Arquivo da categoria: Bandas

Lothlorí¿en

Oriunda de Machado/MG em 2002, a banda solta sua primeira demo com menos de um ano de estrada, intitulada Thousand Ways to the Same Land. Na época, o grupo era constituído pelos seguintes músicos: Alessandro Nicolete (B), Elias P. Oliveira ( D), Leonaldo Oliveira ( G/V) e Wesley Soares (G). Este trabalho contou com a participação do amigo Bruno Maia (Tuatha de Danann) em duas músicas e obteve ótimas críticas em revistas especializadas rendendo a participação da banda na primeira coletânea “Valhalla Demo Section” que reunia as 14 melhores bandas sem cd lançado que já haviam participado da seção homônima da revista (hoje Rock Hard Valhalla).
 
Ainda em 2003, a banda reformula sua Line-Up com as entradas de João
Messias (B) e Geovani Corsini (D) e a incursão do tecladista Dênis
Souza, que veio a dar mais consistência ao som do grupo.

Em 2005, a
banda lança o tão aguardado … of Bards and Madmen, um álbum que
surpreendeu a todos, obtendo excelente repercussão da mídia tando no
Brasil quanto exterior, levando os “loucos bardos do metal brasileiro”
às listas de Banda revelação do ano de 2005 (Valhalla), (Roadie Crew),
(and Heavy Metal for All) e melhor álbum de Heavy Metal do ano
(Dynamite).

Entre 2005/2006 a banda realiza a tour “Bards and madmen
on the Road” que incluiu apresentações nos renomados Roça n´
Roll(Varginha), Vamp Festival(S.P.), Blackmore Rock Bar (S.P.), Arena
(Osasco), Matriz (B.H.) ente vários shows ao lado de bandas como
Krisiun, Tuatha de Danann, Torture Squad, Thram, Velhas Virgens e
várias outras, sempre obtendo uma receptividade calorosa por parte do
público.

O Lothlöryen possui influências das mais variadas, que
vão de Jethro Tull, The Beatles e Led Zeppellin até Savatage, Gamma
Ray, Grave Digger e Blind Guardian. Com muito bom gosto e bastante
personalidade, o grupo executa uma sonoridade mágica e difícil de
definir, geralmente referenciada como Folk Metal.

Entre 2006 e
2007 a banda sofre duas baixas na sua formação. O baterista Geovani
Corsini é substituído por Marcelo Benelli e o baixista João Messias
cede seu posto à Michel Aguiar, músico experiente que já tocou ao lado
de nomes como Victoria, Fábio Laguna (Angra) etc.
A banda prepara
para 2007 várias surpresas tanto nos trabalhos de estúdio,
“Hobbits´Song” (Single março/2007), “Someways back no More” (novo álbum
2007) quanto nas apresentações ao vivo que prometem ser ainda mais
vigorosas e delirantes que os anos anteriores.

“Os ventos das mudanças sopram para Oeste, mas continuamos seguindo em direção à Löryen”   

Lothlöryen

 
Lothlöryen é uma banda oriunda de Machado, Minas Gerais, cuja influência de Tolkien já mostra-se evidente no nome, apesar de algumas modificações gramaticais.
Segue abaixo a biografia da banda, retirada de seu site oficial:

A Lothloryen foi formada no ano de 2002 sob o nome de Neverland. A banda fez algumas apresentações sob esta insígnia e no início possuía uma proposta voltada para o Metal Melódico. Com a existência de uma banda homônima e também uma mudança de direcionamento no som da banda, ainda no fim de 2002 o grupo passa a se chamar Lothloryen e grava entre o final de 2002 e início de 2003 a demo intitulada "Thousand Ways to the Same Land". Esta demo que contou com a participação de Bruno Maia da Tuatha de Danann em 2 músicas possuía como músicos os seguintes integrantes: Alessandro Nicolete (Baixo), Elias P. Oliveira (Bateria), Leonaldo Oliveira (Guitarra/Vocal) e Wesley Soares (Guitarra).

Este trabalho obteve ótimas críticas em 100% dos veículos de imprensa em que foi divulgado, inclusive em Revistas conceituadas como Rock Brigade, Roadie Crew, Comando Rock e Valhalla (que incluiu a banda na coletânea Valhalla Demo Section Vol. 1 que contou com as 15 melhores bandas do Brasil no estágio de demos segundo a própria revista) e sites do porte de Heavy Metal Brasil, Brasil Metal Law, Strike Mag., Whiplash entre outros.

Musicalmente falando o som da Lothloryen possui influências das mais variadas que vão desde Jetrho Tull, Beatles e Led Zeppellin até Savatage, Gamma Ray, Running Wild, Grave Digger, Children of Bodom, Tuatha de Danann e Blind Guardian como influência maior. Tanta mescla de estilos resulta num som com fortes doses de Metal Medieval, uma essência própria e sempre em busca de uma identidade que distingue a banda das demais.

Em 2003/2004 a Lothloryen realiza importantes shows no circuito Minas/SP e toca em locais como o Metal Rebellion de Ribeirão Preto, Roça n”Roll de Varginha(2 participações), Triumph of Metal de Pouso Alegre (2 participações) e no conceituadíssimo Blackmore Rock Bar de São Paulo.

A banda já se apresentou ao lado de petardos do metal nacional como Tuatha de Danann, Torture Squad, Sagitta, Monster, Tiger Cult, Attomica, Holy Sagga, Fates Prophecy, Andralls entre outras, sempre obtendo uma receptividade calorosa por parte do público.

Ainda no ano de 2003, a banda realiza mudanças drásticas na Line-Up, com a entrada do baixista João Messias, do baterista Geovani Corsini e a incursão do tecladista Dênis, o que com certeza veio a dar mais consistência ao som do grupo que chega em 2005 com um novo petardo chamado "of Bards and Madmen" que tem como proposta principal condensar as influências diversas da banda em um som maduro e original que promete ingressar a banda no Hall do Cenário Underground Nacional.


Site oficial: http://www.lothloryen.com.br

DISCOGRAFIA:



THOUSAND WAYS TO THE SAME LAND (DEMO, 2002)

01. Prologue
02. Lothlorien
03. Hear the call again
04. Neverland
05. My Fairytale
06. There and back again
07. Namärie

OF BARDS AND MADMEN (2005)

01. Intro
02. The Bards Alliance
03. Moriality
04. Another Tale
05. The Dark Flames (of Madness Queen)
06. Someday
07. Ruins of Fantasy
08. Elfic
09. There and back again (bonus)
10. Namärie (bonus)

Lórien

 
Em 1996, David e Jordi Tordera, deixaram sua banda e decidiram criar um novo grupo, mais "metálico" que o anterior. No começo, o trio formado por David, Jordi e o baterista Dani Ruíz, tocava as melhores músicas de Metallica e Iron Maiden, à medida em que eles criavam suas próprias composições.

Apesar do fato deles estarem gostando de sua música, o teclado era o único instrumento que faltava para obterem o tipo de som que eles queriam. Em 1996, Jaume Corvera entrou na banda com seu teclado, e, desde então, os quatro membros têm estado tocando e aprendendo juntos.

Contudo, duas mudanças tomaram lugar quando o grupo deciciu aumentar. Um segundo guitarrista (Albert Tornés) foi incluído por um curto período de tempo, mas deixou a banda devido a diferenças musicais. Assim, Josep Tordera, irmão de David e Jordi o substituiu.

Após gravarem o primeiro álbum, chamado SECRETS OF THE ELDER (lançado pela Goimusic), Jordi passou a dedicar-se exclusivamente à performance vocal, deixando o baixo para um novo integrandte, David Ruiz. Em 2005, Lórien lançou FROM THE FOREST TO THE HAVENS, seu segundo CD, também pela Goimusic.

DISCOGRAFIA:



SECRETS OF THE ELDER(2002)

01. Ballad of the Knight
02. Merlin the Wizard
03. Don’t be afraid
04. The Silent Mermaid
05. The Voice of Saruman
06. The Island of the Dragon
07. Aurora Borealis
08. Eternal Life




FROM THE FOREST TO HAVENS (2005)

01. Intro
02. Fire of Life
03. Breath of Salvation
04. Now I Ask Myself
05. Return from the Abyss
06. I Can´t Find Your Home
07. Light Of Valinor
08. Light is Only Light
09. Graceful Pixies
10. You Let Me Down

Site oficial da banda: http://www.lorienmetal.com/

Galadriel

 
Galadriel (The Lady Of The Wood) é uma banda de doom metal oriunda da Eslováquia. Formada em 1995, por Dodo Datel (baixo e vocal), e Voloda Zadrapa (guitarras), a banda no início se encaixava num estilo semelhante ao Amorphis, praticando doom metal com muita melodia.

Biografia:

Quando Sona "Witch" Kozakova entrou na banda pouco tempo depois, a história do Galadriel realmente começou a se formar, com a vocalista trazendo toda uma nova personalidade à banda. Neste momento gravaram sua primeira demo, “Empire Of Emptiness”.

Após amplamente divulgar esta fita promo, a banda consegue um contrato com a gravadora Unknown Territory da Inglaterra, e lança seu primeiro álbum oficial, também entitulado “Empire Of Emptiness”, em 1997.

Enquanto divulgavam este álbum já estavam com material pronto para gravar o segundo álbum, “The Mirror Of Ages”, onde se iniciam as referências a Tolkien, além do nome da banda. Lançando em 1998, Galadriel passa a ser relativamente conhecido pelos países da Europa e excursiona para divulgar seu disco.

Mais uma vez a banda prepara todo o material para o próximo álbum, o terceiro, durante o período de divulgação, e em 2000 lançam “Oblivion”, mas através de muita polêmica e controvérsia, pois a banda é forçada a romper com a gravadora Unknown Territory após quatro anos de trabalho, e a maior parte das cópias de “Oblivion” simplesmente desaparece.

Após atravessar este suplício a banda entra em estúdio e grava seu quarto álbum “Thorns”, mas não chega a lança-lo devido à falta de um contrato com uma gravadora que distribua seu material.

Em junho de 2001 a banda gravou uma música do Blind Guardian (qual a música não há informação ainda), para um futuro álbum tributo à banda alemã.

Recentemente a banda mudou o nome do quarto álbum, lançado em 2002, para “From Ashes To Dust”. O álbum traz mais uma faixa inspirada no trabalho de Tolkien, chamada “Armies Of Valinor”, além do cover para The Bards Song – The Hobbit (Blind Guardian).

Em 2004 saiu seu mais novo trabalho, World Under World, que não conta com nenhuma faixa na temática Tolkien.

O Galadriel tem apenas dois de seus discos disponíveis fora da Eslováquia, que são o Mirror Of The Ages e Oblivion. Neles, vemos algumas referências indiretas à Tolkien, que não citam o seu trabalho de forma clara, mas o contexto certamente assemelha-se. As únicas menções diretas são o nome do segundo álbum Mirror Of The Ages, a primeira faixa do terceiro álbum Oblivion, que se chama On The Wings Of Gwahir e a faixa Armies of Valinor do álbum "From Ashes to Dust" (além do cover óbvio de Bard Song, do Blind Guardian).

Este faixa, On The Wings Of Gwahir tem sua letra em primeira pessoa, de forma que vemos Gandalf cantando seus momentos de medo e desespero durante Khazad-Dum e em Isengard, sendo finalmente liberto por Gwahir, o rei das águias.

Além das letras inspiradas em Tolkien, a maioria das outras também está num contexto fantástico e/ou tratam da natureza, o que parece sempre estar ligado a uma “imagem” de Lothlorien e a própria Galadriel, o que torna o trabalho da banda bem interessante.

Discografia:
Empire of Emptiness (1997)
The Mirror of Ages (1999)
Oblivion (2000)
From Ashes to Dust (2002)
World Under World (2004)

Line Up:
Dodo Datel: vocais, baixo, loops
Tomax Gabris: guitarras, loops
Matus Hanus: guitarras,teclado
Lukash Shushka: bateria

Gorgoroth

 
Das terras gélidas da Noruega surge um dos nomes mais polêmicos da história do black metal: Gorgoroth. Apesar de muitos momentos turbulentos em sua carreira, o Gorgoroth conseguiu firmar-se como uma das mais simbólicas bandas deste cenário musical, e continua a surpreender seus admiradores… tanto com sua música como com os problemas de seus integrantes.

Biografia

A banda Gorgoroth foi formada na Noruega por Hat, Goat e Infernus, no início dos anos noventa. Hat fez os vocais, Goat a bateria e Infernus a guitarra. O nome Gorgoroth foi retirado do livro O Senhor dos Anéis, de J.R.R. Tolkien, a região onde está situada Mordor. Em 1993 o Gorgoroth lança sua primeira demo, chamada A Sorcery Written In Blood.

Depois da demo, o Gorgoroth assina com a Embassy Records, onde eles lançam o primeiro álbum, Pentagram, em 1994. Samoth, da lendária banda Emperor, tocou o baixo neste álbum. Após o lançamento de Pentagram, Goat e Samoth deixam a banda.

Em 1996 a banda assina com a Malicious Records, que relançou o Pentagram. Neste mesmo ano eles lançam seu segundo álbum, Antichrist. As participações neste trabalho são de Pest, do Obtained Enslavement, que fez os vocais, e Frost do Satyricon, que gravou a bateria, enquanto Infernus ficou responsável pelo baixo e guitarra. Hat gravou os vocais de 3 faixas. O álbum Antichrist foi um tributo ao Euronymous, assinado por Varg Vikernes, líder do Burzum.

Ainda em 96 o Gorgoroth lança o MCD The Last Tormentor, no qual Grim (das bandas Immortal, Borknagar) substituiu Frost na bateria enquanto Ares da banda Aerternus assumiu o baixo.

Em 1997, é lançado o último álbum pela Malicious Records, chamado Under The Sign Of Hell. Neste mesmo ano, o Gorgoroth perde um de seus membros, Grim morre devido ao abuso de drogas.

No final de 97, o Gorgorgoth assina com uma gravadora grande, a Nuclear Blast records, e lançam no ano seguindo o álbum Destroyer. Gaahl assume os vocais da banda. Mais uma vez Pest e Frost participam das gravações. Ainda em 1998, o Gorgoroth participa de um tributo ao antológico Darkthrone, gravando a música Slottet I Det Fjerne.

Em 2000 o Gorgoroth surpreende o cenário black metal lançando o álbum Incipit Satan, um trabalho cujo teor das composições e das letras demonstra uma enorme evolução ao passado da banda. No momento, o Gorgoroth vai num ritmo vagaroso, tentando gravar seu mais recente álbum, já que Gaahl, vocalista da banda, está preso por agressão.

O conteúdo das letras do Gorgoroth não envolve o trabalho de Tolkien, e sim odes à vida da Noruega e o passado pagão desta região e referências satanistas. A única música com referência a Tolkien é a auto-entitulada “Gorgoroth”.

Discografia
A Sorcery Written In Blood (1993)
Pentagram (1994)
Antichrist (1996)
Under The Sign Of Hell (1997)
Destroyer (1997)
Incipit Satan (2000)
Twilight Of The Idols – In Conspiracy With Satan (2003)

Line Up:
Infernus – Guitarra
Gaahl – Vocal
King – Baixo
Kvitrafn – Bateria

Site Oficial: http://www.gorgoroth.org

Led Zeppelin

 
Led Zeppelin foi a banda definitiva de heavy metal. Não apenas por sua esmagadoramente alta interpretação de blues – mas também pelo modo como incorporaram mitologia, misticismo, e uma variedade de outros gêneros (mais notavelmente world music e folk britânico) – em seu som. Led Zeppelin tinha mística. Consequentemente, a única conexão que a audiência tinha com a banda era através dos álbuns e dos shows. Mais do que quelquer outra banda, Led Zeppelin estabeleceu o conceito de álbum orientado ao rock, recusando-se a lançar suas músicas populares como singles. E fazendo assim, estabeleceram o formato dominante do heavy metal, fazendo o gênero soar como atualmente.

Músicas do Led Zeppelin inpiradas na obra de J.R.R. Tolkien:
Led Zeppelin II (1969)
Ramble On

Led Zepellin IV (1971)
The Battle of Evermore
Misty Mountain Hop

Músicas do Led Zeppelin que não são inspiradas na obra de Tolkien:
Stairway to Heaven
Over The Hills And Far Away

Gorgoroth – Biografia

 

A banda Gorgoroth foi formada na Noruega por Hat, Goat e Infernus, no início dos anos noventa. Hat fez os vocais, Goat a bateria e Infernus a guitarra. O nome Gorgoroth foi retirado do livro O Senhor dos Anéis, de J.R.R.  Tolkien, a região onde está situada  Mordor. Em 1993 o Gorgoroth lança sua primeira demo, chamada A Sorcery Written In Blood.

Depois da demo, o Gorgoroth assina com a Embassy Records, onde eles lançam o primeiro álbum, Pentagram, em 1994. Samoth, da lendária banda Emperor, tocou o baixo neste álbum. Após o lançamento de Pentagram, Goat e Samoth deixam a banda.

Em 1996 a banda assina com a Malicious Records, que relançou o Pentagram. Neste mesmo ano eles lançam seu segundo álbum, Antichrist. As participações neste trabalho são de Pest, do Obtained Enslavement, que fez os vocais, e Frost do Satyricon, que gravou a bateria, enquanto Infernus ficou responsável pelo baixo e guitarra. Hat gravou os vocais de 3 faixas. O álbum Antichrist foi um tributo ao Euronymous, assinado por Varg Vikernes, líder do Burzum.

Ainda em 96 o Gorgoroth lança o MCD The Last Tormentor, no qual Grim (das bandas Immortal, Borknagar) substituiu Frost na bateria enquanto Ares da banda Aerternus assumiu o baixo.

Em 1997, é lançado o último álbum pela Malicious Records, chamado Under The Sign Of Hell. Neste mesmo ano, o Gorgoroth perde um de seus membros, Grim morre devido ao abuso de drogas.

No final de 97, o Gorgorgoth assina com uma gravadora grande, a Nuclear Blast records, e lançam no ano seguindo o álbum Destroyer. Gaahl assume os vocais da banda. Mais uma vez Pest e Frost participam das gravações. Ainda em 1998, o Gorgoroth participa de um tributo ao antológico Darkthrone, gravando a música Slottet I Det Fjerne.

Em 2000 o Gorgoroth surpreende o cenário black metal lançando o álbum Incipit Satan, um trabalho cujo teor das composições e das letras demonstra uma enorme evolução ao passado da banda.• No momento, o Gorgoroth vai num ritmo vagaroso, tentando gravar seu mais recente álbum, já que Gaahl, vocalista da banda, está preso por agressão.

O conteúdo das letras do Gorgoroth não envolve o trabalho de Tolkien, e sim odes à vida da Noruega e o passado pagão desta região e referências satanistas. A única música com referência a Tolkien é a auto-entitulada “Gorgoroth”.