Arquivo da tag: O Senhor dos Anéis os Filmes

A melhor adaptação de todos os tempos

Recentemente a loja virtual Amazon fez uma pesquisa com as melhores adaptações de livros para o cinema de todos os tempos, e mais uma vez lá está a trilogia de Peter Jackson em primeiro lugar, na frente de clássicos como O Sol é Para Todos e O Iluminado.
 
 
Para conferir toda a lista, clique aqui. E então? Você concorda com a posição na qual os compradores da Amazon colocaram O Senhor dos Anéis?

O Senhor dos Anéis na lista das melhores (e piores) batalhas

Em recente artigo o site da CNN trilogia dirigida por Peter Jackson aparece duas vezes na lista das melhores batalhas do cinema. A batalha do Abismo de Helm (As Duas Torres) ficou em terceiro lugar, seguida da batalha nos Campos de Pelennor (O Retorno do Rei).
 
 
Porém, a mesma batalha que ficou em quarto lugar na lista dos melhores, também apareceu na lista dos piores. Segundo o autor do artigo, a chegada do Exército dos Mortos teria estragado o efeito geral da batalha.
 
Clique aqui para conferir a lista completa. 

O Retorno do Rei entre os melhores dos melhores

Época de entrega do Oscar e a pergunta sempre vem à tona: quantos dos filmes premiados realmente mereciam a indicação, quais foram injustiçados ou quantos deles sobreviverão ao maior crítico de todos, o tempo? Pois para responder essas perguntas o site Rotten Tomatoes elaborou uma lista do que chamaram de O Melhor dos Melhores Filmes. E, para alegria dos fãs, O Retorno do Rei está lá.
 
 
Na pesquisa, O Retorno do Rei encontra-se na 22ª posição dos 79 filmes selecionados, na frente de Aconteceu Naquela Noite e atrás de Amor, Sublime Amor. Para quem não ficou muito satisfeito com a "humilde" colocação, é bom saber que dos filmes lançados após o ano 2000 ele é o que está na melhor posição, na frente de Uma Mente Brilhante (70ª), Crash (74ª), Gladiador (69ª) e Chicago (54ª).
 
Assim, se alguém ainda tem dúvidas se os onze Oscars que o filme ganhou eram justos, temos aí mais uma amostra de que O Retorno do Rei tem tudo para ser citado no futuro como um dos casos nos quais a Academia estava certa.
 
Fonte: Rotten Tomatoes 

Karl Urban

Karl-Heinz Urban (Karl Urban) nasceu em Wellington, Nova Zelândia, em 7 de Junho de 1972. Seu pai, um fabricante de couros local, esperava que ele seguisse seus passos nos negócios da família, mas o então garoto preferiu aventurar-se no ramo das artes cênicas. Seu primeiro papel foi aos oito anos de idade, em um show de TV, onde tinha apenas uma fala. Apesar de ter estreado na televisão relativamente cedo, Karl Urban só voltaria a atuar novamente após terminar o colégio.
 

 

karl23Após a conclusão do colegial, enquanto Karl se preparava para ingressar
na Universidade de Victoria, lhe foi oferecido o papel do para-médico
Jamie Forrest no drama televisivo neozelandês “Shortland Street
(1992), dirigido por Simon Benett e Nicholas Bufalo. O ator logo
aceitou o papel, e depois de permanecer no show por duas temporadas,
entre 1992 e 1993, voltou à universidade por apenas um ano, pois era
seu desejo dar segmento à carreira de ator.

Nos próximos anos ele interpretaria diversos papéis teatrais em sua
cidade natal, tendo mudado depois para Auckland, onde havia mais
oportunidades de trabalho. Lá um de seus primeiros papéis foi o de um
viciado em “Shark In The Park” (1989). Também fez uma participação de pouca importância no filme “Once in Chunuck Bay” (ou Chunuk Bair) (1992), de Dale G. Bradley. Karl interpretou também outros papéis na televisão, incluindo a série “White Fang”, de 1993, mas seu trabalho de maior destaque do ator foi mesmo o de Éomer em “The Lord of The Rings” (O Senhor dos Anéis), de Peter Jackson, onde participou de dois dos três filmes da trilogia: The Two Towers (As Duas Torres) e The Return of The King (O Retorno do Rei).

