Arquivo da categoria: Notí­cias

Guillermo Del Toro deixa "O Hobbit"

Guillermo Del Toro anunciou hoje que ele não será mais o diretor dos dois filmes baseados em “O Hobbit” de J. R. R. Tolkien, mas que continuará como co-autor dos roteiros. Por respeito à legião de fãs leais de Tolkien, tanto Guillermo quanto Peter Jackson quiseram noticiar o fato primeiro ao The One Ring. Os dois estão comprometidos em proteger “O Hobbit” e farão tudo o que puderem para assegurarem que os filmes serão tudo o que os fãs desejam.

“Por conta dos atuais atrasos para acertar uma data de início de filmagens de “O Hobbit”, eu encaro a decisão mais difícil da minha vida”, diz Guillermo. “Após quase dois anos vivendo, respirando e modelando um mundo tão rico quanto a Terra-média de Tolkien, eu devo, com pesar, deixar de liderar esses filmes maravilhosos. Eu continuo grato a Peter, Fran e Philippa Boyens, New Line e Warner Brothers e a toda a minha equipe na Nova Zelândia. Eu tive o privilégio de trabalhar em um dos países mais fantásticos do mundo e com algumas das melhores pessoas no nosso ramo e minha vida estará mudada para sempre. As bençãos foram muitas, mas o acúmulo de pressão de cronogramas conflitantes extrapolaram o tempo disponível que foi originalmente proposto para o projeto. Tanto como co-autor assim como diretor, eu desejo para a produção nada mais do que a toda a sorte e eu serei o primeiro na fila para assisti-la pronta. Eu permaneço como um aliado aos seus criadores, agora e no futuro, e apóio totalmente uma transição tranqüila para um novo diretor”.

O restante do anúncio de Del Toro encontra-se no site The One Ring e você pode conferi-lo clicando aqui.

Fonte: Scoop

Estude Tolkien em Harvard

Que tal estudar Tolkien e ainda mais na famosíssima universidade de Harvard? Pois a mesma disponibiliza um curso de extensão chamado “ANTH E-164 Tolkien as Translator: Language, Culture, and Society in Middle-Earth (23228)” por módicos $950. Mas você pode assistir à primeira aula de graça e on-line!

A sinopse do curso é essa:

Sendo uma suposta “tradução” de registros antigos de antes do início da história aceita, O Senhor dos Anéis de J. R. R. Tolkien lida com temas linguísticos e de identidade raramente vistos em livros de fantasia. Neste curso, estudantes estudarão o papel do idioma no ato de trazer as culturas e sociedades da Terra-média à vida, e são introduzidos a conceitos de antropologia linguística que lançam luz nos métodos e propósitos de Tolkien.

E se você já for estudante de Harvard o curso ainda vale 4 créditos. Confira abaixo a primeira aula, on-line (em inglês e sem legenda):

http://cm.dce.harvard.edu/2010/02/23228/L01/index.shtml

Del Toro afirma: "O Hobbit não está confirmado"

Em uma entrevista para divulgar seu filme Splice, Del Toro foi o produtor, todas as perguntas eram claro sobre O Hobbit. Del Toro deu a seguinte declaração:

[O filme] não recebeu sinal verde. Isso é categórico. Fomos encurralados no meio de uma negociação. Não tem como haver uma data para o início das filmagens enquanto a situação da MGM não se resolver. Eles detêm uma porção considerável dos direitos“.

O que quer dizer que o filme ainda está longe de começar. O problema financeiro da MGM realmente é grave a atrapalha o muito a realização do projeto. Ainda acredito que O Hobbit vai sair, ninguém despreza o potencial de lucro que o filme tem, mas sem dúvida vai demorar bem mais do que se previa. Pelo menos alguém falou de uma forma clara em que pé anda o projeto. Contudo é uma pena que a situação esteja desse jeito.

(fonte www.omelete.com.br)

Filmagens de “O Hobbit” podem ocorrer em novembro! Porém…

Porém, parece que a MGM está passando por um período decisivo de sua existência. O Los Angeles Times, em um artigo de duas páginas, divulgou na última segunda-feira a atual fase pela qual o estúdio está passando.

Após nove meses de discussões tumultuadas e de incertezas sobre o futuro da Metro Goldwyn-Mayer, seu destino agora está nas mãos de seus credores, não mais de seus antigos gestores. Ou seja, quem manda agora são os detentores de sua dívida (US$ 3,7 bilhões). Pessoas com pouco experiência no negócio do entretenimento e que estão ignorando uma oferta da Time Warner  (US$ 1,5 bilhão) e um plano de reestruturação para levantar US$ 1 bilhão em capital novo, além de não estarem chegando num acordo com os gestores do estúdio para salvá-lo. Os credores pressionam para vendê-lo, mas esperavam lances muito mais elevados.

Apesar de a oferta da Time Warner (a melhor até agora) não ter sido rejeitada oficialmente, os executivos da gigante Warner Bros., por um lado, estão frustrados pelo processo demorado. E por outro lado, porque a Warner é co-parceira da MGM na produção de “O Hobbit”, que é a detentora dos direitos de filmagem do livro de J.R.R. Tolkien. No entanto, no relatório liberado pela MGM, o projeto consta como “atualmente em desenvolvimento”.

CineClick divulgou ontem que, apesar desse futuro ainda incerto da MGM, as mais recentes informações (Aceshowbiz e Deadline Hollywood ) dizem que a fotografia principal do longa-metragem está prevista para iniciar-se em novembro deste ano, na Nova Zelândia. Além da liberação de informações sobre o elenco definitivo; e que a primeira parte do filme ainda é prevista para ser lançada em dezembro de 2012. Também noticiou que os dois roteiros já foram concluídos e, que em junho próximo, haverá uma grande reunião na Nova Zelândia para determinar se “O Hobbit” será lançado em 3-D ou não.

Será que “O Hobbit” é a carta na manga da MGM?  Haverá como co-financiá-lo? Sem dúvida que “O Hobbit” é um dos filmes mais aguardados dos últimos tempos. Praticamente, desde que O Retorno do Rei saiu de cartaz, já se falava na possibilidade de filmarem “O Hobbit”. Há muito dinheiro em jogo, e muita expectativa em torno do filme. Os próximos meses serão decisivos. Respirem fundo!

Fontes: Los Angeles Times e CineClick

Promoção de Importados na Martins Fontes – 20%

Esta é para aqueles fãs que moram em São Paulo e podem dar uma espiadinha na Martins Fontes. Recebemos um e-mail há pouco contando de uma promoção de 20% de descontos em livros importados.

A promoção será apenas nas lojas físicas, no dia 29/maio na loja de Higienópolis e dias 29 e 30/maio na loja da Paulista. Fica a notícias, pois me lembro bem que comprei parte dos meus The History of Middle-earth na loja da Paulista, em uma briga ferrenha com o Cisne.

Espero que consigam algumas barganhas! Endereços:

Livraria Martins Fontes – Paulista

Av. Paulista, 509 – Tel.: 11 2167.9900
(em frente à Estação Brigadeiro do Metrô / Linha Verde)

Livraria Martins Fontes –Higienópolis

Rua Dr. Vila Nova , 309 – Tel.: 11 3539.2080
(em frente à Estação Brigadeiro do Metrô / Linha Verde)

Sir Ian McKellen está ansioso por seu papel em “O Hobbit”

Em entrevista ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung – publicada neste último sábado – Sir Ian McKellen falou um pouco sobre sua vida, carreira e trabalhos, homossexualidade, O Senhor dos Anéis e O Hobbit. Abaixo seguem as principais perguntas e respostas de interesse do fandom tolkieniano.

A entrevista é de Marco Schmidt

22 de Maio de 2010 – Nos reunimos com Sir Ian McKellen no Festival de Cinema de San Sabastían. Calmo e articulado, ele respondeu nossas perguntas – com a voz sonora de um shakespeariano, gesticulador e com o piscar de olhos malicioso de sua interpretação de Gandalf.

Marco Schmidt – Alec Guinness, um artista tão versátil quanto o senhor, queixou-se amargamente que as pessoas na rua aproximavam-se dele apenas por seu papel como Obi-Wan Kenobi em “Star Wars”. O senhor também reage assim quando muitas pessoas o reconhecem apenas por seu personagem Gandalf da Trilogia?

Ian McKellen – Eu sou um grande fã de Gandalf. Para mim, este gentil, amigável, brando e corajoso personagem é um modelo verdadeiro.  Não tenho nada contra ele e nem por estar associado a tal personagem de um filme tão maravilhoso.  Eu me irrito assim, apenas, quando me confundem com Michael Gambon, o ator que interpreta Dumbledore em “Harry Potter”. Então eu digo: “Não, eu interpreto o original de J. R. R. Tolkien, e não a cópia barata de J. K. Rowling!”

 Se o senhor pudesse se encontrar com o senhor Tolkien: O que perguntaria a ele?

Eu gostaria de saber dele o que tem de especial nessa erva que os Hobbits fumam – e onde conseguir tal material.

O senhor atuará novamente como Gandalf na prevista versão cinematográfica de “O Hobbit”?

Sim. Peter Jackson atribuiu a direção a Guillermo De Toro, e seria perfeitamente compreensível se Guillermo quisesse mudar o elenco, para poder realizar suas próprias visões. Mas ele já me garantiu que estarei lá novamente. Ele e Peter Jackson são surpreendentemente semelhantes.

De que maneira?

Em todos os aspectos, não só externamente. Ambos têm uma imaginação extravagante, riem muito e não gostam de estar em Hollywood. Ambos são absolutamente obsessivos colecionadores. A casa de Guillermo é um museu dos grandes filmes de terror – ele, literalmente, vive com inúmeros monstros. E Peter, em sua casa, tem uma adega. De repente, se encostar na parede, ela vira e é assim:  você está em um labirinto subterrâneo com esqueletos e ratos artificiais e música horripilante e, finalmente, chegamos à uma porta redonda, através da qual entramos em Bolsão. Imagine: a toca de Frodo Bolseiro, totalmente mobiliada, em tamanho real! Debaixo da terra! Inacreditável. Eu poderia passar uma noite lá.

Foi-lhe dado permissão para ficar com alguns dos adereços usados em O Senhor dos Anéis?

Sim, eles gentilmente me confiaram a espada de Gandalf [Glamdring]. No último dia de filmagem, secretamente, deixei ir com Gandalf alguns talheres. E eu também levei a chave de Bolsão. Ou seja, Peter Jackson, apesar de ter construído a toca hobbit em sua adega, não pode fechá-la! Confesso que mal posso esperar para que O Hobbit seja filmado. Acho que é por isso que gosto de estar com a agenda livre.

Não há planos concretos para o teatro e cinema?

Não. Há um grupo de dramaturgos britânicos contemporâneos, que eu aprecio muito, e tenho tentado explicar-lhes há anos que gostaria de atuar num projeto com eles. Infelizmente, meus esforços, em tudo, não têm sido bem sucedidos.  Quando eu sugeri a Alan Bennet para escrever um papel para um agradável septuagenário, ele respondeu: “Obrigado, esta é uma ótima sugestão!” Poucos meses depois, eu leio no jornal: “Michael Gambon (69) desempenha o papel principal na estréia de nova peça de Alan Bennet”. Eu pensei: “Porra, tem coisa errada aí!”

Fonte: Frankfurter Allgemeine Zeitung

PS: Notem Michael Gambon (Dumbledore) sendo citado de novo (risos).

Glóin e Prímula Brandebuque: novos testes de elenco para “O Hobbit”

Na contramão das notícias desanimadoras em relação à produção de “O Hobbit”, rumores e declarações de atores para encabeçar os mais variados papéis no prequel de O Senhor dos Anéis estão pululando a todo instante.

Em recente entrevista ao jornal The Dominion Post, o ator e comediante inglês Bill Bailey disse ter feito teste para o anão Glóin.

“Fui para um teste no ‘Hobbit’. A Primeira audição foi para o papel de Glóin”, disse de Londres.

Glóin, para quem não se lembra, é um dos 13 anões que convence Bilbo Bolseiro partir na jornada para reconquistar a Montanha Solitária e seu tesouro, tomados pelo dragão Smaug. O personagem também é pai do anão Gimli, interpretado pelo ator britânico John Rhys-Davies na Trilogia do Anel.

Bailey, que pode ser visto nas séries de TV Skins, Hot Fuzz, H2G2, no filme “Guia do Mochileiro das Galáxias” e no recente Nanny McPhee and Big Bang, brincou dizendo que não precisará de maquiagem para encarnar um anão convincente, e que, portanto, poderão economizar alguns dólares com isso. Entre os fãs e amigos, coincidentemente, o ator também é conhecido por seu apelido: “Bilbo”.

O comediante, que estará em Wellington (Nova Zelândia) por volta de 24 de junho para apresentar seu show de humor, disse que ainda tem de conversar com o diretor Guillermo Del Toro.

“Eu acho que O Hobbit será filmado por volta da época que estarei por lá. Mas não sei – você nunca sabe como são essas coisas. Certamente estarei por perto”, disse.

Um porta-voz de Sir Peter disse ao Dominion que a pré-produção vai continuar acontecendo em Wellington, mas eles ainda não têm um anúncio oficial a fazer nessa fase.

Outro nome que está sendo associado ao projeto é o da atriz irlandesa Caroline Grace-Cassidy. Recentemente o TheOneRing.Net divulgou que ela pode ter feito audições e testes para o papel de Prímula Brandebuque (mãe de Frodo, prima de Bilbo). Ela se encontrou em março passado, em Los Angeles, com uma das diretoras de elenco de O Senhor dos Anéis, Victoria Borrows. A atriz tem facilidade para sotaques da língua inglesa e uma constituição física desejável para ser um hobbit, atributos já divulgados anteriormente e procurados nos candidatos e possíveis selecionados a atuar no futuro filme. Seu trabalho pode ser conferido nas séries de TV “The House” e “Fair City”, além de alguns filmes britânicos para a TV.

Audições, encontros com atores e testes estão sendo feitos. Algo que só vem confirmar uma antiga declaração de Peter Jackson, em dezembro de 2009, que estavam testando gente para todos os papéis a partir daquela semana; apesar do filme ainda estar em fase de pré-pré-produção e início de filmagens ainda incerto. Acredita-se que tudo dependerá, nos próximos meses, do fim do impasse em relação à venda da MGM (que acumula uma dívida de 3,7 bilhões de dólares) e que financiará parte do projeto em parceria com a Warner Bros. e a New Line Cinema.

Apesar dos pesares, o trabalho caminha… devagar, mas caminha.

Fontes: The Dominion Post e TORN