Arquivo da categoria: Jogos

Turbine renova com a Tolkien Enterprises

lotro_caixa.jpg
A Turbine, desenvolvedora do popular jogo The Lord of the Rings Online: Shadows of Angmar, continuará a manter os direitos para o desenvolvimento de jogos estilo MMOG ("massive multiplayer online games") baseados em O Senhor dos Anéis e O Hobbit, de J. R. R. Tolkien pelo menos até 2014 e possivelmente até 2017.

 

 
"Estamos empolgados com o sucesso global de The Lord of the Rings
Online desde seu lançamento em 2007"
, disse o CEO da Turbine, Jim
Crowley. "Com o recente anúncio de dois filmes que com certeza serão 
blockbusters, baseados em
O Hobbit e uma continuação, esperamos que o
sucesso da licença e de nosso relacionamento com a Tolkien Enterprises
cresça nos anos vindouros"
.

Albert M. Bendich da Tolkien Enterprises acrescentou, "Nós tivemos um
relacionamento funcional e maravilhoso com a Turbine nos últimos anos.
Buscamos continuar com nosso continuado sucesso com a Turbine uma vez
que ela utiliza entretenimento on-line e jogos para trazer os
personagens da Terra-média à vida para os fãs de Tolkien de todo o
mundo"
.


Lord of the Rings Online: Shadows of Angmar
é um dos mais populares MMOG
recentes (que não tenham "World of Warcraft" no nome) e foi escolhido
pela GameSpy como o "Melhor MMOG para Computadores do Ano" em 2007.
Desde sua fundação em 1994, a Turbine também criou o Dungeons &
Dragons Online
, Asheron’s Call e o cancelado Asheron’s Call 2.

 
Fonte: The Escapist

O Senhor dos Anéis feito pela… Pandemic

Pandemic
Surpresa das surpresas. Conforme já noticidado na Valinor, a EA
divulgou que estará fazendo um novo jogo baseado em O Senhor dos Anéis.
Todos esperavam que fosse a Bioware, uma divisão da EA, mas no final
das contas será a Pandemic.

 

 
A informação foi dada em uma apresentação da EA para os planos de 2008, conforme parte da apresentação aqui ao lado, onde mostra a Pandemic responsável por Mercenaries 2, Saboteur e The Lord of the Rings. Nenhuma informação extra sobre o tipo do jogo foi dada, mas basta olhar os jogos desenvolvidos no passado para se ter alguma idéia.

Por isso a Valinor pergunta: caros jogadores que tiverem a experiência de jogar Full Spectrum Warrior, Star Wars: Battlefront, Star Wars: Battlefront II, Destroy All Humans! ou Mercenaries, poderiam nos dar uma opinião de como seria o jogo novo de O Senhor dos Anéis?

EA trabalha novo jogo de O Senhor Dos Anéis

Eletronic Arts
A Electronic Arts confirmou que já está a trabalhar num novo videojogo baseado na saga Senhor dos Anéis. Para já não se sabe muito a respeito do jogo, mas fala-se que a Bioware Corp. pode estar a desenvolver o jogo. A Electronic Arts tem a licença cinematográfica, e literária, até ao final deste ano, por isso não deverá tardar até termos mais detalhes sobre este novo jogo.
 
 
Ainda não se sabe se o jogo seria a retomada de The White Council, colocado na geladeira pela própria Ea ou um jogo inteiramente novo. Se o nome "Bioware" não te disse nada, aqui vai a explicação, que com certeza faraá babar os jogadores mais costumazes: Bioware é a empresa de desenvolvimento de jogos responsável pelos mais fantásticos jogos de RPG dos últimos tempos, como Baldur’s Gate I e II, Neverwinter Nights e Knights of Old Republic.

É esperar pra ver!

 
Fonte: eNe3

Lord of the Rings Online passa a suportar DirectX 10

lAnão em LOTRO
Esta notícia rápida é para aqueles afortunados que tanto jogam o Lord of the Rings Online (LOTRO) quanto têm placas de vídeo compatível com DirectX 10. Em um comunicado ontem a Turbine anunciou que o LOTRO é o primeiro MMORPG a suportar a tecnologia DirectX 10.
 
