1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

A arte de amar (Ovídio)

Tópico em 'Literatura Estrangeira' iniciado por Meia Palavra, 2 Mar 2010.

  1. Meia Palavra

    Meia Palavra Usuário

    É como diz aquela música do Tom Jobim “…é impossível ser feliz sozinho…” . Não, você não leu errado. Esse artigo é realmente sobre Ovídio e não sobre Jobim e sua obra. Embora os dois tenham muito em comum, mesmo com alguns séculos entre eles.

    O amor, todos concordamos é uma arte. Jobim com suas letras simples, inquietas, ingênuas e delicadas nos ensinou isso. Ovídio fez o mesmo, só que na literatura, por volta do ano 8 d.C. Dois mestres do sentimento. Dois “artistas do amor”.

    Interessante é analisar a “utilidade” de um livro que basicamente nos ensina cortesia e sentimentos. É tão evidente para nós, não é mesmo? Mas Ovídio vai além disso, ensinando a habilidade de seduzir.

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

     

Compartilhar