O Senhor das Pulseiras – A Sociedade das Pulseiras – Parte 01

Capitulo 1

Tudo começou em Curitiba, um pequeno condado da Terra Macia onde viviam hobbits e hobbitas todos felizes com suas famílias contentes. O condado era um lugar muito agradável. um certo dia Gandalf, o belo penetrou as fronteiras do condado e agarrou uma pequena hobbit chamada Manuela, filha de tia Jussarinha, e levo-a para sua casa com muita pressa. Trancou a porta (deixou a janela aberta) e disse – sua hobbit tola! essa pulseira ai que está no teu braço , é uma pulseira muito importante ela é maléfica e você temq joga ela no olho da perdição! mais enquanto eles estavam tendo essa conversa muito séria Gandalf fez cara de quem ouviu um pingo de baba cair no chão do gramado da casa de Manuela então ele se dirigiu a janela pisando sorrateiramente e puxou para dentro uma pequena hobbita que ainda estava com a saliva na boca e esbravejou – voceeeeeee não deveria ter ouvido! sua hobbit tola! mais já q ouviu você vai com ela fazer o que né! preparando se para partirem Manuela, Filha de Jussara disse:

 
- Oh lu! O meu sentimento por você não é carnal é muito mais q isso, é nobre de mais para se por em palavras… É Sam por Frodo, oh Luciana eu te amo! Então Luciana, filha de Regina acariciou a mão fria e macia de Manuela e disse: – como é linda… Parece velha mais é linda! (beijo na fronte e flancada). E beijou o seu flanco! Passaram a noite observando a sebe do gramado na noite escuro então quando os outros acordaram logo de manha cedo fizeram o desjejum e se prepararam para sair… Luciana estava nua deitada sobre um granizo liso e aparentemente cinza, mais de um cinza de ofuscar a visão até do mais belo olho de ent… Então Manuela se aproximou da bela pedra e encostou sua fronte no flanco de Luciana e então disse… Senhora Luciana, não posso lhe abandonar… Eu te amo, então beijou-lhe a fronte, estava gelada… Então as duas se deitaram na grama úmida e macia e lá adormeceram para no outro dia encarar os perigos do mundo do senhor do escuro…

Capitulo 2

No outro dia apos um delicioso desjejum, as duas se dirigiram pra dentro da floresta das borboletinhas, lá era escuro e quase não se podia respirar… Quando enxergaram uma pedra… Essa pedra era de um tamanho inexplicável, não era nem grande nem pequena… A cor podia se dizer ia de uma cor rosa a uma azul, era inexplicável… Manuela então cantou: tinha uma pedra no meio do caminho! Luciana prosseguiu num ritmo alegre: no meio do caminho tinha uma pedra… E após avistarem o gostoso Aragorn correram nuas pela grama cantando…

Manuela estava muito cansada após a interminável subida… Não pode resistir e encostou sua nádega esquerda na pedra, esta era gelada como as pedras de gelo do inverno gelado são… Então Luciana teve uma breve visão…Atrás da rocha tinha uma pena ai ai ai q amor de pena, a pena de pássaro, o passaro do ninho, ninho do galho, galho da arvore, a arvore da pedra oleiao…Nessa visão, ela via tudo de mais belo q na terra havia, dentre essas coisas estava o belo othar quende que não se chamava Klaus e sim Legolas… Nessa visão Legolas chegava encostava sua fronte junto a fronte de Luciana e dizia oh baby, come with me… Então Luciana se levantou e saiu em direção a sua visão, se não fosse por Manuela, ela teria despencado nas profundezas do buraco de Sauron.

Quando Luciana estava beirando o precipício sendo levada por Legolas, Manuela agarrou sua mão (que estava gélida) e puxou-a num gesto repentino fazendo Luciana acordar de seu pesadelo! Pesadelo entre parênteses, pois no sonho Legolas estava se despindo e repetindo a mesma frase.. Oh baby come with me… Então no instante em que Manuela encostou sua mão gélida na mão reumática de Luciana, ela acordou e resolveu que nunca mais sonharia com coisas babacas… Quando de repente, ela percebeu q aquela imagem, era na verdade um balrog gigantesco que chamava por ela… Ele havia a hipnotizado e por pouco Luciana não estava já nas garras do inimigo… Ela ficou instantes paralisada com o susto então sentou se e disse – eu te amo! E beijou a fronte de Manuela.
Então a pulseirinha do poder do senhor do escuro quase que por um instante despencou da mãozinha delicada de Manuela para cair nas polêmicas asas do balrog, afinal, eles têm ou não tem asas? Isso é uma questão para uma discussão de eras… Mas voltando, Luciana num ato heróico se abaixou e com os dentes mordeu a pulseirinha que não se danificou de maneira alguma… Pois a pulseirinha é indanifícavel! Então num relampejo de luz (estava de noite já) Manuela na sua pressa de fugir do balrog olhou para traz e viu o grandioso PERICLES O BARRIGUDO, ele estava sob (embaixo sim) um cavalo branco q era rápido como uma pedra e furioso como uma joaninha… Ele olhou e sabiamente disse a elas – oh oh oh! Péricles barrigudos eram seres q já tinham virado lenda a muito tempo, mas Gandalf já tinha se referido sobre estes antes para as pequenas hobbits.. Mas elas não sabiam como agir… elas apenas repetiram oh oh oh… e o grande Péricles barrigudo, provavelmente achando q era um erro de precisão, saiu voando com seu joanex alado.
{mospagebreak}
Capitulo 3

