Arquivo da categoria: Notí­cias

[ATUALIZADO] Saiba onde ver “O Hobbit” em 48fps no Brasil!

A lista de cinemas brasileiros que exibirão O Hobbit: Uma Jornada Inesperada em 48 quadros por segundo está aumentando. Se você mora nas seguintes capitais, ou pode ver o filme em seus cinemas, comemore! São elas: São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Salvador e Recife.

Confira abaixo os cinemas

Conforme já havia sido anunciado anteriormente:

* Cinepolis IMAX Theatre

Shopping JK Iguatemi

Av. Presidente Juscelino Kubitschek , 2041

Itaim, São Paulo – SP

Além do Imax em São Paulo (o único no país a exibir o filme em 48fps), a rede UCI também exibirá O Hobbit no novo formato:

* UCI Anália Franco – Sala 07
Av. Regente Feijó, 1759/ Qd 4/ Loja 40
Nível Lírio – São Paulo – SP

* UCI Jardim Sul – Sala 11
Av. Giovanni Gronchi, 5819/ 501 a 511km
Morumbi – São Paulo – SP

* UCI New York City Center – Sala 08
Av.
Das Américas, 5000 Loja 301
Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ

* UCI Orient Iguatemi Salvador – Sala 09
Av. Tancredo Neves, 148/ Loja 26/ Qz.3/4º
Pituba – Salvador – Bahia

* UCI Palladium – Sala 06
Av. Presidente Kennedy, 4121/ Loja 4001
Portão – Curitiba – Paraná

* UCI Kinoplex Plaza Casa Forte Shopping – Sala 08
Rua Doutor João Santos Filho, 255 – L5 – Loja 316
Paranamirim – Recife – Pernambuco

 [Atualização] Fiquem atentos, fãs do Recife! Segundo nosso leitor, o Osvaldo, funcionários da rede UCI não confirmaram O Hobbit em 48fps na sala listada acima. Segundo ele, a sala correta é a da rede UCI do Shopping Center. Procurem se informar em sua cidade.

(Obrigado, Osvaldo!)

Para mais informações, acesse o Omelete.

(Agradecemos a dica, Quickbeam!)

[Atualização] A rede Cinemark também vai exibir O Hobbit em 48fps/HFR. Encontre a sala mais próxima, conferindo na lista de complexos abaixo: 

Salvador – sala 4

Market Place – sala 2 (XD)

Cidade Jardim – sala 1

Santa Cruz – sala 8

Niterói – sala 2

Savassi – sala 3 

Mueller – sala 8 

Barigui – sala 1

Florianopolis – sala 4

Barra Sul – sala 2

Central Plaza – sala 10

Iguatemi – sala 1

Praiamar – sala 8

Eldorado – sala 1

Aricanduva – sala 10

Tamboré – sala 3

Downtown – sala 8

Higienópolis – sala 6

Campinas – sala 6

Botafogo – sala 6

Osasco – sala 1

Guarulhos – sala 4

Goiania – sala 7

São Caetano – sala 1

Uberlandia – sala 1

Mooca – sala 1

Granja Viana – sala 2

Boulevard – sala 3

Pier 21 – sala 3 (XD)

Center Norte – sala 5

Vila Lobos – sala 5

BH Shopping – sala 2

Iguatemi Brasília – sala 6

Riomar Recife – sala 12 (XD)

Paulista – sala 2

Village Mall – sala 1

Diamond – sala 6

SP Market – sala 9

Natal – sala 7

Shopping D – sala 2 

 

Fonte: Facebook Cinemark Oficial

(Agradecemos a dica, Gabriel Araújo!)

Quer Ser Um Colaborador Valinor?

Mais uma vez a Valinor está precisando da ajuda de vocês para levarmos o site adiante com novos projetos e com um novo alcance. Desta vez precisamos de três pessoas para as seguintes vagas:

01 Vaga para Marketing/ Relações Públicas: Será o responsável por entrar em contato com parceiros, editoras, lojas, websites, comunidades e terceiros como um todo.

01 Vaga para Gerente de Mídias Sociais: Será o responsável por gerenciar todos os canais digitais e expandir a nossa atividade nessas áreas.

01 Vaga de Colaborador para Webdesigner/ Administrador do Site: Será o responsável por dar uma nova cara ao site propriamente dito. A gente já tem algumas idéias e quer começar a trabalhar o quanto antes. Vamos continuar no WordPress, então se já tiver conhecimento da plataforma, melhor ainda.

 

Todos os colaboradores serão tutoriados diretamente pela Equipe Valinor e terão acesso os fóruns exclusivos de colaboradores, entre outras coisas (saber usar o Fórum, ou ter muita vontade de aprender é essencial). Somos bacanas e podem ficar tranqüilos que ensinamos e ajudamos em tudo, com o maior prazer.
Se interessou? Acha que tem o perfil para a vaga? Entre aqui no Fale Conosco e se candidate ou peça maiores explicações!

Contamos com vocês!

“O Hobbit” – Omelete entrevista Martin Freeman!

Como parte de seu especial sobre O Hobbit: Uma Jornada Inesperada, o Omelete publicou hoje a entrevista que o intérprete de Bilbo Bolseiro, o inglês Martin Freeman, concedeu ao correspondente Steve Weintraub. Durante a entrevista, o ator falou sobre o quanto ele baseou-se na atuação de Sir Ian Holm, o Bilbo original; como o Um Anel afeta Bilbo; como foi o primeiro dia no set; filmar em 3D e em 48 quadros por segundo; a forma como ele gosta de trabalhar, entre outras coisas. Leia abaixo alguns trechos significativos da entrevista.

___________________________

Uma coisa que desperta a curiosidade é que, no livro O Senhor dos Anéis, sempre que Bilbo coloca o Um Anel, não vemos qualquer efeito negativo sobre ele. Isso é algo que vai mudar com o filme? O Um Anel vai ter algum efeito sobre Bilbo?

Acho que o anel definitivamente tem um efeito sobre ele. Talvez eu não deva dizer o quão negativo ou positivo será, mas é claro pra mim que ele existe e que será algo reconhecível que existe nos livros. Ainda assim, acho que o caminho seguido será diferente. Eu presumo isso porque O Hobbit é um livro um pouco mais leve, familiar e não tão sombrio [quanto O Senhor dos Anéis]. Mas isso não significa que os riscos não estarão presentes. Será definitivamente relevante que Bilbo está com o Um Anel. Acho que em grande parte do tempo Bilbo não sabe ao certo o motivo por ele querer tanto ficar com o anel. É como um imã, uma força inconsciente sobre ele.

Enquanto se preparava para o papel, você se espelhou na performance de Ian Holm?

Nem tanto. Eu já conhecia o trabalho dele e assisti aos filmes novamente – obviamente com mais atenção. Me espelhei na performance de Ian somente quando eu precisava, em momentos em que era relevante que eu prestasse mais atenção na atuação dele. Acho que somos bastante parecidos, e é por isso que estou elenco; não somos tão diferentes fisicamente. Todos me disseram que eu era a única pessoa que poderia interpretá-lo. Se todos pensam assim, quem sou eu pra discordar? É muito útil pensar desta forma, já que a atuação de Ian é brilhante e ele estabeleceu muito bem este adorado personagem. Mas isso também poderia ser prejudicial, pois se o tempo todo há uma parte de mim pensando “como o Ian teria feito isso?”, estaria ferrado. Acho que o trabalho necessário para estabelecer a ligação entre os dois “Bilbos” foi feito na minha contratação – e não pensado em como eu faria o personagem.

A maior evolução de personagem em O Hobbit é Bilbo aprendendo a se tornar um herói. Considerando o tempo em que o filme está em produção, manter este arco narrativo é um desafio?

Pode ser. Este processo é responsabilidade minha, mas obviamente Peter Jackson tem uma responsabilidade ainda maior. Ele tem que ficar de olho em tudo que acontece. Ele tem a imagem completa na cabeça, sabe como tudo vai ser editado e como o filme deve ficar. Então é possível que, enquanto uma cena é rodada, eu posso achar que ela é a cena 94 e ela pode acabar sendo a cena número 213. Preciso me comprometer com o personagem com a maior boa vontade do mundo, mas também é preciso estar aberto a coisas novas. É preciso reconhecer que o trabalho de edição é importante. Tenho que me dedicar ao trabalho do ator que é o de ser diligente sobre a evolução do personagem, porém sabendo que, no fim das contas, não sou eu quem estou no comando de tudo.

Sabendo que você era o favorito dos fãs para viver Bilbo, você sente qualquer tipo de pressão? Sabendo que houve até uma campanha de fãs para que você fosse contratado?

Sim, senti a pressão, mas acredito suficientemente em Peter para saber que daria tudo certo. Ele me disse sobre outras decisões que tomou com base em manifestações e rumores da internet e acabou sendo guiado na direção errada. É fácil entrar na internet e tomar decisões precipitadas, ler mensagens de pessoas que te amam e de pessoas que te odeiam, mas ele aprendeu com o tempo. É muito gratificante saber que os fãs me queriam no papel, mas não foram eles que me conseguiram o trabalho.

Como foi a “disputa” entre os atores no set? Fale um pouco sobre a química entre vocês.

Primeiramente, acho que o mais surpreendente do grupo foi que nós não brigamos em nenhum momento, nem nos xingamos. E olha que tem muitos homens no elenco, todos com egos grandes, mantendo a compostura. Eu nunca tinha trabalhado em um projeto por tanto tempo assim. Mas ainda acho que seria diferente se fossemos em quatro [em vez de 13]. Não teríamos pra onde correr, mas sim aguentar essas três outras pessoas o tempo todo. Nós não somos um grupo unido – até porque, como em qualquer outra relação de trabalho, você acaba tendo que encontrar seu espaço ali dentro. Fiquei surpreso como tudo deu certo. Acho que todos lembraremos disso daqui a dez anos, ficaremos orgulhosos por termos conseguido manter uma relação de trabalho tão boa e amigável. Mesmo depois de um ano e meio, nós ainda saímos juntos para almoçar, jantar, beber – ainda conseguimos ficar juntos sem querer nos matar.

A câmera de movimento simultâneo ajudaria caso vocês não se dessem bem…

Que gravamos em ambientes diferentes? Sim, é verdade. E geralmente é Ian [McKellen] que fica longe de nós. Nós realmente odiamos Ian. [risos] Então foi ótimo que ele filmasse tudo sozinho, porque senão teríamos feito bullying. Nós o banimos. [risos]

Você já perguntou pra alguém se vai poder ficar com a Ferroada?

Não. Estou de olho em um robe que Bilbo usa. Mas não na Ferroada.

 Essa é só parte da entrevista, por isso vale uma visita ao Omelete para conferir o texto na íntegra. Acesse: O Hobbit – Uma Jornada Inesperada | Omelete entrevista Martin Freeman.

7º Spot de TV de “O Hobbit” | E como Thorin deveria ter sido!

Neste 7º Spot de TV de O Hobbit: Uma Jornada Inesperada você verá alguns anões decepcionados com a comida élfica oferecida em Valfenda  e uma sequência nova, porém muito rápida, de Radagast em seu trenó puxado por coelhos.

 Já o fansite alemão Herr der Ringe-film compartilhou em sua página no Facebook uma imagem da Arte Conceitual de Thorin Escudo de Carvalho. Nela podemos ver as primeiras ideias esboçadas para o visual do líder anão, cujo visual definitivo, com pouca barba e mais jovem, foi recebido com certo estranhamento pelos fãs na época da divulgação de sua primeira imagem oficial. Diga-nos o que achou do visual que deveria ter sido do anão Thorin.

Clique para ampliar

Conheça as Características Gerais dos Personagens de “O Hobbit”

Faltando exatos 30 dias para a estreia de O Hobbit: Uma Jornada Inesperada, que tal conhecer um pouco das características gerais de alguns personagens do filme?

Abaixo você confere um pouco da personalidade e o papel que 33 deles irão desempenhar na película. Mas, e infelizmente, não estão todos na lista abaixo (Senhor da Cidade do Lago, Smaug, Dáin e Bard, por exemplo), por isso devem ser apenas os que veremos no primeiro filme (ou que veríamos, pois a liberação da lista foi em junho passado, portanto, antes do anúncio da nova trilogia, e as coisas podem ter mudado).

Algumas características, como a dos Anões, você certamente já dever ter lido, pois algumas delas foram liberadas junto com as primeiras imagens do Povo de Durin. E se você não gosta de SPOILERS, não leia o que vem a seguir.

___________________________

  

Bilbo Bolseiro

Tal como todos os Hobbits, Bilbo Bolseiro gosta de levar sua vida confortavelmente. Com uma despensa cheia e um bom livro, ele está completamente satisfeito. Até que o mago Gandalf aparece inesperadamente com 13 anões e solicita sua companhia em uma aventura perigosa que vai mudar a vida de Bilbo completamente. Ele resiste inicialmente, mas intimamente ele é um aventureiro e acaba no grupo de Thorin Escudo de Carvalho, onde se torna o “mestre ladrão”. Na verdade, é o que eles precisam para vencer um dragão feroz e recuperar o tesouro roubado dos anões. Para a surpresa de todos – até mesmo sua própria – Bilbo acaba por ser mais inteligente e mais corajoso do que a aparência externa sugere…

 

 

Gandalf, o Cinzento

Gandalf é um dos magos mais poderosos da Terra-média. Ele participa da missão para recuperar o Reino dos Anões de Erebor e resgatar o vasto tesouro que está lá, guardado em salões de pedra por um dragão cuspidor de fogo – Smaug, o Terrível. No meio do caminho, Gandalf encontra evidências de que o mundo pode ser devastado por um antigo mal que retorna. Para chegar ao fundo disso, Gandalf deve deixar seus companheiros por sua própria conta – e sua jornada o levará para os lugares mais escuros da Terra-média, onde ele tem suas piores suspeitas confirmadas.

 

 

 

Thorin Escudo de Carvalho

Ainda um jovem príncipe anão, Thorin testemunhou a terrível devastação que um dragão cuspidor de fogo trouxe a Erebor, o Reino dos Anões. Sem auxílio, o povo outrora orgulhoso e nobre fora para o exílio. Durante os longos anos de miséria Thorin cresceu um guerreiro forte, destemido e um reverenciado líder. Em seu coração também cresceu o desejo incontrolável de recuperar sua terra natal e destruir a besta que é responsável pelo sofrimento de seu povo.

 

 

 

Balin

Balin é um anão de linhagem nobre e um dos mais antigos membros da Companhia de Anões. De natureza sábia e gentil, ele teve que se acostumar com uma vida guerreira, pois sobre ele pairava constantemente o perigo. Parente próximo de Thorin Escudo de Carvalho, ele é um dos seus conselheiros mais íntimos e o mais confiável. Mas no fundo de seu coração, o mais sábio e mais fiel dos anões, se pergunta se é sensata a jornada para tentar recuperar a Montanha Solitária.

 

 

 

Dwalin

O famoso guerreiro Dwalin não sabe manter suas opiniões para si mesmo. Se provocá-lo, deve estar preparado para enfrentá-lo. Tem a crença Imperturbável na liderança de Thorin. Um lutador poderoso e rude que tende a desconfiar de todos aqueles que não são Anões – especialmente Elfos. Ele é orgulhoso, corajoso e um dos maiores anões – ele só obedece a quem está subordinado.

 

 

 

Fili

Fili pertence à linhagem real de Durin e cresceu sob o olhar atento de seu tio, Thorin Escudo de Carvalho. Fili e seu irmão Kili são os mais jovens anões da Companhia. Fili nunca viajou para muito longe  e nunca viu Erebor, a lendária Cidade dos Anões. Para um guerreiro experiente, mas que nunca viu a Montanha Solitária, esta é uma emocionante aventura – mas ele nem imagina os desafios e perigos que o esperam.

 

 

 

Kili

Kili é irmão de Fili e sobrinho leal de Thorin Escudo de Carvalho. Kili é despreocupado e até mesmo irresponsável, pois tem levado uma vida protegida e sem problemas. Forte e bonito, ele  está bem equipado com a invencível coragem da juventude. Um guerreiro habilidoso e um excelente arqueiro, ele é familiarizado desde a infância com armas. Como um dos mais jovens na Cia. de Anões, Kili quer distinguir-se e fazer boa impressão.

 

 

 

Bofur

Bofur é simpático, mas tem o péssimo hábito de falar o óbvio e sem pensar muito. Aprecia música e tem uma boa voz para cantar, tem paixão pela boa comida e boa companhia, e, acima de tudo, ele é otimista em toda situação. Ele não é muito corajoso, mas ajuda todo mundo quando é necessário – em particular aqueles que são seus amigos. Com seu irmão Bombur e seu primo Bifur, ele se junta à Cia. de Anões até a Montanha Solitária porque quer fazer fortuna e também porque ouviu que haveria cerveja de graça.

 

 

 

Bifur

Bifur nasceu no Oeste e possui os restos enferrujados de um machado orc cravado em sua testa. É por isso que ele não pode mais falar, e, ocasionalmente, é bem agressivo! Ele só se comunica por grunhidos e sinais. Ao contrário do resto dos Anões da Cia., Bifur não tem parentesco com Thorin e não vem de uma família nobre, mas é descendente de mineiros e ferreiros – pessoas simples, com necessidades comuns.

 

 

 

Bombur

Irmão de Bofur e primo de Bifur, ele é o cozinheiro-chefe da Cia. de Anões. Seu enorme tamanho e seu apetite insaciável muitas vezes trazem problemas para os viajantes – mas também muitas risadas. Embora seja gordo, ele prova ser um lutador surpreendentemente ágil – e ai daquele que tentar impedi-lo de jantar!

 

 

 

 

Glóin

De todos os companheiros da Cia. de Anões que vão para a Montanha Solitária, Glóin é o mais falador e cheio de opiniões – e destemidamente desafia a autoridade. Ele é pavio curto, mas é forte, corajoso e leal. Glóin é um dos poucos anões casados do grupo (porque há muito poucas anãs). Sua esposa é de famosa beleza e tem uma barba particularmente bonita. Glóin é o orgulhoso pai de um jovem chamado Gimli, que mais tarde tornou-se um dos membros da famosa Sociedade do Anel.

 

 

 

Óin

Este anão do Norte é tão corajoso quanto seu irmão Glóin, e um primo distante de Thorin Escudo de Carvalho. Eles são membros da Thorin & Cia., porque são leais a seus parentes – e porque eles investiram uma soma considerável de dinheiro na empreitada. Óin é letrado e investigativo. Também é o curandeiro do grupo e vive aplicando um unguento de ervas que ele mesmo inventou.

 

 

 

Dori

Dori é parente distante de Thorin Escudo de Carvalho e irmão mais velho de Nori e Ori. Dori é um dos mais fortes anões da Cia. e passa a maior parte de seu tempo tentando fazer Ori, o anão mais jovem, a ter cuidado e de garantir que ele não passe frio ou não seja morto por Orcs e Wargs. Ele é um eterno pessimista e está sempre preparado para o pior – mas ele está sempre disposto a colocar sua vida em risco para fazer o que é necessário.

 

 

 

Nori

De todos os companheiros de Thorin Escudo de Carvalho, o anão Nori é o mais difícil de classificar. Sempre e sempre, ele entra em conflito com a autoridade. Ninguém sabe realmente o que se passa na mente de Nori, exceto que deve ser algo arriscado e provavelmente ilegal. Dori, Nori e Ori são inabalavelmente leais um com o outro. Entre si discutem o tempo todo, mas ai daquele que se atrever a prejudicar um dos irmãos!

 

 

 

Ori

O irmão mais novo de Nori e Dori é artisticamente talentoso – muitas vezes vemos como ele desenha ou escreve em seu diário. Ori escreveu grande parte do relato de viagem até às margens do Lago Comprido e às encostas da Montanha Solitária. Ori é educado, bem comportado e habituado a ser empurrado por Dori, seu irmão mais velho. Ele é geralmente dócil, mas, ocasionalmente, ele surpreende seus companheiros com a sua coragem e determinação.

 

 

 

Radagast, o Castanho

Radagast é um sujeito esquecido, facilmente distraído e parece ser muito excêntrico. Ele se dá melhor com animais do que com pessoas. Como colega e amigo do mago Gandalf, o Cinzento, Radagast é um dos guardiões das grandes florestas da Terra-média. Muitas vezes você poderá encontrá-lo em suas caminhadas pelo bosque perto de seu lar, um pouco estranho, chamado Rhosgobel. O pequeno mago pressente uma desgraça iminente, porque nem tudo é como deveria ser nos cantos escuros da Floresta das Trevas.

 

 

 

Saruman, o Branco

O reverenciado e poderoso Saruman, juntamente com outros quatro Magos, é um dos Guardiões da Terra-média, preocupados com a ordem e equilíbrio do mundo. Como chefe do Conselho Branco, ele teme, com crescente inquietação, que Gandalf, o Cinzento e os companheiros de Thorin Escudo de Carvalho possam atrapalhar seus planos calculados cuidadosamente. Saruman é muito velho e sábio, mas devido a sua fraqueza secretamente crescente, ele está com fome de poder – uma ganância que acabará por produzir a mais mortal de todas as alianças.

 

 

 

Elrond

Elrond é um dos elfos mais sábios e antigos que habitam na Terra-média. Ele é o Senhor de Valfenda, a Última Casa Amiga a Leste do Mar. Thorin & Cia. ficam apenas brevemente em Valfenda, pois Elrond dá abrigo e comida a Bilbo e aos Anões. Os Anões têm uma aversão natural aos Elfos, mas precisam de sua ajuda. Embora Elrond seja cauteloso em relação ao plano dos Anões para recuperar o tesouro roubado, ele fornece as informações secretas que Gandalf e Thorin precisam para chegar à Montanha Solitária.

 

 

 

Galadriel

Galadriel é o mais antigo de todos os elfos restantes na Terra-média e tem o dom da Premonição. Quando os sinais são de que um desastre crescente ameaça a Terra-média, ela apoia Gandalf em sua missão de rastrear secretamente a causa do mal. Galadriel sabe que seus companheiros devem ter sucesso para que as forças do mal não ascendam e as trevas não tomem conta de tudo.

 

 

 

Thranduil

O poderoso e lendário guerreiro, Senhor-Élfico Thranduil, é o pai do príncipe Legolas. Como rei do Reino da Floresta, ele governa o norte de uma grande área florestal, que já foi conhecida como Grande Floresta Verde e agora tem o sinistro nome de Floresta das Trevas. Durante longos anos, a crescente escuridão fez Thranduil se isolar cada vez mais do mundo exterior – ele só se preocupa com seu próprio povo. Uma rixa antiga e amarga fez com que ele praticamente rejeitasse todos os anões – especialmente um anão específico, ou seja, Thorin Escudo de Carvalho.

 

 

 

Legolas

Legolas é o príncipe do Reino da Floresta, governado por seu pai Thranduil. No entanto, você não vai encontrá-lo muito na corte – pelo contrário, ele patrulha a região com os elfos da guarda real. Com sua lealdade incondicional, o grande e sábio guerreiro está comprometido com seu pai e seu povo. Mas os acontecimentos do mundo exterior começam a afetar agora o isolado Reino da Floresta e suas trilhas. Legolas percebe o mal crescente e é confrontado pelo dilema de seguir  os desígnios de seu pai ou a sua consciência.

 

 

 

Tauriel

Uma nativa do Reino da Floresta, na Floresta das Trevas, ela é tão perigosa quanto é bela. Como uma protegida do Rei Thranduil, e comandante das tropas da Guarda da Floresta, Tauriel é muito teimosa e apaixonada defensora daquilo que ela acha ser o certo. A grande guerreira mostra-se habilidosa com o uso de seus dois punhais e com arco e flechas. Como Legolas, Tauriel em batalha prova ser extremamente ágil. Ela vive há centenas de anos na Terra-média, mas ainda é um dos mais jovens membros do seu povo, e raramente se aventurou fora da grande floresta.

 

 

 

Trolls

Bert, Tom e William são Trolls que se instalaram na Mata dos Trolls e que devoram e pilham tudo o que cruza seus caminhos – como Thorin e seus Anões, que de repente interrompem seu jantar. Os Trolls capturam Bilbo e a tropa de anões e imediatamente planejam prepará-los para uma festa – mas eles não têm ideia de que Bilbo e seus amigos dificilmente aceitarão isso sem lutar.

 

 

 

Rei dos Goblins [Grão-orc, na tradução brasileira]

O Rei dos Goblins é um enorme monstro grotescamente inchado que se tornou, nos anos de sua tirania sobre os habitantes miseráveis da Cidade dos Goblins [Cidade dos Orcs, na tradução brasileira], muito gordo e flácido. A Cidade dos Goblins é um conjunto de casebres inclinados sobre os abismos das cavernas das Montanhas Sombrias. Ele comanda um grupo de Goblins deteriorados, contaminados, repletos de cicatrizes e ulcerações. Basicamente, eles são bandidos, vivem com o que eles podem roubar dos viajantes que andam pelas passagens através das montanhas. Os capangas do Rei dos Goblins conseguem capturar Bilbo e os Anões. Porém, o rei é mais esperto e mais inteligente do que parece. Ele tem prazer em torturar seus prisioneiros – e quase consegue acabar com Thorin Escudo de Carvalho e seus companheiros.

 

Grinnah

Grinnah é o interrogador dos Goblins. Ele assegura que Thorin & Cia. sejam levados ao Rei dos Goblins. Ele sempre usa um chicote reforçado com cravos e aproveita cada oportunidade para usá-lo. Apesar de astuto e cruel, ele é como todos os Goblins, basicamente um covarde. Servil e submisso, ele serve seu mestre, o Rei dos Goblins, rica e caprichosamente, mas intimamente ele o despreza.

 

 

 

 

Azog

Pensava-se que Azog havia caído há muitos anos na grande batalha entre os Orcs e os Anões. Mas agora ele reapareceu à frente de uma horda mortal de assassinos Orcs. Gandalf está em uma corrida contra o tempo, porque ele descobriu qual é a conexão entre um dos mais perigosos comandantes Orc e o mal crescente que toma forma nas ruínas da fortaleza de Dol Guldur. Uma coisa é clara: ninguém vai dissuadir Azog de seu propósito de destruir os companheiros de Thorin Escudo de Carvalho.

 

 

 

Fimbul

Um Orc particularmente cruel, Fimbul está entre os caçadores de Azog, seu mestre. Ele comanda uma horda de montadores de Wargs que estraçalham suas vítimas na sela de seus lobos gigantescos. Fimbul farejou Thorin Escudo de Carvalho & Cia. e pretende interceptar os Anões antes que eles atinjam a Montanha Solitária.

 

 

 

 

Bolg

Bolg é o filho de Azog, o Profanador. Como seu pai, ele é um Orc enorme e pálido. Ele é o chefe nas masmorras de Dol Guldur  e a tortura é seu passatempo. Sua armadura é pintada com sangue e decorada com os ossos de suas vítimas. Este Orc não tem medo de ninguém – até que, de repente, encontra um adversário inesperado.

 

 

 

 

Gollum

A criatura Gollum já foi no passado um Hobbit chamado Sméagol. Seu corpo e alma foram envenenados por um pequeno anel de ouro que ele havia escondido em uma caverna sob as Montanhas Sombrias. Gollum não sabe o que é de fato o “seu precioso” – mas a criatura sente que ele é mais valioso do que sua própria vida. Depois de um encontro casual com um estranho adversário, Gollum percebe que ele perdeu “seu precioso”, e com razão, conclui: O Hobbit Bilbo Bolseiro, do Condado, o roubou. Assim, começa uma caçada sobre montanhas e através dos ermos, que leva anos e custa muitas vidas, até que esta criatura miserável finalmente detém o destino de toda a Terra-média em sua mão.

 

 

Beorn

O enorme Beorn é o último dos antigos Troca-Peles: ele pode se transformar em um urso enorme. Ele vive sozinho, tolera apenas a companhia dos seus amados animais e não aprecia muitos visitantes – especialmente se forem Anões. Gandalf sabe disso e assume o risco por seus companheiros, pois tem que pedir a ajuda de Beorn, porque de outra forma eles não sobreviverão a sua jornada através de uma região erma e perigosa.

 

 

 

Águias

As antigas Grandes Águias das Montanhas Sombrias são enormes aves de rapina, cujo príncipe é Gwaihir, chamado de o Senhor dos Ventos. Os animais selvagens não são páreos para elas. Mas para Gandalf elas são amigas e verdadeiras – esses pássaros gigantes irão resgatar Bilbo e os Anões, no último minuto, das garras de um inimigo mortal.

 

 

 

Wargs

Os enormes, ferozes e monstruosos lobos estão entre os predadores mais temidos em toda a Terra-média. Os Orcs usam essa raça de Wargs para caçar em bando e muitas vezes montam em suas costas para a batalha. A mais perigosa dessas criaturas é o Warg Branco, um lobo gigante que o grande e pálido Orc Azog, o Profanador, usa como montaria.

 

 

 

Aranhas Gigantes da Floresta das Trevas

No curso de muitos anos, Aranhas Gigantes apareceram na outrora pacífica Grande Floresta Verde, construindo seus ninhos e  contribuindo para que ela ganhasse o agourento nome de Floresta das Trevas. Acredita-se que essas criaturas são descendentes da monstruosa Laracna, a Grande. Elas se alimentam de desavisados viajantes que não encontram o caminho certo pela floresta. Mas a sua grande caçada de anões, de repente, começa a fracassar quando surge um incomum adversário invisível, cuja ferroada é ainda pior do que a delas!

 

 

 Fonte: SF-Fan.de