1. Caro Visitante, por que não gastar alguns segundos e criar uma Conta no Fórum Valinor? Desta forma, além de não ver este aviso novamente, poderá participar de nossa comunidade, inserir suas opiniões e sugestões, fazendo parte deste que é um maiores Fóruns de Discussão do Brasil! Aproveite e cadastre-se já!

Dismiss Notice
Visitante, junte-se ao Grupo de Discussão da Valinor no Telegram! Basta clicar AQUI. No WhatsApp é AQUI. Estes grupos tem como objetivo principal discutir, conversar e tirar dúvidas sobre as obras de J. R. R. Tolkien (sejam os livros ou obras derivadas como os filmes)

100 fatos sobre a trilogia O Senhor dos Anéis

Tópico em 'O Senhor dos Anéis - os Filmes' iniciado por Clara, 15 Nov 2011.

  1. Clara

    Clara Que bosta... Usuário Premium

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)


    Celebrando os dez anos de lançamento do primeiro filme, a revista Empire de dezembro lista cem curiosidades, a maioria sobre a trilogia no cinema.
    Algumas são conhecidas da maioria, outras engraçadas e até meio ridículas, como esta, a de número 34:

    :roll:

    Está tudo em inglês, mas pra quem não entende muito não é difícil e o
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    pode lhe dar uma ajuda. ;)
     
    • Gostei! Gostei! x 3
  2. Elendil

    Elendil Equipe Valinor

    Também não sabia que o Bill foi "interpretado" por duas pessoas vestidas como pônei. :lol: Outra coisa que também não sabia era que o Aragorn usa as luvas do Boromir em TTT e ROTK, como homenagem ao amigo. Um dia tentarei reparar nisso. Tem bastante coisa que é de conhecimento geral faz tempo, mas por essas e outras foi legal ver.

    Isso me fez lembrar do "Você Sabia?" do
    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
    . Desde 2004 eles tem as curiosidades do SdA, algumas são as mesmas da Empire, outras só soube por lá (e chegam a ser até mais interessantes). Quem ainda não conhece vale a pena ler.


    A Sociedade do Anel

    Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel, O
    20/01/2004

    - Os três filmes da trilogia O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei – foram filmados simultaneamente durante um período de 274 dias, em 16 meses. O tempo de produção iguala o recorde estabelecido por Francis Ford Coppola com Apocalypse Now, que demorou exatamente o mesmo tempo para finalizar a fotografia principal de sua obra.

    - Fatos e números da trilogia: quase mil quilômetros de película gastos durante as gravações dos três filmes; 48 mil espadas, machados, escudos e outras armas usados; 20.602 figurantes escalados; 15 mil roupas feitas pelo departamento de figurino; 10 mil participantes voluntários na gravação de urros do exército orc em um jogo de cricket realizado no principal estádio da Nova Zelândia; 2.400 pessoas chegaram a participar da equipe técnica no auge da produção; 1.600 pares de pés falsos criados para os hobbits; 250 cavalos usados em uma cena; 1.460 ovos servidos para elenco e equipe técnica todas as manhãs de dias de filmagem; 180 especialistas em efeitos especiais computadorizados contratados; 114 papéis com falas escalados; 100 locações reais usadas na Nova Zelândia; 42 alfaiates, sapateiros, desenhistas e outros profissionais empregados no departamento de figurinos; 30 atores treinados para falar linguagens e dialetos fictícios; 7 anos, no total, gastos para a realização de toda a trilogia.

    - O plano original de Peter Jackson era filmar O Hobbit, com Warwick Davis (Willow – Na Terra da Magia) no papel de Bilbo Bolseiro. A Miramax se negou a produzir o filme com um orçamento de U$ 75 milhões. O cineasta ainda tentou fazer O Senhor dos Anéis com o estúdio, mas os executivos disseram que só topariam se a trilogia fosse reduzida a dois filmes de duas horas. Então, Jackson levou o projeto até a New Line Cinema que lhe deu U$ 300 milhões para fazer os três filmes, com três horas de duração cada.

    - Inicialmente, a produção de O Senhor dos Anéis ofereceu o papel de Aragorn a Daniel Day-Lewis (Gangues de Nova York). O ator recusou. Então, Stuart Townsend (A Rainha dos Condenados) foi escalado para interpretar o personagem. Mas, depois de quatro dias de filmagens, o ator foi substituído por Viggo Mortensen devido a “diferenças criativas” com a produção.

    - Antes de ser escalado para o papel de Frodo Bolseiro, Elijah Wood vestiu um calção e uma camisa de surfista, e viajou para uma região montanhosa com seu amigo George Huang. Não, ele não estava louco. Wood fez isso tudo para gravar o vídeo de audição que garantiria, mais tarde, seu nome no elenco da trilogia.
    - Antes, porém, de Elijah Wood ser escalado, os produtores chamaram Dominic Monaghan para fazer testes no papel de Frodo. O ator acabou no elenco, mas como outro hobbit, Merry.

    - Orlando Bloom ficou muito bem no papel do elfo Legolas, mas esse não seria o seu personagem quando o ator foi chamado pela produção. Originalmente, Bloom interpretaria Faramir e sua primeira audição foi para este papel (que acabou ficando com David Wenham). Somente mais tarde, os produtores o chamaram novamente e lhe deram o arco e as flechas do elfo.
    - O cantor e ator David Bowie expressou interesse em interpretar o lorde elfo Elrond. Seu pedido, no entanto, não foi atendido, pois os produtores preferiram escalar Hugo Weaving para o papel.

    - Ian Holm – que interpreta Bilbo Bolseiro no filme de Peter Jackson – fez a voz de Frodo na adaptação radiofônica de O Senhor dos Anéis para a BBC Radio, nos anos 70.

    - O diretor Peter Jackson faz uma participação especial como um camponês, quando os hobbits chegam à estalagem do Pônei Saltitante.

    - Os filhos de Peter Jackson fazem pontas no filme nas cenas do Condado. Eles são citados nos créditos como “Crianças hobbits bonitinhas”.

    - O designer de conceitos, Alan Lee, faz uma ponta na introdução do filme. Ele é um dos Reis Homens que recebem um anel de poder.

    - O Condado, cenário onde vivem os hobbits, foi construído no vale Hinuera, próximo a Matamata, na Nova Zelândia. O vilarejo foi erguido um ano antes do início das filmagens, para que as plantas e árvores plantadas no local crescessem e dessem a exata impressão de que os hobbits viviam ali há muito tempo.

    - A Weta Digital, companhia responsável pelos efeitos especiais do filme, criou um programa de inteligência artificial chamado MASSIVE. Ele foi utilizado para a criação dos exércitos das grandiosas batalhas da história. Este programa tinha a função de permitir a cada um dos soldados (orcs, humanos ou elfos) “pensarem” por si próprios e lutarem independentemente. Isso só se tornou possível graças ao campo de visão individual com que cada um foi dotado, permitindo, inclusive, que os animadores vissem toda a ação pelos olhos de qualquer soldado nos campos de batalha. Segundo os especialistas da Weta, alguns soldados possuíam, até mesmo, estilos de luta únicos.

    - Ainda sobre o MASSIVE, os criadores do programa relatam que, na primeira vez em que o programa foi executado, todos os soldados foram programados para lutar da forma mais eficiente possível. Resultado: todos se viraram e fugiram. Os programadores brincam que esses eram os soldados mais espertos.

    - A equipe técnica também teve que criar uma maneira de resolver o problema da altura dos hobbits. Como são criaturas pequenas, medindo não mais que 1 metro e 20 centímetros, inicialmente se pensou em usar o que se chama de “perspectiva forçada”, para que a altura deles fosse ressaltada (nas cenas com Gandalf, por exemplo, Ian McKellen ficava posicionado bem próximo à câmera, enquanto Elijah Wood ficava mais atrás, causando uma ilusão de ótica que dá a impressão de que Gandalf é maior do que Frodo). No entanto, para que esse efeito se tornasse mais interessante, os produtores decidiram elaborar um sistema inédito, usando uma plataforma e uma polia. Assim, quando a câmera se movia (algo normalmente impossível, pois tornaria o truque óbvio), os atores também se moviam e a perspectiva sempre ficaria normal.

    - Fora essa técnica, também foram fabricados objetos de cena de três tamanhos diferentes para interagir com os personagens grandes e pequenos.

    - O produtor Tim Sanders abandonou o projeto depois que a fotografia principal começou a ser rodada.

    - Quando o trailer da trilogia foi lançado na Internet em 7 de abril de 2001, ele foi “baixado” 1,6 milhão de vezes, somente nas primeiras 24 horas.

    - Num dos dias de filmagem, Liv Tyler deixou um par de orelhas élficas no pára-brisa de seu carro. Quando voltou, elas haviam derretido, já que eram feitas de látex.

    - Os pés falsos criados para os hobbits e as orelhas dos elfos não podiam ser retirados antes do fim do dia sem serem danificados. Assim, cada par só podia ser usado uma vez. Os pés eram destruídos logo depois das gravações para evitar que fossem comercializados no mercado negro, mas, aparentemente, Dominic Monaghan (Merry) conseguiu ficar com um deles.

    - Enquanto Sean Astin teve que ganhar 13 quilos para viver o hobbit Sam, Dominic Monaghan precisou vestir uma roupa revestida de espuma para o papel de Merry. Ele precisava beber três litros de água por dia para não se desidratar.

    - Viggo Mortensen fez suas próprias cenas de ação, sem dublês. Ele também insistiu em usar uma espada de metal, em vez de modelos mais leves feitos de alumínio ou borracha.

    - John Rhys-Davies desenvolveu uma reação alérgica à maquiagem aplicada nele para a caracterização do anão Gimli.

    - Na filmagem da cena em que Sam atravessa o rio para alcançar a canoa de Frodo, Sean Astin pisou em um caco de vidro que perfurou seu pé. Nem mesmo o pé falso de hobbit que ele usava o protegeu. O pé do ator sangrou tanto, que ele precisou ser levado a um hospital com urgência.

    - Durante a gravação de uma cena de luta, Viggo Mortensen quebrou um dente. Provando ser destemido como Aragorn, o ator foi ao dentista no intervalo entre as filmagens, colocou uma prótese dentária e retornou ao set para continuar fazendo suas cenas.

    - O mapa que Gandalf vê na casa de Bilbo é uma réplica do mapa que J.R.R. Tolkien desenhou para o livro O Hobbit.

    - Sean Bean, que interpreta Boromir, estrelou um seriado de TV no Reino Unido, em que ele vivia um soldado nas guerras Napoleônicas chamado Richard Sharpe. Mais tarde, Bean apareceu em vários comerciais aludindo ao seu antigo papel, dizendo frases com a palavra “sharpe”. Em A Sociedade do Anel, o ator tem uma fala que faz referência a esse trocadilho: em Valfenda, quando Boromir segura a espada de Elendil e corta o dedo, ele diz: “Still sharpen” (“continua afiada”).

    - Christopher Lee diz que lê O Senhor dos Anéis uma vez por ano. Ele é o único membro do elenco que conheceu o autor J.R.R. Tolkien pessoalmente e, por isso, foi o primeiro ator a ser escalado. Como conhecia muito bem os livros, serviu como consultor e freqüentemente visitava o departamento de maquiagem para sugerir detalhes para as máscaras dos monstros.

    - Para comemorar suas participações no filme, oito dos nove membros da Sociedade do Anel fizeram uma pequena tatuagem, um símbolo élfico que representa o número 9. Apenas John Rhys-Davies se recusou a fazer a tatuagem e mandou seu dublê o substituir.

