Garoto tenta salvar hotel onde Tolkien escreveu O Senhor dos Anéis

PanfletoJá pensou passar a noite deitado numa cama que já foi ocupada por JRR Tolkien, acordar no outro dia e tomar café no mesmo lugar onde ele um dia tomou e, no final da tarde, ao ligar seu notebook para acessar a Valinor, colocá-lo em cima de mesma escrivaninha onde o professor um dia rabiscou em algumas folhas partes da história que hoje chegam até nós com o nome de O Senhor dos Anéis?

Bom, esse sonho pode vir a um dia se tornar realidade graças a um garoto inglês de 10 anos com um sobrenome famoso e bem conhecido pelos fãs de Tolkien.
 
 
Leon Howe é um estudante que vive em Lyme Regis, no Condado de Dorset, e que descobriu que um hotel na sua cidade já havia servido de pouso para ninguém menos que seu grande ídolo: JRR Tolkien. O problema é que esse hotel (o Three Cups) pertence a uma cervejaria, a Palmers Brewery, que, depois de deixá-lo abandonado por 20 anos, quer demoli-lo e transformá-lo em um prédio de apartamentos.

Para Leon, cuja mãe tem uma loja de animais de pelúcia em frente ao hotel, “antes disso, o Three Cups era só mais um prédio, mas agora é um prédio realmente importante.”

“Eu não acho que ele seja usado dessa forma. Eu estou extremamente bravo e não quero que o hotel esteja do mesmo jeito quando eu tiver a idade da minha mãe”, ele completa.

O protesto de Leon, que acabou virando um projeto de classe em sua escola, já conseguiu coletar mais de 1000 assinaturas com o intuito de que o Conselho Distrital de West Dorset (uma espécie de prefeitura regional) compre o prédio e depois o venda para uma entidade realmente interessada em restaurá-lo.

Segundo John Grantham, do Community Alert on Pubs and Hotels (Alerta Comunitário sobre Pubs e Hotéis, entidade destinada a avisar as autoridades sobre o estado de prédios históricos e cobrar medidas de preservação), na sexta, 5 de junho, mais de duzentas pessoas compareceram a um ato de protesto contra a derrubada do hotel.

“A história do Three Cups tem muito da história de Lyme Regis durante os últimos 150 anos,” ele diz. “É um lugar icônico onde partes de A Mulher do Tenente Francês [filme de 1981, com Meryl Streep e Jeremy Irons] foram gravadas. Jeremy Irons apoia nossa campanha.”

Além de Tolkien e das gravações do filme, o hotel também hospedou gente do calibre de Charles Chaplin, Dwight Eisenhower, Jane Austen e Alfred Tennyson.

“É um lugar maravilhoso, cheio de herança histórica”, ele completa.

A cervejaria dizia que os planos para restaurar o prédio nos últimos anos foram impedidos pela instabilidade geológica do local, mas agora mudou de ideia, dizendo que a verdadeira culpada foi a conjetura econômica. Desde então, o Conselho Distrital tem feito reparos emergenciais no hotel, como parte do plano de proteção costeira de Lyme Regis.

No fim de semana do dia 12 de junho houve outra reunião entre manifestantes e governo, não havendo chegado a um consenso. Foi criado, então, um grupo – o Save the Tree Cups Group (Grupo Salve o Three Cups) – que vem fazendo lobby junto ao District Council com o intuito de demover o governo da ideia da venda.

Leon jurou continuar com sua luta e, além das assinaturas (que agora chegam a quase 1500), já fez mais uma passeata pelas ruas da cidade e uma vigília de 24 horas em frente ao hotel no sábado, dia 20.
Three Cups Hotel

“Eu estava muito nervoso antes da passeata. Mas um monte de gente veio e o meu amigo Bob estava lá para me ajudar com a batucada.”

“As pessoas realmente querem que o Three Cups continue como um hotel. Acho que mostramos para a Palmers o quanto todos nos importamos.”

Mas essa semana a Palmers mais uma vez rejeitou a possibilidade da manutenção do Three Cups como hotel. Nigel Jones, agente dos proprietários da cervejaria, disse: “Não iremos aplicar nosso dinheiro para que o Three Cups continue como um hotel. As propostas, a nosso ver, são extremamente animadoras e todas de acordo com nossa política de planejamento.

Como os planos ainda estão na sua fase inicial e ninguém teve a oportunidade de considerar os planos detalhadamente, achamos que qualquer oposição é um pouco prematura.

Esperamos que as pessoas entendam que estamos indo o mais rápido possível.”

Embora a passeata tenha ajudado a mudar o perfil da campanha, atraindo a atenção de mais pessoas, Leon não se contenta com isso e quer trazer mais gente para a próxima. Sua estratégia para isso é simples: vestir-se como as personalidades históricas que já passaram pelo Three Cups.

Ele, que planeja ir fantasiado de Charles Chaplin, diz: “Da próxima vez, se todos que vieram falar conosco depois da passeata vierem também, meu amigo policial Richard vai ter que parar os carros para nós passarmos, porque vão ser milhares de pessoas.”three_cups_back.jpg
 
Rikey, mãe do garoto, diz que ele não dá sinais de desistir. ”Ele só tem 10 anos e quando eu perguntei se ele ficaria feliz em passar o comando da campanha para outra pessoa ele disse ‘de jeito nenhum! ’”

“É realmente de partir o coração pensar nas centenas de anos em que o hotel foi preservado e a história fabulosa que ele tem, e parece que os moradores e visitantes de Lyme sentem exatamente a mesma coisa. Recebemos quase 1500 nomes no nosso abaixo-assinado, muitas se sentindo extremamente confiantes com a reabertura,” ela completa.

O abaixo-assinado está na loja de Rikey para aqueles que ainda querem assinar. Então, peguem seus aviões e vão para a Inglaterra!