Maerton – Capí­tulo 2 – Os Maerton antes do sono

Assim que os valar chegaram a Eä, e começaram a trabalhar, os Maerton nasceram. Como já foi citado, os Menoir os criaram na música dos Ainur. Quando surgiram, eram 300 – 150 patriarcas, e 150 matriarcas. Eram divididos em cinco grandes grupos: o primeiro, e mais importante (de maior status), era o dos imponentes, os mais inteligentes e os mais bonitos, cujo líder foi, mais tarde, nomeado Gil (estrela, pois ele se achava uma), e sua esposa foi nomeada Taranari; o segundo, era dos fortes, que eram valorizados, pois a força era uma grande atração de status, seu líder foi mais tarde nomeado Tauron (senhor das florestas, pois ele as amava) cuja esposa foi nomeada Normanfin; o terceiro era o dos grandes ferreiros (não só ferreiros, mas todos trabalhavam muito bem com metais e rochas), seu líder foi mais tarde nomeado Felak (escavador, pois trabalhava em túneis e cavernas), algumas comparações tardias (depois da quarta era), o diziam tão bom quanto Fëanor, ou até melhor, ele não era casado; o quarto era dos que se envolviam em magia, estes eram o menor grupo, que só continha uma matriarca, seu líder foi nomeado mais tarde Sereg (sangue, pois este era seu principal ingrediente nas alquimias), ele não era casado; o quinto, era o dos grandes guerreiros, estes não conseguiam altos status pois não havia guerras,seu líder foi nomeado Lómin (pois Melkor gritou algo do tipo quando este o atacou), cuja mulher foi Lira.
 
Quando os Valar criaram Illuin e Ormal os Maerton se apaixonaram pelas lamparinas, por isso, quando Melkor as destruiu todos se iraram com ele, e, como Seregorr pertencia a Lómin, este a pegou para usar pela primeira vez. Lómin correu muitas léguas, até que alcançou os portões de Utumno, e estes ele arrebentou com um chute (os Valar ainda não haviam limitado as forças dos Maerton). A primeira resistência que encontrou, foram orcs – “Coisinhas fracas que usavam umas roupinhas de metal que minha Seregorr cortava como uma faca corta a casca de uma laranja.” (Lómin disse após morto)-, depois veio algo mais duro: Lobisomens! – “Umas coisas grandes e feias que minha Seregorr cortava como uma faca quando corta carne.” (Lómin disse após morto)-, depois vieram os mais potentes: Balrogs, comandados por Gothmog! – “Estes eram como touros, e minha Seregorr os feriam como se fosse empenhada por um Homem contra um touro. ”(Lómin disse após morto)- e então veio o chefão, e este era muito forte, e usava um martelo gigante, recém forjado (provavelmente foi forjado para destruir as lamparinas). – “Eu pulei o mais alto que já havia pulado, e feri seu olho, deixando uma cicatriz, mas Seregorr me traiu, ele desceu seu martelo para cima de mim, coloquei Seregorr na frente,como defesa, mas esta cravou no martelo, que desceu até me esmagar!”(Lómin disse após morto).

Melkor pegou o resto do corpo de Lómin, partiu-o ao meio, e jogou com toda força no chão, explodindo-o, e os lobos e lobisomens de Utumno o devoraram. Depois, Melkor pegou seu martelo que estava rachado, desencravou Seregorr dele, e, em sua ira, a arremessou longe, em Eriador (isso foi um grande erro, pois aquela espada podia matar um Vala). Ela caiu em uma pedra grande, mais tarde conhecida como Pedra das Três Quartas. Depois, ele pegou um pouco de lama preta e colocou em sua cicatriz, para omitir a sua vergonha. Dizem que mais tarde, Thorondor retirou a lama seca, e a cicatriz na região ocular, reapareceu. Os Valar perceberam então, quão forte eram os Maerton, e fizeram todos dormirem por longos anos na “pedra da espada”. Seregorr eles retiraram e foi guardada por Eonwë, em Taniquetil, por longos anos.