Balar

No começo, a Ilha de Balar era parte de Tol Eresëa, a ilha flutuante que era o navio de Ulmo, o Senhor do Oceano, que a usou para trazer os Teleri para as Terras Imortais.

 

 
Balar é a parte remanescente da Baia de Balar, região costeira de
Beleriand, que afundou sob as águas do mar. Balar foi favorecida pelo
servo de Ulmo, Ossë, o Mestre das Ondas, e suas praias eram famosas por
suas pérolas. A ilha se tornou parte do domínio de Círdan e dos
Falathrim e, durante as Guerras de Beleriand, foi refúgio para os
Sindar e depois para os Noldor, sob o comando de Gil-galad. Ao fim da
Guerra da Ira, no final da Primeira Era do Sol, Balar, junto com o
resto de Beleriand, afundou sob o Mar.

Está envolvido com a obra de Tolkien desde 1999 – fundador da Calaquendi, fundador da Valinor, fundador do Conselho Branco (Sociedade Tolkien) e presidente por três mandatos. Participou da publicação em livro do Curso de Quenya e é autor do Modo Tengwar Português

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *