Arquivo da categoria: Coluna do Deriel

A Prequência de “O Senhor dos Anéis”

Aproveitando as crescentes novidade sobre o (aparentemente) inevitável
filme dO Hobbit, eu gostaria de retornar à minha seção falando um pouco
sobre a "chocante" notícia de que não seria o filme O Hobbit, mas
também um segundo filme que teria a função de liga O Hobbit a O Senhor
dos Anéis
, em uma espécie de preqüência dO Senhor dos Anéis. Inclusive
peço permissão para utilizar "preqüência" como tradução do inglês
"prequel" em detrimentos de outras versões mais corretas e menos
sonoras. Muitos têm perguntado "mas O Hobbit não é a preqüência dO
Senhor dos Anéis?"
.
 

Não. O Senhor dos Anéis é a seqüência dO Hobbit. Admito que não tenho informações internas nem sei exatamente o que eles planejam com a tal preqüência dO Senhor dos Anéis mas acho que há um bom tanto de informação sobre o qual podemos fazer conjecturas, com boa chance de acertar. Isso, claro, desde que se mantenham fiéis à obra de Tolkien e não inventem uma história maluca, do nada. De qualquer forma, vamos lá, vamos analisar o que aconteceu entre O Hobbit e O Senhor dos Anéis.

Temos que nos recordar um pouco dos livros para podermos conjecturar. Olhando as cronologias percebemos que à época da aventura de Bilbo na Montanha Solitária a Terra-média estava bastante agitada, pelo menos entre os "Sábios". A história toda do Um Anel e de Smaug se passa entre 2941 e 2942 da Terceira Era e, mais ou menos à mesma época temos vários fatos interessantes acontecendo em paralelo, os quais poderiam ser utilizados na tal Preqüência.

Um pouco antes de Bilbo ser levado por Gandalf à aventura com os Anões e não fora de uma escala de tempo que permita ser aproveitada em um possível filme temos, em 2931, o nascimento de Aragorn II e, logo depois, a morte de seu pai dele, Arathorn II, assassinado por Orcs. Que melhor começo de filme do que a morte de Arathorn II com a conseqüente fuga do pequeno futuro Rei no colo da mãe, Gilraen, e sua entrega aos cuidados de Elrond em Valfenda, sob pedidos para manter a linhagem do bebê em segredo. Emoção suficiente para uns 10 minutos de filmes, pelo menos, ahn?

Corta para 2941. Gandalf acompanha os Anões e Bilbo em sua aventura para a Montanha Solitária e, vocês se lembram, se ausenta por algum tempo. Essa ausência é muito significativa, pois marca a presença de Gandalf no Segundo Conselho Branco, no qual foi decidido um ataque ao Necromante em Dol Guldur (ninguém mesmo do que o próprio Sauron). Ahá! Mais uma boa meia hora de aventura, com direito a senhores élficos, exércitos e disputas de influências.

Para ser bem exato o Segundo Conselho Branco não ocorreu em 2941, mas sim fora formado dois séculos antes, em 2463, com a participação de Gandalf, Galadriel, Elrond, Círdan, Radagast, "outros senhores Élficos" não nomeados (solte sua imaginação) e Saruman – o líder do Conselho apesar da vontade de Galadriel, que gostaria de ver Gandalf neste lugar. A criação do Conselho tinha como objetivo contra-balançar a crescente ameaça de Dol Guldur. Em 2850 Gandalf descobre a real identidade do Necromante. Esse trecho é citado nO Hobbit, quando Gandalf conta que encontrou Thráin II (pai de Thorin II Escudo-de-Carvalho) nas masmorras de Dol Guldur, e este lhe deu o mapa e a chave. Em 2851 o Conselho se reúne para decidir um rumo de ação, mas apesar das revelações de Gandalf, Saruman  consegue convencê-los a não agir. A penúltima vez que o Conselho se reúne foi justamente em 2941, em plena aventura de Bilbo, e decide atacar Dol Guldur, com resultado conhecido: Sauron foge antes, para Mordor. O último encontro do Conselho se deu em 2953, quando Saruman revela que o Um Anel teria chegado ao Grande Mar pelo Anduin e parece, por isso, ter havido sérias dúvidas de Gandalf.

Ufa! Só essa história do Conselho Branco já daria um filmão, mas ainda tem mais. Até agora percorremos pouco mais de 10 anos dos mais de 60 anos que separaram o retorno de Bilbo a Bolsão de sua partida, aos 111 anos, para Valfenda. Isso sem contar que ainda há mais 17 anos entre isso e a partida de Frodo com o Um Anel. Mas vamos continuar, com alguns acontecimentos de menor monta, mas passíveis de utilização. Em 2948 nasce Théoden II e, em 2951 Sauron começa a reconstruir Barad-dûr. Em 2955 possivelmente nasce Príncipe Imrahil.

Agora, corta novamente e voltamos a acompanhar a história de Aragorn, o futuro rei. O bebê Aragorn fica sob a guarda de Elrond, incógnito sob o nome Estel até 2951 quando, aos 20 anos, lhe é revelada sua real identidade e lhe dada a posse dos fragmentos de Narsil e do Anel de Barahir. Nessa mesma época ele conhece (e se apaixona por) Arwen, a qual chega de Lórien. Aragorn então assume seu papel como líder dos Dunedain do Norte e passa a viver no Ermo, com seu povo, até que em 2956 conhece e se torna amigo de Gandalf (que bela cena pra preqüência, ahn?) e, por sugestão deste, começa a vigiar e proteger o Condado.

Mais ou menos entre 2957 e 2980 Aragorn empreende grandes feitos para o Oeste, sob o nome de Thorongil e a serviços dos reis Thengel de Rohan e do Regente  Echtelion II de Gondor (pai de Denethor, aquele que pira). Um desses feitos foi ter liderado um ataque aos Corsários de Umbar e pessoalmente tendo matado seu líder. Destas poucas frases sabemos de onde a intimidade de Aragorn com Rohan, Gondor e os Corsários. O rapaz era bem vivido. Em 2980 ele vai para o Leste e, em Lothlórien, reencontra Arwen (após quase 30 anos!) e, na colina de Cerin Amroth, a pede em casamento lhe dando como presente o Anel de Barahir. Arwen aceita. Sogrão Elrond, muito enfurecido, diz que só aceita o casamento quando a vaca tossir e o mar partir em dois ou, no equivalente da Terra-média a esses dois fatos, quando Aragorn se tornar Rei de Gondor e de Arnor. Ahá! Vai pegar minha filha no fim do mundo, andarilho. Só pra encerrar a carreira de Aragorn anterior aO Senhor dos Anéis, sabemos que ele viajar por Moria e por Harad ("onde as estrelas são estranhas").

Sobrando algum tempo de filme? Ok, pois ainda tem muita, muita coisa que pode ser mostrada. Além do nascimento de todo mundo que aparece em o Senhor dos Anéis, de Théoden a Faramir e à morte da mãe deste, temos a tocante adoção de Frodo por Bilbo em 2989, nove anos após Drogo e Primula terem morrido afogados. Mas vamos falar de grandes eventos, eventos cinematográficos de proporções "senhordosanéisianas", aquelas que vale mesmo a pena serem vistas no cinema. E temos um excelente: Moria.

Khazad-dûm, a Mansão dos Anões, estava abandonada desde 1980 da Terceira Era, devido ao despertar da perdição de Dúrin, o Balrog de Moria, tão devidamente finalizado por Gandalf como mostrado por Peter Jackson no início de As Duas Torres. Temos, em de 2799, ou seja, 42 anos antes dO Hobbit, a Grande Batalha entre Anões e Orcs em Moria, mas esse evento talvez seja muito anterior para conseguir seu lugar na preqüência. Mas, em 2989, Balin parte para a reconquista de Moria, junto a Flóin, Óin, Ori, Frár, Lóni e Náli. Você reconhecerá alguns destes nomes, inclusive o do próprio Balin, como sendo de Anões que participaram da aventura na Montanha Solitária. Até 2994 quando foram finalmente derrotados e Balin morto, temos a tentativa de reconquista de Moria pelos Anões (e sua falha, claro). Nada como um pouco de tambores, escuridão e Orcs para inserir ação na prequência.