 
Para você que tem um computador que agüenta o tranco (o meu não agüenta), no Fórum Valinor há uma boa dica de como aproveitar e jogar por setes dias, de graça, o LOTRO. Basta clicar neste link aqui. E se você tem uma boa placa de vídeo com suporte a DirectX 10, melhor ainda.
 
 

Sete Dias de Teste do Lord of the Rings Online

Eu joguei "Lord of the Rings Online" desde as fases iniciais até o final do beta  e eu definitivamente não fiquei empolgado. Li o livro várias vezes e vi os filmes mais vezes do que posso lembrar. Eu estava esperando ansiosamente por este jogo – eu desejava um grande jogo que trouxesse aquele mundo à vida! O que eu vi no beta não foi nada além de completo desapontamento. Sim, eu vi alguns sinais promissores, de forma que eu fiz o que muitos jogadores fizeram – prometi dar uma olhada novamente quando começasse um teste gratuito.
 
 
Um Personagem Anão, no LOTROPara começar, o teste gratuito foi muito simples de instalar. É mais fácil do que a maioria dos jogos de hoje, de forma que é um grande bônus, a meu ver. Levei cerca de uma hora para fazer a instalação completa em um computador antigo. Os requisitos de hardware jo jogo eram bem ridículos durante o beta. Eles afirmavam uma coisa mas a realidade era bem diferente. Eu não parava de sofrer com lag e travadas! Agora, o jogo está muito mais fluido, tem alguns bons gráficos e não tem lag nenhum. Isto é parcialmente devido aalgumas configurações que foram adicionadas (como a habilidade de diminuir a qualidade de renderização do personagem em uma área muito lotada) e também tendodois clientes separados: um de alta e outro de baixa resolução.

A criação de personagem não está muito diferente. As únicas escolhas de classes são guardião (guardian), champion (campeão), burglar (ladino), hunter (caçador), lore-mestre (sábio) e minstrel (menestrel ou bardo). As opções de raça são homem, elfo, anão e hobbit. Como a exceção do anão, todas as raças podem ser femininas ou masculinas. Com anão não interessa se você é do sexo feminino ou masculino, você continuará a parecer um anão! Como Aragorn diz em "As Duas Torres", "É a barba!". Embora existam poucas escolhas na criação do personagem, as classes são bem boladas e desenvolvidas, bem balanceadas e os gráficos parecem bons mesmo na menor configuração do cliente de baixa resolução, o que é algo importante pra mim.

A primeira parte do jogo é um tutorial que começa com uma situação ruim e pretende ensinar as partes mais básicas de qualquer jogo online. O combate é fluido em sua maior parte com muito poucos travadas ou interrupções nos movimentos. os controles são colocados em locais decentes no teclado e as Quests parecem ter sido bem pensadas.

Após o uttorial o jogador é levado ao seu local de início. Ao menos parece que o tutorial acabou. Mas não. De fato, o tutorial está apenas começando. O jogador irão aprender mais não apenas sobre quests, sociedades, treinamentos, características (N.T. optei por traduzir Traits como "Características". Para saber mais veja este link) e mais. Características não tinham muito uso no beta – eles eram uma grande idéia mas mal implementados. Agora as Características são uma extensão da história e têm um belo efeito quando obtidas. E mais, é necessário visitar um bardo para anunciar que você obteve aquela Característica. Pode-se imaginar um bardo escrevendo uma canção sobre "Zerass o Valente" ou "Berr-Foot o Honesto e Virtuoso"!

Com relação à mecânica de jogo, as classes são bem balanceados. O capitão tem uma série de de habilidades de liderança que podemm ser utilizadas em momentos variados e afetam várias coisas diferentes no jogo, desde regeneração de moral à cura de companheiros ou buffs em mebros do grupo quando eles matam um inimigo. O campeão é repleto de maneiras de derrotar o oponente e deixá-los saber que o campeão esteve lá! Eles usam formas de ataque como "Barreira de Lâminas" que atacam quaisquer oponentes em seu arco frontal. Eles têm diversos ataques diretos também mas o que os diferencia é o uso de uma forma berserk chamada "Fervor". Estas habilidades permitem ao campeão atingir uma situação de berserk e continuar com ainda mais poder e ataques mais devastadores.

Uma cena de combate no LOTROCom relação à magia, não há realmente uma forma verdadeira de magia. Existe música para os menestréis, e magia limitada na forma de invocação de animais e um pouco de cura aqui e ali. Mas ao contrário da maioria dos jogos, não há paradas de tempo, bolas de fogo e nada de poderosos raios de enrgia diretamente das estrelas utilizados para atacar os inimigos. Magia é bem limitada neste jogo, como deveria ser. Eu aplaudo a Turbine por seus esforços em se manter verdadeira ao espírito de "O Senhor dos Anéis" neste sentido.

Uma parte  que eu não tive a chance de jogar antes e que parece bastante interessante é o "Monster Play". "Moster Play" permite o jogador criar e jogar como um monstro nível cinqüenta. Os monstros jogáveis são um guerreiro goblin, um arqueiro orc, um líder Uruk-hai, um worg ou uma aranha. Aparentemente há várias quests que podem ser completadas sem interação Jogador a Jogador ("Player versus Player", PvP), mas a maioria parecem ser batalhas PvP. Ao completar mais e mais tarefas no "Monster Play" ele recebe pontos de destino que permitem ao jogador melhorar seu personagem atual ou comprar ajustes especiais no Moster Play. Alguns deses ajustes incluem comprar uma nova raça para jogar (como um Troll das Cavernas), novas habilidades para treinar seu monstro ou um novo visual para seu monstro.

"Lord of the Rings Online" parece ter feito melhorias gigantescas com relação ao que eu vi no beta. Fico satisfeito em ter dado sete dias para provar a si mesmo. Vi que Turbine permaneceu verdadeira à Visão Tolkieniana da Terra-média. Os gráficos foram configurados de forma a atingir uma grande audiência e a imersão fez eu me sentir no meiuo do mundo que eu cresci lendo sobre. Muito bom Turbin, parabéns por fazer um bom jogo!

Gráficos: 8
Som: 8
História: 9
Comunidade: 8
Mecânica: 8
Tilt: 9
Geral: 8.3

 
Fonte: http://www.mpogd.com 

The Lord of the Rings Online: melhor jogo para PC de 2007

lotroO MMORPG The Lord of the Rings Online: Shadows of Angmar recebeu o prêmio de melhor game para PC de 2007, na 25ª edição do Golden Joystick (o Oscar do mundo dos games), desbancando grandes nomes como World of Warcraft: The Burning Crusade e Command & Conquer 3:
Tiberium Wars
.
 
 
Jim Crowley, presidente e CEO da Turbine, empresa responsável pelo jogo, disse: "Nos sentimos inacreditavelmente honrados em receber um prêmio tão prestigioso, e agradecemos a todos por esta honra". The Lord of the Rings Online: Shadows of Angmar também concorria nas categorias "Melhor Trilha Sonora", "Melhor Jogo Online", "Jogo Definitivo do Ano" e "Nuts
All-Nigther" (algo como "jogo mais viciante"), onde foi derrotado, respectivamente por Guitar Hero II, World of Warcraft: The Burning Crusade, Gears of War e Gears of War (de novo).

Fontes: Elfenomeno.com
YouGamers.com

BioWare Pode Assumir Lord of the Rings:The White Council

Aquisições não são todas más – enquanto muitos grunhiram com a recente
aquisição da BioWare (responsável por RPGs da mais alta qualidade como
Baldur’s Gate e Neverwinter Nights) e da Pandemic pela EA, ela abriu
algumas novas possibilidades.
 
 
lord-of-the-rings-third-age.jpgUma particularmente interessante, sobre a qual o analista Michael Pachter especula, é de que à BioWare poderia ser dada a tarefa de fazer o novo RPG baseado nO Senhor dos Anéis, cuja licença a EA possui. Dados os anteriores insucessos da EA ao fazê-lo, BioWare com certeza poderia dar alguma credibilidade ao projeto.

De acordo com Michael Pachter, um analista da Wedbush Morgan Securities, a capacidade da BioWare de criar e produzir jogos do estilo RPG – tanto originais quando te franquias – poderia dar o impulso inicial a projetos da EA que estão emperrados. O candidato incial é O Senhor dos Anéis: o Conselho Branco. "EA não foi capaz de acertá-lo já há dois anos e meio", diz Pachter. "Mas se a BioWare assumisse, o jogo poderia muito bem chegar ao mercado", ele acrescenta, citando os sucessos anteriores da companhia em títulos baseados nos filmes de Star Wars, que se mostrariam úteis ao assumir projetos Tolkien.
 
Fonte:  Gaming Today