Arquivo da tag: O Hobbit os Filmes

O Hobbit – O Filme, com Del Toro e Ian McKellen, em 2009

ian_mckellen_gandalf.jpg
Sir Ian McKellen
retornou de uma turnê de um ano com Rei Lear e foi
direto ao seu site pessoal, McKellen.com, responder a algumas perguntas
dos fãs. E dessa vez ele não falou apenas que tem vontade de ser
Gandalf novamente, mas que será Gandalf novamente… além de outras coisas muito importantes.
 
 
Um fã pergunta se ele será novamente Gandalf e o que ele responde não deixa dúvidas: "Sim, eu irei, se Peter Jackson e eu tivermos algo a ver com isso, ele será o produtor e eu serei, no final das contas, um ator muito sortudo."
 
Um segundo fã pergunta mais ou menos a mesma coisa, se já foi conversado com ele sobre o papel de Gandalf, e vejam só o que ele responde: "Encorajadamente, Peter e Fran Walsh me disseram que eles não podem imaginar O Hobbit sem seu Gandalf original. Sua confiança ainda não foi confirmada pelo diretor Guillermo del Toro mas eu estou mantendo minha agenda livre para 2009!"

Deixa eu reforçar para vocês: Sir Ian McKellen afirma várias coisas (e aposto que ele sabe mais do que oficialmente divulgam), dentre elas:

  • Sir Ian McKellen será mesmo Gandalf (a não ser que aconteça algum tipo de hecatombe)
  • Guillermo del Toro será o diretor (embora ainda que não oficialmente anunciado, Sir Ian McKellen já o trata dessa forma)
  • A filmagem principal começaria mesmo em 2009

Oras, oras!
 
(não posso deixar de abrir um parênteses para relatar uma piadinha tipicamente inglesa de Sir Ian. Ele fez a voz do urso Iorek Byrnison em a Bússola de Ouro. Um fã perguntou se ele continuaria no papel. Resposta de Sir Ian, no original: "I havent yet heard about any sequels although they must be planned to follow the book’s story through. If they don’t happen, I can honestly say I can’t bear it". Impagável!)

Guilhermo Del Toro ainda esperando confirmação

guilhermo_del_toro.jpg

Algum tempo atrás, a Valinor anunciou que O Hobbit tinha 99% de chances
de receber Guilhermo Del Toro como o diretor, desde então, a Tolkien
Estate apresentou uma ação judicial contra a New Line Cinema, e o
estúdio do filme foi parar nas mãos da Warner Bros e sua mãe ainda
maior Time Warner Inc.
 
 

Apesar de tudo, Del Toro parece ser a melhor opção de diretor e
apesar da incerteza jurídica. As notícias sobre os boatos
do O Hobbit andam poucas, mas eis que surge um novo boato! O
filme poderá ser feito mais cedo ou mais tarde, nesta época de espera,
a TORn pôde finalmente entrar em contato com o diretor. 

O mexicano anda muito atarefado pesquisando, e não só o Hobbit, mas a bibliografia principal de JRR Tolkien.


"Tudo o que posso dizer é que eu sou diligente passando por todos os materiais de
Tolkien relacionado à Terra-Média, mas apenas como uma forma
de colmatar uma lacuna na minha leitura. Como um ávido leitor de Mitologia, eu encontrar
um monte de seus outros escritos fascinantes. Uma perfeita Cosmologia
forjado a partir de fontes muito ecléticas "
, disse.

Ele descreveu-se como um bibliófilo e seu estudo sobre a mitologia de Tolkien, que encaixa com a sua paixão pelo mito.

"Eu comprei o meu primeiro livro com 4 anos de idade e minha última, na semana
passada, um original panfleto da edição de Calmet (Augustine Calmet)
dissertação sobre fantasmas e vampiros do século 18".

O
diretor tem o seu próprio site, se quiser dar uma espiadinha visite
este link: www.Deltorofilms.com onde ele participa e corresponde com
fãs.

"É minha convicção que para a comunidade será uma alegria saber se eu faço O Hobbit, ou não", disse ele.

Agora é esperar para a TORn ligar para Del Toro e fazer a confirmação. Vamos cruzar os dedos e torcer.

Elijah Frodo Wood acha Del Toro Perfeito

Elijah WoodA MTV entrevistou Elijah "Frodo" Wood recentemente e perguntaram a ele sobre os rumores de que Guillermo del Toro estará dirigindo os filmes "O Hobbit". Eis o que Elijah disse:
 
 
"Eu acho [Guillermo] a escolha perfeita. Eu acho que ele com certeza honraria o trabalho anterior feito por Peter [Jackson]".
 
Acho que só falta anunciar oficialmente mesmo que Guillermo será o diretor. E, é claro, resolver as pendências jurídicas e outras pendengas nas quais a New Line se meteu.

Del Toro fala mais sobre O Hobbit

Guillermo Del Toro
A revista on-line Empire conseguiu fazer mais algumas perguntas para o
Del Toro, principalmente sobre o elenco original e o atual processo do
Tolkien Estate contra a New Line
. Leia abaixo:

 
Nós encontramos com Guillermo Del Toro alguns minutos atrás e pedimos a ele uma atualização sobre a situação atual dO Hobbit. Muitas páginas têm anunciado que seu acordo para dirigir está assinado e sacramentado, apenas aguardando o final da greve dos redatores para ser anunciado. Mas não é bem assim, diz ele.

"Eu gostaria que estivesse definido, mas não está", ele nos contou. "Ainda está em negociações, ainda há um monte de t’s para cruzar e i’s onde se colocar pingos. Com certeza não está certo ainda. Mas, no que se refere a mim, [se for definido] eu farei as malas em dez segundos".

Muitos sabem que no início desta semana o Tolkien Estate anunciou que estava processando a New Line por valores que afirma ter direito na trilogia O Senhor dos Anéis, o que potencialmente pode significar o estúdio perder os direitos de fazer O Hobbit.

"Eu ouvi sobre isso, mas eu sou bastante zen sobre essas coisas", Del Toro continuou. "Desde que as notícias surgiram, eu não falei por telefone nem com meu advogado nem com meu empresário nem com ninguém. Eles falam sobre isso e eu recebi alguns e-mails, mas, no que se refere a mim, até que eu esteja a bordo eu não me preocuparei com isso. Eu li sobre isso, mas não há nada que eu possa fazer. Esta semana parece ser a semana dos processos, em Hollywood".

Por último, se, dedos cruzados, ele colocar for confirmado na direção de O Hobbit e sua seqüência,  perguntamos se ele traria de volta alguém do elenco original de O Senhor dos Anéis cujos personagens aparecem em O Hobbit, como Andy Serkis e Ian McKellen.

"Sim, com certeza. Eu tenho sido incrivelmente aberto sobre as coisas que eu gosto e não gosto. Eu recusei franquias imensas no passado porque existem partes daquele mundo que não me atraem. A razão pela qual eu aceitei Blade 2 é que eu adoro os personagens que Stephen Norrington criou e os atores que ele usou. Isso, multiplicado por dez, é a razão pela qual eu estou interessado em O Hobbit".

O Filme de O Hobbit empaca de novo

new_line_logo.jpg
A New Line acaba de ser processada pelo Tolkien Estate sobre a renda de "O Senhor dos Anéis" (estimados US$ 6 bilhões no mundo todo), como se já não bastassem os problemas com a Time Warner, como noticiado ontem pela Valinor. Agora as coisas parecem ter se complicado de vez, confira abaixo.
 
 
Segundo a Associated Press, o Tolkien Estate, que administra o espólio de J. R. R. Tolkien, criador de "O Senhor dos Anéis", está processando o estúdio de cinema que lançou a trilogia baseada nos livros, afirmando que a companhia não pagou um centavo dos estimados US$ 6 bilhões que os filmes obtiveram no mundo todo.

O processo, cuja entrada foi dada na segunda-feira (11 de fevereiro de 2008), afirma que a New Line deveria pagar 7,5% sobre a receita bruta total para o espólio de Tolkien e outros reclamantes, que afirmam ter recebido apenas um adiantamento de US$ 62.500 pelos três filmes, antes da produção começar.

O espólio do escritor, uma entidade filantóprica britânica chamada The Tolkien Trust e a HarperCollins, editora britânica de "O Senhor dos Anéis", deram entrada ao processo contra a New Line Cinema na Corte Superior de Los Angeles. Se bem sucedida, ela pode barrar a muito esperada preqüência dos filmes.

Robert Pini, um porta-voz da Time Warner para a New Line, se recusou a comentar o caso.

Os filmes – "O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel" de 2001, "O Senhor dos Anéis: As Duas Torres" de 2002 e "O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei" de 2003 – obtiveram perto de US$ 6 bilhões ao todo no mundo inteiro, de acordo com o reclamante.

A estimativa inclui tudo desde venda de ingressos até vendas de DVDs e outros produtos.

Os reclamantes desejam mais de US$ 150 milhões em danos compensatórios, valores não especificados em danos punitivos e uma ordem judicial dando ao Tolkien Estate o direito de encerrar quaisquer direitos que a New Line possa ter para fazer filmes baseados em outras obras do autor, incluindo "O Hobbit".

Tal ordem iria abortar os planos da New Line em fazer uma preqüência em dois filmes baseados em "O Hobbit". O diretor da trilogia "O Senhor dos Anéis", Peter Jackson, já assinou contrato para servir como produtor executivo do projeto, o qual está previsto para entrar em produção no próximo ano, com lançamentos previstos para 2010 e 2011.


"Os administradores do espólio de Tolkien não processam à toa, e tentaram sem sucesso resolver suas reclamações fora do tribunal"
, disse Steven Mayer, um representante legal da Tolkien Estate baseado na Inglaterra, em um comunicado. "A New Line não pagou aos reclamantes nenhum centavo de sua parte contratual sobre a receita bruta apesar dos bilhões de dólares de renda bruta gerada por estes filmes tremendamente bem sucedidos".

Mayer também afirma que o estúdio de cinema proibiu que o Tolkien Estate e outros reclamantes auditassem as contas dos dois últimos filmes.

O processo afirma que J. R. R. Tolkien estabeleceu uma empresa de administração de seu patrimônio através da qual ele assinou o acordo filmográfico em 1969 com a United Artists. Após a morte de Tolkien, seus herdeiros criaram a entidade filantrópica em nome do autor.

Enquanto isso, o acordo original foi adquirido pelo produtor de Hollywood Saul Zaentz, que produziu um filme animado em 1978 baseado nos livros de "O Senhor dos Anéis" e eventualmente licenciou os direitos de realização dos filmes para a New Line.

Advogados dos reclamantes disseram que passaram anos desde que os filmes foram lançados tentando negociar um acordo com a New Line.

Outras disputas sobre os ganhos dos filmes aconteceram em anos recentes. Em 2004, Zaentz processou a New Line, afirmando que o estúdio o enganara em US$ 20 milhões em direitos sobre a trilogia de filmes, dos quais ele optou por receber da New Line um percentual dos lucros. Ele e o estúdio de cinema chegaram a um acordo fora dos tribunais. A companhia de produção de Jackson também processou a New Line em 2005 sobre os lucros dos filmes. A disputa foi resolvida ano passado.
  

 
A Valinor irá acompanhar de perto todas as notícias sobre o assunto, incluindo a criação de artigos especiais sobre os envolvidos na disputa, para que o fã brasileiro possa acompanhar em detalhes e saber exatamente quem são os envolvidos e o que está acontecendo.

Howard Shore no filme O Hobbit

Howard Shore
O compositor Howard Shore, responsável pela trilha sonora de O Senhor dos Anéis e pela qual ganhou dois Oscar (por A Sociedade do Anel e O Retorno do Rei), foi entrevistado pela revista iF por ocasião do lançamento do The Return of the King – The Complete Recordings e uma das perguntas foi justamente sobre O Hobbit.
 
 
A revista perguntou "Você espera fazer a trilha sonora de O Hobbit para Peter?" para o que Howard Shore respondeu "Sim, é claro. O livro é maravilhoso e eu já sonhei em escrever música para ele". Você pode ler a entrevista completa, em inglês, na página da iF Magazine.

Cabe um comentário pessoal: eu fico realmente impressionado com tudo isso. Não tem uma pessoa que tenha participado dO Senhor dos Anéis que não se prontifique a largar tudo só para trabalhar nO Hobbit, com Peter Jackson. Impressionante.

Del Toro Segura o Tchan!

Guillermo del Toro
Como notícias de Carnaval temos Del Toro tentando dar uma esfriada na galera, com relação às notícias da confirmação dele como diretor de O Hobbit. Mas considerando-se o vídeo da notícia anterior e a afirmação abaixo de que nosso colega Del Toro está muito ansioso por fazer O Hobbit, eu cá com meus botões acho que alguém andou levando um puxão de orelhas dos estúdios, um "segura o tchan, Del Toro!", do pessoal do dinheiro, para fazerem aquele anúncio conjunto bonitinho.

 
Bem, vamos à notícia. O Site TotalFilm publicou algumas frases da
entrevista que fizeram com o Del Toro, mas que só será publicada na
íntegra no final de fevereiro. Até lá, ficamos com essas frases do Del
Toro: "A realidade é, eu vou saber que está acontecendo quando eu tiver a palavra final e eu estiver oficialmente a bordo", e continua com "eu acho que o que acontece freqüentemente é que esses rumores têm uma chance de se tornarem reais ou não", claro Del Toro, e aquele vídeo, ahn? Rumores? Sabemos bem! "Eu não espero que O Hobbit seja problemático. Mas você sabe, repito, pode não acontecer… ou pode acontecer!".

Mas não se enganem Del Toro está ansioso pelo Hobbit e não esconde isso: "Eu
ADORARIA fazê-lo. Eu comprei todos os livros de Tolkien que estavam
disponíveis no México quando eu tinha 11 anos de idade, mas o que eu li
quando tinha aquela idade foi O Hobbit. Por isso ele deixou uma marca
indelével na minha imaginação"
.

E com frases como essas, ele começa a ganhar o coração dos fãs. Para
terminar, o Total Film nos deixa com mais duas afirmações dele. "Você
sabe que a beleza dO Hobbit, se ele realmente acontecer", acrescenta
Del Toro, "é que O Hobbit, de todos os livros, é aquele que mais se
parece com um conto de fadas"
.

"Eu adorei a idéia bastante Hitchcockeana de um personagem bem
certinho, meticuloso com um universo bastante limitado sendo levado em
uma jornada onde perigo e dor e perda ampliam sua visão do mundo. E
para mim está é uma história muito, muito poderosa"
.

É, vamos aguardar a entrevista completa ao final de fevereiro, bem como
a confirmação oficial do estúdio, que deverá acontecer assim que a
greve dos roteiristas for resolvida.