• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

A Devir me inventa cada coisa...

Skywalker

Great Old One
Leiam o press-release do Aventuras Orientais da Devir:

[font=Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif]Um dos cenários de fantasia mais premiados do mundo agora disponível no Brasil.

Aventuras Orientais apresenta o continente de Rokugan, inspirado nas histórias e lendas asiáticas, transportadas para o cenário de campanha de Forgotten Realms.

O antigo mundo oriental de Faerûn — Kara Tur — foi incorporado pelo cenário oficial de Legends of the Five Rings, criando um ambiente inovador, com a diversidade de aventuras clássica de Forgotten e a consistência histórica que transformou Rokugan no grande sucesso entre jogadores e Mestres.

A quantidade de novas características e regras apresentadas em Aventuras Orientais permite que o suplemento seja utilizado isoladamente, como um cenário completo e auto-contido; é possível criar aventuras clássicas, onde um grupo de heróis precisa derrotar as criaturas das sombras para salvar um vilarejo, ou uma tropa de soldados deve proteger uma muralha contra as hordas inimigas; ao mesmo tempo, as intrigas da corte e a diferença entre os clãs e as raças são mais notáveis em um sistema feudal rígido, onde a honra quase sempre é mais valiosa do que a própria vida.

Também existem artefatos perdidos, ruínas de civilizações esquecidas, espólios de guerra e espadas ancestrais que nenhum ouro seria capaz de comprar. Há heróis e vilões; existem grandes generais e traições ainda maiores. E, obviamente, os samurais, ninjas e artistas marciais são vistos em toda parte.

Ainda assim, todos os elementos de Aventuras Orientais são facilmente usados em campanhas de outros mundos de D&D. A concepção do novo cenário supõe que Rokugan coexista com Faerûn, e qualquer grupo de aventureiros que desbravar o Caminho Dourado durante alguns meses chegará à muralha do clã Caranguejo ou às montanhas do clã Unicórnio. Mas, devido ao seu isolamento, Rokugan se desenvolveu de modo ligeiramente diferente que as terras do Ocidente.

A sociedade é estratificada em castas — os plebeus serão sempre plebeus, os comerciantes nunca serão samurais, e os nobres recebem uma educação rígida que os transformará em parte integrante da corte e do exército do shogun.

Os clãs principais — Caranguejo, Garça, Dragão, Leão, Fênix, Escorpião e Unicórnio — possuem uma função específica, determinada pelos próprios deuses (os kami) que fundaram a linhagem há milhares de anos. Os clãs menores participam da sociedade, mas percorrem uma linha adjacente na hierarquia feudal.

Cada nobre será treinado para se tornar um samurai, o guerreiro supremo e o bastião da honra em combate, um shugenja, um feiticeiro em contato direto com a sabedoria do mundo espiritual, ou um cortesão, que auxiliará nas administrações do reino e nos conselhos de guerra. Não existem outras funções honradas para um nobre; tornar-se um mercador ou um artesão é motivo de desgraça para a família.

A natureza limitada dos recursos do continente e o equilíbrio delicado entre os clãs são responsáveis por períodos de guerra intermináveis entre os líderes de cada facção.

As Guerras dos Clãs nunca cessam, apenas os participantes se alternam. Ainda assim, há ameaças maiores — criaturas e demônios (os oni), que espreitam na Terra das Sombras, ávidos por destruir a estabilidade de Rokugan. Nos momentos de crise, os clãs se unem sob o estandarte do shogun — e os grandes heróis nascem em meio à tragédia.

As campanhas de Rokugan têm um potencial épico, onde as decisões não podem ser tomadas apenas com base entre o bem e o Mal, mas devem ser pautadas na honra e no código de conduta do samurai. Aventuras Orientais apresenta uma sociedade em conflito constante, seja contra os inimigos externos, seja no tatame da corte imperial.
Além das descrições do cenário e da história de Rokugan, Aventuras Orientais apresenta novas classes básicas, como o samurai e o shugenja, raças exóticas como os kitsune e os ratling, novos sistemas de regras para artes marciais e magias, uma infinidade de magias, monstros e equipamentos exclusivos do cenário e idéias para campanhas.

O livro foi escrito por James Wyatt e as ilustrações incluem os artistas Matt Cavotta, Larry Dixon, Cris Dornaus, David Martin, Raven Mimura, Wayne Reynolds, Darrel Riche, Richard Sardinha e Arnie Swekel.
[/font]



WTF??????

Rokugan em Toril? Da onde é que inventaram isso????? :eek:

Parabéns, Devir. Bom trabalho, mais uma vez! :loser:

Eu sei que é difícil de acreditar. Aqui tá o link pra notícia original. :blah:

Ah, e BTW, eu tenho o livro em inglês. Vale a pena. É muito bom!
 

Barlach

Verde. E arqueiro
Isso prova mais uma vez a capacidade da Devir de traduzir um livro sem de fato lê-lo...

Mas tbm, feito as presas pra acompanhar o sucesso do Mítica fica complicado mesmo... Pq esse livro já tinha sido deixado pra trás há muito tempo....
 

Goba

luszt
Não adianta, se os originais geralmente precisam de umas erratas pra alguns erros estranhos, as traduções são uma lástima. :T

Faz tempo que eu não compro livro de RPG, e mais ainda em português. A credibilidade se tornou nula depois de várias e várias mancadas das editoras brasileiras de RPG, o que não torna o mercado nacional animador - só pra quem que não tem condição de importar é que vale a pena comprar nacional, e com muito, mas muito cuidado pra não sair falando besteira, ou seja, é bom ter alguém que tenha o original em inglês ou ao menos manje da compra do cara.

Pra comprar coisa de RPG no Brasil acho que Magic é o máximo, mas ainda é mais segura comprar... hum, dados?
 

Tilion

Administrador
Olha, nem sei mais quantos aos dados também. Na última sessão do meu grupo, o mestre conseguiu quebrar um d20. :lol:
 

Mr. Nice Bobby

the Old Man
Deus, como isso? Ele tentou causar dano em alguém com o dado? :batera:

Eu admito, foi podre, mas conta a "História do Dado Quebrado"!
 

Skywalker

Great Old One
Ah, o mestre quis fazer uns efeitos sonoros e, pra isso pegou o livro de Rokugan e deu com tudo em cima da mesa... a maioria dos dados tiveram sucesso na jogada de reflexos, mas o pobre d20 não se deu tão bem, tomou a livrada em cheio na testa...

Um minuto de silêncio pelo pobre d20... :cry:
 

halaster

Usuário
estadevir aparece com cada coisa!! ja nao bastava os erros do lobisomem 2 editon, e devir! q coisa feia em!!
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.470,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo