entrar nesse forum, né? Um beijo ;)
     
  13. Shade

    Shade Usuário

    Oi tia Litz!

    Pois é, aqui estou! Vamos ver se consigo entrar em dois fóruns ao mesmo tempo! :D


    Shade
     
  14. Gil_Gaer

    Gil_Gaer A lost elf

    Acredito que gostar de um livro vai muito da identificação que o leitor tem com a obra. Comigo pelo menos é assim e posso dizer que me identifiquei e gostei muito da parte filosófica e da parte política, já que tenho uma queda por relatos de épocas e sociedades repressoras.

    Sem contar que amei a Karenin e até chorei qd ela morreu.

    Mas a parte sexual foi algo que não me atraiu, nãopor questão de moralidade, mas pq este livro foi me emprestado numa tentative de me influenciar sobre esse aspecto, e eu odiei isso.
     

Compartilhar