E é isso, sem nem apertar demais conseguimos três grandes histórias – Conselho Branco e o Necromente, Aventuras do Jovem Aragorn e A Reconquista de Moria – além de inúmeras histórias interessantes colaterais, que poderiam ser utilizadas em uma preqüência. Mistério, amor, morte, intriga, aventura, vitória, derrota… e o que mais quiser e isso tudo em um período entre duas grandes histórias.

 
Que venha a preqüência. 
 
 

Tudo o Que Você Queria Saber sobre as versões Estendidas dO Senhor dos Anéis

Em meados de 2003 uma das discussões mais intensas na comunidade de fãs brasileiros de J. R. R. Tolkien era se seriam lançadas no Brasis as Versões Estendidas (doravante chamadas VE) dos filmes A Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei, do diretor Peter Jackson. À época criamos um artigos sobre o assunto chamado SdA:SdA – Tudo o Que Você Queria Saber sobre o DVD (Estendido ou Não) que esclarecia a maioria das dúvidas da época. Agora, com o ressurgimento de informações sobre as VE no Brasil é a hora de retornar ao assunto e esclarecer algumas coisas, principalmente para aqueles que nunca ouviram falar nas VE.
 
Tentarei expor as informações em formato de FAQ ("Frequently Asked Questions" ou "Questôes Freqüentemente Perguntadas", em bom português).
 
 
0) É versão eXtendida ou eStendida?
Estendida, com S de sapo. A confusão acontece por em inglês se extended, com X, mas em bom português a palavra só existe com S mesmo.

 
1) O que são as Versões Estendidas, afinal?

São versões do diretor, resumidamente. Na verdade são muito mais do que isso, pois enquanto versões de diretor "normais" possuem diferenças não muito grandes, nas VE dos três filmes temos, ao todo, mais de 120 minutos de cenas inéditas no cinema e que fazem toda a diferença, tornando os filmes muito deiferentes e, na opinião da maioria dos fãs, muito melhores.

 

 
2) A Versão Estendida vai sair em DVD no Brasil? Por que a Warner não lança?
Ao contrário do que a Warner nos informava incorretamente, o não-lançamento até o momento foi devido a ela própria, que achava não ter mercado para tal no Brasil e hoje em dia se arrepende. Leia sobre ressurgimento de informações sobre as VE.
 

3) Quantas versões do DVD Estendido existem?
Pelo menos três, além, claro, das respectivas caixas agrupando todos os filmes:

 

4) Mas eu não quero esperar! Vou comprar importado mesmo!
Tudo bem, se você possui condições financeira para tal, não se acanhe. Mas atente para algumas coisas:

a) Região do DVD
- o Brasil está na Região 4, portanto se planeja importar dos EUA
(Região 1) ou Europa (Região 2) certifique-se que seu aparelho está
apto a executar o DVD sem problemas. Existe um aparelho da Gradiente
que é multi-região, mas aparentemente é o único no mercado nacional. Os
demais devem ter o código de região "quebrado". Existem sites na
internet (clique aqui) que
fornecem informações de desbloqueio de região.A Oceania é Região 4
também, o que quer dizer que aparelhos nacionais devem executá-los sem
problema exceto com relação ao padrão de cor (ver abaixo)

b) Língua
- DVD importado da Oceania ou América do Norte não vai ter legenda em
português. Se você não se entende com a língua, esqueça. DVDs da Europa
(Portugal) possuem legendas em português de Portugal, mas a região
(vide acima) e o sistema de cor (vide abaixo) é diferente.

c) Sistema de Cor
- países possuem sistema de cor diferentes. Para uma explicação sobre
sistemas de cores e quais cada país adota utilize a seguinte URL: http://www.vcolor.com.br/nova/sistemas.htm.
É importante ressaltar que em geral o aparelho de DVD não tem problema
em reproduzir sistemas de cor diferentes mas os aparelhos de TV sim.
Consulte o manual de ambos ou vai ter uma bela (e preto & branca)
surpresa. A utilização de Vídeo Componente para conexão entre o DVD e a
TV soluciona o problema.

d) Preço – é caro, pra você ter uma idéia dos impostos que você pagaria, dê uma espiada em Cuidado com Compras no Exterior
aqui mesmo na Valinor. Algumas importadoras nacionais estão vendendo o
DVD estendido (Região 1, EUA), eliminando a necessidade de comprá-lo
diretamente no exterior.

Press Release do Livro do Curso de Quenya

Livro ensina língua falada pelos elfos de J.R.R. Tolkien

Parceria entre editora e site traz para o Brasil curso de quenya, principal idioma ficcional do autor de O Senhor dos Anéis


Muitos escritores de fantasia já tentaram reproduzir o grande número de povos e regiões que enchem as páginas de O Senhor dos Anéis, mas poucos se arriscaram a imitar os fundamentos do universo do livro: os diversos idiomas ficcionais criados por seu autor, o inglês J.R.R. Tolkien. Ao criar línguas com milhares de palavras e fonologia e gramática detalhadas, Tolkien alcançou um nível sem precedentes de consistência narrativa e literária. Um livro lançado agora no Brasil traz uma visão abrangente sobre a principal dessas línguas e promete agradar a velhos e novos fãs do universo da Terra-média.

Curso de Quenya – A Mais Bela Língua dos Elfos, editado numa parceria entre a editora curitibana Arte & Letra e o site tolkieniano Valinor (www.valinor.com.br), chega às livrarias nesta semana. O livro nasceu do curso de quenya (ou alto-élfico, como também é conhecida essa língua ficcional) desenvolvido online pelo filólogo norueguês Helge Fauskanger, um dos maiores especialistas do mundo em lingüística tolkieniana. É a primeira vez que o curso ganha o formato de livro impresso, embora a Valinor já tivesse publicado uma versão traduzida dele. O curso original pode ser encontrado com os outros estudos de Fauskanger no site Ardalambion (http://www.uib.no/People/hnohf/)

“Isso é história acontecendo diante de nossos olhos e nas nossas mãos”, brinca Fábio Bettega, editor e fundador da Valinor. “Falando sério, acho que o livro amplia muito o acesso das pessoas no Brasil a conteúdo tolkieniano de qualidade, que ainda é relativamente escasso por aqui.” Thiago Marés, editor responsável pelo livro, mostra o mesmo entusiasmo: “A editora tem um grande interesse em publicações de fantasia, e nada melhor do que começar com Tolkien, que foi um divisor de águas nesse gênero. O livro não interessa apenas a fãs de Tolkien, mas a todas as pessoas que apreciam a força da imaginação”.

O quenya (literalmente “a fala”) começou a ser elaborado por J.R.R. Tolkien nos anos 1910 e continuou sendo refinado pelo autor até sua morte, em 1973. Falado pelos elfos mais sábios e nobres da Terra-média, o idioma aparece, por exemplo, na canção entoada por Viggo Mortensen no último filme da série O Senhor dos Anéis e em diversas passagens dos livros. Sua estrutura gramatical e fonologia foram influenciadas principalmente pelo latim, pelo finlandês e pelo grego, e sua sonoridade, especialmente nas vogais, lembra bastante o português.

O curso está estruturado em 20 lições que permitem ao leitor se familiarizar com a pronúncia, o vocabulário e a gramática do quenya, mesmo sem conhecimento nenhum de filologia ou lingüística. Como Fauskanger faz questão de frisar, Tolkien não deixou vocabulário suficiente para que fosse possível conversar casualmente em quenya, mas é possível escrever com relativa fluência na língua, e há uma literatura crescente em alto-élfico sendo desenvolvida por fãs e estudiosos (principalmente traduções de autores clássicos e poesia composta originalmente nessa língua). Estimativas sugerem que o quenya é a segunda língua artificial mais utilizada no mundo, perdendo apenas para o esperanto.

A tradução do original em inglês ficou a cargo de Gabriel Oliva Brum, do curso de Letras da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e um dos principais estudiosos de lingüística tolkieniana no Brasil.

Informações técnicas

Editora: Arte & Letra
Ano: 2004
Número de páginas: 448
Acabamento: lombada quadrada e costurada
Formato: 21×14 cm

Contatos para a imprensa:

Thiago Marés (ispaine@valinor.com.br), editor da Arte & Letra
Fábio Bettega (bettega@valinor.com.br), editor do site Valinor
Reinaldo José Lopes (rj.lopes@terra.com.br), editor do site Valinor – tel.(16) 9147-5854

Cuidado com as Compras no Exterior!

 
Com a Internet e Cartões de Crédito Internacionais é possível facilmente fazer compras no exterior, recebendo na comodidade do seu lar. Basta ligar 1406 e você terá… bom, brincadeiras à parte, comprar no exterior atualmente está mais fácil do que ser assaltado em uma grande cidade. Claro que, como toda compra, exige cuidado e atenção.

O primeiro deles, nem preciso comentar, é a segurança do site. Esqueça totalmente aqueles sites que não utilização conexão segura na hora da compra (dá pra saber facilmente, pois no endereço vai constar https:// aou invés do tradicional http://). Fuja dos sites sem segurança como fugiria de uma briga de torcidas organizadas. Em geral, as compras em sites conhecidos e com conexão segura são altamente confiáveis.

O segundo detalhe é não esqueça que os preços estarão em outras moedas (geralmente dólares) e que existe a taxa de entrega, ou frete, que algumas vezes pode chegar a ser bem carinha.

E por terceiro, os impostos. Livros, revistas, impressos e alguns outros poucos produtos não pagam imposto de importação, mas todos os outros pagam. Isso inclui jóias, CDs, DVDs, jogos, produtos de informática, brinquedos e todo o resto. O imposto de importação é de 60% sobre o preço pago pelo produto, incluindo frete. Se a sua compra foi de 80 dólares e teve um frete de mais 20 dólares, totalizando 100 dólares, o imposto será de 60 dólares, fazendo o valor a ser pago subir para 160 dólares. Além disso tem a taxa de ICMS que equivale a mais ou menos 18% sobre o total anterior, ou seja, valor da compra + frete + imposto de importação. No nosso exemplo, teríamos 160 dólares mais 18%, totalizando 188,80 dólares. E ainda temos 2,5% de taxa do cartão de crédito e, dependendo do caso, uns 10 reais de taxa aduaneira. Portanto nossa inocente compra de 80 dólares chega no nosso cartão de crédito como quase 200 dólares, duas vezes e meia o valor original. Ah! A cobrança do imposto é por amostragem, portanto você pode ter sorte e seu produto passar sem ser vistoriado, ou seja, sem os 60% de imposto de importação e os 18% de ICMS.

Portanto, atenção e cuidado nas compras no exterior!

Perfil e Notí­cias

 
Saudações a todos!

Desde que iniciamos o processo de desenvolvimento do sistema de Perfil e da possibilidade do usuário inserir as próprias notícias na Valinor estamos atentos para verificar possíveis problemas e melhorias.

Além do que estamos desenvolvendo pro sistema de Perfil, algumas coisas do mesmo não foram percebidas ou foram negligenciadas. Recebemos algumas queixas de que "existem notícias demais da Lothlórien" ou "existem notícias demais referentes a atualizações". De fato, o ritmo de atualizações anda frenético mas vocês não são obrigados a lerem tais notícias! Reparem no Perfil (ali no canto superior direito da Valinor) que vocês têm a opção de não visualizar as notícias referentes a atualizações da Valinor e da Lothlórien. Eu mesmo não as visualizo (afinal, sei de cor

E além dessas tem várias outras coisinhas legais no Perfil que realmente valem uma espiada com mais calma, para avaliação. Garanto pra vocês que ele melhorará a experiência de visitar a Valinor

Outro detalhe que nos sentimos na obrigação de ressaltar é o sistema de Envio de Notícias por parte dos usuários. Infelizmente estamos tendo muitos casos de copy/paste direito de notícias a partir de excelentes sites nacionais, principalmente Omelete, E-Pipoca e Cinema em Cena. Gostaria de pedir encarecidamente que não mandassem notícias dessa forma. Além de não ser legal é injusto, pois alguns sites precisam de receitas para se manterem. Montem suas próprias notícas, não é difícil, só demora um pouco mais do que simplesmente copiar todo o conteúdo.

Também não enviem comentários pessoais como notícias, o lugar dos mesmos é no Fórum Valinor (onde serão grandemente apreciados!). Notícias de uma ou duas linhas também ficamos impossibilitados de publicar, por simples falta de conteúdo das mesmas. Portanto, gastemos alguns minutinhos a mais para enviarmos nossas notícias, garanto que vai valer a pena!

Sei que são novidades de peso, mas com paciência e boa vontade todos poderemos usufruir as novidades da melhor maneira possível!

E o Pergunte ao Mago, como vai?

 
Fui dar uma espiada no andamento do Pergunte ao Mago, inclusive perguntei aos magos (não resisti ao trocadilho  ) como estavam as coisas. O que temos é que em 41 dias de funcionamento do "Escritório Avançado para Atendimento das Raças Extra-Aman Com Excessão dos Servos de  Sauron Através de Perguntas aos Sábios e Ilustríssimos Istari" mas mais conhecido comoPaM (Pergunte ao Mago) recebeu exatas 750 perguntas (mais de 18 por dia!!) das quais 484 foram respondidas e 166 encontram-se pendentes.

Atualmente o maior problema encontrado pelos Istari é exatamente o caráter fugidio dos mesmos. Nunca se sabe direito quando algum Istari disponível vai responder as questões. Falando em questões, as sobre Balrogs então provocam reações beirando o histerismo:

"O próximo que mandar uma sobre Balrogs eu vou mandar pro Vazio junto com Morgoth"

- Istar Que Deseja Permancer Anônimo

"Eu simplesmente as ignoro"
- Istar Que Ignora Todas as Outras Perguntas Também

"Bando de preguiçosos que não lêem os textos da Valinor"
- Istar Púrpura Com Bolinhas Laranja, ajeitando a Boina

Enfim,as coisas andam de vento em popa. As famosas perguntas sobre a sexualidade de ***** e *** (nomes foram censurados para preservar a privacidade dos mesmos) se reduziram a um mínimo e as perguntas sérias nunca foram tão numerosas! E tudo isso sem perder o senso de humor (quer dizer, tem o Istar Púrpura…).

Espero que usufruam e aproveitem o PaM, afinal ele está aí pra isso mesmo, e quando eu criei o mesmo lá pelos idos de 2000 não esperava que a resposta fosse ser tão positiva. Já mandou sua pergunta hoje?

Cadastrando-se no Yahoogrupos!

 
Tenho notado uma certa dificuldades das pessoas em lidarem com as listas de discussão da Valinor, que estão no Yahoogrupos. Pensando nisso e atendendo a pedidos (né, Lasgalen? resolvi fazer um guiazinho bem simples e básico de como se cadastrar e gerenciar o próprio e-mails nas listas de discussão. Com ele você fica livre de Moderadores e de cadastros e descadastros via e-mail. Tudo fica muito mais rápido e simples.

São 20 itens. Parece bastante, mas não é, eles estão bem detalhados, passo-a-passo mesmo (eu segui todo o percurso para criá-lo) e não deve demorar mais do 5 ou 10 minutos para percorrê-lo integralmente. É importante ressaltar que é um guia para leigos e que sim, existem atalhos em vários pontos do mesmo, mas preferi não comentá-los para evitar complicar.

Qualquer dúvida me escreva detalhadamente o problema e o erro que eu posso tentar ajudar e a melhorar o Guia. Bom, vamos lá!

