1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

4E no futuro

Tópico em 'Play by Forum' iniciado por evincarzed, 27 Out 2010.

  1. evincarzed

    evincarzed Usuário

    Senhores, estou tentando adaptar o jogo de d&d 4ª edição para o futuro, sem ter que fazer classes novas ou poderes novos, simplesmente utilizando o livro do jogador. Até agora, tenho pegado coisas do startrek, Starwars e Amethyst da 3e e adaptado para a quarta.
    Dêem uma olhada e postem a opinião.
    Quando estiver tudo pronto, eu coloco o arquivo atualizado nesse primeiro post.

    Notas de edição, advindas da experiência no playtest:
    1 - Refazer a ambientação e incluir os ataques aos metaneiros com os detalhes do post de Vindicator.
    2 - Definir regras para o uso das perícias no conserto de naves e equipamentos.
    3 - definir regras para combate de naves, com similadirades ao combate montado.
    4 - definir regras para combate no vácuo, gravidade reduzida e gravidade zero, além de efeitos de ruptura de traje espacial.
     

    Arquivos Anexados:

    Última edição: 21 Mar 2011
  2. evincarzed

    evincarzed Usuário

    Ok, versão 10 a provavelmente final postada acima.
    Por favor, comentem!
     
  3. evincarzed

    evincarzed Usuário

    Preparando uma ambientação para hospedar essa adaptação.
    Vou ver se aparo as arestas dela e posto aqui.
     
  4. Nycolai

    Nycolai Usuário

    Eu gostei! A parte de armas esta muito boa, se aproxima da realidade, os preços estão alto isso ajuda a nivelar o jogo. Agora só falta uma boa ambientação, para fazer um teste.
    Dependendo da ambientação recomendo ver a parte de transportes, isso deixa tudo mais interessante.
     
  5. evincarzed

    evincarzed Usuário

    Acabei de perceber que existe uma pasta no fórum exclusiva para d&d 4e. Se algum Admin achar que é devido, favor mudar o tópico para lá.
    Se não, fica aqui mesmo.
     
  6. evincarzed

    evincarzed Usuário

    Segue abaixo um exemplo de ambientação, com os elementos clássicos de federações galácticas, dobra espacial e exploração galática.
    Dêem suas opiniões.
    Em pouco tempo eu disponibilizo a descrição das raças, sua política, seus pontos particulares, etc...
    Atentem para a alegação de que chamar um Sila de anão, ou um Rialora de Draconato é visto como falta de respeito e é considerado um comentário discriminatório culturalmente.
    Reações podem variar desde um resmundo de desprezo a um tiro nos cornos.
    Arquivo adicionado no primeiro post.
     
    Última edição: 9 Nov 2010
  7. Lyvio

    Lyvio Usuário

    Acabei de ler e gostei bastante, interessante e curioso.
     
  8. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    Vou ser sincero: não gostei.

    O dano das armas, até onde vi, não é compatível com o sistema. Ele não suporta esse tipo de coisa. Podendo usar as armas com os poderes, que multiplicam os danos das armas, fica ainda mais problemático. O sistema presa todo um equilíbrio que esses equipamentos destroem completamente, não interessa o preço que você coloca.

    Quer colocar seu cenário em algo futurista, procure outro sistema. Existe vida além de D&D, sabe?

    Cara, acho que até daria para usar o Star Wars saga se você ignorar completamente os Jedis e as coisas a eles relacionadas. Mas D&D, especialmente o 4E, não dá.

    O sistema todo é feito pensando em equilíbrio entre as classes (dentro de suas propostas), dificuldade com os monstros... são tantos detalhes! Simplesmente introduzir armas assim acaba completamente com o jogo. Os personagens poderiam até mesmo acabar com Deuses ou Semi-Deuses com facilidade.

    Sinto muito cara, mas não tá legal não. O cenário pode até ter boas idéias, mas ele não cabe para D&D, ao menos não desse jeito.
     
    Última edição: 9 Nov 2010
  9. evincarzed

    evincarzed Usuário

    Arcanjo, obrigado por comentar.
    Gostaria de fazer algumas observações:
    As explicações no início do texto informam que ataques extras e os poderes que multiplicam o dano das armas não funcionam. Um poder 2A causa apenas o dano da arma e um dado de dano a mais. 4A são um dano da arma mais 3 dados extras. Se não está à vista, erro meu. Vou atualizar e colocar mais claramente.

    Existem talentos que exemplificam isso, como o tiro duplo que permite gastar um disparo a mais para causar um dado de dano extra.
    As regras de disparo automático são um exemplo disso também: Disparos extras Não causam dano novamente no mesmo alvo, apenas aumentam o número de dados rolados em um ou dois.

    Quanto ao sistema:
    Pode ser, o Gurps é um sitema muito bom para jogar no futuro. Eu mesmo ja mestrei minhas melhores aventuras nesse sitema. No entanto, o starwars saga foi o precursor do d&d 4e, com a substituição das defesas de CA por reflexo, fortitude e vontade. O 4e simplesmente recolocou a CA na jogada. Observe as ações menores, de movimento, ridada completa... Até os pontos de força estão presentes. Porque não pode funcionar também na 4e?

    Quanto às armas:
    O preço é realista porque um cidadão comum simplesmente não pode pagar hoje um fuzil ak-47. Ele teria que se contentar com um revólver, que garanto que ele vai preferir se a alternativa for uma faca.
    Quanto ao dano delas, o excesso de dano é intencional, pois reflete a letalidade que aparece com o aumento da tecnologia. Afinal, um fuzil de assalto mata mais rápido que uma espada.
    Inclusive as armas do Starwars tem dano parecido com as do cenário. Elas não são mais letais? Há pistolas blaster que causam mais dano que algumas das armas.

    Quanto ao equilíbrio
    Verdade, o sistema é realmente fabricado pensando no equilíbrio. Por este motivo, os monstros também terão acesso às armas e armaduras, veículos e equipamentos. Serão mais letais? Sim. Um goblin com uma pistola LASER é realmente um incômodo até para um guerreiro. No entanto, serão também mais rápidos, que a meu ver é uma característica desejável.
    Na minha opinião, eu acredito que seja um dos "flavors" do cenário futurístico.
    Claro, falta fazer o playtest.
    Realmente, eu não testei o sistema como está, e não sei se aberrações podem aparecer.
    É por isso que gostei do seu post e agradeço a opinião.
    Vou ver se faço alguns testes.
    Obrigado.

    *Edit: Arcanjo [SK], você está certo. Não havia nada no arquivo com a adaptação explicitamente informando sobre os danos extras em poderes de dois ou mais [A].
    Acho que deixei passar essa. obrigado. Versão 11 no post inicial.
    *edit 2: acho que uma boa solução alternativa seria fixar os poderes por encontro e diários com dados extras de D6, momo os poderes de strikers. Assim, um poder diário ou de encontro de 3[A] seria o dano da arma mais 3D6. Parece mais simples de lembrar e mais rápido de implementar. O que acham?
     
    Última edição: 9 Nov 2010
  10. evincarzed

    evincarzed Usuário

    Ok, atualizadas a ambientação e o sistema.
    Coloquei fotos, mas acho que foi desnecessário. Só serviu pra ocupar mais espaço.
    Opiniões?
     
  11. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    Com essas mudanças pode até ser que funcione então.

    Mas é bom lembrar que os monstros com armas também podem gerar alguns problemas.

    Por exemplo, minions (não me lembro o nome em português) possuem dano fixo e sempre baixo.

    Os outros monstros, todos possuem um dano de acordo com seu nível. Em algum lugar, não sei se no Guia do Mestre ou no Manual dos Monstros, tem lá uma tabela, ou coisa parecida, com a variação de dano de acordo com o nível.

    Só dando um toque porque isso tem que ser feito com cuidado, já que todo o sistema de D&D é como um castelo de baralhos: uma alteração e tudo pode vir a baixo. Ele foi "milimetricamente" planejado tendo em mente um equilíbrio. Mudar uma coisa, por mais que pequena, pode acabar tendo uma grande diferença na prática. Por isso que a Wizards vivem lançando "patchs" (os updates) de regras para corrigir uma coisa ou outra.

    Lembre também que o sistema, ao menos até onde vi, não suporta combate tipo player x player. Ou seja, se você quer um "monstro" com ficha de jogador, para combater PCs, terá que improvisar, já que o sistema não dá apoio algum para tal. O dano, os PVs, os poderes, enfim, tudo foi construído em cima da base "player x monstros". Diferente da 3E, não há mais uma base comum de ficha entre ambos, por tanto, tome cuidado com essas armadilhas.

    Faça um teste e diga aqui os resultados. Podem ser úteis para pessoas que queiram fazer coisas parecidas, trocar experiências, etc.

    E lembrando: D&D não foi feito para ser realista. Se você quer alterar o sistema para tal, tome cuidado.


    _______________________________________________________

    Eu ainda acho que há outros sistemas em que poderia sair melhor.

    Há o GURPS 4E, recém saído em português, você pode usar também o sistema do Eclipse Phase, talvez o Daemon.... quem sabe até mesmo o M&M? Apesar de ser um jogo de super-herói, há vários suplementos que abordam outros gêneros, como fantasia medieval, animes, ação moderna... quem sabe você não ache algo ali?


    Não estou dizendo que é impossível fazer, estou querendo dizer que é complicado.


    Um amigo meu fez algo parecido. Usou o sistema para narrar algo futurista ou moderno (não me lembro ao certo), porque ele estava com preguiça de aprender um novo sistema.

    Sabe ele como fez? Simplesmente usou tudo como está, e só alterou o visual. Ou seja, toda mudança que ocorreu, foi apenas estética. Os danos continuaram os mesmos.

    Um arco, por exemplo, poderia ser um fúzil.

    Se tinha armas novas, não lembro, ela seguia a mesma faixa de dano das outras armas.

    _______________________________________________

    Enfim, boa sorte.

    Qualquer coisa, estou por aí para opinar, ajudar, sei lá.

    =]
     
    Última edição: 10 Nov 2010
  12. evincarzed

    evincarzed Usuário

    Valeu, Arcanjo [SK].
    Os minions são algo que eu realmente ainda não decidi como implementar. O dano deles é fixo, e se for alterado, altera também o seu grau de dificuldade.
    Tenho que fazer playtest. Sem ele, não há muito o que dizer, apenas especular.
    Obrigado pelas sugestões.

    *edit: OMG! Starships!
     

    Arquivos Anexados:

    Última edição: 10 Nov 2010
  13. evincarzed

    evincarzed Usuário

    YAY!
    Novas raças (bem, talvez não tão novas, mas mesmo assim...)
    Ambientação atualizada no primeiro post. R5!
    PS*
    Assim que tivermos uma ambientação estável, podemos passar ao playtest! Estive pensando em duelos entre PCs x monstros e PCs contra PCs. Alguém se habilita?
     
    Última edição: 11 Nov 2010
  14. Lyvio

    Lyvio Usuário

    Eu me habilito duelo de pcs é interessante!
     
  15. Arcanjo[SK]

    Arcanjo[SK] Spartan Supersoldier

    Eu ainda acho que PC x PC é complicado em D&D 4. Provável que os combates PvP não durem 5 rodadas. Talvez nem 3.

    Um conjurador contra um striker, por exemplo, dificilmente ganharia, já que ele não foi feito para tal tipo de combate.

    D&D4 não dá suporte para isso, portanto, tenha cuidado.


    _____

    EDIT:

    Deixe-me ser claro: Eu amo D&D.

    Ele É um de meus sistemas favoritos.

    Mas não posso deixar de ver que há diversos pontos neles que são complicados. PvP sempre foi um deles, em maior ou menor grau, dependendo da edição. A 4E, agora, ao meu ver, resolver muitos problemas, mas também trouxe novos. Agora, PvP é muito complicado de lhe dar. Bem mais que antes.


    Porque?

    Simples. Todas as habilidades, dano, PV, etc, foi pensanda para ser usada contra monstros e principalmente contra "Big Boss", que tem MUITO PV. Além disso, mais que antes, cada classe tem seu papel bem definido. Quem for especialista em dano, vai dar MUITO dano.

    Logo, colocar um Striker, contra qualquer outro PC vai resultar em mortes rápidas.

    Tem esses detalhes que é bom lembrar.
     
    Última edição: 11 Nov 2010
  16. evincarzed

    evincarzed Usuário

    Mas não é assim em todos os RPG?
    Eu lembro bem que no próprio GURPS há uma explicação semelhante sobre o número de pontos e poder de combate.
    Era algo da linha que dizia que um guerreiro de 75 pontos venceria um pc de 100 que não fosse especializado em combate, mas um guerreiro de 100 faria patê do guerreiro de 75.
    Certamente seria algo de grupo contra grupo, ou classes iguais contra classes iguais.
    Inclusive, colocar usuários de poder não-marcial (bio-zero) contra marciais para ver a eficácia da neutralização por efeito-zero.
    E ver no que dá...

    *edit: Posso estar passando a impressão errada. Vamos colocar algum background.
    Não significa que tempo "na casa" garanta um bom resultado, por favor, não me entendam mal.
    Mas pode mostrar os parâmetros que eu usei pra julgar essa adaptação, e sugerir termos para que se expressem e eu possa entender, por analogia. Fiquem a vontade em comparar sistemas cuja familiaridade de vocês possam trazer alguma ajuda para essa adaptação.
    Começei jogando GURPS, aos 15 anos (pedi o módulo básico de presente de aniversário). já são 18 anos só de RPG.
    Narrei aventuras (quase ninguém queria ser o GM) de vários sistemas, entre eles GURPS (fantasy, werewolf, space, ultra-tech, magic, conan, supers, horror) aventuras fantásticas, tagmar, d&d da grow, Ad&d (forgotten, dark sun, ravenloft, dragonlance), D&d 3.x (mesmos cenários do d&d, mais eberron, reinos de ferro), Storyteller vampiro, Storyteller Lobizomem (muito divertido!), 3d&t e ultimamente 4e.
    Sem dúvida o 4e é simples, surreal até. Mas inegavelmente é divertido e certamente o d&d é a variação de RPG mais famosa, tendo aparecido em vários filmes (o primeiro foi E.T. em 1977, quando eu estava nascendo!), talvez seguido de perto apenas pelo storyteller vampiro e lobisomem.
    Certamente há outros sistemas que podem traduzir o futuro melhor que o d&d, GURPS é um.
    Mas isso já foi feito...
    Eu gostaria de tentar algo novo.
     
    Última edição: 18 Nov 2010
  17. evincarzed

    evincarzed Usuário

    MEU DEUS!
    O espaço é enorme!
    Vou te falar, eu limitei o universo conhecido aos 6 mil anos luz em volta do sol, mas até isso é absurdo! Algo mais realista vai ter que ficar entre os 15 anos luz mesmo em volta do sol.
    Em pouco tempo disponibilizo os sistemas estelares
     
  18. evincarzed

    evincarzed Usuário

    Foi cansativo mas finalmente saiu:
    Uma planilha que calcula as órbitas de sistemas estelares, verifica se há planetas, calcula os recursos minerais, densidade, força g, etc...
    Diz até se tem vida! Rolou uma semana de fuçagem na internet pra conseguir aprender a usar o recuro =concatenar() e a barra de rolagem para mudar variáveis.
    A ambientação está quase pronta.
    Vide primeiro post!
     
    Última edição: 18 Nov 2010
  19. evincarzed

    evincarzed Usuário

    Ambientação R10! Deu trabalho mas tá feita!
    Dêem uma olhada e digam o que acham.
     
  20. PhantomLancer

    PhantomLancer Tauren dançante assusta um

    Quem me dera eu manjasse o suficiente de rpg pra experimentar o sistema =B
     

Compartilhar