1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A "cultura" do FUNK.

Tópico em 'Atualidades e Generalidades' iniciado por Sra. Pseudo, 27 Nov 2002.

  1. Sra. Pseudo

    Sra. Pseudo I'm a blueberry pie.

    Este texto estava originalmente na revista bimensal do MUZO (Movimento Underground da Zona Oeste) , um projeto da Lona Cultural de Bangu. (do qual eu fiz parte por um bom tempo). N é muito recente (na verdade data de 2001)mas vale a pena.

    O BONDE.

    Algo sobre o Bonde que vem enchendo o saquinho dos intelectualmente desenvolvidos...
    Acabo de voltar do carnaval da praia, onde fiz uma triste constatação: tá dominado, tá tudo dominado!!!Só da funk! O "neo forró" tenta uma reação, mas sua letras n são cafajestes e n trazem a "alegria compulsória" que o brasileiro tanto gosta. Aí não dá , né , pô!? Como é que o cara quer fazer sucesso sem tratar mulher como lixo?! Esses forrozeiros , vou te contar ...

    A indústria do CD pirata vai tratar de enfraquecer esse negócio , mas o jabá e a televisão devem insistir na onda por um bom tempo. Xuxa , Luciano Huck , Raul Gil , Gugu enfim , toda essa gente boa vai se virar pra ganhar em cima.A bandeirantes até já lançou um programa semanal com duas horas de duração dedicado ao Funk. Isso , claro , até o "Tigrao" , a mente por tráz do "movimento", ser domesticado , o que , em termos mercadológicos , significa botar um terninho e gravar uma babinha pra novela das oito da Globo.

    O "Tigrão" , aliás , deu uma elucidativa entrevista para a VIP de março.Eu digo elucidativa pois ele dissipa a névoa de ignorância (por parte do público) que encobria alguns aspectos do "movimento".Vejamos: em determinado trecho da entrevista "Tigrão" diz : "... As pessoas gostam desse erotismo. Mas , se você analizar , as letras nem são tão pesadas assim.Elas tem duplo sentido , até por que o publico infantil ouve Funk."Muitas coisas interessantes nessas sentenças! Vamos por partes. "... se você analizar as letras nem são tão pesadas assim." Eu analizei e ele está certo. Quem , em sã conciencia, poderia achar pesada a letra do funk "Maquina de sexo" que diz "Maquina de sexo , eu transo igual a um animal /A Chatuba de Mesquita do bonde do sexo anal /Chatuba come c* e depois come x*reca /Ranca c*baço, é o bonde dos careca"? Nota-se a leveza de termos como "sexo anal", "c*" , "x*reca"(!) e "c*baço".
    "Elas tem duplo sentido..." Procurei demais e não achei o duplo sentido no funk "Barraco III" . "Me chama de cachorra que eu faço au au / Me chama de gatinha que eu faço miau/Goza na boca , goza na cara/goza onde quiser." Ah! Agora eu entendi!"Goza na cara" é por que o cara ficava tirando sarro da menina pelas costas. Daí ela diz "Goza na cara!". Que coisa...
    " ... até por que o publico infantil ouve funk" Eis uma verdade e a preocupação do "Tigrão" se justifica. Foi pensando nas crianças que o garoto Jonathan , de 7 anos (ele mal tem coordenação motora pra reproduzir a coreografia) foi incentivado a gravar o funk "Jonathan II" , de edificante letra:" De segunda a sexta , esporro na escola/Sabado e Domingo eu solto pipa e jogo bola /Mas eu já tô crescendo com muita emoção / e eu já vou pegar um filé com popozão.". 7 anos!!!7 anos!!! Pô , foi mal ... a culpa é minha, gente grande , feia e besta , que não entendo. Então vamos lá, repetir o discurso de dez entre dez apresentadores de programas femininos e de auditório: " A malícia está na cabeça do adulto. A criança só quer se divertir. Onde já se viu se preocupar com uma coisa dessas. Das crianças que passam fome na rua ninguem fala nada ..." Aplausos entusiasmados e urros de apoio por parte da platéia.

    É bom que se diga que as crianças que passam fome nas ruas são um sério problema social , cuja resolução deve ser uma das prioridades máximas de qualquer governo.(detalhe sem importancia: os funks da moda não passam nem perto dessa questão . Mas ,beleza , vamos lá ...) Só que é um problema do governo , a gente não tem nada a ver com isso , não é mesmo? Ao invés disso vamos dar risada e incentivar o moleque de 7 anos (7 anos!!!) a "pegar um filé com poposão". Afinal nunca é cedo demais pra mostrar pro papai que se é um garanhão , que não deixa passar nenhuma cachorra. Isso é que é infancia saudável! E pensar que eu perdi tanto tempo assistindo "Bambalalão", "Sítio do Pica-pau amarelo" e ouvindo aqueles discos da "Turma do balão mágico". Ao invés disso poderia estar por aí , transando com umas cachorras ...

    Equanto a gente dá risada a molecada vai crescendo com a certeza de que mulher não passa de uma bunda e um par de peitos siliconados, que gosta de ser chamada de cachorra e que acha que só um tapinha não dói. Se "só um tapinha não dói" , o primeiro deveria ser dado na cara dos tigrinhos e cachorrinhas que curtem essas coisas. Depois a gente não entende o aumentos dos indices de violencia contra a mulher e por que ela é tão desrespeitada na sociedade. Será que não é obvio?

    Você , cadela ... quero dizer , mulher que está lendo isso , levante-se e lute! Não seja uma cachorra! Um tapinha dói sim! Exija respeito antes que nós , homens , acreditemos que é isso que vocês querem. E lembem-se sempre da cada vez mais pertinente frase de Oscar Wilde :" Todo crime é vulgar , assim como toda vulgaridade é criminosa"

    (Fábio D.)

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
  2. Alex deLarge

    Alex deLarge Usuário

    Ainda bem que essa merda era só um modismo passageiro, como muitos outros...
     
  3. Adri-Undómiel

    Adri-Undómiel Usuário

    Verdade...essas músicas, se é q isso pode ser chamado de música, dão até nojo! As vezes eu vejo essas meninas de colo ainda, com uns 3 ou 4 anos + ou - cantando, dançando.. e ainda pior, com os pais junto!
    A televisão q ao invés de incentivar a educação da criança, não...coloca um bando de homens e mulheres se esfregam dançando umas coreografia totalmente obscenas que com certeza ferem o pudor da sociedade em geral!
    Mas nós somos obrigados a conviver com isso e aceitar na maioria das vezes..
    Bom seria se toda criança assistisse TV Cultura!!!! Seria bem melhor!!
     
  4. Uglúk o Uruk-Hai

    Uglúk o Uruk-Hai ... o maioral.

    Po o Funk Soul e tão legal, o original... Puts, esse funk novo ai, puts.. destruiu James Brown, Ed Motta, Po... Funk Como Le Gusta, Berinbrown... isso e funk de verdade, e com teror musical de verdade...

    Agora o esse lance ai... pra mim e lixo auditivo, q somente quem num tem cultura auditiva consegue escutar...
     
  5. Antes de tudo, eu queria parabenizar esse Fábio D. Foi um texto phoda, q criticou muito o funk e mesmo assim, naum ofendeu... Apesar de eu achar q eles taum merecendo um pouquinho :twisted:

    Bem, vamos a minha posição quanto ao "funk"(entre parenteses, pq eu julgo o verdadeiro funk o funk americano. O brasileiro tah longe disso): eu me recuso a ouvir esse tipo de "música". O ritmo eh sempre o mesmo(a naum ser quando tem umas deturpações de outras músicas mixadas junto mas, isso tb fica horrivel) e as letras... bem, disso o Fabio jah falou no texto dele 8-)

    Mas, eu nuam gosto de falar muito sobre isso naum. 1º=> Posso acabar ofendendo alguém. 2º=> Algo q atrai uma multidaum como o funk, tem no mínimo sorte p/ ter sucesso... E isso naum deixa de ser um mérito. Por isso, deve ser respeitado um pouco... Eu disse um pouco só :twisted:


    Era modismo? Só se for por aí... Aqui no Rio, isso AINDA EH... E naum sei se vai ser passageiro... Espero q sim 8-)
     
  6. Finwen

    Finwen Usuário

    MORRA ESSE BARULHO INFERNAL!! ouço essa droga todos os dias ... mew meus vizinhos são uma m**** dizem que isso é musica.. Põe o radio no ultimo do ultimo volume e taca musicas no estilo vai serginhu por eru o q é aquilo? so fala de sexo! vou comer fulano assim assado... é um absurdo acho que deveria ser proibida e olha que sou super liberal! mais isso naum é musica para crianças ouvirem ...
     
  7. Círdan.

    Círdan. bastard

    Infelizmente onde eu moro , na minha sala ..em todos os lugares do bairro rídiculo onde eu vivo..só se ouve funk!!

    O tempo todo..eu nem me incomodo ,eu to sempre com o discman de alguém pra evitar ..e quando eu to em casa faço concorrencia , meto um cd no rádio da minha mãe..que caraca o bichinho destrói!!

    Meu vizinhos funkeiros vieram reclamar de mim na associação de moradores..
    "..um garoto estranho,mal educado que não respeita os outros.."

    :mrgreen:
     
  8. Saranel Ishtar

    Saranel Ishtar Usuário

    Putz sem comentários!
    Funk desses porcaria é lixo sonoro!! O funk mesmo, o de verdade, é legal, eu não sou apaixonada, mas axo bom, mas esse tipo furacão 2000? é lixo.
    Chegamos ao cúmulo de a mulher gostar de ser chamada de cachorra, meu vê se pode!! Como se não bastassem os "ordinárias" das letras das musiks do "É o Tchan", qdo esse grupo inda fazia sucesso.
    Já tinha lido esse texto em algum lugar, e adorei. É isso aí, a mulher lutou tanto pra ter siua liberdade e agora tem que aguentar ser chamada de cachorra e ser considerada como simples objeo sexual, só pra ser "comida", como se diz. Eu num aceito o funk desse tipo de jeito nenhum, é mmmttttoooo ruim, se eu aceitasse esse tipo de "música" eu estaria renegando respeito a mim mesma, que sou mulher, pois essas músicas depreciam e mto a imagem da mulher!
     
  9. TiMcO

    TiMcO Usuário

    Tem q te corage e muita cara de pau pra chama issu de cultura ...
     
  10. Láthspell

    Láthspell Usuário

    Bueno...

    Detesto funk. Abomino funk. Mas faço uma pergunta pra vocês...

    Queriam que alguém que nasceu e viveu a vida toda numa favela ouvisse Mozart? Ou Chopin?

    Musicalmente falando, é um lixo. Mas é melhor um garoto ter a música como forma de sustento que o tráfico de drogas.
     
  11. Sra. Pseudo

    Sra. Pseudo I'm a blueberry pie.

    Opa opa ... alto lá ... a condição social de uma pessoa não pode determinar jamais a sua personalidade. Aceitar a condição de FAVELADO só contribui para a marginalização cada vez mais constante dos mesmos. Só pq oc ara nasceu na favela ele tem que ser ou Funkeiro ou bandido???Por que é isso que ELES (os homens de gravata) querem.
    Mas comentando a tua frase eu conheço gente da favela que tem sim um bom gosto musical. Nem todos que estão ali estão nescessariamente conformados com a sua condição_O problema é q o proprio favelado acaba se convencendo d q ele n presta ou por rpeguiça ou por ignorancia ... mas há as excessões :P Há akeles que lutam de verdade e enquanto eu fazia parte do MUZO conheci varios deles.
    Acontece que o Funk além de incentivar o sexo promiscuo tb incentiva o tráfico e o crime.
    "Quer matar? quer matar? vem pro bonde do A.D.A. Quer morrer? quer morrer? vai pro bonde do C.V."
    Precisa dizer mais alguma coisa?

    Ps: antes q alguem diga "vc ta mt informada!". Meu colegio fica bem na entrada da favela (graças a Deusnunca mais vou voltar lá . UHU!) e as "pessoas" da minha sala vivem cantando essas "musicas".
     
  12. Phreddie Cadarn

    Phreddie Cadarn Sempre no limbo.

    nhé nhé...........infelizmente isso é a mais pura verdade........
    esse cara aew, escreveu mt bem, merece meus sinceros parabéns! puxa vida!
    mas eu gostaria de mostrar-lhes uma coisinha q eu achei:

    "funk s. 1. medo, susto, pânico, pavor m. 2. medroso, covarde m. || v. ter medo de, temer. 2. atemorizar, assustar, aterrorizar, intimidar. 3. evitar, esquivar-se a, fugir de, encolher-se, acovardar-se."

    eu achei isso no dicionário michaelis e achei interessante colocar aki........

    100+ 8-)
     
  13. Ungoliant

    Ungoliant Usuário

    sei lah, funk eh engracado pacas.

    eu e os meus amigos rachamos o bico escutando chatuba de mesquita e outras igualmente escrotas :lol: hehehehe mto engracada a letra.

    eh para zoar. ninguem normal escuta funk como arte, eu espero :eek:
     
  14. Omykron

    Omykron far above

    é ai que vc se engana
    1º bom exemplo disso eh perguntar para uma paty mesmo q q ela axa de funk....
    ai vc se mata de xorar com a resposta....
     
  15. Prime Nazgûl

    Prime Nazgûl Usuário

    E desde qdo paty ouve algo como arte, Omykron? :eek:

    Ela vai falar um mte d m**** q ouviu de outras pessoas, e ouve funk pq ta(va) na moda.
     
  16. Washu_Hakubi

    Washu_Hakubi Usuário

    Depois de tanto acidente e escambau que apareceu nos bailes funks, a midia assassina parou um pouco de incentivar...isso deve refrear as coisas ao menos em escala nacional...
    Mas o tal do líder do Bonde do Tigrão não tinha morrido assassinado? :confuso:
     
  17. Anigel

    Anigel Eu atropelo duendes!

    :arrow: Funk não é música, é barulho.

    Eu odeio funk!!!
     
  18. Fox

    Fox Visitante

    Mesma coisa que faço aqui. :)

    E mesmo vivendo muitissimo próximo do ambiente onde isso influencia profundamente, ainda levo na risada. Me soa como idiota, então posso rir. :P

    E Dany, uma pessoa da favela pode muito bem apreciar musica clássica ou qualquer outro estilo musical. É só conhecer e querer. O problema na maioria das vezes está no "conhecer".

    Muito não têm qualquer acesso a outros tipo de música. Isso também influencia...
     
  19. TT1

    TT1 Dilbert

    Eu caio na gargalhada na faculdade cantano trechos engraçados e imitando as coreografias... a gente acha tão ridículo do mesmo modo que eles nos ( os headbangers ) acham ridículo.. imagina ... bater cabeça ?

    mas o que o Fox falou tb tá certo... muitas vezes as pessoas não tem acesso a musica de outro estilo... lembre-se que um cd é muito caro ( média de R$ 25,00 )...
     
  20. Fox

    Fox Visitante

    Muitos sequer conhecem o significado do termo headbanger.

    E vários nem se importam com metal, sabe? Dos que não gostam, nem todos desprezam. Apenas não curtem.

    E sempre é válido notificar que o local não faz a cabeça de todos... headbanger em favelas e funkeiros em zonas nobres são coisas bastante existentes... afinal, ambas as áreas citadas são vastas.
     

Compartilhar