Nota de Repúdio

Todas as principais comunidades de fãs e estudiosos de Tolkien no Brasil se unem contra a discriminação. Confira a nota conjunta abaixo, que eu e a toda a equipe da Valinor endossamos completamente.

NOTA DE REPÚDIO

Registramos o nosso repúdio aos posicionamentos preconceituosos, sobretudo em relação à cor de pele de alguns atores do elenco da série O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder, do Prime Vídeo.

Muitos desses comentários, publicados em diversas redes sociais, não constituem simples liberdade de expressão ou posicionamento crítico. Em vez disso, são discursos meramente passionais, carregados de visões subjetivas e preconceituosas, destinadas aos atores e às atrizes. As características físicas, étnicas, sociais e de gênero não prejudicam a fidedignidade de uma adaptação.

As obras de Tolkien transmitem mensagens de amizade, companheirismo, fidelidade, amor ao próximo, compaixão, inclusive a união entre povos diversos em prol de um bem comum. Lamentamos falta de sensibilidade necessária para compreender e respeitar tais valores e mensagens tão bem transmitidos pelo Professor.

Nós, enquanto Leitores, Colecionadores, Produtores de conteúdo, Membros de Tocas, Artistas, Escritores, Tradutores e admiradores do trabalho de J.R.R. Tolkien repudiamos quaisquer ideologias que, de maneira racista e preconceituosa, retratam negativamente grupos sociais, sejam eles quais forem.

Esta ação conjunta é um ato de consciência!

GRUPOS SIGNATÁRIOS

1.Calendário Tolkien

2.Círculo Nazgûl

3.Clube Literário Tolkieniano de Brasília

4.Colecionador Tolkien

5.Conselho Branco

6.Dicionário Tolkien

7.Distopia Cultural

8.Elfico Etc

9.Explicando Tolkien

10.Filhos de Durin

11.Gondor University Brazil

12.O Bolseiro

13.O Dekinha

14.O Hobbit e O Senhor dos Anéis

15.O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel

16.O Senhor dos Anéis Brasil

17.Série O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder

18.Terra-média Brasil

19.Toca BA.

20.Toca CE

21.Toca GO

22.Toca RJ

23.Toca RN

24.Toca RS

25.Toca SC

26.Toca SP

27.Toca Vale do Paraíba

28.Toca Rio Preto

29.Tolkienista

30.Tumba do Balin

31.Turno da Elfa

32.Valfenda – A Última Casa Amiga

33.Valinor

34.Vila dos Hobbits

22 comentários em “Nota de Repúdio”

  1. Vamos melhorar a Obra de Leonardo da Vinci, A Mona Lisa! Vamos pegar a Obra e colocar no lugar de Mona Lisa Branca uma Mona Lisa Negra! Que Tal? Não acham estranho mudar a obra de um artista? Em vez de encaixar atores e atrizes num universo de histórias de brancos europeus, Vamos Produzir contos e lendas Africanas, Vamos investir em histórias dos Deuses da Africa, Heróis que foram criados negros, Temos heróis da Marvel e DC, Comics Como Pantera Negra, Luje Cage, ou Lanterna Verde, Aqualad, Batwing entre muitos outros.

  2. Por favor Valinor! tem nada haver com racismo! o problema é alterar a obra! Encaixar ideologias numa obra de Arte pronta. Os Elfos são descritos pelo Tolken com olhos claros e cabelos compridos! Existem pessoas de pele negra de olhos claros e cabelos compridos? Isto vivendo numa época sem os recursos de nossa era. Tolken apenas retratou um período de história europeia, lendas de povos europeus. todos nós sabemos que eram de pele branca loiros, cabelos castanhos, ruivos, olhos verdes ou azuis ou castanhos. Acham que se fizessermos um filme contando as lendas dos Orixás de origem Africanas, caberia colocar Xangô, uma entidade africana, um ator branco de cabelos loiros interpretando esse personagem? Ou vamos para Marvel trocar o Ator para fazer o Pantera Negra, vamos colocar o Justin Hartley ( que fez o Arqueiro verde em Smallville. Loiro e branco!

  3. Conheci esse site a pouco tempo. Mas por esta nota ja desanimei. Que atitude fraca e preguiçosa querer taxar de racistas aqueles que simplesmente criticam algo.

  4. A amazon está apenas usando os nomes dos personagens e a marca Senhor dos Anéis, esta série não respeita e nem ao menos tenta adaptar a obra de Tolkien. Mas fico feliz por ver que nós que carregamos o legado de Tolkien não caímos nessa mentira e conseguimos nos unir ainda mais em defesa do lore que Tolkien criou. Não esperava que até este site sucumbisse e finge não ver a verdade e reduz tudo apenas a racismo.

  5. O obra da Amazon é uma aberração que já está sendo devidamente repudiada. Será esquecida em breve, mas as obras de Tolkien vão ficar para sempre. Triste é ver este site tão antigo indo pelo caminho preguiçoso de acusar todo mundo de racista.

  6. A inclusão de etnia, cor etc. prejudica completamente a obra do autor, que pensou em cada detalhe, em cada cenário, em cada região e cada raça da Terra-Média. O que estão fazendo é falsificação de uma obra, não adaptação.

  7. Ta. Agora eu quero um baiano vendendo acarajé nas praias de Elendë e um índio Apache interpretando o deus japonês Izanami e um índio Bororó intepretando o seu irmão gêmeo Izanagi se houver algum adaptação nas telinhas. A pretexto de atualização e representatividade exijo também que ao contarem a história maravilhosa do escravo Chico Rei seja Giovana Ewbak como sua esposa, Yusuke Urameshi como padre Lyodo Uchicha e Peter Dinklage como Dom João VI. Por fim, quero também na nova série que além dos Valar apareça o curupira para dar representatividade à cultura brasileira senão me sentirei ofendido.

  8. “notinhas de repúdio” contra um racismo imaginário”

    Pensei em vir tecer um comentário mas fiquei muito surpreso positivamente e aliviado em ver que vários outros leitores já expressaram o sentimento geral, inclusive melhor do que eu poderia, parabéns Kassio, Cláudio e Gabriel.

  9. Toda produção cultural esta sujeita ao anacronismo, o mundo de hoje não é o mesmo mundo em que J.R.R. Tolkien escreveu suas obras, por mais perfeitas que sejam elas carregam um traço cultural indelével!! Não reconhecer isso, e não reconhecer o erro que é manter esse traço cultural é o mesmo que pensar no mundo de hoje com a cabeça de 70 anos atrás.

    Parabéns aos autores da nota de repudio!!

    1. então que se faça uma nova obra, com tudo que deseja para agradar o politicamente correto, então serei a favor. mas tranformar uma obra fechada, pronta e acabada em que o proprio autor ja falecido temia mudanças e um pouco de falta de bom senso.

  10. eu não tenho apego a originalidade nenhuma, só de trazer parte das histórias já tá bom pra mim, não me importa inclusão, retirada nada disso, quero história bem contada, se for bem contada pode ter chinês, africano, paraibano tudo junto e misturado, é quero é história bem contada.

  11. Perfeita a colocação de Kássio Montangner, poupou muito do eu ia dizer. De fato, percebe-se que muitos perfis e sites dedicados a obra de J. R. R. Tolkien preferiram o caminho mais fácil: “notinhas de repúdio” contra um racismo imaginário, em vez de levantar uma discussão madura sobre a interferência comercial (motivada por algum “wokismo” suspeito), em obras clássicas, interferindo na qualidade e fidelidade do que é produzido. É mais fácil e menos inteligente simplesmente rotular os outros de “racistas”, de forma leviana e irresponsável.

  12. Eu não gostei das “adaptações” da série. Pra mim esse tipo de comportamento baseado em agenda política é colocar a “carroça na frente dos bois”, não me representa! As críticas respeitosas e ponderadas devem sim ser levadas em consideração.

  13. “Tolkien se tornou um monstro, devorado por sua própria popularidade e absorvido pelo absurdo do nosso tempo. O abismo entre a beleza e a seriedade do trabalho e o que se tornou é demais para mim. A comercialização reduziu a nada o impacto estético e filosófico da criação. Para mim existe apenas uma solução: me afastar.” – Christopher Tolkien.

    “O mal não pode criar nada novo, ele apenas pode corromper e arruinar o que as forças do bem inventaram ou criaram.” – J.R.R.Tolkien.

      1. Olá Cláudio, é uma citação válida e também triste.

        Repeti as palavras do filho de Tolkien, que então se referia às trilogias, porque infelizmente eu acredito, de coração, que estes são atos de vandalismo à obra e um grande desrespeito à memória do escritor.

        Veja que modificam sua obra, que não seria aceitável ao politicamente correto, sob o pretexto das bandeiras “inclusão” e “diversidade”, quando esta já é tão culturalmente rica – ora, são raras, senão inexistentes, obras com maior diversidade de raças e culturas. E sejamos honestos, fossem estes os reais objetivos, criariam personagens importantes entre todas as diversas raças existentes no folclore de Tolkien, sem modificá-lo violentamente.

        Mas preferem difamar a memória de um escritor de vasta cultura, nascido na África do Sul, que por diversas vezes expressou publicamente sua repugnância ao racismo e a qualquer forma de segregação racial ou cultural (claro, ele era inteligente), “adequando” sua obra (inadequada?), e – sem querer querendo – segregam mais as pessoas e geram discussões burras e inimizades entre os fãs.

        Bom, dito isto, creio ser impossível se dizer admirador de Tolkien e compactuar, então… não vou assistir a nova série – até porque assisti a trilogia de O Hobbit e não consigo esquecer, hahah.

        Por fim, lamento muito que taxam de racistas e intolerantes aqueles fãs de Tolkien que expressaram sua decepção sobre o teaser da nova série. É desleal e infantil. Sempre admirei a página e acompanho e consulto o fórum Valinor há mais de uma década!

    1. Por encreça que parível me lembrei do Gríma língua de cobra e do mago Gandalf, o branco, expondo a sua traição “Os sábios só falam do que conhecem, Grima, filho de Gálmód. Você se transformou num verme estúpido. Portanto fique em silêncio, e mantenha sua língua bifurcada atrás dos dentes. Não passei pelo fogo e pela morte para trocar palavras distorcidas com um servidor até que caiam raios do céu.” Grande abraço, Kássio e parabéns a todos os fãs de fato!

      1. Gríma… Excelente comparação. Eles realmente lembram bastante o mentiroso.
        Imagino como estão se sentido aqueles, dentre eles, que realmente são fãs de Tolkien. Constrangedor, que vergonha…
        Logo devem estar apagando estes nossos comentários.
        Ao menos nos canais de Youtube e Instagram estão.
        Um abraço.

Deixe uma resposta para Claudio Cancelar resposta