• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

A Caixa (The Box, 2009)

Sua nota.

  • 10

    Votos: 0 0,0%
  • 9

    Votos: 0 0,0%
  • 7

    Votos: 0 0,0%
  • 6

    Votos: 0 0,0%
  • 5

    Votos: 0 0,0%
  • 3

    Votos: 0 0,0%
  • 2

    Votos: 0 0,0%
  • 1

    Votos: 0 0,0%

  • Total de votantes
    2

Fausto

Lovely head
IMDb | Wiki



Filme novo do Richard Kelly (Donnie Darko), o diretor mais cocoto da atualidade. O Kelly bem que podia escalar a si mesmo em vez do James Marsden. Até que eu gostava dele, mas isso foi antes de ter visto 27 Dresses. Bem panacão.

Não vi Soulthand Tales, mas o trailer desse The Box é convincente:

 

Anexos

  • Thebox2009posterteaser.jpg
    Thebox2009posterteaser.jpg
    21,8 KB · Visualizações: 243
Última edição por um moderador:

Ravanoc

The ring has been lost.
Re: The Box (2009)

Sinceramente, não gostei do trailer..
Apesar disso, acredito que muitos vão gostar; a atriz é boa, embora não tenha gostado da história..
 

Fausto

Lovely head
Re: The Box (2009)

Tava desconfiadíssimo por causa das críticas negativas, mas gostei muito.

Como em qualquer “ciclo”, uma coisa intrigante é tentar pensar como ele pode ter começado. O primeiro casal a apertar o botão matou quem, se não existia um casal anterior? Na verdade tem gente morrendo no mundo a toda hora. Na hora em que você aperta, pode estar “matando” qualquer pessoa que morre naquele instante. Nos casos do filme coincide de sempre “matarem” alguém do casal anterior, mas quem matou a Norma foi o Arthur, não a mulher do casal seguinte, e de qualquer forma a Norma e o Arthur podiam optar por sacrificar o filho. Não existe necessariamente uma relação, mas como todos têm seguido o mesmo caminho (botão, culpa, martírio pra salvar o filho), o “ciclo” nunca quebra.

Fiquei pensando no pq de ter sido a mulher que apertou o botão nas três vezes. É uma coisa meio Adão e Eva mesmo (simbolicamente o primeiro casal): a serpente fala com a mulher, que cai na tentação de comer o fruto e leva o homem junto. O filme é uma bagunça de muitas coisas: citação de Sartre, Arthur C. Clarke, aquela cena da “luz” obviamente referenciando o final de 2001... mas, enfim, achei que foi uma bagunça boa, que fica ótima com o clima de filme B não se levando muito a sério. E a trilha do pessoal do Arcade Fire dá o toque de Hitchcock que eles pretendiam.
 
Nossa, eu detestei esse filme. O roteiro não chega a ser sem pé nem cabeça, mas é confuso ao extremo, deixando pontas soltas. Eu acabei rindo mais do que outra coisa, mas esse não era o espírito do filme. Não me pegou.

Nota: 4,5/10
 

Roderick

Banned
O roteirinho bem confuso em! E não achei o trailer legal, acho que não perderei tempo em assistir esse filme.
 

Marco

may the force be with... wait
Recomendo que assitam também o episódio de Além da imaginação no qual o episódio é baseado, [nomedia="http://www.youtube.com/watch?v=y6mUElrvpB0"]YouTube- Twilight zone S01E20 Button,button Pt 1[/nomedia], cujo roteiro é do Richard Matheson, que também é o autor de Eu sou a lenda, que, como todos sabem, também teve sua adaptação para o cinema.
 

Valinor 2020

Total arrecadado
R$1.595,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo