Diretor fala sobre o filme “Tolkien & Lewis”

AttFlm_Int_quad_TolkienandLewis_v4.inddHá alguns meses foi confirmado que o diretor britânico Simon West seria o diretor do filme Tolkien & Lewis, um projeto que está em desenvolvimento há algum tempo e pretende contar a história da amizade (e seu rompimento) entre o autor de O Senhor dos Anéis e o autor de As Crônicas de Nárnia. Agora, West fala deste drama baseado em fatos reais e ambientado em 1941, em uma Grã-Bretanha em pleno esforço de guerra contra a Alemanha nazista.

O The Wrap publicou um artigo em que o diretor de filmes como A Filha do General, Con Air, Lara Croft: Tomb Raider e Os Mercenários 2, fala sobre sua direção em Tolkien & Lewis e como decidiu contar essa “história fascinante”, em suas palavras. Confira o que ele disse:

****

Director West arrives at the premiere of his new film "The Mechanic" in Hollywood“Tendo crescido na Inglaterra, eu me tornei um grande fã das obras de J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis. Até mesmo recriei algumas cenas de O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa em um filme de 8 milímetros que fiz quando era adolescente. O fato de os dois escritores da fantasia mais imaginativos do século XX serem amigos foi uma coisa marcante para mim. Sentia que sua história tinha que ser contada, e não de uma forma acadêmica, seca e empoeirada, mas com todas as maravilhas e emoções que contêm nos livros deles.

Os dois homens eram muito diferentes, mas eles compartilharam muitas experiências em comum, incluindo o horror da Primeira Guerra Mundial. Eles usaram suas narrativas para exorcizar demônios, e, por um tempo, o seu amor pelo mundo antigo e sua fé religiosa os uniu. Mas a tensão que crescia entre eles era tão dramática como qualquer um de seus romances, e sua luta para completar os livros que os tornaram famosos em todo o mundo teve o mesmo nível de suspense. Este filme é um estudo de caráter de duas grandes mentes criativas, mas também um passeio de montanha russa para o público.

A jornada emocional de ambos os autores é a espinha dorsal do filme, e a versão mais previsível seria o clássico drama de época inglês e que já vimos tantas vezes. Tomarei o caminho oposto. Pretendo usar efeitos visuais gerados por computador, movimentos imaginativos de câmera e um estilo cinematográfico contemporâneo, para dar vida a esta história da forma mais emocionante possível. Independente se você já ouviu falar desses homens, ou se já leu os seus livros, o filme será uma experiência emocionante e comovente, e para todas as idades.

Um dos aspectos mais interessantes desta história é como a vida de ambos os escritores começou com um tipo de relação e terminou de forma muito diferente. Quando começamos a história, Tolkien é um homem feliz, confiante. Cercado por sua família amorosa, é bem sucedido em seu trabalho como professor em Oxford e já se estabeleceu como o autor de O Hobbit. Sua vida parece perfeita.

CS-Lewis

Enquanto isso, Lewis está lutando. Ele não conseguiu a cátedra em Oxford, talvez por causa de sua relação pouco ortodoxa com a mãe de seu melhor amigo falecido. Foi sexual ou um estranho complexo materno? O sistema de Oxford considerava-o um estranho. Nascido na Irlanda do Norte, Lewis perdeu a mãe muito cedo e foi ignorado pelo pai. Enviado a colégios internos e frustrado em algumas de suas ambições acadêmicas, ainda não era um escritor de sucesso, certamente não em comparação com Tolkien. Lewis foi um ateu convicto por anos, mas Tolkien ajudou-o a recuperar sua fé, e, por isso, sua amizade começou.

O filho de Tolkien vai lutar na Segunda Guerra Mundial, o que lhe trouxe de volta as memórias traumáticas da guerra. Isto, inevitavelmente, o leva a um bloqueio, e como escritor, não pode terminar seu último livro, O Senhor dos Anéis. No entanto, Lewis é recrutado pela BBC para realizar transmissões para inspirar a nação e se torna uma celebridade. O relacionamento entre ambos azeda quando Lewis termina rapidamente As Crônicas de Nárnia, invadindo o que Tolkien considerava seu território estilístico.

J R R Tolkien

A dinâmica entre estas duas grandes mentes é fascinante e comovente. Uma vez que eles eram grandes amigos e se apoiavam mutuamente. No final, talvez por serem muito semelhantes, havia muitos machos alfa no grupo.”

A britânica Attractive Films é a produtora de Tolkien & Lewis, cujo roteiro é assinado por Jacqueline Cook e tem um orçamento de 18 milhões dólares, uma quantia bem modesta em termos de cinema. De acordo com o produtor, o filme será um drama fantástico ambientado em 1941, em uma Grã-Bretanha que sofre com a Segunda Guerra Mundial e que revela a fé, a amizade e a rivalidade entre J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis.

De acordo com o IMDB, o filme está programado para estrear em 2015, no feriado de Páscoa. Tolkien & Lewis deve concorrer com outro projeto para levar a vida de Tolkien à tela. Trata-se de Tolkien (um título provisório, provavelmente), uma coprodução da Fox Searchlight e Chernin Entertainment, que abarcará os anos iniciais da vida do autor, desde sua juventude, participação na Primeira Guerra e o início de seu trabalho em O Hobbit e O Senhor dos Anéis – Leia mais sobre isso AQUI.

Até o momento, a Tolkien Estate (empresa que gerencia os direitos dos descendentes sobre as obras de Tolkien) não se pronunciou sobre o desenvolvimento do filme.

Uma ideia sobre “Diretor fala sobre o filme “Tolkien & Lewis””

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *