• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

"A Divina Comédia" (Dante Alighieri)

Ana Lovejoy

Administrador
Bom, agora que vocês já sabem minha triste história da versão cheia de vírgulas, quero perguntar uma coisa que não entendi muito bem...

Minha edição cheia de vírgulas disse:
"Mestre, que ouço agora? Que gente é esta, que a dor está prostrando?"

"Queixa-se dessa maneira", tornou-me, "quem viveu com indiferença a vida, sem ter nunca merecido nem louvor nem censura ignominiosa."
Afinal, esse povo que viveu a vida em cima do muro está ou não está no Inferno? É possível estar no Inferno sem estar nos Círculos? Dúvidas, dúvidas... :|
 
~·*Ana Lovejoy*·~ disse:
Bom, agora que vocês já sabem minha triste história da versão cheia de vírgulas, quero perguntar uma coisa que não entendi muito bem...
Dona Joy, me fala mais ou menos em que parte está, qual canto, pq daí eu procuro aqui...
Assim, sem mais informações, fica difícil ver :D


Acabo de perceber que nao falei sobre o paraíso neste tópico...
Achei bem legal também, super bonito, imagens super legais e uma representação descrita perfeitamente... porém, é bem mais monótono o que torna a leitura mais cansativa e lenta...

No total, a Divina Comédia é muito demais mesmo, sendo o melhor livro o Inferno..
Nota 10 pra criatividade do Dante

Agora... eu vi um comentário sobre esta obra... e concordei muito!
(o comentário é de Tolkien, mas é pura coincidência, eu tô postando aqui pq eu concordo e não por ser um fórum de Tolkien)
Tolkien disse:
[Dante] doesn't attract me. He's full of spite and malice. I don't care for his petty relations with petty people in petty cities.
Isto é algo que me incomodou no livro: a insignificância de alguns fatos... pessoas que eu nunca conheci e que jamais conhecerei, pessoas com as quais eu nao me importo... o fato é que ele poderia ter sido menos direto em suas críticas, criando talvez uma obra mais atemporal e universal...
Mas acredito que essas menções aos seus relacionamentos com as pessoas de sua época acrecentem ao livro, num sentido histórico, mostrando-nos os motivos por trás da poesia, e dando até uma certa verossimilhança e verdade para a estória.

É claro que depois Tolkien se corrigiu, e disse que
Tolkien de novo disse:
My reference to Dante was outrageous. I do not seriously dream of being measured agains Dante, a supreme poet. At one time, Lewis and I used to read him to one another. I was for a while member of the Oxford Dante Society (I think at the proposal of Lewis, who overestimated greatly my scholarship in Dante or Italian generally). It remains true that I found the 'pettiness' that I spoke of a sad blemish in places.
 

Ana Lovejoy

Administrador
Largo Cavafundo disse:
Dona Joy, me fala mais ou menos em que parte está, qual canto, pq daí eu procuro aqui...
Assim, sem mais informações, fica difícil ver :D
Está no Canto III :mrgreen:
O que você acha?? Eles estão ou não no inferno??
 

Arien

Usuário
~·*Ana Lovejoy*·~ disse:
Minha edição cheia de vírgulas disse:
"Mestre, que ouço agora? Que gente é esta, que a dor está prostrando?"

"Queixa-se dessa maneira", tornou-me, "quem viveu com indiferença a vida, sem ter nunca merecido nem louvor nem censura ignominiosa."

Afinal, esse povo que viveu a vida em cima do muro está ou não está no Inferno? É possível estar no Inferno sem estar nos Círculos? Dúvidas, dúvidas...
Posso palpitar?

O Inferno, segundo Dante, é composto pelos nove círculos e também por uma área externa, chamado de ante-inferno ou vestíbulo ou ainda átrio (depende da tradução), que serve justamente como destino para almas que não podem ir nem para o céu, nem para o inferno - ou seja, aqueles que passaram a vida em cima do muro vão direto para lá.

Sayers disse:
"Sendo o céu e inferno estados onde uma escolha é permanentemente recompensada (de forma positiva ou negativa), deve também existir um estado onde a negação da escolha seja recompensada, uma vez que recusar a escolha é escolher a indecisão."
Musa disse:
"Em vida nunca quiseram assumir compromissos, tomar decisões firmes ou fazer qualquer coisa definitiva, por achar que assim perderiam a oportunidade de fazer alguma outra coisa. A sua neutralidade e falta de ação é retribuída na forma de um contrapasso e agora são obrigados a correr atrás de uma bandeira que não vai a lugar algum."
Concluindo, aqueles que não escolheram nem o Bem e nem o Mal são desprezados tanto por Deus quanto por Lúcifer, ficando no Inferno, mas num lugarzinho meio "à parte" :wink:
 

Faram¡r

Dr. Benway
Joy ... eles estão no Limbo certo? É como se fosse um anteinferno, para as almas que não são dignas de estar no Paraíso, mas também não são aceitas no Inferno.

Não posso afirmar com certeza, mas acho que a obra aponta para essas almas não estarem no Inferno. Elas não foram aceitas no Inferno, por isso elas não estão nos círculos infernais.

Canto III

34. Tornou-me: "Estas magoadas queixas partem das almas que viveram indiferentes a Deus, sem jamais, por amor a Ele, louvor ou reprimenda haverem merecido. De envolta com seus ais, estão os anjos pusilânimes, que ao Senhor não foram fiéis nem rebeldes, leais apenas a si mesms. Do Céu desterrados com desdouro, no Inferno não foram aceitos, para que os anjos rebeldes não possam vangloriar-se de em algo serem a estes superiores"

Apesar de ser uma tradução antiga e em prosa, acredito que esse trecho indica bem a situação de neutralidade dessas almas.
 

Ana Lovejoy

Administrador
Arien disse:
O Inferno, segundo Dante, é composto pelos nove círculos e também por uma área externa, chamado de ante-inferno ou vestíbulo ou ainda átrio (depende da tradução), que serve justamente como destino para almas que não podem ir nem para o céu, nem para o inferno - ou seja, aqueles que passaram a vida em cima do muro vão direto para lá.
Ahhhhh, agora sim, obrigada Arien :kiss:
O que tinha me deixado com dúvida é que, teoricamente, se não está nem no Céu nem no Inferno deveria estar no Purgatório, não? Mas como as almas estavam sendo punidas (e oras, é o Canto III do Inferno!) não estava conseguindo entender muito bem qual era a posição dos que nunca tomaram nenhuma decisão.


PS. Ok, deixei o preconceito para lá e retomei a versão cheia de vírgulas, hihihi....
 

Logan Mcloud

Usuário
"os condendos se acham nos diversos compartimntos do desse funil, que vao estreitando desde o primeiro ate o nono, na mesma proporçao em q augmentam o grau da culpa e as penas de seus moradores. o primeiro espaço é habitado pela grande massa dos q viveram na terra sem infamia e sem honra. "


eh realmentebum vestibulo... mas nao deixa de ser o inferno....... essas almas estao pagando alguma coisa.... bem como as q nao foram batizadas e estao no primeiro circulo.........



Abraços Dwarf


cara estou com o nariz todo vermelho me meti na estante e achei uma verçao de 1907 ... cara ela tah tao empoeirada q eu nao consigo ler sem espirrar..... e tem coisas bizarras nas formas de escrever.......
 

Faram¡r

Dr. Benway
Logan Macloud disse:
eh realmentebum vestibulo... mas nao deixa de ser o inferno....... essas almas estao pagando alguma coisa.... bem como as q nao foram batizadas e estao no primeiro circulo.........
Sim Logan, mas as almas no no Purgatório também estão pagando alguma coisa, entretando não estão no Inferno.

A confusão deve ser por as almas ali estarem condenadas eternamentes, e pela próximidade ao Inferno, mas creio que dante define bem que as almas ali não foram aceitas nem pelo Paraíso, nem pelo Inferno.
 

Ana Lovejoy

Administrador
Faramir of Ithilien disse:
A confusão deve ser por as almas ali estarem condenadas eternamentes, e pela próximidade ao Inferno, mas creio que dante define bem que as almas ali não foram aceitas nem pelo Paraíso, nem pelo Inferno.
Define sim, o problema é: se não foram aceitos nem no Inferno nem no Paraíso, estariam onde? Aí a Arien falou da questão do vestíbulo.
A verdade é que eu tenho que ler tudo até o fim para levantar essas questões :silenced:

Mas agora que estou terminando o Inferno acho que já posso falar uma coisa ou outra, hihihi... Não achei que as alusões a política da época sejam incômodas, pelo menos não se mostraram por enquanto. Inclusive, no dia que eu for escrever um livro faço questão de fazer meus inimigos sofrerem também hihihi... Ok, falando sério agora. Muito boa é a questão das referências à cultura clássica. E tem gente que ainda compra dicionário de Mitologia, fala sério.. melhor ler Dante (mesmo que seja cheio de vírgulas :mrgreen: )
 
Larguinho vai até sua versão que tem representações gráficas dos três lugares e verifica onde que se passa o Canto III...


