O Cú do Legolas

Gimli: Ei nobre amigo o que fazes aí de cócoras?
Legolas: Estou preparando meu cú para a batalha.
Gimli: O quê?! Não o entendo…
 
Legolas: Oras, eu estou preparando meu cú para usar contra os orcs de Sauron.
***Gimli faz expressão de confuso***
Legolas: Isso aqui! ***mostrando seu cú*** Isso, o meu povo chama de cú.
Gimli: Argh, é isso?! Vire isso para lá!
Legolas: Repare no trabalho delicado de runas que adornam o meu cú. Pedi para que o mais habilidoso mestre nas artes o entalhace. É lindo!
Gimli: Argh! Já disse para que tire isso da minha frente.
Legolas: Vocês, anões, não sabem apreciar um belo cú.
Gimli: Você pode me dizer como pretende usar isso no meio de uma batalha campal? Quando legiões de orcs nos cercarem?
Legolas: O segredo é não se deixar ser surpreendido. Nunca deixe o inimigo chegar pela sua retaguarda. E manter sempre uma distância, até que se possa preparar o cú. Felizmente, sou rápido e atinjo-os antes que se aproximem. Sendo um golpe por inimigo.
Gimli: É isso que me intriga. Como é, exatamente, sua técnica?
Legolas: Eu preparo o cú. Faço pontaria. E o estico com todas as minhas forças. Espero até que eu possa ver o branco de seus olhos. E solto.
Gimli: Nós, anões, somos a favor da lâmina afiada mesmo. Um machado ou uma espada resolvem o problema com mais precisão.
Legolas: É. Mas há ocasiões em que apenas o cú é capaz de derrotar o inimigo. Eu mesmo fui testemunha de um feito. Assisti um dragão ser derrotado pelo poder de um cú.
Gimli: Sério? E com o tempo o cú não perde a sua elasticidade?
Legolas: Claro que não! Os cús do meu povo são de altíssima qualidade e não estragam jamais!
Gimli: Hmm… Me mostra seu cú de novo, como se segura essa coisa? Dê-me uma aula. Pode ser útil algum dia…

A D E N DO
Cú é uma palavra em Quenya, alto élfico, que significa arco em
português.

Comentários

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk