1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

Clube de Leitura 22º Livro: O Processo (Franz Kafka)

Tópico em 'Generalidades Literárias' iniciado por Béla van Tesma, 27 Ago 2019.

  1. Béla van Tesma

    Béla van Tesma Paladino de Asmodeus

    Conforme estabelecido pelo voto popular, o livro a ser discutido agora é O Processo do Kafka (não confundir com kafta, mas enfim...) Vou me basear na minha edição da
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    , 1997, tradução de Modesto Carone, que tem 278 páginas
    (+ extras como "capítulos incompletos" e "passagens riscadas", que não interessam para este propósito). É um livro de tamanho médio, mais pra curto que longo; e dividido em 10 capítulos, que oscilam entre 7 e 60 páginas. Vamos ver se a distribuição não fica muuuito discrepante.

    Vamos abrir a discussão a partir da próxima segunda, dia 02. Pode ser? E cada nova fase abre na semana seguinte etc. Acho que foi isso que vi num outro tópico, no qual me inspirei. Vão se arranjando para conseguir uma cópia do livro. :hihihi:


    Fase 1: 02/09 (pgs. 09-64)

    Capítulo 1: Detenção. Conversa com a senhora Grubach. etc. (9-44)
    Capítulo 2: Primeiro inquérito. (45-64)

    Fase 2: 09/09 (pgs. 65-113)
    Capítulo 3: Na sala de audiência vazia. etc. (65-94)
    Capítulo 4: A amiga da senhorita Bürstner. (95-104)
    Capítulo 5: O espancador (105-113)

    Fase 3: 16/09 (pgs. 114-201)
    Capítulo 6: O tio. Leni. (114-139)
    Capítulo 7: O advogado. O industrial. O pintor. (140-201)

    Fase 4: 23/09 (pgs. 202-278)
    Capítulo 8: O comerciante Block. Dispensa do advogado. (202-242)
    Capítulo 9: Na catedral. (243-271)
    Capítulo 10: Fim. (272-278)


    Acho que é isso. Qualquer ajuste que precisar ser feito, não se acanhem em apontar. :joinha:
     
    • Gostei! Gostei! x 5
    • Ótimo Ótimo x 1
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  2. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Excelente! E a divisão ficou perfeita. (Re)começo a leitura amanhã. =]
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  3. Loveless

    Loveless Usuário

    A edição que tenho é da L&PM Pocket, tradução de Marcelo Backes. Terminei um outro livro hoje, bom que já engato esse em seguida. É o livro que mais tenho vontade de reler.
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  4. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    A minha é da Martin Claret. :lol: Mas o importante é que todas sejam na íntegra, e, por ser um livro curto, é improvável que alguma não o seja. E para o cronograma é só usar a numeração dos capítulos em vez das páginas.
     
    • Gostei! Gostei! x 1
  5. Béla van Tesma

    Béla van Tesma Paladino de Asmodeus

    Ah, sim. A orientação é a divisão por capítulos, mesmo.
    Pus as páginas para que tivéssemos uma ideia da extensão de cada fase.

    :dancinha:
     
  6. Loveless

    Loveless Usuário

    • Mandar Coração Mandar Coração x 2
  7. fcm

    fcm Usuário

    n entendi :think:
     
  8. Béla van Tesma

    Béla van Tesma Paladino de Asmodeus

    Ao fundo da imagem, uma capa do livro em inglês (The Trial).
     
    • Gostei! Gostei! x 2
  9. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Franz Kafka (Praga, 3 de julho de 1883 - Klosterneuburg, 3 de junho de 1924) foi um dos maiores escritores do século XX. Kafka era de origem judaica, nasceu na Áustria-Hungria (atual República Checa), e escrevia em língua alemã.

    Em 1902 conheceu Max Brod, seu grande amigo, a quem pedirá, em 1922, que destrua todas as suas obras após sua morte. Entre 1914 e 1924, Kafka esteve três vezes perto do casamento. Desistiu sempre. Tentou primeiro por duas ocasiões com Felice Bauer, uma alemã com quem se correspondeu até 1917. A última vez foi com Julie Wohryzek, mais nova do que ele. Kafka falece no dia 3 de junho de 1924 no sanatório Kierling, perto de Klosterneuburg na Áustria. A causa oficial da sua morte foi insuficiência cardíaca, apesar de sofrer de tuberculose desde 1917.

    Família
    Kafka nasceu em uma família pequeno-burguesa em Praga, capital da Boêmia; Franz era o mais velho de seis filhos. Ele tinha dois irmãos mais novos, Georg e Heinrich, que morreram com a idade de 15 meses e 6 meses, respectivamente, antes de Franz completar 7 anos, e três irmãs mais novas: Gabriele (Elli) (1889-1944), Valerie (Valli) (1890-1944) e Ottilie (Ottla) (1892-1943). Em dias úteis, os pais estavam ausentes em casa. A mãe de Franz ajudava a administrar os negócios do marido e trabalhava neles até 12 horas por dia. As crianças foram criadas em grande parte por uma série de governantas e funcionários. A relação de Kafka com seu pai foi gravemente perturbada, conforme explicado na carta ao seu pai, em que ele se queixou de ser profundamente afetado pelo caráter autoritário deste.

    Durante a Segunda Guerra Mundial, as irmãs de Kafka foram enviadas com suas famílias para o Gueto de Lodz e morreram ali em campos de extermínio. Ottla foi enviada para o campo de concentração de Theresienstadt e, em 7 de outubro de 1943, para o campo de extermínio de Auschwitz, onde 1.267 crianças e 51 encarregados de educação, incluindo Ottla, morreram asfixiados com gás.

    Educação
    Considerava-se incapaz nos estudos, tanto que em uma carta a Felice Bauer declarou que não acreditava que conseguiria concluir o ensino médio. No momento de escolher a carreira, optou pelo curso de Filosofia, no entanto foi impedido pelo seu pai. Tendo de decidir entre Química e Direito, Franz opta pela faculdade de Química junto com seu grande amigo Max Brod. Permanece 15 dias no curso e desiste, entrando de vez para a faculdade de Direito, que será tema de boa parte de suas obras. Formado em Direito em 1906, trabalhou como advogado a princípio na companhia particular Assicurazioni Generali e depois na semiestatal Instituto de Seguros contra Acidentes do Trabalho.

    Espólio
    Em 2012, depois de anos de disputa, a coleção de documentos, que inclui inéditos e documentos pessoais de Franz Kafka e Max Brod vai ser entregue à Biblioteca Nacional de Israel. A decisão do tribunal de Tel Aviv obriga as filhas da antiga secretária de Brod a devolverem o espólio.

    Tudo começou logo após a morte de Kafka em 1924, quando o amigo e testamenteiro literário Max Brod, também escritor, jornalista e compositor, não queimou os manuscritos, diários e cartas e tudo o que restava, como era a última vontade do escritor. Max Brod emigrou para a Palestina em 1939 fugindo à perseguição nazi, dando instruções a Esther Hoffe, secretária e amante, que quando morresse todos os documentos fossem depositados na Biblioteca Nacional de Jerusalém. O que nunca viria a acontecer.

    Brod morreu em 1968 e Esther Hoffe não respeitou o pedido e ficou com o espólio. Em 1998 decidiu levar a leilão o manuscrito de O Processo, que viria a ser adquirido, pelo equivalente a cerca de milhão e meio de euros, pelo Ministério da Cultura alemão, ficando depositado na Biblioteca de Marbach am Neckar, uma pequena cidade no Sul do país, no estado de Baden-Württemberg.

    Esther, que morreu em 2007, decidiu deixar às filhas o espólio de Kafka. Após a morte da mãe, em 2007, Eva e Ruth quiseram fazer valer os direitos também sobre parte daquele patrimônio que, entretanto, foi descoberto no apartamento de Esther, em Tel Aviv.

    Estilo Literário
    A escrita de Kafka é marcada pelo seu tom despegado, imparcial, atenciosa ao menor detalhe, e abrange os temas da alienação e perseguição. Os seus trabalhos mais conhecidos são as pequenas histórias A Metamorfose, Um artista da fome e os romances O Processo, América e O Castelo. Os seus contos são julgados como verdadeiros e realistas, em contato com o homem do século XXI, pois os personagens kafkianos sofrem de conflitos existenciais, como o homem de hoje.

    No mundo kafkiano, os personagens não sabem que rumo tomar, não sabem dos objetivos da sua vida, questionam seriamente a existência e acabam sós, diante de uma situação que não planejaram, pois todos os acontecimentos se viraram contra eles, não lhes oferecendo a oportunidade de se aproveitar da situação e, muitas vezes, nem mesmo de sair dela. Por isso, a temática da solidão como fuga, a paranoia e os delírios de influência estão muito ligados à obra kafkiana.

    Obra
    • Cenas de um Casamento no Campo (1907)
    • Considerações (1908)
    • Aeroplano em Brescia (1909)
    • Amerika (1910)
    • O Veredicto (1912)
    • A Metamorfose (1912)
    • A Sentença (1912)
    • Meditação (1913)
    • Contemplação: O Foguista (1913)
    • Diante da Lei (1914)
    • A Colônia Penal (1914)
    • O Processo (1914)
    • Um Relatório para a Academia (1917)
    • A Preocupação de um Pai de Família (1917)
    • A Muralha da China (1917)
    • Carta ao Pai (1919)
    • Um Médico Rural (1919)
    • Poseidon (1920)
    • Noites (1920)
    • Sobre a Questão das Leis (1920)
    • Primeiro Sofrimento (1921)
    • Cartas a Milena (1920, 1923)
    • Investigações de um Cão (1922)
    • Um Artista da Fome (1922)
    • O Castelo (1922)
    • Uma Pequena Mulher (1923)
    • A Construção (1923)
    • Josefina, a Cantora ou O Povo dos Ratos (1924)
    Fonte: Wikipedia
     
    • Ótimo Ótimo x 3
  10. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    A história que eu ouvi é um pouco diferente: ele teria pedido a seus amigos para que destruíssem todas as suas obras inacabadas - entre as quais estava o próprio O Processo. Max Brod se recusou, e o mundo literário lhe deve essa gratidão.

    Gostaria de ler especulações sobre essa decisão de Kafka: se foi motivada ou só mesmo um dos seus rompantes. Tudo indica que ele sofria de uma espécie de bipolaridade.
     
    Última edição: 29 Ago 2019
  11. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    Uma maneira de saber, talvez, será lendo o seu diário, que está saindo pela L± o primeiro volume já foi lançado, que traz as anotações de 1909 a 1912.
     
    • Gostei! Gostei! x 3
    • Ótimo Ótimo x 1
  12. Eriadan

    Eriadan Usuário Usuário Premium

    Eu não sei se a edição de vocês também é assim, mas a da Martin Claret começa com um prefácio de Torrieri Guimarães que é praticamente uma psicanálise de Kafka. Ele cita vários trechos do diário. Sobre um deles, escreve o seguinte:
     
    Última edição: 30 Ago 2019
    • Gostei! Gostei! x 2
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  13. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    O romance de Franz Kafka conta a história de Josef K., que acorda certa manhã, e é processado e sujeito a longo e incompreensível processo por um crime não especificado. Segundo seu amigo Max Brod, o livro permaneceu inacabado como estava quando Kafka lhe entregou os escritos, em 1920. Após sua morte, Brod editou O Processo pelo que ele julgou um romance coerente e o publicou em 1925.
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    Max Brod e Franz Kafka
    O Processo apresenta ao leitor a narrativa carregada de uma atmosfera claustrofóbica e absurda na qual o personagem Josef K. está imerso. Tal atmosfera deve-se principalmente à sequência infindável de surpresas quase surreais, geradas por uma lei maior e inacessível, que está, no entanto, em perfeita conformidade com os parâmetros reais da sociedade moderna. A desorientação desse personagem, diante do absurdo presente em situações e ambientes verossímeis transmite ao leitor o mal-estar análogo ao provocado pelo chamado "estranho familiar", tão próprio às obras de Kafka.
     
  14. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)

    O minha edição é aquela que saiu na Coleção Biblioteca Folha, com a brilhante tradução de Modesto Carone. O jornalista e escritor Modesto Carone destaca-se por ser o principal tradutor brasileiro da obra de Franz Kafka, de quem já verteu toda a obra para o português, incluindo livros que não possuíam traduções anteriores, como "Carta ao Pai" e "O Castelo".
     
  15. Giuseppe

    Giuseppe Eternamente humano.

    Bem, estou com o livro! Acho que hoje começo a ler.
     
  16. Spartaco

    Spartaco Entre a genialidade e a loucura

    Eu comecei a ler o livro ontem. Estou bem no começo, li apenas algumas páginas, mas já deu pra sentir a angústia do personagem principal ao acordar de manhã e se deparar com aquela situação inusitada.
     
  17. Nírasolmo

    Nírasolmo Usuário

    Tem cronograma pra ler?
     
  18. Loveless

    Loveless Usuário

    Está no primeiro post, Níra:

    Eu estou no capítulo 4.
     
  19. Béla van Tesma

    Béla van Tesma Paladino de Asmodeus

    Que ostentação! :lol:

    Comecei a ler hoje de manhã, na vinda para o trabalho.
    Não lembrava que já causava tanta raiva desde as primeiras páginas.
    A gente fica torcendo para o K. meter o soco naquelas fuças; mas ele é poltrão demais.
    :raiva:
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1
  20. Nírasolmo

    Nírasolmo Usuário

    :dente:

    (Em tempo: vou começar a ler nessa semana, provavelmente)
     
    • Mandar Coração Mandar Coração x 1

Compartilhar