Aqui! Justo o primeiro lugar!

Canto III
Círculo: Vestíbulo (antes do primeiro)
Pecadores: Ignavos (indolente; preguiçoso; fraco; pusilânime)

ou seja, são aqueles que não cometeram pecados suficientes pra irem para o Inferno, mas também não fizeram nada de bom para ir ao Paraíso. Isto é, eles são uns inúteis que fizeram só coisas inúteis em suas vidas inúteis :D
aqui é a descrição do Vestíbulo segundo Italo Eugenio Mauro:
Italo disse:
...[Dante] entra no átrio do Inferno, onde estão punidos os ignavos, os que não praticaram o Mal, mas também foram relaxados na escolha do Bem. Estes são picados por nuvens de vespas e obrigados a correr sem parada atrás de uma insígnia. É nesse primeiro castigo que já vemos a correspondência, que se repartirá nas ocasiões seguintes, entre o pecado e a pena: os que foram tíbios e frouxos em vida carregam sem descanso uma bandeira.[...]
Não confundir, porém, com o Limbo, primeiro círculo do inferno, onde estavam os não batizados. Os ignavos podiam muito bem serem batizados e ainda serem totalmente inúteis.


Vale lembrar também que é nesse canto que Dante vê as famosas inscrições nas portas do Inferno... Lasciate ogne speranza, voi ch'intrate!

(minha edição é dimais...)
 
Muuito legal, Joy!

Eu vou ver se eu acho mais ilustrações do Doré, pq eu vi várias dele que são simplesmente... como dizer?... fantásticas! O cara é muito bom mesmo...

Gostei bastante desta primeira ilustração também, que mostra bem o Inferno, bastante parecido com o que eu imaginava...

(entrem em www.divinecomedy.org e procurem pelas ilustrações... tem umas legais!)
 

Estranho

Dancer
[Ressucitando o tópico]

Afanei esse livro da minha tia, terminei o Inferno faz pouco tempo e estou no comecinho do Purgatório.

O livro é demaaaaais!!!!! Como um amigo me disse, Dante era um monstro.
Eu achei os simbolismos do Inferno magníficos (o Castelo da Filosofia, que ilumina as trevas do Inferno/Ignorância; os hipócritas carregando mantos de chumbo, mas que por fora parecem ouro).

Algumas referências à política da época não incomodam, as no 4º Canto (acho) do Purgatório, ele fala muito sobre isso, aí enche....


Agora Dante era espírito de porco(Cheguei à essa conclusão na passagem em que ele está no nono círculo do Inferno, uma alma não revela seu nome e origem e Dante ameaça arrancar-lhe os cabelos).
 

Krebain

Banned
Divina Comédia está nos meu top 10 livros. Mesmo eu só tendo lido o Inferno, que por unanimidade é a melhor parte... Estou tentando acabar os atuais livros para recomeçar, e finalmente ler tudo. É realmente espetacular...
 

DragonSoul

Usuário
O livro de Dante, sendo o inferno ou os seguintes, são ótimos. Claro que o Inferno tem algo mais poético e chamativo, mas o restante não deixa nem um pouco a desejar, e na realidade, acaba mesclando tudo em um todo.

Vale mais do que a pena... Vale a pena, o ovo, a galinha toda!!! :P
 

Pandatur

Usuário
Eu comprei esta semana, aquela edição da Editora 34, que vem num box, os três volumes, e ainda é bilíngüe. Bem bacana. Mas tenho tanta coisa pra ler antes que acho que vai demorar quase um ano pra começar A Divina Comédia...
 

LatinoAmericano

Aqui jaz Alcarecco
Eu comprei na versão livro de bolso, quarta-feira, em varginha, estou lendo já, parece ser muito bom, meu professor de literatura fala muito nele.
 

Tilion

Administrador
A tradução, claro, como na maoiria dos livros dessa editora.

A tradução por excelência da Divina Comédia em português é a da Editora 34.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.470,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo