Arquivo da categoria: Artigos Revisados

Mapa Anotado por Tolkien é Descoberto

Um mapa da Terra-média anotado por J. R. R. Tolkien recentemente descoberto revela a observação do autor de O Senhor dos Anéis de que a Vila dos Hobbits fica na mesma latitude que Oxford, e insinua que a cidade italiana de Ravena pode ser a inspiração por trás da cidade de Minas Tirith.

Continue lendo

Está envolvido com a obra de Tolkien desde 1999 – fundador da Calaquendi, fundador da Valinor, fundador do Conselho Branco (Sociedade Tolkien) e presidente por três mandatos. Participou da publicação em livro do Curso de Quenya e é autor do Modo Tengwar Português

Uma proposta de tradução para Tree and Leaf

“Oh hell! Has it? Oh my God. Dear oh dear. Dear oh dear oh dear.”

Decidi começar esta apresentação com essa simpática manifestação de perplexidade porque, até onde eu tenho sentido, ela dá conta de forma muito apropriada das reações que o meu tema costuma suscitar no meio acadêmico ou intelectual em geral. Essa frase, diz a lenda, foi proferida por um jornalista cultural do diário britânico Sunday Times, em janeiro de 1997, ao saber que os leitores de seu país haviam escolhido O Senhor dos Anéis como o maior livro do século XX, numa pesquisa de opinião conduzida pelo Channel 4 e pela rede de livrarias Waterstone.

Tudo bem, o tema do meu projeto de mestrado não é O Senhor dos Anéis, mas sofre da mesma desvantagem: carrega a marca registrada “Tolkien” (com o prefixo J.R.R. ou John Ronald Reuel) impressa nele. Se eu decidisse me limitar às expressões similares de perplexidade da intelligentsia anglo-americana sobre esse autor e sobre o fascínio supostamente funesto que ele exerce sobre uma infinidade de leitores, o tempo desta apresentação certamente ultrapassaria os 20 minutos regulamentares. Mas acho mais produtivo parar de brincar de avestruz, como boa parte da academia tem feito até hoje, e encarar o fenômeno de frente – até para refletir se, afinal de contas, ele não tem algum valor verdadeiro que anda escapando a quem já deveria tê-lo percebido. Não adianta ficar gritando “Dear oh dear oh dear” por aí. Por que o fascínio existe – essa é a questão que vale a pena tentar responder.

Continue lendo

Yiddish Policeman’s Union, O Hobbit, O Senhor dos Anéis, Preacher, O Silmarillion, Cristianismo Puro

Romance relata saga de Isildur

Embora esboçada em muitos livros de Tolkien, a história da derrota de Sauron pelos exércitos da Última Aliança, no final da Segunda Era, nunca foi contada numa narrativa completa. Os irmãos americanos Brian e Gary Crawford, fãs de carteirinha de O Senhor dos Anéis, decidiram remediar isso, e escreveram uma das mais elaboradas fans fictions já inspiradas por Tolkien: o romance Isildur.

A intenção dos dois irmãos, a julgar pela leitura do livro, foi realmente esclarecer os “cantos escuros” deixados por Tolkien na narrativa sobre a Última Aliança. Na verdade, a história se passa depois que as tropas de Elendil e Gil-galad conseguiram invadir Mordor, impondo um cerco de sete anos a Barad-dûr. Isildur, liderando os soldados de Gondor, percorre praticamente toda Rhovanion, reunindo forças para o ataque final a Sauron.

Mas o herdeiro de Elendil enfrenta a oposição dos Numenoreanos Negros de Umbar, liderados pelo cruel Malithôr (que, no decorrer das Eras, se tornaria o terrível Boca de Sauron). Através de ameaças, Malithôr consegue dissuadir muitos aliados de Gondor a ajudar Isildur, entre eles os homens de Erech, que são amaldiçoados pelo filho de Elendil (outra história que fica na sombra em O Senhor dos Anéis). Um último conselho de Elfos e Homens é reunido em Osgiliath, e a Aliança parte para sua cartada final.

O romance é uma leitura agradável e bastante fiel ao clima do universo tolkieniano, embora os autores pequem em alguns detalhes.

A boa notícia é que a obra se encontra disponível para download, traduzida para o Português por Victor Luiz Barone Júnior e Luis Fernando C. Fogaça para a antiga e offline Dúvendor.

Download

Yiddish Policeman’s Union, O Hobbit, O Senhor dos Anéis, Preacher, O Silmarillion, Cristianismo Puro