    A tatuagem de Elijah Wood fica abaixo da barriga; a de Sean Astin e Billy Boyd estão em seus tornozelos; a de Orlando Bloom está no antebraço; Ian McKellen e Dominic Monaghan preferiram o ombro. Sean Bean e Viggo Mortensen não revelaram onde se tatuaram.

    - Mais tarde, Peter Jackson também fez uma tatuagem comemorativa, mas, em vez do número 9, escolheu o símbolo que representa o “10” em élfico.

    - Os títulos dos capítulos do livro estão presentes nas falas dos personagens: “Uma festa muito esperada”; “A ponte de Khazad-dum”; “Lothlorien”; entre outros. Apenas “O rompimento da Sociedade” não é falado, mas é prenunciado na cena do Espelho de Galadriel. “Charadas na escuridão”, nome de um capítulo de O Hobbit também é mencionado, assim como “Não estou em casa”. E na versão extendida do filme, disponível em DVD, o título do prólogo de O Senhor dos Anéis, “A respeito dos Hobbits”, é citado por Ian Holm nas primeiras cenas em Bolsão.

    - Na data de estréia de A Sociedade do Anel, a capital da Nova Zelândia, Wellington, mudou seu nome para Terra-Média durante um dia.

    - A primeira vez que os atores viram cenas completas do filme foi no Festival de Cannes de 2001, quando foi apresentada uma prévia de 20 minutos ao público.

    - A cena em que Gandalf bate a testa na casa de Bilbo não estava no roteiro. Mas Ian McKellen conduziu tão bem a cena após o acidente, que Peter Jackson decidiu usá-la.

    - Ian McKellen baseou o sotaque de Gandalf no próprio sotaque de J.R.R. Tolkien.

    - Viggo Mortensen solicitou que o roteiro fosse revisado para que Aragorn tivesse mais falas em élfico. Detalhe: o ator é um verdadeiro poliglota, sabendo falar inglês, espanhol e dinamarquês.

    - Aliás, as falas em élfico não foram apenas copiadas de passagens do livro. As frases foram construídas a partir do dicionário específico criado por Tolkien para a linguagem. O professor de dialetos Andrew Jack usou gravações do próprio autor lendo seus livros para guiar os atores na pronúncia.

    - Os orcs ferreiros que fazem as armas do exército de Saruman em Isengard foram interpretados pela própria equipe da Weta Workshop que prepararam as armas para o filme.

    - Detalhista, Peter Jackson diferenciou até mesmo as raças dos elfos de acordo com as cores de seus olhos. Note que os elfos de Valfenda possuem olhos azuis escuros, enquanto os elfos de Lothlorien têm olhos azuis claros.

    - Quando Frodo cai na neve e perde o Anel, vemos uma tomada com o Anel em primeiro plano e o hobbit ao fundo. Para manter os dois em foco, um anel gigante, de seis polegadas de diâmetro, foi usado.

    - O grito dos Nazgul foi gravado pela co-roteirista e co-produtora do filme, Frances Walsh, que também é esposa de Peter Jackson.

    - Uma das palavras que Gandalf balbucia para a mariposa quando está preso no topo da torre de Isengard é “Gwaihir”, o nome do Rei das Águias, que resgata o mago mais tarde.

    - Aliás, a mariposa usada na cena havia nascido pouco antes do dia de filmagem e morreu logo depois de a gravação ser finalizada.

    - Muitos fãs sentiram falta do personagem Tom Bombadil, que, misteriosamente, é imune ao poder do Um Anel. Ele não aparece no filme, mas Peter Jackson queria tê-lo em uma cena onde os hobbits veriam um homem com um chapéu de penas se lançar entre as árvores. Então, eles o ouviriam cantar e correriam pela floresta. A cena não foi filmada por falta de tempo.

    - A New Line usou o codinome “Changing Seasons” nos rolos do filme enviados aos cinemas. Em nenhum lugar estava escrito A Sociedade do Anel, nem mesmo na película.
    - O plano original de Peter Jackson era escalar apenas atores britânicos para os papéis dos hobbits. Como conseguiu apenas Billy Boyd e Dominic Monaghan, o diretor os instruiu a “ensinar” a Elijah Wood e Sean Astin a cultura dos pubs ingleses.

    - Quando Frodo folheia o livro de Bilbo em Valfenda, uma página com runas dos anões é mostrada. Traduzindo as runas, temos: “Fique ao lado da pedra cinzenta quando o turdo chamar, e o pôr do sol com a última luz do Dia de Durin vai brilhar sobre o buraco da fechadura”. O texto é uma referência ao mapa presente no livro O Hobbit, que revela o segredo da entrada na Montanha Solitária.

    - As palavras de Sauron que ouvimos em certos momentos em que o Um Anel é mostrado de perto são ditas na linguagem de Mordor. Traduzindo, ele diz o que está escrito no Um Anel: “Um anel para a todos governar, um anel para encontrá-los, um anel para trazê-los e na escuridão aprisioná-los”.

    - Durante as filmagens, Viggo Mortensen incorporou tanto seu personagem que, em uma conversa, Peter Jackson se referiu ao ator como Aragorn durante meia hora sem perceber.

    - Durante a seqüência das Minas de Moria, quando a Sociedade do Anel encontra o túmulo de Balim, perceba que Aragorn é visto só de um lado durante toda a cena. Isso acontece porque Peter Jackson teve que filmar o ator somente de um lado do rosto, pois ele havia machucado a outra face enquanto surfava no intervalo das filmagens. A equipe de maquiagem não conseguiu esconder o ferimento.

    - Ironicamente, John Rhys-Davies, que vive o anão Gimli, é o ator mais alto entre os integrantes da Sociedade do Anel.

    Fonte: IMDb

    As Duas Torres

    Senhor dos Anéis: As Duas Torres, O

    20/01/2004

    - As Duas Torres é a primeira continuação a ser indicada ao Oscar de Melhor Filme sem que o original tenha vencido nesta categoria. É também apenas a terceira continuação na história a receber a indicação de Melhor Filme.

    - A New Line usou o codinome “Grand Tour” nos rolos do filme enviados aos cinemas. Em nenhum lugar estava escrito As Duas Torres, nem mesmo na película.

    - Gollum foi criado através de animação computadorizada, mas o diretor Peter Jackson queria que ele fosse feito a partir de uma interpretação real. Assim, Andy Serkis, que dubla o personagem, vestiu uma roupa especial durante as filmagens para que seus movimentos fossem capturados. Serkis atuou junto com Elijah Wood (Frodo) e Sean Astin (Sam) para que os atores soubessem para onde olhar. Na pós-produção, o ator foi substituído nas cenas pelo Gollum criado no computador.

    - Como as etapas de renderização da animação de Gollum demoravam cerca de seis horas, a equipe deixava o computador processando os dados durante a noite e checavam o resultado na manhã seguinte. Vez ou outra, um erro acontecia e Gollum aparecia com os cabelos espetados ou com os olhos saltando das órbitas enquanto falava.

    - Quando foram filmar a cena em que Gollum pega um peixe num riacho, Peter Jackson e sua equipe tiveram que descongelar o local, pois havia nevado durante a noite.
    - O cenário do Abismo de Helm foi construído em locação, na Nova Zelândia, e levou sete meses para ser totalmente erguido.

    - A batalha no Abismo de Helm foi editada a partir de 20 horas de imagens, filmadas durante três meses com a “máquina de chuva” ligada em cima do elenco. Os figurantes se consideraram verdadeiros sobreviventes por terem participado das gravações. Tanto, que fizeram camisetas com a frase “Eu sobrevivi ao Abismo de Helm” estampada.

    - Antes de Miranda Otto ser escalada, a atriz irlandesa Alison Doody (a “Indy-girl” de Indiana Jones e a Última Cruzada) foi convidada para interpretar Éowyn. Isto foi em dezembro de 1999, quando ela acabara de ser mãe pela segunda vez e, por isso, teve que recusar o papel.

    - Os filhos do diretor Peter Jackson fazem participações especiais como duas crianças refugiadas de Rohan.

    - O filho de Viggo Mortensen, Henry, aparece como figurante em uma das cenas do Abismo de Helm.

    - O produtor executivo Barrie Osborne faz uma ponta em As Duas Torres como um soldado Rohirrim que atira uma pedra contra os Uruk-Hai tentando arrombar o portão do Abismo de Helm.

    - O designer de conceitos, Alan Lee, também pode ser visto fazendo uma ponta. Ele aparece na cena em que armas são entregues aos guerreiros de Rohan no Abismo de Helm (ele está à esquerda de Aragorn). Nesta mesma cena, outro que aparece é Dan Hennah, diretor de arte, à direita de Aragorn, sendo vestido para a batalha.

    - Pouco antes do início da batalha no Abismo de Helm, vemos vários guerreiros no topo da fortaleza. Um deles se vira para a câmera e revela não ter um dos olhos. O figurante que interpreta esse guerreiro apareceu no set usando um tapa-olho. O diretor Peter Jackson pediu para que ele lhe mostrasse o que havia por baixo e, então, perguntou se ele queria aparecer sem o tapa-olho no filme. O sujeito não aceitou de primeira, mas depois concordou com a idéia e disse que a experiência o ajudou a se sentir melhor sobre sua deficiência.

    - O ent Barbárvore é dublado por John Rhys-Davies, que interpreta o anão Gimli.

    - Além de emprestar sua voz a Gollum, Andy Serkis dublou os três orcs que discutem na cena do acampamento próximo à floresta de Fangorn.

    - Andy Serkis disse em uma entrevista que se inspirou no barulho de um gato engasgado com uma bola de pêlo para fazer a voz de Gollum.

    - O mapa que Faramir estuda junto com seu ajudante é o mesmo mapa que está nos livros da saga O Senhor dos Anéis, desenhado por Christopher Tolkien, filho do autor da história.

    - Viggo Mortensen quebrou um dedo do pé na cena em que Aragorn chuta um capacete próximo às carcaças dos orcs. Mas o ator não foi o único. Orlando Bloom quebrou algumas costelas ao cair de um cavalo; e Brett Beattie, o dublê de John Rhys-Davies, estava com uma lesão no joelho durante as filmagens. No plano aberto em que vemos Aragorn, Legolas e Gimli tentando alcançar os orcs, os três já estavam machucados, mas gravaram a cena até o fim.

    - Billy Boyd e Dominic Monaghan passaram tanto tempo em cima do boneco que representava Barbárvore, que conseguiram escrever um roteiro durante as filmagens. Além disso, era tão difícil para eles saírem das “mãos” do ent, que os dois eram deixados no set durante os intervalos, enquanto o restante da equipe saía para comer. Mas como ninguém era maldoso, sempre levavam um pouco de alimento e bebida para os atores.

    - O curta The Long and Short of It, dirigido por Sean Astin (e presente no DVD de As Duas Torres), foi filmado durante uma regravação na Nova Zelândia. Na época, a Lucasfilm estava por perto fazendo uma demonstração de um novo modelo de câmera (o mesmo usado na produção de Star Wars: Episódio II - Ataque dos Clones). Astin pediu que a equipe da produtora de George Lucas ficasse mais um dia para que ele usasse a câmera em seu filme. Eles aceitaram e Astin gravou tudo em seis horas.

    - Antes de convidarem Emiliana Torrini, os produtores tentaram contratar Björk para interpretar a música “Gollum’s Song”. A cantora não aceitou a proposta, pois estava grávida. Tentou-se ainda outras três intérpretes antes de se fechar com Emiliana.

    - O som das bestas aladas montadas pelos Nazgul foram feitos a partir de barulhos de burros.

    - Quando Frodo e Sam estão em Osgiliath, Sam diz: “Nós nem deveríamos estar aqui”. No livro, os dois hobbits jamais vão a Osgiliath como prisioneiros de Faramir.

    - Em uma versão anterior do roteiro, Arwen ajudaria Aragorn a lutar no Abismo de Helm. Liv Tyler chegou a gravar cenas para esta seqüência, enfrentando alguns Uruk-Hai, mas as imagens nunca foram usadas.

    - A cena em que os orcs batem suas lanças no chão, antes de a batalha começar, foi inspirada em uma brincadeira que os figurantes fizeram para passar o tempo entre a filmagem de uma cena e outra. Peter Jackson viu, gostou e decidiu usar no filme.

    - O Lembas, a comida élfica que Frodo e Sam comem no começo do filme, eram bolachas de verdade, feitas pelo departamento de arte.
    - Muitos dos cavaleiros Rohirrim eram mulheres com barbas falsas coladas em seus rostos. Peter Jackson preferiu usá-las, pois percebeu que as mulheres eram mais habilidosas que os homens ao montar os cavalos.

    - Os créditos finais trazem duas linhas na língua da tribo Maori, natural da Nova Zelândia, desejando tudo de bom e melhor para suas terras e habitantes: “He maungärongo ki te whenua” e “He whakaaro pai ki ngä tängata katoa”.

    - Uma parte dos créditos é dedicada aos carpinteiros, que são descritos como “Hammerhands” (“Mãos de martelo”). Trata-se de uma referência ao fundador do Abismo de Helm nos livros, Helm Hammerhand.

    Fonte: IMDb


    O Retorno do Rei

    Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei, O

    20/01/2004

    - A New Line usou o codinome “Till Death For Glory” nos rolos do filme enviados aos cinemas. Em nenhum lugar estava escrito O Retorno do Rei, a não ser nas caixas onde os rolos ficam armazenados, onde, embaixo do código de barras, podia-se ler “lotr3” em letras minúsculas.

    - Em sua primeira semana de exibição, O Retorno do Rei quebrou o recorde mundial de bilheteria, arrecadando aproximadamente U$ 250 milhões.

    - Assim como em A Sociedade do Anel, Peter Jackson faz uma ponta em O Retorno do Rei. O cineasta pode ser visto em um dos barcos dos mercenários que avançam para atacar Minas Tirith.

    - Também repetindo participações especiais, os dois filhos de Peter Jackson aparecem em O Retorno do Rei duas vezes: a primeira é em Gondor, quando os cavaleiros deixam a cidade; e mais tarde, na cena do casamento de Sam. É curioso observar, também, a forma como eles são creditados em cada filme: em O Retorno do Rei aparecem como “Crianças bonitinhas de Gondor”; em As Duas Torres são listados como “Crianças bonitinhas de Rohan”; e em A Sociedade do Anel são “Crianças hobbits bonitinhas”. Bonitinho, não?

    - Christian Rivers, diretor de arte e desenhista de storyboards de O Senhor dos Anéis, faz uma ponta como um dos soldados gondorianos que vigiam o farol em Minas Tirith.
    - Royd Tolkien, bisneto do autor J.R.R. Tolkien, também faz uma ponta como um guarda gondoriano.

    - A filha de Sean Astin, Alexandra Astin, aparece no filme como a filha de Sam, Elanor. E a filha de Sarah McLeod, que interpreta Rosinha, interpreta o bebê do casal.

    - Antes de John Noble ser escalado, John Rhys-Davis (Gimli) fez testes para o papel de Denethor.

    - Cenas adicionais foram filmadas na Nova Zelândia em 2003, pouco antes do lançamento do filme, da mesma forma como aconteceu no ano anterior para As Duas Torres.

    - Todas as cenas envolvendo o Rei Bruxo de Angmar tiveram que ser refilmadas. Inicialmente, o desenho do capacete do vilão era muito parecido com a máscara de Sauron. O diretor Peter Jackson, então, preferiu refazer as cenas com outro capacete, a fim de evitar que o público confundisse os dois personagens.

    - Para criar as cenas de batalha que contam com mais de 200 mil personagens em ação foi necessário construir uma sala extra na sede da Weta Digital, para comportar todo o equipamento usado na renderização das cenas.

    - Viggo Mortensen disse em uma entrevista que deve ter “matado” cada dublê pelo menos 50 vezes, durante as filmagens de toda a trilogia.

    - Peter Jackson entregou uma réplica do Um Anel a Andy Serkis e outra a Elijah Wood. Ambos acreditaram que possuíam a única versão do “precioso” objeto.

    - A seqüência de abertura que conta a origem de Gollum foi originalmente filmada para As Duas Torres. Ela seria inserida logo depois que Gollum relembra seu nome verdadeiro, Sméagol, pela primeira vez.

    - Foi o ator Bernard Hill que deu a idéia de mostrar o Rei Théoden tocando as lanças de seus soldados com a espada antes de partirem rumo à batalha.

    - Dominic Monaghan, que vive o hobbit Merry, teve que beber um copo de leite antes de gravar a cena em que ele e Billy Boyd (Pippin) fumam cachimbo em Isengard. Ele tomou essa precaução para não vomitar.

    - A música que Billy Boyd canta no salão de Denethor foi composta e interpretada pelo próprio ator, a partir da letra escrita por J.R.R. Tolkien.

    - A primeira cena que Andy Serkis gravou para O Senhor dos Anéis foi com Gollum no topo da Montanha da Perdição, próximo à fenda que leva ao interior do monte. A última cena filmada foi a briga final com Frodo pelo Um Anel.

    - Originalmente, Peter Jackson pensou em terminar O Retorno do Rei com um epílogo narrado por Cate Blanchett, assim como o prólogo presente em A Sociedade do Anel. Ela contaria o que aconteceu com cada personagem depois dos eventos do filme.

    - A última fala do filme, “É, aqui estou eu de volta”, também é a última linha do livro.

    Fonte: IMDb
     
    • Ótimo Ótimo x 5
    • Gostei! Gostei! x 3
  3. Srta. Peredhil

    Srta. Peredhil Usuário

    "- Christopher Lee diz que lê O Senhor dos Anéis uma vez por ano. Ele é o único membro do elenco que conheceu o autor J.R.R. Tolkien pessoalmente e, por isso, foi o primeiro ator a ser escalado. Como conhecia muito bem os livros, serviu como consultor e freqüentemente visitava o departamento de maquiagem para sugerir detalhes para as máscaras dos monstros."


    Uaaaaauuuuuuuuu!!!
     
  4. adrieldantas

    adrieldantas Relax and have some winey

    Christopher Lee é foda.
     
  5. Rhya Elessar

    Rhya Elessar Usuário

    Nossa, tinham muuuitas coisas que eu não sabia! hahaha
    Christopher Lee é o cara!
     
  6. Bruno Castro

    Bruno Castro Usuário

    Última edição: 22 Fev 2012
    • Gostei! Gostei! x 1
  7. Elendil

    Elendil Equipe Valinor

    O que eu achei interessante nesse "Vc Sabia" do Cinema em Cena é a informação de que o PJ queria usar o Warwick Davis como Bilbo, há muitos anos atrás, quando pensou em fazer O Hobbit primeiro. Não sabia disso. Bem, acho que não teria ficado bom.

    Ah, o pessoal aí em cima está falando do Christopher Lee... ele é foda, e foda é ele recitando o Verso dos Anéis em inglês e na Língua Negra. Já ouviram?

    Este conteúdo é limitado a Usuários. Por favor, cadastre-se para poder ver o conteúdo e participar (não demora e não possui custos)
     
    Última edição por um moderador: 6 Out 2013
    • Gostei! Gostei! x 3
  8. Sensacional esse vídeo. A voz do Christopher Lee é perfeita pra recitar esses versos.
     
  9. Ivo Basay®

    Ivo Basay® Banned

    Achei isso muito legal também. Sou fã desse grande ator.
     

Compartilhar