1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A escolha dos Meio-elfos

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por NIMRODEL, 9 Nov 2003.

  1. NIMRODEL

    NIMRODEL Usuário

    :think: Como se sabe os meio-elfos possuiam o direito de escolher a qual raça poderiam pertencer.Mas quando está escolha podia ser feita?Esta dúvida me surgiu quando eu pensei sobre o nascimento de um meio-elfo.Qual é a raca em q eles nascem? Afinal eles tem q ter uma até poderem escolher, pois imaginem se um deles morrer antes da escolha.
     
  2. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Ninrodel, os meio-elfos são filhos (claro) de elfos com humanos. Somente aqueles pertencentes à casa de Ëarendil possuíam a "capacidade" de escolher qual seria seu destino. Elros decidiu ser um humano, e seus descendentes, já que ele se casou com uma humana, eram portanto, humanos. Já Elrond escolheu viver entre os Primogênitos. Casou-se com Celébrian, filha de Galadriel e Celeborn (uma elfa, portanto) e seus filhos podiam também decidir seus destinos. Elladan e Elrohir escolheram a vida élfica, enquanto Arwen tornou-se humana e morreu como tal. Seu filho Anárion e suas filhas eram humanos, pois Aragorn era seu pai. Como a escolha era feita eu não sei. Se havia algum "ritual" (não enconrei palavra melhor :eek: ) ou se bastava olhar para o Oeste e dizer: "Quero ser humano/elfo!" eu não faço idéia.
    Se os filhos de Elrond "enrolassem" na decisão, permaneceriam na Terra-Média imortais como elfos até que se decidissem. Só depois de feita a escolha eles envelheceriam como humanos, ou poderiam partir para o Oeste como elfos.
    Outros meio-elfos que não pertencessem á casa de Ëarendil, creio eu, teriam apenas uma vida mais longa que a de um humano e seriam estremamente belos, mas eram mortais. Os príncipes de Dol Amroth descendiam de um meio-elfo, filho de Mithrellas com um Numenoreano (estou certo?), mas eram humanos.
    Detalhe: Boromir e Faramir são sobrinhos de Imrahil, príncipe de Dol Amroth, ou seja, tinham sangue élfico nas veias...

    Ah! baseei meu post em um post do Fëaruin sobre o mesmo tema, mas que desapareceu com o bug. Desculpe pelo plágio, Fëa, mas acho que aprendi um pouco com seu post! :wink:
    E me corrijam se errei em algum ponto...
     
  3. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    "E esta é minha sentença com relação a eles: Eärendil e Elwing, bem como
    seus filhos, terão permissão cada um de escolher livremente a que família
    seus destinos serão vinculados, e de acordo com que família serão julgados".
    ["O Silmarillion", Capítulo 24]

    Bom, os filhos de Elrond tiveram este direito. Arwen teve seu direito de
    escolha. Elladan e Elrohir postergaram a deles. Mas e os filhos e
    descendentes de Elros? Por que eles não puderam escolher a que raça

    A explicação está na carta nº 153, de setembro de 1954. Nela Peter Hasting pergunta:

    "O que acontece com os descendentes de humanos e elfos que se casam?"

    E Tolkien responde:

    "A idéia é que os Meio-Elfos têm um poder de escolha(irrevogável), que pode ser adiado mas não permanentemente, sobre o destino de que raça eles irão compartilhar. Elros escolher ser um Rei e 'longevo' mas mortal, LOGO TODOS OS SEUS DESCENDENTES SÃO MORTAIS, de uma raça especialmente nobre mas com a longevidade diminuindo (...). Elrond escolheu estar entre os Elfos. Seus filhos - COM UMA LINHAGEM ÉLFICA RENOVADA, já que sua mãe era Celebrían, filha de galadriel, tiveram que fazer suas escolhas".

    Este pequeno trecho omitido nas resposta tem peso fundamental para a mesma. Tolkien ainda continua falando da predominancia do sangue humano sobre o sangue élfico. Ou seja, apesar de Arwen, Elladan e Elrohir terem na teoria 75% de sangue élfico, eles ainda eram meio-elfos, bem como seus filhos seriam, mesmo que eles se casassem com uma elfa. Quanto aos filhos de Elros, só mudariam seu destino caso fizessem uma união com uma elfa. Tolkien aqui, na parte representada pela (...) que colamos acima, faz uma referência a Aragorn, descendente de Elros, dizendo que ele não casou com uma elfa, pois ali Arwen escolheu a vida mortal dos humanos.

