1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A beleza dos elfos

Tópico em 'J.R.R. Tolkien e suas Obras (Diga Amigo e Entre!)' iniciado por .:Padme:., 3 Jul 2004.

  1. .:Padme:.

    .:Padme:. Usuário

    Como seria afinal a beleza dos elfos?

    No filme eles são mostrados com uma aparência de pessoas comuns, só que bonitas.

    Será que esta definição está correta ou eles seriam mais belos do que isso? :o?:
     
  2. Proview

    Proview Go

    Acho que essa definição é correta.
    Eles não possuiam uma beleza sobrenatural (na minha concepção). Para os padrões "humanos", digamos assim, eles eram (todos) muito belos.
     
  3. Smaug

    Smaug Cacho

    A beleza dos elfos, na mais simples explicação seriam rostos angelicais... bem, não exatamente angelicais no sentido da palavra, mas parecidos a isso, quem já não viu um "anjo" em pinturas ? Poisé, na maioria eles são assim, todos bonitos, porém não necessáriamente com o rosto fisicamente angelical, mas algo semelhante a isso: beleza pura, a denominação de um elfo (nesse sentido)...

    Hollywood é assim: tem que ter gente bonita num filme (não na maioria das vezes) p/ atrair o publico (e claro um enredo bom)...

    Se vc gostou da definição no filme, tudo bem... (eu tambem gostei, não precisava exagerar, senão a atenção ia p/ beleza do (a) ator...)

    A mensagem que fica é que na hora que esta lendo cada pessoa imagina como quer o personagem... belo ou não...

    :obiggraz:
     
  4. pelego

    pelego Usuário

    Sim, isso que é o bom numa leitura.. poder imaginar as coisas do seu próprio geito, fruto do seu pensamento...

    Eram angelicais, puros..
     
  5. Jajrhï

    Jajrhï Usuário

    Se vcs realmente querem ver a beleza de um elfo..eu mando uma foto minha pra vcs! :lol:
     
  6. pelego

    pelego Usuário

    Bah me manda mesmo,
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    !!!!

    :D :D
     
  7. Lordpas

    Lordpas Le Pastie de la Bourgeoisie

    Gosto de pelo que é dito no livro fazer a minha imagem de como é um elfo. Tipo, usar a imaginação, usar minha própria interpretação... Cada um vai dizer que os enxerga de uma forma diferente...

    Mas no filme, tá uma beleza um tanto andrógena... não apenas uma beleza normal...
     
  8. Acredito que Tolkien quis, quem sabe, de certa como anjos...foram os primogenitos, belos e imortais como Tolkien mesmo dizia...acho que fica da imaginação de cada um....e acredito que o Legolas do filme representa bem um elfo...

    ate mais...
     
  9. Felagund

    Felagund Well-Known Member

    ñ entendi o assunto :o?: ?os elfos eram pessoas lindas simplesmente lindas ql a duvida?
     
  10. Smaug

    Smaug Cacho

    Claro que os elfos são lindos, isso já sabe-se. Mas a questão é saber qual a denominação para a beleza deles, seriam eles belos como retratados no filme? nas ilustrações ? ou seriam mais belos que isso ?

    A questão é fácil, basta ler melhor :wink:
     
  11. Comonier

    Comonier Seguidores do Conhecimento

    :eek: Elfos... J.R.R.T. Que homem deslumbrante.... O que são eles e o que é a sua aparência, se não um reflexo daquilo que todos querem ser... belos, puros, perfeitos, imortais. Todos temos essa característica, o filme mostra com um jogo de luzes perfeitamente a intensão do mestre. Lindos e Lindas, místicos, fortes e traidos.... A pior parte do filme foi a morte do Elfo que foi ajudar o Rei do reino dos cavalos.... Triste ver ele morrendo e só enchergando elfos mortos a sua volta. :tsc:
     
  12. eu sempre os imaginei quase como anjos, ma smais reais, so que sempre os associei á claridade, muito luminosos, pelo menos quanto a Galadriel... mas eu penso que isso é umpouco ao critério de cada um...
     
  13. Bagrong

    Bagrong RaG

    Eu imaginava os elfos mil vezes mais belos q no filme.....penso numa beleza sobrenatural,diferente da beleza humana....claro q ñ da pra por isso num filme d humanos hehehee....só a Galadriel que me decepcionou no filme....ela deveria ser muito mais linda! :grinlove:
     
  14. Neoghoster Akira

    Neoghoster Akira Brandebuque

    Para casos de análise da beleza dos elfos eu procuro me lembrar de que ela depende de um conjunto de fatores que nem sempre utilizam os parâmetros atuais de beleza ou visados por PJ.

    Em conseqüência disso a resultante final do que observamos nos livros deriva das várias influências do autor que vão da beleza clássica e apresentada no catolicismo a beleza mostrada em contos de mitologias e lendas pagãs pesquisadas por Tolkien.

    E que a partir dessas fontes ele começou a criar o mundo que daria as bases para aquilo que sociedade a élfica ansiava como "belo" construindo os próprios padrões de beleza com toda originalidade em cima da própria natureza ao mesmo tempo em que seus corpos se originavam e se inspiravam também na beleza dos Poderes projetada pelo que se conta no Silmarillion.

    Para ilustrar esse ponto, em "Fantasia" da Disney temos um exemplo, no último segmento da animação, de boa parte do que seria a beleza estilizada pop cristã dos anos 40 para os norte-americanos. Nessa parte existe uma procissão pacífica em meio a bosques que se assemelham a uma capela gótica dando uma mostra do que podia ser visto como belo nessa década e país.

    Todavia Tolkien precisava contar uma história que seria muito anterior ao cristianismo e que devia buscar elementos diferentes de intensidade e personalidade.

    O que significa dizer que pode não ser possível descrever a aparência dos elfos num traço único perfeito, mas que a imaginação do leitor (que é contado entre os homens) necessita a princípio visualizar que nos elfos a importância da beleza de função e beleza de forma coexiste sem a mácula perturbadora dos sucessores. E que nesse sentido não haveria nos elfos os desequilíbrios que presenciamos nos homens.

    E o que seria desequilíbrio dos homens?

    Pois que este problema dos filhos do sol incluía o desequilíbrio na abordagem da beleza, como um tipo específico de mendigo que pede esmola e que enxerga apenas uma relação de "dominador-escravo" por parte dela, podendo desejar de todo coração continuar sendo escravo ou parasita daquilo que aprecia.

    No que dentro deste contexto o homem que enxergasse uma grande beleza, para os indivíduos fora das 3 casas, tendia a querer tratá-la como uma planta bonita porém parasitária, como um organismo que apesar de ser vistoso ou ter cores impressionantes se encontra numa relação de abuso. A corrupção da beleza na cabeça de um homem o vampirizaria e o assombraria anulando sua vontade.

    Então, vale dizer, a psicologia na apreciação da beleza élfica era diferente dos homens, e os primogênitos visavam uma relação benéfica mútua com a beleza que à época era incompreendida pelos Atani no que devemos atentar para essa diferença.

    De modo que muito do que elfos consideravam como elementos essenciais de beleza eram ignorados e considerados como supérfluos ou mesmo invisíveis pelos homens.

    Para os sucessores a idéia de beleza não estava madura e tais ideais estavam mais para seres carentes que não estão equilibrados com o ambiente ao ponto de alcançarem o nível de terem relação mutuamente benéfica e independente.

    Adicionadas a essas diferenças culturais havia também outros tipos de beleza desconhecida em massa pelos homens como a habilidade élfica de conhecer intimamente os caminhos dos seres em nível até mesmo telepático ou mágico. Essas características também concorriam para a aparência final de um elfo e se desdobravam nas qualidades do veículo carnal.

    Nesse ponto os elfos lembram um pouco o povo do filme Avatar em que os indivíduos possuem extremidades nervosas expostas para se conectarem com o mundo. Ou seja os elfos são ainda mais belos que o povo de Avatar e se encontram mais próximos da fonte entendendo ainda mais a linguagem da natureza que os cerca (simbolizada no filme de Cameron por uma árvore).

    O que significa dizer que a partir de certos requisitos é possível esboçar desenhos imaginativos de elfos nas obras pela mão de artistas consagrados como de fato ocorre.

    Muito mais poderia ainda ser dito sobre cada detalhe que faz a vida élfica fisicamente mais rica em qualidade desde o som (tudo se torna em música) passando em nitidez preservada de odores (perfumes vívidos que evocam muito mais memória), em toques (mais satisfatórios que para um humano comum)...

    Em quase tudo os elfos tinham muito para poder manifestar maior beleza em corpos que transpiravam e transbordavam os efeitos de se viver nela.
     
    Última edição: 10 Mar 2015
    • Gostei! Gostei! x 3
  15. Belle Vox

    Belle Vox Thranduil Oropherion: Badass !!

    Eu creio que Tolkien, ao criar os elfos, tinha em mente a idéia do Bom, Belo e Justo, de uma forma bem platônica. Me parece muito grega a construção dos elfos, com elementos cristãos, é verdade, mas o que é um anjo senão a expressão da perfeição? Reunindo em si os tres conceitos, a beleza, a bondade e a justiça, os elfos são a primeira raça, algo como um farol para a raça dos homens.
    Quanto á beleza física, ela é a expressão do interior do ser, e não está muito longe do que o homem vê e considera desde a antiguidade grega. O ocidente criou o padrão de beleza lá atras, e segue com ele até hoje.
    Até bem pouco tempo, e ainda hoje com algumas exceções, a arte coloca o feio como o mau e mal. A beleza é bem menos subjetiva do que parece, porque ha um quase consenso do que é belo. Eu não acho que a beleza de Lúthien, por exemplo, fugisse a figura da Afrodite grega, tão bem plantada nas nossas cabeças ocidentais. Quando ele descreve Glorfindel, é um Apolo cheio de luz, beleza, bondade e justiça.
    Embora a beleza dos elfos imaginados por Tolkien fosse além da aparencia física, era no físico que ela manifestava, e como em Homero, era a expressão tambem do Bem e da Justiça.
     
  16. Eferos Masopias

    Eferos Masopias Senhor dos Pastéis

    Escrever que um povo é muito belo é fácil, porque essa beleza quem vai construir é o leitor. Para o filme, está muito bom a aparência dos elfos. É como eu entendo que daria pra fazer. Falaram que esperavam mais da Galadriel... eu acho aquela atriz muito linda, e mais ainda no papel de Galadriel. Só o Elrond que é feio pra burro. Cheguei a rir quando li o livro de novo, depois de ver o filme. Ficou melhor como agente Smith. Os elfos estão melhores ainda nos 3 filmes do Hobbit. Thranduil é um personagem magnífico, muito bem representado. Não sabia que dar uns cabelos longos e fazer chapinha deixava um povo mais belo, mas deixou...
     
    • Ótimo Ótimo x 1
    • LOL LOL x 1
  17. Morfindel Werwulf Rúnarmo

    Morfindel Werwulf Rúnarmo Geofísico entende de terremoto

    Ah, é subjetivo sim. O que é belo pra u grego não o era pra um persa, ou pra um chinês, ou pra um maori. A figura de mulher bela também mudou na história, mesmo dentro de um país. Há 500 anos mulher bela era uma rechonchuda (mostrava que tinha saúde, uma magra provavelmente passava fome) hoje mulher bela é uma magra, mesmo há 50 anos se privilegiava as curvas. A beleza é quase sempre descrita de forma conhecida do meio de quem fala. Um povo onde se preze pela magreza irá descrever um homem ou mulher belos como magros (não que se negue a beleza a quem não se enquadre, mas num primeiro momento será bem óbvio a associação de beleza) e num povo onde se preze pela gordura será o mesmo caso.
     

Compartilhar