Arquivo da tag: Lord of the Rings Online

Sete Dias de Teste do Lord of the Rings Online

Eu joguei "Lord of the Rings Online" desde as fases iniciais até o final do beta  e eu definitivamente não fiquei empolgado. Li o livro várias vezes e vi os filmes mais vezes do que posso lembrar. Eu estava esperando ansiosamente por este jogo – eu desejava um grande jogo que trouxesse aquele mundo à vida! O que eu vi no beta não foi nada além de completo desapontamento. Sim, eu vi alguns sinais promissores, de forma que eu fiz o que muitos jogadores fizeram – prometi dar uma olhada novamente quando começasse um teste gratuito.
 
 
Um Personagem Anão, no LOTROPara começar, o teste gratuito foi muito simples de instalar. É mais fácil do que a maioria dos jogos de hoje, de forma que é um grande bônus, a meu ver. Levei cerca de uma hora para fazer a instalação completa em um computador antigo. Os requisitos de hardware jo jogo eram bem ridículos durante o beta. Eles afirmavam uma coisa mas a realidade era bem diferente. Eu não parava de sofrer com lag e travadas! Agora, o jogo está muito mais fluido, tem alguns bons gráficos e não tem lag nenhum. Isto é parcialmente devido aalgumas configurações que foram adicionadas (como a habilidade de diminuir a qualidade de renderização do personagem em uma área muito lotada) e também tendodois clientes separados: um de alta e outro de baixa resolução.

A criação de personagem não está muito diferente. As únicas escolhas de classes são guardião (guardian), champion (campeão), burglar (ladino), hunter (caçador), lore-mestre (sábio) e minstrel (menestrel ou bardo). As opções de raça são homem, elfo, anão e hobbit. Como a exceção do anão, todas as raças podem ser femininas ou masculinas. Com anão não interessa se você é do sexo feminino ou masculino, você continuará a parecer um anão! Como Aragorn diz em "As Duas Torres", "É a barba!". Embora existam poucas escolhas na criação do personagem, as classes são bem boladas e desenvolvidas, bem balanceadas e os gráficos parecem bons mesmo na menor configuração do cliente de baixa resolução, o que é algo importante pra mim.

A primeira parte do jogo é um tutorial que começa com uma situação ruim e pretende ensinar as partes mais básicas de qualquer jogo online. O combate é fluido em sua maior parte com muito poucos travadas ou interrupções nos movimentos. os controles são colocados em locais decentes no teclado e as Quests parecem ter sido bem pensadas.

Após o uttorial o jogador é levado ao seu local de início. Ao menos parece que o tutorial acabou. Mas não. De fato, o tutorial está apenas começando. O jogador irão aprender mais não apenas sobre quests, sociedades, treinamentos, características (N.T. optei por traduzir Traits como "Características". Para saber mais veja este link) e mais. Características não tinham muito uso no beta – eles eram uma grande idéia mas mal implementados. Agora as Características são uma extensão da história e têm um belo efeito quando obtidas. E mais, é necessário visitar um bardo para anunciar que você obteve aquela Característica. Pode-se imaginar um bardo escrevendo uma canção sobre "Zerass o Valente" ou "Berr-Foot o Honesto e Virtuoso"!

Com relação à mecânica de jogo, as classes são bem balanceados. O capitão tem uma série de de habilidades de liderança que podemm ser utilizadas em momentos variados e afetam várias coisas diferentes no jogo, desde regeneração de moral à cura de companheiros ou buffs em mebros do grupo quando eles matam um inimigo. O campeão é repleto de maneiras de derrotar o oponente e deixá-los saber que o campeão esteve lá! Eles usam formas de ataque como "Barreira de Lâminas" que atacam quaisquer oponentes em seu arco frontal. Eles têm diversos ataques diretos também mas o que os diferencia é o uso de uma forma berserk chamada "Fervor". Estas habilidades permitem ao campeão atingir uma situação de berserk e continuar com ainda mais poder e ataques mais devastadores.

Uma cena de combate no LOTROCom relação à magia, não há realmente uma forma verdadeira de magia. Existe música para os menestréis, e magia limitada na forma de invocação de animais e um pouco de cura aqui e ali. Mas ao contrário da maioria dos jogos, não há paradas de tempo, bolas de fogo e nada de poderosos raios de enrgia diretamente das estrelas utilizados para atacar os inimigos. Magia é bem limitada neste jogo, como deveria ser. Eu aplaudo a Turbine por seus esforços em se manter verdadeira ao espírito de "O Senhor dos Anéis" neste sentido.

Uma parte  que eu não tive a chance de jogar antes e que parece bastante interessante é o "Monster Play". "Moster Play" permite o jogador criar e jogar como um monstro nível cinqüenta. Os monstros jogáveis são um guerreiro goblin, um arqueiro orc, um líder Uruk-hai, um worg ou uma aranha. Aparentemente há várias quests que podem ser completadas sem interação Jogador a Jogador ("Player versus Player", PvP), mas a maioria parecem ser batalhas PvP. Ao completar mais e mais tarefas no "Monster Play" ele recebe pontos de destino que permitem ao jogador melhorar seu personagem atual ou comprar ajustes especiais no Moster Play. Alguns deses ajustes incluem comprar uma nova raça para jogar (como um Troll das Cavernas), novas habilidades para treinar seu monstro ou um novo visual para seu monstro.

"Lord of the Rings Online" parece ter feito melhorias gigantescas com relação ao que eu vi no beta. Fico satisfeito em ter dado sete dias para provar a si mesmo. Vi que Turbine permaneceu verdadeira à Visão Tolkieniana da Terra-média. Os gráficos foram configurados de forma a atingir uma grande audiência e a imersão fez eu me sentir no meiuo do mundo que eu cresci lendo sobre. Muito bom Turbin, parabéns por fazer um bom jogo!

Gráficos: 8
Som: 8
História: 9
Comunidade: 8
Mecânica: 8
Tilt: 9
Geral: 8.3

 
Fonte: http://www.mpogd.com 

Second Life? Não, Lord of the Rings Online mesmo!

o site português Expresso
divulgou recentemente uma novidade no mundo do jogo Lord of the Rings
Online, da Turbine: os jogadores agora podem comprar casas na
Terra-média, espalhadas pelas zonas dos Homens, dos Elfos, Anões e
Hobbits, cada uma refletindo os gostos e cultura locais. A idéia não é
exatamente nova, uma vez que já foi utilizada em jogos como Star Wars
Galaxies. A novidade aqui fica por conta do fato de que as "zonas
habitacionais" ficam fora dos mapas de jogo, então não influenciam no
desenvolvimento da história.
 
 
Agora você pode receber amigos em sua casa em LOTRO

Agora você pode receber amigos em sua casa em LOTRO
E os números envolvendo a idéia das moradias são impressionantes.
Segundo o site, as casas começaram a ser vendidas em 25 de outubro
(cinco dias atrás) e dois dias depois em algumas zonas as casas já
estavam esgotadas por completo. Segundo José Antunes, "Se considerarmos
que são cerca de 30 mil casas por servidor, e que existem, só na
Europa, 11 servidores, o número global ultrapassa 300 mil."

Ainda segundo o jornalista, "com dois tipos de habitação, simples e de
luxo, e ainda edifícios de grande porte, destinados a grupos de
jogadores (kinships), LOTRO surge assim como um potencial mundo
virtual, onde a estrutura de manutenção das habitações não difere da já
presente em Second Life. De fato, além do preço desembolsado no ato da
compra torna-se necessário pagar semanalmente para manter o lar. Além
do negócio e volume de transações que representa, este novo passo na
história de LOTRO, torna a fantasia de Tolkien ainda mais apetecível
para novos jogadores."

No final das contas, agora além de participar dos eventos de LOTRO,
você também pode decorar sua casa, receber amigos e interagir com eles.
É um sinal de que a Turbine está atenta ao mercado, colocando ainda
mais atrativos para manter o público preso em um jogo que poderia
agradar só por um breve período.

Agradecimentos ao Gustavo "gugamatheusbr" Braga pela sugestão do link da notícia.

Fonte: Expresso

LOTRO – Criaturas da Terra-Média: Bandidos

As Terras Ermas não são um lugar perfeito. Todo cuidado é pouco, pois os bandidos, podem surgir a qualquer momento e te surprender. A Turbine os apresenta agora ao público de "The Lord of The Rings Online".
 

Mais informações sobre esses vilões, podem ser conferidas clicando aqui.

Várias criaturas presentes no jogo já foram apresentadas na galeria do site do LOTRO, muitas delas inexistentes nas obras de Tolkien. Saiba mais clicando aqui.

 

 

lotro-bandit.jpg

Bandido de LOTRO

 

 

LOTRO: Atualizações

A Turbine, produtora do "The Lord of the Rings Online" anunciou detalhes do segundo update gratuito para os assinantes do jogo. "Livro 10: A Cidade dos Reis", é o nome da atualização, que traz mais de 100 novas missões, implementa melhoras significantes para jogar com monstros e introduz o sistema de "Reputação e Negociação". A atualização estará disponível para os assinantes na próxima segunda, dia 20.

 

Como comentado, os jogadores poderão até mesmo jogar com um monstro. É o "Legendary Play". Na Charneca Etten (Ettenmoors), os jogadores podem gastar seus "Pontos de Destino" encarnando um poderoso Ranger do Norte ou um terrível Troll!

Há ainda o "Critter Play", já comentado aqui em outra notícia , onde você pode encarnar uma galinha (em breve novos "animais rurais" serão acrescentados) e explorar a Terra-Média sob um novo (e inusitado) ponto de vista!

No sistema de Reputação e Negociação,  o jogador ganha pontos de reputação positivos ou negativos com as diferentes raças da Terra-Média, de acordo com os monstro que mata e as missões que completa. Ou seja, você pode se tornar "o queridinho dos Elfos" e a "remela nos olhos dos Anões", dependendo das suas atitudes.

Além disso, há a oportunidade de negociar com outros jogadores os troféus que você ganha nas batalhas, em troca de, por exemplo, equipamentos.

Mais informações: LOTRO site oficial .

 

troll_lotro.jpg

Que tal jogar como um Troll?

 

LOTRO – Competição de design de capas!

O responsáveis pelo jogo "The Lord of the Rings Online" acabam de anunciar mais um "Concurso de Design de Capas", onde as pessoas podem usar toda sua experiência de estilista e criar um modelo de capa. Os vencedores terão suas capas transformadas em acessórios presentes no game.
 

 

Se você quer mostrar seu lado Versace, clique aqui para saber mais. As informações são em inglês.

LOTRO – Personagens da Terra-Média: Gigantes

Mais personagens de "The Lord of the Rings Online" foram apresentados aos jogadores. Agora é a vez dos Gigantes.
Muito se discute se os Gigantes realmente existiam na Terra-Média ou se devem ser considerados apenas uma metáfora utilizada para mostrar a violência da tempestade que afligia as Montanhas Nevoentas durante a aventura de Bilbo, Gandalf e os Anões rumo a Erebor.
 
Mas para os criadores do "The Lord of the Rings Online", os gigantes
existiam sim, em carne e osso, e os jogadores terão o "prazer"
(dependendo do seu ponto de vista) de esbarrar com um deles enquanto se
aventura pela Terra-Média.
 
Vários outros "famosos" já foram apresentados aos jogadores de LOTRO, como
Glorfindel, Radagast, alguns membros da Sociedade do Anel, e até o
Velho Salgueiro Homem. Saiba mais clicando aqui.

Resenha do NYT sobre Lord of the Rings Online

No dia 4 de maio foi publicada no New York Times uma resenha de Seth Schiesel sobre o jogo Lord of the Rings Online: Shadows of Angmar, lançado no dia 24 de abril deste ano. O relato de Seth, que quando escreveu a matéria já tinha acumuladas 80 horas de jogo, você pode conferir aqui na Valinor.
 

Em Busca da Sociedade (Pés Peludos Opcionais)

Por Seth Schiesel, do New York Times

Cinqüenta e três anos atrás no New York Times, o poeta W.H. Auden
resenhou o primeiro volume da trilogia épica de J.R.R. Tolkien, O Senhor dos Anéis.

"Se alguém quiser levar uma história desse tipo a sério, deverá sentir
que, apesar das personagens poderem parecer superficialmente diferentes
com o mundo em que vivemos, estas representam o espelho da única
natureza que conhecemos: a nossa.
", ele escreveu. "Também nisto, o Sr.
Tolkien teve enorme sucesso, e o que aconteceu no ano 1418 do Condado,
na Terceira Era da Terra-média é, não só inspirador em 1954 d.C., mas
também um aviso e uma inspiração.
"

De todos os pontos fortes de Tolkien, talvez nenhuma tenha provado ser
mais importante do que a criação de um universo profundamente crível ao
redor de sua narrativa. Ele convence o leitor de que a ação está se
desenvolvendo dentro de um mundo vivo que se prolonga para muito além
do drama imediato.

A riqueza da Terra-média não complica muito a versão cinematográfica da
trilogia, onde a história pode ser contada linearmente. Mas esta
profundidade tem sido uma forte barreira no meio interativo e
não-linear dos video games, onde os jogadores esperam estarem aptos a
explorar livremente.

Assim, tem sido lançados jogos de ação no estilo hack-and-slash
(com combates contínuos), os quais permitem que você interprete Gandalf
enquanto ele agita a espada e o bastão contra alguns orcs. Tem sido
lançados jogos de estratégia que o permitem interpretar um general
imaginário, movendo exércitos de elfos e goblins. Mas poucos se
atreveram a até mesmo tentar fazer um jogo no mínimo tão expansivo em
imaginação quanto os próprios livros, um jogo que deixe que você crie
seu próprio personagem e explore livremente através de uma recriação
crível da Terra-média. Ninguém tinha sido bem sucedido.

Até agora. Na semana passada a Turbine Inc. lançou The Lord of the Rings Online: Shadows of Angmar,
um enorme jogo multiplayer que brilhantemente combina um jogo divertido
com um retrato plausível de parte do mundo de Tolkien. É uma conquista
mais importante do interactive storytelling (tipo de
entretenimento no qual o jogador atua como protagonista em um ambiente
dramaticamente rico), o primeiro jogo a fazer jus à franquia O Senhor dos Anéis e um jogo obrigatório para qualquer um com o mínimo de interesse em Tolkien ou no futuro do entretenimento online.

O jogo faz justiça à fé na Terra-média do Sr.Auden. Se você sabe quem é
Bilbo Bolseiro (e gosta dele) e não é geneticamente contra a idéia de
se divertir em usando seu computador, você deveria no mínimo dar uma
chance para Lord of the Rings Online.

A criação da Turbine é muito impressionante percisamente porque ela
poderia ter caído em várias armadilhas. Como colocado pelos editores da
Eurogamer.net:
"Isso poderia ter dado tão errado. Tão horrivelmente, terrivelmente
errado… O muito adorado mundo da Terra-média, multilado além do
reconhecimento pelas mãos desajeitadas de um desenvolvedor que
precisaria transformar a narrativa de Tolkien em um monótono jogo de
fases.
"

Ao invés disso, o jogo foi claramente criado por escritores e designers
que estavam compromissados em preservar a integridade da Terra-média
enquanto também ofereceria uma experiência de jogo encantadora. Desde o
lançamento de Lord of the Rings Online no dia 24 de abril, eu tenho
gravadas mais de oitenta horas de jogo, e meu mestre do conhecimento
está no nível 26. O jogo parece maravilhoso em um PC apropriadamente
poderoso, e a Turbine tem lidado com a introdução do jogo com poucas
das falhas técnicas comuns ao gênero.

Como nos outros MMORPG como World of Warcraft, a dinâmica básica do
jogo de Lord of the Rings Online é que você cria um personagem e então
começa a explorar um mundo colorido, tridimensional povoado por
milhares de outros usuários que estão controlando seus próprios
personagens. Você pode conversar e fazer amigos (ou inimigos) ou se
aventurar em dungeons e áreas pouco exploradas cheias de inimigos
controlados pelo computador. A medida que você e seus amigos superam
vários obstáculos, você se torna mais poderoso, e mais apto a enfrentar
os verdadeiros caras malvados que você sabem que estão por ali em algum
lugar.

O desafio essencial de criar um jogo online é que os jogadores precisam
sentir que as ações deles realmente importam na história geral do mundo
no qual se encontram. Os personagens e histórias de jogos como
EverQuest e Wolrd of Warcraft foram expressamente criados para vídeo
games, assim os jogadores eventualmente podem se tornar um dos mais
poderosos seres naquelas ficções, derrotando deuses e mais.

Mas no jogo "Senhor dos Anéis", você não pode ter jogadores de primeira
linha superiores à Gandalf; isto arruinaria o mundo. Você não pode ter
jogadores organizando seu próprio esquadrão de águias gigantes para
derrubar Sauron por conta própria: "Ei, Frodo, não se preocupe sobre
aquele anel, nós cuidaremos desse cara por você.
"


Lord of the Rings Online
lida com esse problema ao se construir ao
redor de uma história bem executada que tem você, o jogador, circulando
através dos eventos do começo do primeiro livro d'O Senhor dos Anéis, A Sociedade do Anel. O jogador se sente próximo aos eventos do livro sem interrompê-los.

O jogo acontece na região de Eriador, o que inclui o Condado, e
acontece assim que Frodo com o Anel está fugindo dos Espectros do Anel,
a caminho de Valfenda. Você pode visitar Bolsão, se quiser, e a
Floresta Velha e Tom Bombadil.

Você eventualmente encontra Aragorn na Estalagem Pônei Saltitante um
pouco antes de ele encontrar os hobbits. Isso dá um ótimo exemplo de
como os criadores do jogo com destreza colocam a profundidade do mundo
de Tolkien a seu favor.

No livro, quando Aragorn chega em Valfenda, ele se refere ao proprietário da estalagem, Cevado Carrapicho, quando ele diz: "Sou
'Passolargo' para um homem gordo que vive a apenas um dia de marcha de
inimigos que congelariam seu coração, ou deixariam sua pequena cidade
em ruínas, se não fosse guardado continuamente. Mesmo assim, não
aceitaríamos outro tipo de vida. Se as pessoas estão livres do medo e
da preocupação, é porque são simples, e devemos mantê-las assim em
segredo.
"

E então no jogo você, o jogador, se torna parte da força tarefa secreta
de Aragorn que tem protegido esses homens do campo e hobbits todos.
Tolkien sempre deixou claro que haviam outras batalhas acontecendo em
todo lugar enquanto a Sociedade fazia sua jornada à Mordor, e no jogo
você tem que combater, na maior parte das vezes contra criaturas dos
domínios do Rei Bruxo de Angmar (o Rei Bruxo propriamente dito está, é
claro, correndo atrás do Anel).

Mais tarde você recebe ordens de Radagast, um dos amigos magos de
Gandalf, que é visto brevemente no livro e quem depois passa a lidar
com outros problemas e em outros lugares; obviamente, você o ajuda.

Será fascinante ver como a Turbine conduzirá o jogo nos próximos cinco
anos. Os jogadores estarão aptos a entrar nas Minas de Moria depois de
a Sociedade ter passado? Nós atacaremos Saruman enquanto ele fortifica
Isengard?

Auden teria gostado desse jogo.

THE LORD OF THE RINGS ONLINE
Shadows of Angmar
Para Windows. Desenvolvedor: Turbine Inc. $49.99, com assinatura, geralmente entre $15 por mês.

Fonte: The New York Times