O Hobbit ameaçado por processo judicial

bilbo_withring_half.jpgBem quando você achava que já estava seguro retornar à Terra-média, a New Line Cinema e a MGM enfrentam um novo processo judicial que podem colocar em risco a produção de O Hobbit. O Guardian noticiou que os herdeiros de J. R. R. Tolkien estão processando os produtores por 220 milhões de dólares por conta de benefícios não pagos da trilogia O Senhor dos Anéis, e estão tentando acabar com qualquer outro direito de filmagem dos trabalhos de Tolkien por causa de quebra do contrato.
 
 
"Se o caso for para julgamento, nós estamos confiantes que a New Line perderá os direitos de O Hobbit", disse Bonnie Eskenazi, a advogada trabalhando para o filho do autor, Christopher, e o fundo de caridade Tolkien Trust.

Essa não é a primeira vez que O Hobbit está envolvido com problemas legais. Os fãs devem lembrar que foi um processo judicial que inicialmente evitou o retorno de Peter Jackson à direção da saga. Jackson também processou a New Line por lucros não pagos e prestação de contas suspeita, e sua relação com o estudio ficou problemática como consequência da discussão judicial. Mas Jackson e a New Line resolveram suas diferenças em 2007, e seguiram em frente para colocar O Hobbit em pré-produção com Guillermo Del Toro na direção.

O processo da Tolkien Trust ameaça colocar freios na adaptação mais uma vez. O caso se sustenta nos direitos de filmagem vendidos por Tolkien em 1969, que prometiam 7,5% de lucros futuros. O Tolkien Estate insiste que sua parte por direito nunca foi paga, enquanto a New Line insiste que os termos do contrato antigo são "ambíguos".

O processo ocorrerá no tribunal em Outubro, e será decidido ao longo dos trabalhos de pré-produção de Jackson e Del Toro. Vamos torcer para que seja resolvdo rapidamente, silenciosamente, e preferencialmente com um acordo fora do tribunal para que finalmente possamos ver Bilbo Bolseiro naquela fatídica tarefa de encontrar o Um Anel.