Arquivo da categoria: J. R. R. Tolkien

valinorlogo335

O curta “Tolkien’s Road” e a animação “The Hobbit”: a produção dos fãs do Professor

1781061_430746577061301_6226659588417046079_oO Professor J. R. R. Tolkien nunca para de inspirar seus admiradores. Dois interessantes projetos de fãs do criador da Terra-média estão em fase de conclusão e, se não agradarem aos outros fãs ao redor do mundo, no mínimo devem ganhar seu respeito e reconhecimento pelo esforço. Continue lendo

nazgulrussovalinor

As belas ilustrações de “O Senhor dos Anéis” em estilo medieval russo

As ilustrações feitas para os livros de J. R. R. Tolkien são bem conhecidas, pelos menos as feitas pelos mais famosos artistas e ilustradores ocidentais, como John Howe, Ted Nasmith e Alan Lee, só para citar alguns. No entanto, as ilustrações feitas por outros artistas nada conhecidos no Ocidente não são menos belas e impressionantes.

As imagens abaixo, à primeira vista, podem parecer saídas de alguma cópia de uma bíblia medieval ortodoxa russa, mas uma olhada mais atenta mostrará ao leitor de Tolkien passagens do livro O Senhor dos Anéis que ele reconhecerá imediatamente (apesar de algumas necessitar de um pouco mais de esforço). Continue lendo

PamChJRRTwmap2

Gravação em áudio inédita de Tolkien é descoberta na Holanda

Há mais de 20 anos, uma gravação em áudio de J.R.R. Tolkien foi descoberta em um porão em Rotterdam, Holanda, mas o homem que a encontrou manteve essa fita importante escondida. Até pouco tempo atrás, somente ele tinha ouvido a gravação. Nela, Tolkien recita em élfico e fala sobre o significado de O Senhor dos Anéis. Conheça a história dessa gravação e ouça um trecho!

Continue lendo

tolkien_beowulf

Novo livro de Tolkien sobre Beowulf será publicado em maio

O dragão da capa é de autoria do próprio Tolkien
O dragão da capa é de autoria do próprio Tolkien

Quase 90 anos depois de J. R. R. Tolkien traduzir o poema Beowulf, do século XI, a versão do autor de O Senhor dos Anéis para esta épica história será publicada pela primeira vez em maio por seu filho Christopher Tolkien, o responsável por gerenciar o legado literário do autor e por publicar todas as suas obras póstumas, como todo o legendarium da Terra-média (exceto O Hobbit e O Senhor dos Anéis) e os textos que não fazem parte dele, como os mais recentes A Queda de Artur (2013) e A Lenda de Sigurd e Gudrún (2009). O texto da vez é Beowulf: A Translation and Commentary (“Beowulf: Uma Tradução e Comentário”, em tradução livre).

Continue lendo

SimonTolkien

Em entrevista, Simon Tolkien fala sobre o avô J.R.R. Tolkien e seu legado

O pessoal do fan site TheOneRing.net divulgou uma antiga mas muito interessante entrevista concedida por Simon Tolkien ao site Mythopoeic Society. Nela, o neto de J. R. R. Tolkien relembra os avós e a época em que seu pai, Christopher Tolkien, começou a reorganizar os textos que compõem hoje O Silmarillion, pouco tempo depois da morte do autor em 1973.

Continue lendo

UMA CARTOGRAFIA DO MAL EM O SILMARILLION, DE J. R. R. TOLKIEN

Melkor1. Apresentação da obra

O Silmarillion, de John Ronald Reuel Tolkien, foi publicado postumamente em 1977 e conta a história de Arda, a Terra, desde sua origem até o fim da Terceira Era do Sol. Nesse livro narra-se como o mundo foi criado pelos Valar e também o nascimento de elfos e homens, assim como outras criaturas, boas e más, que, em constante conflito, fizeram a história que culmina nos eventos narrados em O Senhor dos Anéis. É em O Silmarillion que se delineia o contexto histórico e mitológico do mundo criado pelo autor.

Continue lendo

Vitamina D: a arma secreta dos hobbits

dos89-cb210126Quando você acha que você já viu de tudo, sempre tem uma maluquice nova. Por exemplo, a dos pesquisadores Joseph e Nicholas Hopkinson, do Instituto Nacional de Pesquisa em Saúde. A dupla acaba de publicar um artigo científico na revista médica “The Medical Journal of Austrália” com o título “O hobbit – uma deficiência inesperada”. Resumo da ópera: a derrota dos personagens malévolos de “O Hobbit” parece ter uma forte associação com… a deficiência de vitamina D.

A dupla de médicos usou uma estratégia simples e elegante: mapeou os personagens do livro, classificando-os como “vitoriosos” e “derrotados” e “bons” ou “maus” (OK, nada sofisticado até aqui) e depois usou informações do texto para classificar os personagens numa escala de 0 a 4 com respeito aos níveis de vitamina D em seu organismo, com base em seu estilo de vida. Os níveis de vitamina D, é bom lembrar, dependem basicamente da exposição à luz solar, e também, em menor medida, de uma dieta rica em peixes gordurosos, gema de ovo, queijo, carne, fígado e certos cogumelos. A falta de vitamina D, lembram eles, causa problemas ósseos e no sistema de defesa do organismo.

Nas palavras impagáveis da dupla descrevendo sua hipótese de trabalho:

“Uma característica marcante da literatura de fantasia é a vitória dos personagens bons e a derrota dos maus. Enquanto o consenso é atribuir isso a convenções narrativas sobre moralidade e a necessidade de finais felizes, nossa hipótese é que uma grande contribuição para a derrota dos malfeitores nesse contexto é sua aversão à luz solar e sua dieta ruim, que poderia levar à deficiência de vitamina D e, portanto, à redução das capacidades marciais.”

Não preciso dizer que a dieta variada e a vida ao ar livre de Bilbo o deixam em boa situação, assim como ocorre no caso dos anões, de Gandalf (apesar de eles serem fumantes, ressalvam os médicos) e de Beorn. Já Gollum, apesar de comer peixxxxe, fica mal nessa fita, e o mesmo vale para os orcs e para Smaug. (A média dos personagens bons é uma “nota” de 3,4, contra apenas 0,2 dos personagens malévolos).

Como é de praxe em publicações médicas, os autores tiveram de fazer uma declaração de conflito de interesse: “Declaramos que não temos conflitos de interesse a respeito deste trabalho, embora Nicholas Hopkinson curta bastante Game of Thrones na televisão e Joseph Hopkinson tenha lido todos os livros”.