1) Acesse a seguinte URL:

http://br.groups.yahoo.com

2) Nela você vai encontrar um link ao lado superior da tela

"Novos usuários
Clique aqui para entrar"

(e você clica ali para entrar)

3) Vai aparecer um Termo de Compromisso (que você lê com carinho e aceita, claro)

4) Um daqueles horríveis e pentelhos formulários. Lutando um pouco com ele você vai conseguir preencher. Lembre-se da regra de ouro: não entre em pânico, o máximo que vai acontecer é você precisar alterar depois ou no pior caso, começar de novo.

5) Você vai chegar numa tela "Registro Completo – bem-vindo ao Yahoo!". Desmarque aquela opção "Sim, quero personalizar meu navegador com a barra de ferramentas Yahoo! Companion" que só vai te encher a paciência, anote os dados que estarão no quadradinho cinza (ID do Yahoo e novo e-mail) e clique no "Continue to Yahoo!".

6) Vai cair numa tela onde no canto superior direito você tem os seguintes links:

"criar um grupo – meus grupos – inf. conta – sair"

Clique em "inf. conta", entre com sua senha recém criada e dê ok.

7) vai cair em uma tela "editar informações: seu ID recem criado "

Vá em Informações de e-mail, clique no radio button ("select primary email address") e coloque o endereço de e-mail que você usa/deseja usar(nas listas de discussão) naquele "alternate email 1". Clique em concluído… e em concluído de novo.

8) Você voltou pra mesma tela do item 6) certo? No canto superior esquerdo tem um link escrito assim: "use nosso assistente para associação para localizar os seus grupos" (na verdade ao tempo do item 6) ele já estava ali, mas não clicamos nele (nem deveríamos ter clicado). Agora cliquemos.

9) Clique em continuar.

10) O endereço de e-mail que vc usa realmente e que você colocou no item 7) estará como "os seguintes endereços de e-mail ainda não foram verificados" e terá um link "verificar" ao lado. Clique nele.

11) Senha (dinovo) coloque e sigamos adiante.

12) Estamos agora em "Yahoo! Account Information". Você não fará nada nela e sim no seu e-mail! Depois de um tempo (que pode variar entre poucos segundos e algumas horas) você vai receber um e-mail do Yahoogroups com um link : "importante! Por favor clique aqui para verificar este endereço de e-mail para sua conta". Clique nele !

13) Vai abrir um browser e pedir (dinovo!) sua senha. Coloque e clique em verificar.

14) Caimos na "Etapa 1. Selecione os endereços de e-mail para usar na busca pelos grupos aos quais você é associado". Clique em Continuar.

15) Agora chegamos em algum lugar ! Vai aparecer na tela "Etapa 2. Especifique um perfil do Yahoo! para cada grupo ao qual você é associado" que vai mostrar todos os grupos no qual seu e-mail está cadastrado (correto?) vá ali em "Selecione um perfil para ser usado em TODOS esses grupos" e escolha o que você criou no item 4) e clique em Continuar. Clique em continuar (dinovo!)

16) PARABÉNS! (clique em ir para a página "meus grupos")

17) Vc deve estar na URL http://br.groups.yahoo.com/mygroups (recomendo que você coloque-a nos Favoritos)

18) clique em um dos grupos/listas desta tela, vai reparar que no canto superior direito vai ter um "edit my membership" (ou seu equivalente em português): clique nele para vermos uma coisinha.

19) Tem uma telinha legal … um dos itens é "message delivery" (ou seu equivalente em português) e temos as seguintes opções (ou suas equivalentes em português):

* Individuals e-mails. Send individual email messages.
* Daily digest. Send many emails in one message.
* Special notices. Only send me important update emails from the group moderator.
* No email. Dont send me email, Ill read the messages at the web site.

Escolha sua preferida! só acho que a única que não presta pra nada é a terceira.

20) Pronto ! Agora é só acessar através do http://br.groups.yahoo.com/mygroups e você vai poder ler, configurar, sair e várias outras coisas do seus grupos. Uma liberdade bem maior!