    A escolha das raças estava então presa a renovação do sangue. Elros casou com uma humana, logo seus filhos não eram meio-elfos e sim homens, então eles não tinham o direito da escolha. Já Elrond, casou com Celebrian, uma elfa, assim seus filhos continuaram meio-elfos e a escolha ainda cabia a eles.
     
  4. Pandatur

    Pandatur Usuário

    Calma... sem stress...
    E obrigado pelos esclarecimentos a partir de fontes.
     
  5. Deriel

    Deriel Administrador

    Vamos deixar essas coisas pra um tópico no Obras, é melhor, senão nunca vamos parar :mrgreen:

    (P.S. eliminei os meios termos, para que a resposta não fique atrapalhada por assuntos paralelos :mrgreen: )
     
  6. Deriel

    Deriel Administrador

    Eles nascem Meio-Elfos mesmo, mas têm que escolher, irremediavelmente e em um tempo determinado, segundo Tolkien. De quanto é esse tempo? Não temos como saber, mas Arwen ficou uns bons 3 mil anos curtindo uma vida de meio-Elfa.

    Se morressem a escolha deveria se dar em Mandos, muito possivelmente, em forma espiritual.

    :D
     
  7. Fingolfin

    Fingolfin Feitiço de Áquila

    Foi mal... apenas colei uma resposta que foi dada num jogo que eu participei... :oops: A resposta tinha sido minha mesmo, mas eu esqueci de reler para tirar coisas que poderiam ficar meio estranhas

    Editei a mensagem e deixei apenas informações que eram válidas.
     
  8. Haran Alkarin

    Haran Alkarin Usuário

    Mas como funciona a escolha dos meios-elfos? Como o Pandatur Parmandil disse, havia algum "ritual" ou se bastava olhar para o Oeste e dizer: "Quero ser humano/elfo"?
     
  9. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Não conheço nenhuma descrição de com era essa escolha, então vai um pouco de achismo.

    Imagino que seja uma escolha que conte com a maturidade e consciência sobre a realidade do meio-elfo. Eu imagino que seja como a decisão de abandonar a vida dos numenorianos. Aqueles que eram conscientes da verdade, sentiam o momento e seguiam o seu destino naturalmente; se o paralelo com os meio-elfos valer, eles chegariam a um momento da vida em que, sabedores da escolha que deveriam fazer (e era irrevogável), e maduros o suficiente para decidir, seguiriam o destino do povo que julgassem mais adequado.
     
  10. Riff

    Riff Usuário

    Eu acho q Eru sendo oniciente sabe da escolha q será tomada e a concede :wink:
     
  11. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    A decisão foi tomada por Manwë, à época soberano de Arda, representante do Um.
     
  12. Riff

    Riff Usuário

    Eu estava me referindo a Arwen
     
  13. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Você falou em Eru na mensagem, e quem decidiu pela escolha dos meio-elfos em Arda foi Manwë, com a autoridade que lhe foi dada.

    E a escolha de Arwen difere em alguma coisa da escolha de Elros?
     
  14. Riff

    Riff Usuário

    Tinha.

    Elros podia falar com Manwe através de Eonwe, Arwen não, ela decidiu ser mortal no seu própio coração e Eru aceitou sua escolha
     
  15. Maglor

    Maglor Lacho calad! Drego morn!

    Ora, o fato de os meio-elfos escolherem seu destino havia sido decidido por Manwë antes de Elros se tornar um adulto. Eärendil teve que fazer essa escolha antes que seu filho, e a partir daquele momento, nada que Elros ou qualquer um falasse iria fazer o Rei revogar a sua decisão.

    Elros e Arwen são exatamente o mesmo caso. Meio-elfos que tiveram que decidir pos si sós o povo a que pertenceriam, e escolheram o dos Homens.

    Ilúvatar não interferiu nessa questão, não existe nenhum indício disso. Os valar eram seus representantes em Arda e poderiam decidir por Ele, pois tinham essa autoridade concedida pelo próprio Um.
     

Compartilhar