Assim como outros atores que participaram de O Senhor dos Anéis, Karl Urban também atuou em diversos papéis no seriado Xena: A Princesa Guerreira, sendo os mais marcantes os de Cupido, deus do amor, e Júlio César, ditador romano. Além desses, ele fez um papel bíblico (Mael, irmão de Isaac – Altared States(#1.19) em 1996), e o de um selvagem (Kor – Lifeblood (#5.16)).
Seus últimos sucessos foram os longas-metragens The Bourne Supremacy (A Supremacia Bourne) (2004), onde fez o papel de Kirill, e Doom (Doom – A Porta do Inferno) (2005), filme baseado no jogo homônimo, em que protagonizou o personagem John Grimm.

No ano de 2000 nasceu-lhe Hunter, seu primeiro filho com a mulher, Natalie

Curiosidades

  • Karl Urban é uma pessoa muito ativa. Para fazer o personagem Éomer, em O Senhor dos Anéis, por exemplo, ele passou oito semanas tendo aulas de equitação cinco vezes por semana, pelo menos duas horas por dia. O processo foi facilitado pelo fato de o ator ter trabalhado na fazenda de seus tios na juventude.
  • Karl tem um cão da raça black lab terrier chamado Ire (pronuncia-se eye-ree), nome originado de uma canção de Bob Marley, do álbum Uprising.
  • Seus hobbies incluem pesca, surfe, golfe e jardinagem.
  • Karl recebeu um bônus de U$ 400.000,00 por seu trabalho como Éomer em O Senhor dos Anéis [cf. London Daily Mail, Dezembro 5, 2003].
  • É grande amigo do ator Viggo Mortensen, que interpretou Aragorn na trilogia de O Senhor dos Anéis, e também de Renee O’Connor, atriz do seriado Xena.
Filmografia
 
"Comanche Moon" (2007); (minissérie para TV) (pós-produção) … Woodrow F. Call
Pathfinder (Desbravadores) (2007); (completo) … Fantasma
Out of the Blue (2006); … Nick Harvey
Doom (2005); … John Grimm
The Bourne Supremacy (A Supremacia Bourne) (2004); … Kirill
The Chronicles of Riddick (Riddick) (2004); … Vaako
The Lord of the Rings: The Return of the King (O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei) (2003); … Éomer
The Lord of the Rings: The Two Towers (O Senhor dos Anéis: As Duas Torres) (2002); … Éomer
Ghost Ship (Navio Fantasma) (2002); … Munder
"Xena: Warrior Princess" (Xena: A Princesa Guerreira);
– When Fates Collide (2001) Episódio de TV … Júlio César
– Lifeblood (2000) Episódio de TV … Kor
– Ides of March (1999) Episódio de TV … Júlio César
– Endgame (1999) Episódio de TV … Júlio César
– A Good Day (1998) Episódio de TV … Júlio César
The Price of Milk (Amor e Vacas) (2000); … Rob
The Irrefutable Truth About Demons (Demônios – Toda a Verdade) (2000); … Harry Ballard
The Privateers (2000); (TV) … Cap. Aran Dravyk
"Hercules: The Legendary Journeys" (Hércules);
– Render Unto Caesar (1998) Episódio de TV …. Júlio César
– The Green-Eyed Monster (1996) Episódio de TV … Cupido
Via Satellite (1998); … Paul
Heaven (1998); … Sweeper
Amazon High (1997); (TV) … Kor
"Riding High" (1995); (série de TV) … James Westwood
"Shortland Street" (1992); (série de TV) … Para-médico Jamie Forrest (1993-1994)
"Homeward Bound" (1992); (série de TV) … Tim Johnstone
Chunuk Bair (1992); … soldado de Wellington
"Shark in the Park"
    – Suffer Little Children (1990) Episódio de TV
 
Fontes: 

Craig Parker

Craig Parker é um Fijiano, nascido em Suva, capital do país, em 12 de
novembro de 1970. Ele mudou-se com a família para Nova Zelândia quando
ainda era muito jovem, por isso é considerado um ator neozelandês.
 
craig_parkerSua carreira começou na TV, em 1987, quando participou do seriado
“Gloss”. Depois disso, ganhou maior participação como Nicholas Paget em
“Hotshots”. Em 1991 começou a investir na carreira teatral, com a peça
“MacBeth”, mas sem abandonar a televisão, onde atuou em “Gold”. No ano
seguinte, estreou nas telonas com um pequeno papel, Daniel, do filme
“Mother Tongue” e lançou a peça “Weed”.

Seu primeiro grande trabalho veio aos vinte e três anos. Trata-se de
Guy Warner, personagem de uma famosa novela neozelandesa, “Shortland
Street”. Parker dedicou três anos de sua vida à personagem.

Após encerrar sua participação na novela, Craig filmou uma curta
metragem, “Man Made”, participou de mais uma série televisiva, “City
Life”, e voltou ao teatro com a peça “Arcadia”. Ainda trabalhou em
“Hércules”, “Xena”, no filme “No one can hear you” e em algumas peças
de teatro.

O reconhecimento internacional só veio em 2001, quando Craig Parker foi
escalado para interpretar o elfo Haldir, na trilogia cinematográfica de
o Senhor dos Anéis. Mesmo trabalhando com uma personagem polêmica (já
que ela sofreu diversas modificações em relação aos livros), Craig
conseguiu conquistar os fãs Tolkiendili.

Tendo participado do primeiro e do segundo filme, Parker demorava quase
três horas para aplicar a peruca loira, necessária para a
caracterização da personagem. Na verdade, inicialmente ele apenas
dublava o hobbit Frodo nos story boards [1] dos filmes, sendo que foi escalado após o diretor Peter Jackson não encontrar um ator adequado para o papel.

Além das suas habilidades como ator de cinema, televisão e teatro,
Craig ainda é famoso por sua atuação em Theatre Sports, uma espécie de
competição teatral onde os atores devem improvisar textos, perante a
situações propostas.

[1] Um storyboard é a prévia de determinado filme, animação ou
peça publicitária. Semelhante a uma história em quadrinhos, simula as
situações que acontecerão no trabalho final, para que as cenas possam
ser aprovadas antes de serem filmadas.

Fontes:
IMDb
Wikipedia
Craig-Parker.net
Speakers New Zealand

Marton Csokas

Apesar de ter nascido em 30 de junho de 1966 em Invercargill, Nova Zelândia, Marton
Csokas tem origens húngaras. Começou sua carreira como ator em
1989, logo após concluir sua graduação na “Escola de Drama Nova
Zelândia” (The New Zealand Drama School), atuando em peças teatrais e com uma grande participação em uma novela neozelandesa, Shortland Street (1993-1994), na qual fazia o personagem Dr. Leonard Rossi-Dodds. Seu primeiro papel nas telonas foi no filme Um Gênio Chamado Jack (Jack Brown Genius, 1994), no qual atuou como Dennis.
 

marton
Marton escrevia suas próprias peças teatrais e era co-fundador de uma companhia de teatro na Nova Zelândia, The Stronghold Theatre, quando recebeu o convite para participar de um episódio do seriado Hércules (Hercules: The Legendary Journeys, 1995), no qual fez Tarlus. Depois disso, Csokas volta aos estúdios de cinema no papel de Darko, no filme Broken English (1996),
e mantém seus trabalhos com a Renaissance Pictures, onde consegue os
papéis de Khrafstar e Borias no seriado Xena: A Princesa Guerreira (Xena: Warrior Princess), nas temporadas de 1997-1998.

Os anos passaram e Csokas continua promovendo-se como ator, fazendo grandes participações em seriados, como Farscape (2000), Beastmaster (2000), Cleopatra 2525 (2001), e em alguns filmes, entre eles, The Monkey's Mask (2000), no qual fez o papel de Nick Maitland. É nesse momento que ganha o papel de Celeborn nos filmes O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring – 2001) e O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (The Lord of the Rings: The Return of the King – 2003), que na trama é o marido de Galadriel, a senhora de Lothlórien.

Daí em diante sua carreira decola; em 2002 tem sua voz na dublagem de Star Wars Episodio II: Ataque dos Clones (Star Wars Episode II: Atack of the Clones – 2002), e participações em Triplo X (XXX – 2002), A Supremacia Bourne (The Bourne Supremacy – 2004), e outro grande papel em Cruzadas (Kingdom of Heaven – 2005), no qual fazia Guy de Lusignan.

Csokas é um ator de grande sucesso na Nova Zelândia, onde continua com
seus trabalhos teatrais, minisséries e seriados. Muitos fãs
consideram-no como o melhor ator coadjuvante existente.

Filmografia:

2007 – Romulus, My Father – Hora
2005 – Æon Flux – Trevor Goodchild
2005 – Kingdom of Heaven – Guy de Lusignan
2005 – The Great Raid – Captain Redding
2005 – Asylum – Edgar
2004 – The Bourne Supremacy – Jarda
2004 – Evilenko – Vadim Timurovic Lesiev
2003 – The Lord of the Rings: The Return of the King – Celeborn
2003 – Timeline – Sir William De Kere/ William Decker
2003 – Kangaroo Jack – Mr. Smith
2002 – Garage Days – Shad Kern
2002 – XXX – Yorgi
2002 – Star Wars Episode II: Attack of the Clones – Poggle the Lesser
2001 – The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring – Celeborn
2001 – Rain – Cady
2001 – Cleopatra 2525 – Krider (ep "No Thanks For The Memories")
2001 – The Farm – Adrian Beckett (mini series)
2000 – The Lost World – Kenner (ep "Tourist Season")
2000 – The Monkey's Mask – Nick Maitland
2000 – Beastmaster – Qord (eps "Revelations", "Rescue" & "Golden Phoenix")
2000 – The Three Stooges – Ted Healy (minisséries)
2000 – Farscape – Br'Nee (ep "Bone to be Wild")
2000 – Accidents (curta) – Chug
1999 – Water Rats – Robert Tremain (ep "Shark Bait")
1999 – Wildside – Larry Lodans (ep #2.18)
1999 – All Saints – Brother Thomas (ep "More Things in Heaven & Earth")
1999 – Halifax f.p. – John Garth (ep "Swimming with the Sharks")
1998 – Hurrah (otherwise known as Heaven Sent) – Raoul
1996 – Broken English – Darko
1996 – Hercules: The Legendary Journeys – Tarlus (ep "Promises")
1995 – Twilight of the Gods – Soldier (short-metragem)
1997;2001 – Xena: Warrior Princess – Krafstar, Borias/Belach
1994 – A Game With No Rules (curta) – Kane
1994 – Jack Brown Genius – Dennis
1993;1994 – Shortland Street – Dr. Leonard Rossi-Dodds
1992 – The Ray Bradbury Theater – Sid (ep "By The Numbers")


Fontes:

Wikipedia.org
IMDb

SdA no Oscar 2007

O poster da edição 2007 do Oscar, que vai ao ar dia 25 de fevereiro, trás uma espécie de "trívia" para os cinéfilos: está recheado de frases de películas que foram indicadas aos prêmios de "melhor filme", "melhor roteiro", ou ambos (exceto uma das frases), de 1937 a 2006.

E no meio do bolo, está bem destacado "Frodo!", como pode ser visto clicando aqui:pôster do Oscar 2007.

 Comente esta notícia