Arquivo da tag: Valinor

Que tal ganhar o dvd de O Hobbit – Uma jornada inesperada?

Hobbit_Cena2

 

Então você adorou a primeira parte de O Hobbit nos cinemas e gostaria de ter o dvd? E se for de graça, então? Moleza!

A Valinor, em parceria com a Warner, está sorteando 4 dvds de O Hobbit – Uma Jornada Inesperada! Para participar basta responder:

No primeiro filme da trilogia O Hobbit, junto com Gandalf e Bilbo, os anões começaram uma grandiosa e arriscada jornada atras de um objetivo – resgatar o próprio lar. E você? O que faria você se arriscar em uma jornada emocionante? As melhores respostas podem ganhar um DVD do sucesso de bilheteria O Hobbit – Uma jornada inesperada.

 

Para concorrer, você deve deixar a sua resposta aqui mesmo nos comentários da notícia ou no post da notícia na nossa página no Facebook  O resultado sai dia 10 de Maio, aqui mesmo na Valinor, no Facebook e também no nosso Twitter.

Gostou? Dá um curtir na nossa página, siga a gente no Twitter e boa sorte!

Logotipo Valinor: Escudo com Valacirca

Valinor no Facebook e Twitter

Logotipo Valinor: Escudo com Valacirca

Já tem algum tempo que a Valinor está presente no Facebook e no Twitter, você já foi lá dar uma conferida?

 

No Facebook a Valinor está presente com a Página Oficial, onde aparecem as notícias do site e onde a Equipe conversa mais de perto com os usuários e fãs. É um ambiente mais descontraído, bem no clima de diversão. Tem também o grupo da Valinor, onde os usuários se encontram, conversam e funciona bem como uma extensão do Fórum Valinor.

O Twitter da Valinor ainda está engatinhando mas já temos algumas coisas preparadas pra ele em 2013. Teremos uma pessoa em tempo integral apenas para cuidar dele e lá nós usamos uma linguagem mais de internet, com tudo o que o twitter tem direito, dentro dos 140 caracteres.

Nem é preciso dizer que sugestões são sempre bem-vindas, não é? Afinal, tudo isso é feito para vocês, fãs. Então vai lá, dá uma curtida, compartilhe à vontade e clica lá em seguir a gente!

Quer Ser Um Colaborador Valinor?

Mais uma vez a Valinor está precisando da ajuda de vocês para levarmos o site adiante com novos projetos e com um novo alcance. Desta vez precisamos de três pessoas para as seguintes vagas:

01 Vaga para Marketing/ Relações Públicas: Será o responsável por entrar em contato com parceiros, editoras, lojas, websites, comunidades e terceiros como um todo.

01 Vaga para Gerente de Mídias Sociais: Será o responsável por gerenciar todos os canais digitais e expandir a nossa atividade nessas áreas.

01 Vaga de Colaborador para Webdesigner/ Administrador do Site: Será o responsável por dar uma nova cara ao site propriamente dito. A gente já tem algumas idéias e quer começar a trabalhar o quanto antes. Vamos continuar no WordPress, então se já tiver conhecimento da plataforma, melhor ainda.

 

Todos os colaboradores serão tutoriados diretamente pela Equipe Valinor e terão acesso os fóruns exclusivos de colaboradores, entre outras coisas (saber usar o Fórum, ou ter muita vontade de aprender é essencial). Somos bacanas e podem ficar tranqüilos que ensinamos e ajudamos em tudo, com o maior prazer.
Se interessou? Acha que tem o perfil para a vaga? Entre aqui no Fale Conosco e se candidate ou peça maiores explicações!

Contamos com vocês!

Tolkieniano no 1 contra 100 (SBT)

Alguns mais envolvidos na comunidade e que estavam assistindo o programa 1 contra 100 comandado pelo Roberto Justus no SBT reconheceram a participação de um colega Valinoreano de longuíssima data: Décio Carlos Savelli, mais conhecido no Fórum Valinor como Duque DécioZico95 já foi inclusive da Equipe Valinor.

E mais! Tivemos uma série de colegas da Valinor participando também, fazendo questões e desafiando o Duque (que é Mister Valinor All Concur), que acabou por levar um belo prêmio para casa – confira nos vídeos na ValinorTube:

YouTube- 1/6 – 1 Contra 100 – Cultura POP – 21/07/10

YouTube- 2/6 – 1 Contra 100 – Cultura POP – 21/07/10

YouTube- 3/6 – 1 Contra 100 – Cultura POP – 21/07/10

YouTube- 4/6 – 1 Contra 100 – Cultura POP – 21/07/10

YouTube- 5/6 – 1 Contra 100 – Cultura POP – 21/07/10

YouTube- 6/6 – 1 Contra 100 – Cultura POP – 21/07/10

Você também pode acompanhar e discutir no Fórum Valinor aqui neste tópico

Aman ou Valinor: As Terras Imortais ou A Terra Abençoada

Durante a formação do mundo, os Valar, ou seja, os primeiros filhos de
Ilúvatar, criaram os primeiros continentes, e destes que foram criados,
escolheram a Terra Média para habitar. Lá construíram suas moradas,
portos e grandes palácios. Aí construíram as primeiras luzes do mundo,
duas lâmpadas colossais chamadas de Illuin e Ormal, que nelas eram
atribuídas com a Maia Arien o Sol ou Anar para os Elfos, e com a Lua,
Tilion um Maia de Aüle que outrora era chamada de Isil, o esplendor
para os Elfos. Foi aí que se iniciou a primeira das guerras, entre os
Valar e Melkor, quando Melkor, o Inimigo Negro do Mundo destruiu as
Lâmpadas e arruinou a morada dos Valar. Temendo que uma guerra
prolongada contra Melkor causasse ainda mais destruição em Arda, os
Valar partiram das suas mansões arruinadas para o continente mais
Ocidental de Arda, chamado Aman, e aí fizeram um novo lar. E que lá
Melkor não conseguiria atacar ou danificar com suas tropas.
 
 
Aman era a mais ocidental de todas as terras nas fronteiras do mundo, pois as suas costas ocidentais davam para o mar exterior, a que os Elfos chamavam Ekkaia e que contornava o reino de Arda. Ninguém sabe, além dos Valar e de Ulmo e Ossë, a largura desse mar; e para além dele ficam as muralhas da noite. Mas as costas orientais de Aman eram o extremo mais remoto de Belegaer, o grande mar do Ocidente.

sobre_aman_01.jpg
Visualização do mapa de Arda

A simetria original de Aman era fantástica, não existiam costas marítimas com desvios abruptos, e o clima no centro do continente era ameno e muito bom. Era uma visualização física do paraíso, uma visão de Arda não desfigurada, de como o mundo deveria ter sido se Melkor não tivesse destruído tudo o que lhe despertasse inveja por ser belo e que ele não conseguisse fazer ou criar. Pois Melkor invejava a cima de tudo as obras de seus irmãos, e o que não podia ser tomado pela força, ele, Melkor arruinava e destruía por ira e inveja. Este grande continente era parcialmente dividido e, apesar de Tolkien ter sido extremamente sumário nas suas descrições, o pouco que sei segue abaixo:



Valinor: A Terra dos Valar

Em Aman os Valar criaram o Reino que se chamou Valinor, que significa A Terra dos Valar. Este reino foi criado após a destruição do Reino de Almaren na Terra-Média em que houve guerra entre Melkor e os Valar e de que Melkor venceu. É fácil confundir Valinor com a própria Aman, pois ambos são citados como se fossem uma única coisa, porém não são.

Valinor está localizada no centro de Aman, como um grande país dentro de um continente. As suas terras são as mais belas do mundo, pois aí vivem os Valar e Maiar em glória, sendo a presença destes poderosos imortais que tornou essa terra tão bela. Também em Aman os Valar estabeleceram o Máhanaxar, o Círculo do Julgamento, onde as sentenças de Manwë e os debates entre os Poderes mudaram os destinos de Arda. Foi no Máhanaxar que os Valar decidiram iniciar as guerras contra Morgoth quando souberam do despertar dos Elfos, e que Manwë ouviu o pedido de piedade de Elfos e Homens levado por Eärendil, dando início à Guerra da Ira, no qual Morgoth ou Melkor fora derrotado e apreendido para sempre no vazio do mundo em Aman.

Para os Valar protegerem a sua nova terra de Melkor, os Valar ergueram a muralha das Pelóri, montanhas gigantescas que cercavam Valinor de Norte a Sul impedindo a entrada de qualquer estranho. Apenas uma brecha (abertura) foi deixada nas Pelóri, bem no centro de Aman: Calacirya, através da qual jorrava a luz e radiação do reino abençoado. Mas era vigiada pelos elfos constantemente. Ainda no Reino de Valinor foi criada Valimar, a Cidade dos Valar, que era muito bela e gloriosa. Estava localizada numa planície no centro do continente de Aman. Os seus portões estavam sempre abertos, e por eles avistava-se um monte verdejante e idílico chamado Ezellohar, que Yavanna, A Rainha da Terra e provedora dos frutos consagrou e onde criou as Duas Árvores chamadas Telperion e Laurelin, as árvores de Prata e de Ouro, as mais belas de todas as suas criações. O Círculo do Julgamento estava situado entre Valimar e o Monte Ezellohar.

Em Valinor foram construídas as grandes Mansões dos Valar. Manwë e Varda vivem ambos em Taniquetil, a mais alta das montanhas de Arda, e em cujo cume ficam as Ilmarin, as suas Mansões, de onde podem vislumbrar toda Arda; é a montanha sagrada, que os elfos também chamavam Oiolossë, a Brancura Eterna, e Elerrína, a Coroada de Estrelas. Mas os Sindar, na sua língua posterior, chamavam-lhe Amon Uilos. A sua residência é a que está situada mais a leste de Aman. Muitos dos Maiar, e mais tarde todos os elfos Vanyar, pediram autorização para viverem aos pés de Taniquetil, e que Manwë concedeu-lhes.

Oromë, o Caçador, que gostava de passear nas florestas de Valinor, devia ter a sua mansão nas proximidades de Hyarmentir, a montanha mais alta das regiões a Sul de Valinor. É feita a suposição que Tulkas e Nessa viveriam aí perto, pois Nessa era irmã de Oromë e gostava de correr nos bosques belos e verdes de Yavanna. As pastagens de Yavanna deveriam situar-se mais a sul, a oeste das florestas de Oromë. As mansões de Aulë ficavam exatamente no centro de Valinor, e como ele era conhecido como o mestre da forja e mineração poderiam existir aí muitas colinas e montanhas menores cheias de minérios para Aüle poder trabalhar.

Námo habita nos Salões de Mandos, que estão localizados no extremo ocidente de Aman, quase no fim do continente, perto das mansões de Nienna. Com ele habita sua esposa, Vairë, a Tecelã; que tece todas as coisas que aconteceram no tempo, nas suas famosas teias, e as Mansões de Mandos alargam continuamente com o passar das Eras. Námo é o guardião das Casas dos Mortos e todos os espíritos élficos, os primogênitos de Ilúvatar, dos que morreram esperam nas suas mansões. Cabe a Mandos proferir seu julgamento, alguns deles renascem, outros voltam à vida em novos corpos, mas alguns deles, devido a seus atos ruins, nunca sairão de Mandos. Existe apenas uma mansão mais a oeste que a de Mandos, e que é a de Nienna, a Lamentadora. A sua habitação fica nas costas de Ekkaia, perto das fronteiras do mundo. Nienna raramente ia para Valimar, onde há risos e alegria. Ela prefere ir a Mandos, onde muitos dos espíritos sentem esperança renovada com a sua presença, e param de desesperar-se. Irmo, senhor das visões e dos sonhos, habita nos Jardins de Lórien, que são os mais belos de todos os lugares do mundo, com uma ilha no lago arborizado de Lórellin onde a sua esposa, Estë, costuma dormir. Os Jardins de Lórien provavelmente ficariam perto das Mansões de seus irmãos, Námo e Nienna.

sobre_aman_02.jpg
Eärendil ao chegar em Valinor.


Eldamar: A terra dos Eldar em Aman

Quando Melkor foi derrotado na primeira das Guerras, os Valar convidaram os Elfos a viverem em Aman. Muitos dos elfos da Terra-Média atenderam de bom grado essa convocação e iniciaram a viagem que ficou conhecida como Grande Marcha dos Eldar para Aman. Muito dos Elfos foram, mais muitos também não quiserem deixar a Bela Terra Média para visitar Aman, amavam a cima de tudo os locais que se estabeleceram na Terra Média ao chegarem do Mar.

Quando esta viagem chegou ao fim, os Elfos receberam dos Valar uma terra onde poderiam viver, que estava situada dentro do continente de Aman e foi chamada Eldamar, a terra dos elfos. Esta terra está localizada num vale na região central de Aman, em frente à Calacirya e próxima à baía de Eldamar. Os Noldor ergueram um alto monte verde, Túna, onde incidia a luz das Árvores e aí construíram a magnífica cidade de Tirion quase dentro de Valinor, mas tão próxima à costa que era possível ouvir o som das gaivotas. As suas muralhas eram brancas e a mais alta torre da cidade era a Torre de Ingwë, O maior e Rei de todos os elfos Mindon Eldaliéva, com uma lâmpada de prata.

Os elfos Teleri viveram em Tol Eressëa durante uma longa Era, mas por fim o desejo da luz foi mais forte. Então, Ulmo enviou Ossë e este ensinou-lhes a arte de construir navios e assim chegaram finalmente a Eldamar. Com a ajuda dos Noldor, construíram a cidade de Alqualondë, o Porto dos Cisnes, nas terras ao Norte das Pelóri, e este era o maior e mais belo porto de Aman. A entrada desse porto era um arco de rocha viva esculpida pelo mar e ficava a Norte da Calacirya, onde a luz das estrelas eram mais brilhantes.

Todavia os Eldar não estavam condenados a viver nas costas de Aman ou mesmo no estreito das Pelóri. Os elfos Vanyar, que viviam na cidade de Tirion, pediram autorização a Manwë para viverem nas encostas de Taniquetil, e aí devem ter construído a sua própria cidade. Fëanor, o filho de Finwë, construiu a fortaleza de Formenos, a mais setentrional das Terras Imortais, e qualquer elfo (à exceção dos Noldor em Tol-Eressëa) tinha permissão para ir onde desejassem em Aman. Não devia ser negada a permissão de habitar em qualquer ponto das Terras Imortais.

sobre_aman_03.jpg
Uma breve visualização da Baía de Eldamar.
 
 

Sobre Tol Eressëa

Um pouco a leste da baía de Eldamar os Valar fixaram a ilha de Tol Eressëa (a Ilha Solitária), na qual muitos dos exilados Noldor passariam a viver outrora. É simples concluir que Tol-Eressëa possuía vastas florestas, pois os elfos Teleri tinham madeira à disposição para construir os seus barcos e navios. Existem relatos de pelo menos uma montanha que se erguia no centro da ilha, rodeada pela Terra dos Ulmeiros, e de vários tipos de animais e plantas que já existiam antes de serem levados para próximo de Aman. É importante explicar que Tol-Eressëa foi levada para Aman por Ulmo, o Senhor das Águas. Quando os elfos terminaram a sua longa marcha, chegaram às costas da Terra-Média. Nenhum deles sabia a arte de construir navios, e não podiam nadar até Aman.

Então Ulmo foi chamado pelos outros Valar, e pediram-lhe que levasse os elfos até às Terras Imortais. Então Ulmo desenraizou uma ilha, que moveu-a até às costas de Aman, tornando-se a ilha de Tol-Eressëa. Foi nestas terras que os elfos Teleri construíram a cidade de Avallonë, no litoral leste, sendo este o maior porto da Ilha Solitária, e de onde os navios élficos partiam para Númenor na Segunda Era do Sol. Com o passar das Eras, a importância de Tol-Eressëa aumentou. Desde o final da Primeira Era do Sol até início da 4ª Era do Sol, os elfos Noldor que tinham participado na rebelião comandada por Fëanor foram convidados a viver em Tol Eressëa, ainda não lhes sendo permitido voltarem a Valinor. Desde então havia muita devastação de mata nativa da região para o uso de madeira para fazer embarcações para viajar pelo Grande Mar, com isto não se sabe ao certo se estas matas nativas eram replantadas em inúmeras vezes maior que as vezes devastadas pelos Elfos, ocasionalmente deveriam ser replantadas e muito, pois seria um crime devastar as criações de Yavanna e não replanta-las seguidamente, no entanto, existiam os Pastores de Árvores em alguns dos lugares de lá para cuidar disto.

sobre_aman_04.jpg
Uma breve visualização da Ilha de Tol Eressëa.
 
 

Araman: O Extremo Norte das Pelóri

No extremo Norte de Valinor ficava Araman, que significa Aman Exterior. Esta terra fria e inexplorada ficava entre as montanhas das Pelóri e o grande mar. Entre as costas e as montanhas ficavam planícies áridas, sempre frias por causa da proximidade do gelo.

Essa terra desértica curvava para Oriente e as praias orientais da Terra Média avançavam para o Ocidente; e aí havia um estreito cheio de gelo tormentoso: o Helcaraxë como era chamado antigamente, que lá que aconteceu a grande marcha dos Noldor para a Terra Média. As águas geladas do mar circundante e as ondas de Belegaer juntavam-se e as correntes do mar estavam cheias de montes entre chocantes de gelo. Apesar destas terras parecerem inabitáveis, os elfos Noldor viveram ali por quase vinte anos. Já o Helcaraxë, a passagem do gelo tormentoso, era considerado impassível; até que Fingolfin e o seu povo ousaram tentar essa perigosa viagem, depois da traição de Fëanor. Houve muitos mortos nessa travessia , incluindo a esposa de Turgon, Elenwë; mas assim parte dos Noldor chegaram à Terra Média. Poucos dos feitos posteriores dos Noldor ultrapassaram essa desesperada travessia em dificuldades e tormentos.


Avathar: As Terras Sombrias e Escuras do Sul

Muito a Sul de Aman ficava a escura região de Avathar. Era uma terra estreita e vazia sob os sopés orientais das Montanhas Pelóri e as suas compridas e tristes praias estendiam-se para o Sul, sem luz e inexploradas. Lá não habitava muita gente, os poucos que sabiam não queriam contar e tentavam esquecer destas terras e deixa-las passarem em vão.

Lá, sob as paredes a pique das montanhas e do frio e escuro mar, as sombras eram as mais profundas e densas do mundo. Muito pouco é conhecido sobre estas terras, pois os elfos não iam lá e os Valar e Maiar pouco falavam sobre ela a qualquer povo. Porém em O Silmarillion diz que Ungoliant vivia em Avathar, instalando as suas teias de escuridão durante as Eras das Estrelas e das Árvores até que Melkor veio a seu caminho e a tirou de lá. Lá, era uma terra nefasta e escura, apenas habitava os seres que Ungoliant deixava, e que por fim quando batia sua fome, devorava ate mesmo suas pequenas criações ate se saciar por completa. Com a partida de Ungoliant esta terra deveria ter ficado temporariamente vazia, porém suas teias e criaturas nefastas permaneceram por muito tempo. O vale onde Ungoliant vivia ficava no ponto mais para Sul de Avathar, além de Hyarmentir. É natural que, com o passar das Eras, devido à partida de Ungoliant, os elfos de Aman tenham reconquistado as marcas setentrionais de Avathar e por fim tirado alguma parte do mal que lá habitava, porém acho muito difícil terem conseguido tirar todo o mal que lá habitava antigamente.

Vote em Valinor no Prêmio iBest

valinoribest.jpgO Prêmio iBest chega em sua 12ª edição com várias novidades, entre elas
a possibilidade de indicar seu site favorito, vídeos e acompanhar os
votos em tempo real. E o que é melhor: a Valinor foi indicada para a
categoria Arte e Cultura! Portanto, contamos com os votos de todos
vocês que acessam a Valinor, para mais uma vez ficarmos no top10 como
aconteceu em 2002 e 2003.
 
 
Para votar é muito fácil. Primeiro, faça um cadastro no iBest, clicando aqui.
Você precisará informar apenas nome e endereço eletrônico. Um e-mail
será enviado para você, para que sua conta no iBest possa ser ativada (é
igual ao registro da Valinor, então já aviso aos usuários do hotmail
que o e-mail do iBest pode ir direto para a caixa de spam, portanto
fiquem atentos!
).

Depois que você ativar sua conta, é só procurar pela Valinor na categoria Lazer, subcategoria Arte e Cultura e então clicar em Votar. Caso esteja com preguiça, aqui vai um atalho para a Valinor, é só clicar aqui.

Caso queira fazer divulgação em sua homepage ou blog, você pode utilizar um destes selos em tamanhos variados e utilizando este link
para indicar ao leitor o site a acessar. Não deixem de votar! Seu voto
é importante e faz a diferença para a Valinor, acredite. Vamos ver se
chegamos ao top10, certo?

 
Selo Grande
selo_grande.jpg
            
 
Selo Médio: 
 
selo_medio.jpg
 
Selo Pequeno: 
 
selo_pequeno.jpg
 

Retrospectiva Valinor 2007

argonath.jpg
2007 foi um excelente ano para os fãs de Tolkien: quando todos estavam achando que com a coleção e Oscar para o Retorno do Rei
morreria todo ou qualquer interesse sobre Tolkien, bastante gente
mostrou o contrário. Primeiro, com o lançamento de Children of Húrin
(ainda sem tradução no Brasil), e agora no fim do ano, com a
confirmação da produção de O Hobbit.

Como vocês poderão ver ao longo desta restrospectiva, durante o ano que
passou uma coisa ficou clara: as pessoas ainda querem mais da
Terra-média, e ainda existem fãs tão apaixonados quanto aqueles que
apareceram fantasiados em filas de pré-estréias. E a Valinor, como não
poderia deixar de ser, cumpriu o papel de levar informação sobre
Tolkien para todos, sejam os fãs antigos, sejam os novos fãs que estão
chegando.

 
 
JANEIRO: A briga entre Bob Shaye e Peter Jackson cai como uma bomba , acabando com qualquer esperança de que o diretor conduzisse O Hobbit.
O ano também começou com algumas homenagens à Tolkien, seja batizando
uma nova espécie descoberta como Gollum, ou apelidando uma nova galáxia
de hobbit
.

FEVEREIRO: Se por um lado chega a má na notícia sobre o adiamento do desenvolvimento do jogo The Lord of the Rings: The White Council , por outro as notícias envolvendo o lançamento de Children of Húrin não paravam de chegar, especialmente as que divulgavam a capa e a arte de Alan Lee para a edição de luxo .

MARÇO: Mais um bom mês para as obras, com a divulgação do conteúdo detalhado de Children of Húrin,
além do anúncio de uma edição de luxo de O Hobbit lá fora. Em março
também foi noticiada uma pesquisa que colocava O Senhor dos Anéis em
segundo lugar entre os livros favoritos dos britânicos
.

ABRIL: Mês dos dois principais lançamentos relacionados à Tolkien de 2007. Chega às livrarias The Children of Húrin e também é lançado o MMORPG Lord Of The Rings Online . Ainda nos destaques do mês… Você já pensou em chamar seu filho de Lehgolaz?

MAIO: No meio de rumores sobre quem poderá ser o novo diretor de O Hobbit e de novas informações sobre As Aventuras de Tom Bombadil , vem a triste notícia do falecimento do ilustrador Angus McBride .

JUNHO: Tivemos o privilégio de publicar uma resenha sobre o tão
comentado Musical O Senhor dos Anéis, sob o ponto de vista de um fã
brasileiro
. Além disso, a trilogia de PJ continuava rendendo
notícias: O Senhor dos Anéis entrou na lista dos 100 melhores
filmes americanos segundo a AFI
, e a New Line seguia enroscada com
problemas legais
(e não só com Peter Jackson!).

JULHO: Notícias pareciam mostrar que a novela sobre O Hobbit estava para chegar ao fim . E para os fãs, dois trabalhos novos: a divulgação do RC1 do Modo Tengwar Português – MTP3 e além desse, o livro The Frodo Franchise, que investigava como um filme virou uma máquina de fazer dinheiro.

AGOSTO: É anunciada a idéia de desenvolver um jogo de tabuleiro para O Senhor dos Anéis. Surgem boatos de que Peter Jackson e Sam Raimi trabalhariam juntos em O Hobbit. O artigo "J.R.R. Tolkien" ganha destaque na Wikipédia, servindo como modelo de bom artigo.

SETEMBRO: Sam Raimi joga um balde de água fria em quem estava espalhando o boato de que ele dirigiria O Hobbit,
anunciando que não estava envolvido com a produção. É anunciado o cd
com a trilha sonora completa de O Retorno do Rei
(cujo lançamento saiu
um pouco mais tarde do que o previsto) e a saga dos Hobbits da Ilha das
Flores sofre uma reviravolta
.

OUTUBRO: O MMORPG The Lord of the Rings Online mostra
novos recursos
que fazem do jogo algo completamente diferente do que já
foi visto, especialmente quando o aproxima do Second Life. E uma vez
que o EW parecia anunciar que a paz tinha retornado à Terra-média
, por
que não comemorar fazendo uma cirurgia para ter orelhas de elfos?

NOVEMBRO: E os dois grandes lançamentos continuam sendo notícia juntos: enquanto a HarperCollins lança uma edição de luxo para Children of Húrin, The Lord of the Rings Online ganha como melhor jogo para computador de 2007. Além disso, é lançado The History of the Hobbit, de John D. Rateliff. Mais um livro mostrando que o interesse na obra de Tolkien continua vivo.


DEZEMBRO
: Se por um lado Zaentz e New Line voltam ao Tribunal, por
outro, finalmente, chega a notícia que todos queriam ouvir desde que
começou a briga de Peter Jackson com a New Line. Paz oficialmente
selada e, o que é ainda melhor, a produção de O Hobbit é anunciada
, incluindo Peter Jackson. Para coroar este excelente ano, The Children of Húrin aparece na lista dos melhores lançamentos de 2007.

E é isso aí. Que 2008 traga notícias ainda mais doces para todos nós =D