• Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

2011: O Ano que a Internet irá parar de crescer

Menegroth

Bocó-de-Mola
http://br.tecnologia.yahoo.com/17082009/48/tecnologia-especiais-2011-ano-internet-ira.html

Seg, 17 Ago - 14h33
Por Flávio Amaral


Com a aproximação do fim de mais uma década, um novo bug muito parecido com o do milênio poderá causar problemas para os usuários de Internet. Neste caso, as consequências já são conhecidas e não hipotéticas como no ano 2000. E se nada for feito, não será mais possível aos novos usuário ou aos novos dispositivos se conectarem à Internet. A data exata para isso acontecer, segundo uma aplicação rodando neste site é 686 dias a partir de hoje (17/08/2009) ou 04/07/2011.
A falha tem nome e se chama exaustão dos endereços IP versão 4. Os endereços IPs são quem realmente habilitam um equipamento, seja ele seu computador, seu celular 3G, PDA etc a se conectarem à Internet. Sem endereço IP, não há conexão. Se você usa o sistema operacional Windows e quiser saber qual o endereço IP de seu computador, siga esses passos: clique em iniciar, depois em executar e digite cmd. Na janela de linha de comando, digite ipconfig. A linha que contiver endereço IP (IP Address) informará seu endereço. Para quem usa Linux, pode abrir uma janela de shell e digitar o comando ifconfig -a.
A versão de endereços IPs que usamos hoje é conhecida como IPv4 (versão 4). Dentre as muitas características dessa versão está o comprimento e o formato do endereço em si: 32 bits. Um exemplo de endereço IPv4 é: 192.168.1.1. São 4 octetos ou bytes totalizando 32 bits. Esse comprimento permite 2 elevado a 32 possiblidades ou seja, mais ou menos 4 bilhões de endereços. Mas isso é um valor teórico e os endereços realmente utilizáveis são uma porção menor que isso: cerca de 3,7 bilhões. Um número alto, mas não suficiente para as necessidades atuais. A adoção em massa da Internet não só em computadores, mas em celulares e PDAs também apressou seu esgotamento e com a chegada da TV digital, que usará a Internet para interatividade, mais endereços serão usados. E um dos países que mais sofrerá com isso é a China, como diz um artigo do site Slashdot.
Alguns sites, como o da empresa Hurricane Electric, nos EUA, colocaram uma aplicação on-line informando quantos endereços IPv4 ainda faltam para acabar e até existe uma aplicação no iPhone para informar sobre isso. Existem 460 mil endereços IPs ainda disponíveis, cerca de 10,9% do total, restando 686 dias para acabar, segundo a aplicação no dia 16/08/2009.

Segundo o Comitê Gestor da Internet no Brasil, instituição que dentre muitas tribuições é também responsável pela distribuição de blocos de endereços IPs no país, quando o último número de IPv4 for utilizado, a Internet não irá parar, mas a próxima pessoa que quiser conectar alguma coisa a ela, não poderá fazê-lo. Quem já utiliza a rede irá continuar a acessá-la normalmente.
A solução para isso já está em andamento faz tempo, mas pouca gente fala a respeito. Chama-se IPv6, ou versão 6 (a versão 5 foi empregada para outro uso e não foi e nem será utilizada em massa). O IPv6 não só elimina o problema da falta de endereços, mas deixará as conexões mais rápidas e adicionará mais segurança a elas. Mas voltando ao problema do endereço, o novo tamanho será de 128 bits, ou de 2 elevado a 128, o que irá proporcionar a seguinte quantidade de endereços:
340.282.366.920.938.463.463.374.607.431.768.211.456
Um número que eu nem saberia pronunciá-lo, mas que seria suficiente para colocar endereços IPs até em coleiras de cachorros.
A escrita de um endereço IPv6 é diferende de um endereço IPv4. São usados valores de 16 bits separados por dois pontos e cada valor de 16 bits é escrito no formato hexadecimal, que usa as letras de A a F, além de números de 0 a 9. Um exemplo de um endereço IPv6 é:
2001:db8:31:1:20a:95ff:fef5:246e.
Bem diferente do exemplo que demos acima do IPv4: 192.168.1.1
Agora vamos ao que precisa ser executado. Os usuários finais não precisam fazer quase nada, exceto perguntar, ao comprar um equipamento ou serviço de conectividade, se eles funcionam com IPv6. Contudo, devemos fazer uma ressalva caso você possua um equipamento antigo. Neste caso, será necessário verificar com o fabricante alguma possível atualização de software/firmware. Mas o grande trabalho mesmo vai ficar nas mãos dos provedores e fabricantes. Eles terão que configurar seus equipamentos, sites e aplicações para que essa transição seja suave para os seus clientes. Fazer isso sem sair do ar e de forma barata vai ser um grande desafio.

Embora a data final esteja se aproximando, um dos motivos da demora das instituições começarem a pensar na migração é a complexidade da mesma. Quem já migrou endereços IPs de um parque de servidores sabe o trabalho. Sem falar na coordenação geral de toda a Internet fazendo a mesma coisa, pois se seu provedor fizer e outros não, você terá problemas em se comunicar.
Além do trabalho da troca de endereços, existe outro tão complexo: fazer as duas versões do protocolo (IPv4 e IPv6) se falarem por um tempo. Um artigo do site Ars Tecnica aborda o fato.Muitas das técnicas são baseadas em NAT (Network Address Translation) e tunelamento de pacotes IPv4 dentro de IPv6 e vice versa. O recurso de NAT permite que várias conexões de uma rede local compartilhem um único endereço IP que pode ser de um firewall da rede ou do roteador wireless.
O protocolo IPv6 já está em uso em várias redes, mas o seu volume perante o IPv4 é irrisório. Há um ano atrás, o montante de tráfego do protocolo IPv6 representava apenas 0,0026% do total do volume de dados transmitido na Internet.
Nem tudo é notícia ruim e, como em toda crise, há boas oportunidades à vista. Enxergo nesta transição uma excelente oportunidade para os profissionais de Informática, pois assim como foi no ano 2000, muita gente que sabia a linguagem de progamação COBOL ganhou bastante dinheiro para corrigir o bug do milênio. Todas as empresas vão precisar migrar para a nova versão, portanto trabalho não vai faltar. Vamos aprender IPv6.

Para mais informações sobre IPv6 consulte os links abaixo:

- http://ipv6.br/IPV6/AjudaIPV6Usuario
- http://portalipv6.lacnic.net/pt-br
- http://www.arbornetworks.com/en/ipv6-report.html
- http://www.ipv6tf.org/
- http://bgp.he.net/ipv6-progress-report.cgi



Alguns livros que abordam o assunto:
- IPv6 Essentials- Autor: Silvia Hagen
- Migrating to IPv6: A Practical Guide to Implementing IPv6 in Mobile and Fixed Networks- Autor: Marc Blanchet (Hardcover - Jan 13, 2006)
- IPv6 Core Protocols Implementation (The Morgan Kaufmann Series in Networking)- Autor: Qing Li, Tatuya Jinmei, and Keiichi Shima
 

Meglin Celebrandir

Hansi Ilúvatar
Não sou um especialista em redes, mas vamos lá sobre o que eu, um leigo que entende um pouquinho de informática, penso:

1 - o IPv4 realmente permite apenas mais ou menos 4 bilhões de endereços. Mas esse é o número de IPs que se conectam simultaneamente à Internet! Os provedores fazem a alocação de endereços dinamicamente e se você, IP 192.160.045.143 se desconectar da Internet, um outro usuário do mesmo provedor poderá receber este endereço IP.

2 - Mudar de IPv4 para IPv6, no meu ponto de vista não deve ser tão complicado assim. Acredito que a alocação de IPs nos servidores de DNS e sua propagação por toda a rede não deve ser um trabalho tãããããããããão difícil e complexo. (Repito, não entendo muito disso e essa é apenas a minha opinião)

3 - Se você usa equipamentos antigos, você certamente não conseguirá fazer grande parte do que é feito hoje como, por exemplo, usar as aplicações em Java ou .NET. Grande parte dos equipamentos e sistemas operacionais atuais são totalmente compatíveis com IPv6 e essa transição seria totalmente transparente para o usuário final.

