Arquivo da tag: Força Tarefa de Revisão da Tradução

Você troca seu colete por todo o Condado? SIM!

 
Segue abaixo a descrição do quarto parágrafo sumido (os outros três foram apelidados por mim de "O Anel de  Saruman", "Tom Bombadil Gagá" e "Sam, o Esperto") de cinco encontrados até o momento e como ficaria uma possível tradução em português. E registro que a discussão e descoberta foi obra de uma pessoa do Fórum Valinor, da qual eu tive participação meramente marginal e de "juntar os caquinhos". Foi o ex.

Seguindo em frente, o que detectamos foi que a edição nacional de SdA deixa de fora um parágrafo importante. Na versão original em inglês o trecho é o seguinte, do qual foi colocado um parágrafo antes e um após o trecho faltante:

What? cried Gimli, startled out of his silence. A corselet of Moria-silver? That was a kingly gift!

Yes, said Gandalf. I never told him, but its worth was greater than the value of the whole Shire and everything in it.

Frodo said nothing, but the put his hand under his tunic and touched the rigns of his mail-shirt. (…)

Em português, temos (segundo tradução da Martins Fontes):

- O quê? – gritou Gimli, despertando do silêncio em que se encontrava. – Um colete de prata de Moria? Foi um presente de rei!

Frodo não disse nada, mas colocou a mão embaixo da túnica e tocou os anéis de seu colete de malha. (…)

O parágrafo ficaria, em português, segundo minha tradução pessoal e livre, da seguinte forma:

Sim, disse Gandalf. Eu nunca contei a ele, mas seu valor e maior que o do COndado e de tudo que está nele.

Coletezinho valioso, não? É interessante ressaltar que esta frase consta literalmente no filme feito pelo Peter Jackson! Os trechos acima citados encontram-se no capítulo IV do livro II, "Uma Jornada no Escuro".

[Agradecimento especial ao "ex"]

Onde há fumaça… há batalha!

 
O quinto e último parágrafo dos parágrafos faltantes (até agora) encontrados em todas as edições da tradução brasileira de SdA está publicado no texto abaixo. Os outros três foram apelidados por mim de "O Anel de  Saruman", "Tom Bombadil Gagá", "Sam, o Esperto" e "Você troca seu colete por todo o Condado? SIM! ". E registro que a discussão e descoberta foi obra de uma colega da lista de discussão Valinor Obras, da qual eu tive participação meramente marginal e de "juntar os caquinhos". Foi a Paula.

Seguindo em frente, o que detectamos foi que a edição nacional de SdA deixa de fora um parágrafo importante. Na versão original em inglês o trecho é o seguinte, do qual foi colocado um parágrafo antes do trecho faltante:

"I see a great smoke", said Legolas. "What may that be?"

"Battle and war!" said Gandalf. "Ride on!"

Em português, temos (segundo tradução da Martins Fontes):

- Vejo uma grande fumaça – disse Legolas – Que pode ser aquilo?

E o capítulo termina assim, sem a resposta de Gandalf. Estranho não?

O parágrafo final do capítulo ficaria, em português, segundo minha tradução pessoal e livre, da seguinte forma:

"Batalha e guerra!" disse Gandalf. "Cavalguemos!"

A frase é exatamente o final do capítulo V do livro III, "O Cavaleiro Branco".

[Agradecimento especial à Paula]

Onde está o Anel de Saruman?

 
Alguns dias atrás estávamos discutindo sobre o Anel de Saruman, na Lista de Discussão Valinor, o que causou uma certa confusão. Uma citação feita por mim da edição em inglês do SdA não foi encontrada de forma alguma na edição nacional. Hoje, em uma verdadeira força tarefa, vasculhamos todas as edições nacionais já lançadas da obras – com a exceção da edição pirata da Artenova, de 1976 – à procura do texto perdido. E de fato, o danado não se encontrava lá. Que fique registrado que a maior responsável por tal descoberta foi a Mel da lista Valinor Obras.

Segue abaixao a descrição do parágrafo sumido e como ficaria uma possível tradução em português. E registro que a discussão e descoberta foi obra de um grupo de pessoas da lista, da qual eu tive participação meramente marginal e de "juntar os caquinhos". Foram eles: Mel descobridora original do parágrafo faltante), Lasgalen, Ricardo Bittencourt e Ispaine.

Seguindo em frente, o que detectamos foi que a edição nacional de SdA deixa de fora um parágrafo crucial do Conselho de Elrond. Na versão original em inglês o trecho é o seguinte, do qual eu coloquei um parágrafo antes e um após o trecho faltante:

Late one evening I came to the gate, like a great arch in the wall of rock; and it was strongly guarded. But the keepers of the gate were on the watch for me and told me that Saruman awaited me. I rode under the arch, and the gate closed silently behind me, and suddenly I was afraid, though I knew no reason for it.

But I rode to the foot of Orthanc, and came to the stair of Saruman and there he met me and led me up to his high chamber. He wore a ring on his finger.

"So you have come, Gandalf," he said to me gravely; but in his eyes there seemed to be a white light, as if a cold laughter was in his heart.

Em português, temos (segundo tradução da Martins Fontes):

- Uma noite, bem tarde, cheguei a esse portão, semelhante a um grande arco na muralha de rochas. Estava fortemente guardado. Mas os guardas estavam vigiando, à minha espera, e me disseram que Saruman me esperava. Passei por baixo do arco, e o portão se fechou silenciosamente atrás de mim; de repente senti medo, embora não conhecesse motivo para isso.

– "Então você veio, Gandalf", disse-me ele num tom grave; mas em seus olhos parecia haver uma luz branca, como se um riso frio estivesse em seu coração.

O parágrafo ficaria, em português, segundo minha tradução pessoal e livre, da seguinte forma:

Porém eu cavalguei até a base de Orthanc e fui até a escada de Saruman onde ele me encontrou e me conduziu até a câmara alta. Ele usava um anel em seu dedo.

Perde-se continuidade, pois o encontro de Saruman e Gandalf não é citado. Perde-se a informação de que Saruman usava um anel, perde-se um pouco de confiança na tradução nacional. Esta última, aliás, por mais um motivo, pois é dito que Gandalf chega a Orthanc "Uma noite, bem tarde" quando no original encontramos "Late one evening" que seria algo como "ao final do entardecer".

Os trechos acima citados encontram-se no capítulo "O Conselho de Elrond", que é se encontra no Volume I, Livro II, Capítulo II.

De fato, algo bastante incomum e do qual tanto a tradutora quanto a editora estão sendo comunicados do problema. E fica aqui registrado para todo mundo que sim, Saruman fez um anel para si.

[Agradecimento especial a toda a galera da Lista Valinor]

Sam, o Esperto!

Segue abaixo a descrição do terceiro parágrafo sumido (os outros
dois foram apelidados por mim de "O Anel de Saruman" e "Tom Bombadil
Gagá") de quatro encontrados até o momento e como ficaria uma possível
tradução em português.

 

 

E registro que a discussão e descoberta foi obra de uma pessoa da lista, da qual eu tive participação meramente marginal e de "juntar os caquinhos". Foi Solange Belba Pai D’Ouro.

Seguindo em frente, o que detectamos foi que a edição nacional de SdA deixa de fora um parágrafo importante. Na versão original em inglês o trecho é o seguinte, do qual eu coloquei um parágrafo antes e um após o trecho faltante:

`Still, there may be no connection between this rider and the Gaffers stranger, said Pippin. `We left Hobbiton secretly enough, and I dont see how he could have followed us.

`What about the smelling, sir? said Sam. `And the Gaffer said he was a black chap.

- I wish I had waited for Gandalf,Frodo muttered. `But perhaps it would only have matters worse.

Em português, temos (segundo tradução da Martins Fontes):

"… – Ainda assim, pode não haver ligação alguma entre o sujeito estranho do Feitor e este cavaleiro_ disse Pippin. – Saímos da Vila dos Hobbits em segredo, e eu não vejo como ele possa nos ter seguido.

- Devia ter esperado Gandalf – murmurou Frodo. – Mas talvez isso só piorasse as coisas."

Notem que a frase esperta de Sam é completamente perdida na traduçã. O parágrafo ficaria, em português, segundo minha tradução pessoal e livre, da seguinte forma:

- E o farejar, senhor? disse Sam. `E o Feitor disse que era um tipo escuro.

Os trechos acima citados encontram-se no capítulo "Três Não é Demais".

Tom Bombadil, o Gagá?

 
Depois da discussão sobre o parágrafo faltante na tradução brasileira do SdA, estão pipocando novos problemas. Tomei a decisão de dedicar um texto em separado para cada parágrafo faltante (até agora, quatro). Desta vez é o "Parágrafo do Tom Bombadil Gagá"

Segue abaixao a descrição do parágrafo sumido e como ficaria uma possível tradução em português. E registro que a discussão e descoberta foi obra de uma pessoa da lista, da qual eu tive participação meramente marginal e de "juntar os caquinhos". Foi a Solange Belba Pai DOuro.

Seguindo em frente, o que detectamos foi que a edição nacional de SdA deixa de fora um parágrafo importante. Na versão original em inglês o trecho é o seguinte, do qual eu coloquei um parágrafo antes e um após o trecho faltante:

"_ Tell us, Master,he said, `about the Willow-man. What is he? I have never heard of him before.

`No, dont said Merry and Pippin together, sitting suddenly upright, `Not now! Not until the morning!

`That is right! said the old man. `Now is the time for resting. Some things are ill to hear when the worlds in shadow."…

Em português, temos (segundo tradução da Martins Fontes):

"- Conte-nos, Senhor, sobre o Salgueiro-homem. O que é ele? Já ouvi alguma coisa a respeito antes.

– Está certo – disse o velho – Agora está na hora de descansar. Não é bom ouvir certas coisas quando as sombras caem sobre o mundo. …"

Notem que Tom Bombadil parece ser meio gagá, pois ao mesmo tempo em que concorda em contar sobre o Salgueiro-homem para o Frodo, também diz que não é bom falar sobre isso à noite.

O parágrafo suprimido ficaria, em português e segundo minha (Deriel) tradução pessoal e livre, da seguinte forma:

Não conte, disseram Merry e Pippin juntos, subitamente sentando eretos, Não agora! Não até a manhã!

Os trechos acima citados encontram-se no capítulo "Na Casa de Tom Bombadil".

[Agradecimento especial à Solange Belba Pai DOuro]

Revisão da Tradução de O Senhor dos Anéis

Depois de muito esforço e sofrimento, podemos dizer que o grande
trabalho coletivo de revisar a tradução dO Senhor dos Anéis pode ser
considerado concluído e o que nos falta é apenas gerar uma versão em PDF pra formalizar as coisas. Mas afirmo que é chocante ver o número de omissões encontradas. Bom, vejam por si mesmos: Força Tarefa de Revisão da Tradução.

 

 

A Força Tarefa de Revisão da Traduçao Valinor foi formada por membros da Comunidade Valinor, que realizaram uma revisão capítulo por capítulo da edição brasileira, publicada pela Editora Martins Fontes, de O Senhor dos Anéis, a fim de encontrar erros e omissões de tradução.

O objetivo da revisão, além de puramente detectar erros, para informar aqueles leitores que não têm acesso à obra no texto original, foi reunir os erros detectados em uma lista a ser enviada à Editora, na esperança de que eles possam ser corrigidos em uma nova edição.

Os problemas nas traduções foram "categoricamente" divididos em erros, omissões e interpretações. As omissões variam de uma palavra apenas a, às vezes, algumas frases. Os erros são erros de tradução que podem levar a confusão ou a uma idéia errada do que realmente ocorreu.

As interpretações são por vezes pequenos erros, por vezes liberdade de tradução, que não refletem fielmente a idéia original da frase, embora não prejudiquem completamente o entendimento da idéia expressada. O lugar das frases omitidas na tradução é marcado por (*).

Fim da Revisão da tradução de O Senhor dos Anéis

É com satisfação e sentimento de dever cumprido que comunico, em nome
da Força Tarefa Valinor, que encerramos a revisão da tradução de "O
Senhor dos Anéis".

 

 

Com exceção do Apêndice E, que está em andamento, toda a trilogia e seus apêndices foi verificada pela FTV. Por enquanto, os interessados podem ver o que encontramos na Enciclopédia Valinor, mas logo logo teremos um relatório em PDF, organizado pelo Úvatar, contendo o resultado dessa exaustiva porém gratificante "missão".

Gostaria de aproveitar e agradecer a todos que participaram da FTV, desde aqueles que só puderam fazer um ou dois capítulos, até aqueels que tiveram um papel um pouco maior em nossas atividades, mencionando especialmente:

  • Denise Estácio, que revisou quase que As Duas Torres inteiro;
  • ao Ispaine, que revisou alguns capítulos e organizou os erros por categorias;
  • Mari Elentári, que divulgou nosso trabalho o tempo todo e organizou tudo na EV;
  • a todos os membros do fórum e da lista Valinor que nos deram apoio e elogios;
  • ao incentivo dos moderadores, colaboradores e claro, do Deriel.
  • Ao trabalho de talento do Úvatar com o pdf. 

E modéstia à parte, fico feliz por ter conseguido fazer todo o Retorno do Rei e dois capítulos de Sociedade do Anel sozinha e Apêndice A com o Deriel. E que venha o Silmarillion.