Sei lá, mas isso me parece um alarde semelhante ao do bug do ano 2000.
 

Menegroth

Bocó-de-Mola
Vai fazer tanto estrago quanto o bug do milênio... 0.001%

O mais difícil e caro é fazer o IP4 conversar com IP6. Mas até lá filho, isso ai vai ser moleza.
 

Indu

MANDALORIAN
Estamos falando de 2011, até lá eu já terei terminado meu hardware e inventado uma solução:cool:

Mas falando até lá terá concerteza uma solução!
Ou não...
:think:
 

Raphael S

Desperto
Este será o dia da da Dominação Global, já foi tudo calculado.

O mundo irá mudar radicalmente para o meu sistema de controle.

By Raphael Silvério
Detentor do Cronograma do projeto de Dominação Global
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Alguém vai sair lucrando com isso como sempre.

Só vou me preocupar se nós meros usuários precisarmos ter que bancar muito $$$ pra se adaptar nesta nova migração.

A propósito até deixo uma pergunta no ar: será que o nosso sistema telefônico atual com 8 digitos (xxxx-xxxx) também não tá proximo do esgotamento também??

Na época que eu nasci (anos 70) em alguns locais era com 6 digitos (xx-xxxx) e até boa parte dos anos 90 foi com 7 dígitos (xxx-xxxx)
 

Meglin Celebrandir

Hansi Ilúvatar
Vai fazer tanto estrago quanto o bug do milênio... 0.001%

O mais difícil e caro é fazer o IP4 conversar com IP6. Mas até lá filho, isso ai vai ser moleza.

Será que é tão difícil assim???? Eu acho que não....

Estamos falando de 2011, até lá eu já terei terminado meu hardware e inventado uma solução:cool:

Mas falando até lá terá concerteza uma solução!
Ou não...
:think:

Industrial, eu acredito que a solução seja por software, e não por hardware. Na pior das hipóteses, uma atualização de firmware que pode até mesmo ser baixada e atualizada automaticamente.

Este será o dia da da Dominação Global, já foi tudo calculado.

O mundo irá mudar radicalmente para o meu sistema de controle.

By Raphael Silvério
Detentor do Cronograma do projeto de Dominação Global

Raphael :amem:. Me unirei a você neste projeto de Dominação Global... Você me daria o Canadá pra governar??? :mrgreen:

Alguém vai sair lucrando com isso como sempre.

Só vou me preocupar se nós meros usuários precisarmos ter que bancar muito $$$ pra se adaptar nesta nova migração.

A propósito até deixo uma pergunta no ar: será que o nosso sistema telefônico atual com 8 digitos (xxxx-xxxx) também não tá proximo do esgotamento também??

Na época que eu nasci (anos 70) em alguns locais era com 6 digitos (xx-xxxx) e até boa parte dos anos 90 foi com 7 dígitos (xxx-xxxx)

Como eu já disse, acredito que para os usuários a mudança (se realmente for necessário mudar alguma coisa) vai ser transparente.

Se o sistema telefônico irá suportar? Lógico! Em alguns anos ninguém mais irá usar telefone convencional com linha discada. Vai ser tudo VoIP!
 

Mandos

Tecendo os destinos de Arda
Os seres humanos tem a tendência de se multiplicarem cada vez mais e de multiplicarem tudo de uma forma bastante rápida e esse comportamento causa consequências como estas apresentadas acima...os IPs se esgotando e os números telefônicos (Hipoteticamente) aumentando em progressão aritmética(?)...não sei se falei besteira, mas deu pra entender...hehe...O bom é que ao mesmo tempo que o ser humano detém a capacidade de multiplicar as coisas e a si mesmo, ele também está apto a desenvolver métodos e artifícios para conter qualquer ameaça a esse processo...Podemos então respirar aliviados.
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Se o sistema telefônico irá suportar? Lógico! Em alguns anos ninguém mais irá usar telefone convencional com linha discada. Vai ser tudo VoIP!

Mesmo que o Voip domine ele ainda tem que se adequar a codificação existente de numeros telefonicos e dos DDD´s herança da era discada.

Eu já uso há 1 ano uma linha voip que adquiri no Uol que é de 8 dígitos!

Mas o que acho incrivel e por isso pergunto se esse sistema de 8 digitos (com ou sem Voip) já não deveria ter esgotado há muito tempo, já que quando os telefones celulares vieram pra ficar e foram reservados os numeros começando com 7, 8 e 9 houve uma demanda muito grande já que somos um dos paises que mais tem celulares no mundo.

A não ser que o Brasil passe a adotar códigos DDD com três digitos o que permite uma combinação de numeros bem maior pra cada numero de DDD. Além de ser muito mais facil a memorização pra nós usuários do que simplesmente subir os numeros telefonicos pra 9 digitos.
 
Última edição:

Meglin Celebrandir

Hansi Ilúvatar
Essa será a causa do fim do mundo no ano seguinte?

Não, não... Na verdade tudo começa com o fim de "A Fazenda". Sem "A Fazenda" o povo vai ter que assistir "No Limite" que um dia vai acabar, aí o povo vai ficar o dia inteiro na Internet, que em 2011 vai acabar. Quando acabar a Internet, a abertura do Programa Sílvio Santos vai ser com uma música do Latino e isso sim vai ser a causa do fim do mundo....:iei:
 

Fúria da cidade

ㅤㅤ ㅤㅤ ㅤㅤ
Usuário Premium
Negativo.. o mundo jamais vai acabar por causa de internet e sim quando a por** do Curinthia ganhar a Libertadores.
 

Syd Barrett

Shine on you, crazy diamond.
Calma gente, 2012 acaba o mundo, então aproveitem pra usar bem a sua internet agora por que daí em 2011 você usa para fazer outras coisas.

Mas, esse tipo de notícia sempre me deixa com um pé atrás.
 

Primula

Moda, mediana, média...
Só por causa do número de IP?

E eu pensando sobre séries de Fourier, a velha codificação binária, e o problema dessas combinações durante as transmissões de dados atingirem um limite de cacofonia dentro dos cabos e não ser possivel DECODIFICAR os sinais do outro lado...
 

ExtraTerrestre

Usuário
É, a telefonia é uma tecnologia ultrapassada, na qual se paga caríssimo por um volume de informação baixíssimo perto do que você mesmo está utilizando agora com o seu computador, se você usa banda larga. Sobrevive graças apenas ao costume dos usuários e ao lobby das operadoras, mas até se integrar totalmente ao protocolo TCP/IP é uma questão de tempo.
 
É lá na facul isso está sendo discutido.A única solução viável é implantar logo o IPV6 que já dura 11 anos e até agora nada de implementar.Isso porque o mundo vai ter que parar pra isso acontecer.Não se pode rodar ipv4 e ipv6 ao mesmo tempo,são arquiteturas distintas.Eu toh pagando pra ver até lá o que irão fazer com ips que restam.
 

Menegroth

Bocó-de-Mola
Olha, eu só espero que andem logo com isso.
2011 tá logo ai. Achei que já tinham inventado um jeito do ipv04 conversar com o 06.
 

Elring

Depending on what you said, I might kick your ass!
Usuário Premium
Não vejo o por quê de tanto alarme, a maioria dos usuários doméstico, como já citaram utilizam IP dinâmico; somente empresas, serviços públicos, militares e centros de TI se valem de IP fixo. Só haveria problema se TODOS solicitassem um endereço fixo na internet, aí seria problema de saturação de domínios de rede.

No mais, a polêmica serve para alavancar os lançamentos de CISCO, Dell, Intel, AMD, Microsoft e outros com uma nova tendenncia IPv6 será über.
 

dermeister

Ent cara-de-pau
Não se pode rodar ipv4 e ipv6 ao mesmo tempo,são arquiteturas distintas.
Pode sim, é o tal "dual stack", onde cada interface de rede possui endereços IPv4 e IPv6 simultaneamente. É uma das poucas estratégias de migração para redes públicas.

Infelizmente teremos que conviver com endereços IPv4 por muito tempo ainda, em paralelo com o IPv6; Mas finda a migração, se acabará com o NAT (e ninguém sentirá falta dele).
 

Valinor 2021

Total arrecadado
R$100,00
Meta
R$4.800,00
Termina em:
Topo