…Fugiram… Penetraram na floresta virgem (que a essas horas já não era mais tão virgem assim) e correram até não terem mais fôlego, de repente Manuela caiu soltando um grande e estrondoso grito – aaaaaaahhhhhhh! E Luciana olhou para trás e se jogou no chão também… Acariciou sua mão e disse – como é linda! Parece velha mais é linda! e fez lhe uma coceguinha no flanco… Com essa frase mais do que usada na grande saga, Manuela se levantou e continuaram desbravando a mata virgem… Foi quando começaram a ouvir uma cantoria…

Não conseguiam compreender muito bem a língua que era falada mais o que Luciana com seus ouvidos fodonicos conseguiu entender era alguma coisa parecida com :

eu sou um jacaré eu sou um jacaré ninguém quer
dançar comigo então vou dar no pé

Mas na língua geral a canção ficava parecida com :

eu sou o Pelé eu sou o Pelé, ninguém quer dançar comigo, eu dançaria!! -

Ficaram pensando em qual criatura seria capaz de interpretar uma melodia tão bela e agradável… A voz foi se aproximando…
Perceberam que a música havia acabado para dar lugar a outra q na língua geral ficaria :

o brabuleto falou pra brabuleta
que queria faze brabuletinhos o brabuleto fez craw
na brabuleta e a brabuleta fico barrigudinha

Ficaram encantadas e decidiram procurar a criatura q cantava aquela linda canção… Quando se depararam com um troll gigantão cabeça e vento.. Era dele a voz meiga e agradável… Ficaram sem entender nada, então sacudiram suas cabeças, fizeram montinhos mosh e deram se muitas flancadas até perceberem que estavam bêbadas… Sentaram-se encostadas numa arvore e descansaram ao som daquela agradável canç&atil
de;o…

De repente se viram fazendo sexo com o grande troll… Luciana vira pra Manuela e fala viscoso, mais gostoso… Após tudo deitaram se de costas para a grama que estava molhada de tanto… …. E uniram se as cabeças olhando para as estrelas q brilhavam mais do que nunca no céu… o grande troll falou – o q são issos? E Manuela disse – são vaga-lumes! vaga-lumes q ficaram presos naquela coisa azul gigante! E Luciana a corrigiu com rapidez – pra mim são grandes bolas de gases estourando a milhares de quilometros daqui! – o troll sorriu para ela e disse – Lu, pra você tudo são gases! Após uma noite alegre as meninas se despediram de seu amigo troll… E se foram para continuar sua jornada por entre a floresta das borboletinhas, mal sabiam quantos perigos ainda iam encontrar pelo caminho
Saíram cantarolando uma canção q o velho troll havia ensinado que na língua geral ficava parecida com -

ratuna matata é lindo viveeeer!!
{mospagebreak}
Capitulo 4

Mas então Manuela alertou Luciana sobre os perigos de cantar muito alto numa floresta perigosa como aquela… Pararam para ouvir os ruídos da noite… Foi quando ouviram o trotar de um cavalo, em sua frente enxergaram os grandes, lindos, maravilhosos, gostosos, Legolas e Aragorn, se sentiram alegres e Luciana gritou então:

ORGIA!
E eles praticaram o ato sexual até não poderem mais… Deitaram-se e fumarem uma erva estavam relaxando quando repentinamente Gandalf apareceu para organizar tudo… Mas acabou se encantando pelas duas
hobbtizinhas taradas e caiu na brincadeira… Mas as duas não queriam nada com aquele velho com as sobrancelhas para fora da aba do chapéu e já estavam cansadas de tanto sexo… Apoiaram-se então Manuela e Luciana respectivamente em Legolas e Aragorn e caíram num sono profundo pra só levantar ao meio dia do outro dia…

Capitulo 5

Após se levantarem, brincaram um pouquinho de pega-pega e depois jogaram stop até a hora do desjejum chegar, comeram comidas dos elfos q eram gostosas como eles…

Sim o lembas de Legolas estava muito agradável… Então partiram em direção as chamas de Mordor… Numa marcha rápida animada por cantigas populares…
(lamberam o lembas do Legolas)
E lamberam o lembas do Aragorn também… Todos eles estavam mt gostosos…
Só o do Gandalf q parecia um pouco murcho. Então, discretamente, Gandalf o broxa cavalgou suavemente para fora da mata virgem, pegou o celular e ligou para o Pelé
- alô, Pelé eu queria t fala uma coisa… Como é o nome daquele teu remedinho mesmo, pq eu tenho um amigo aqui, o Gimli q está necessitado…
- Que bom q você veio fala comigo! Eu falaria!
O Pelé falou o nome do remedinho e o Galdalf mandou a águia buscar… Ela de brinde trouxe o Medi Erect e o Punheta Maker porque águia de sábio sabiázinha é…
Então Gimli que estava escondido embaixo do tronco robusto de uma arvore ouviu que Gandalf falava ao celular com Pelé… Mas Gandalf disse coisas sobre Gimlzinho que não o agradaram muito então Gimli pegou o seu machadão que era enorme e afiado como o bico de um pardal negro q sobrevoa o céu claro da terra media e decepou o membro d Gangalf…
Gandalf entrou então na depressão mais profunda que um homem pode atingir por estar sem membro, só q Gimli que tinha ejaculação precoce teve uma ereção muito profunda ao mesmo tempo, visto q Gandalf agora era uma mulher eles praticaram sexo por um longo tempo…
{mospagebreak}
Capitulo 6

Então surgiu Frodo, o simpático, e disse precisamos continuar a jornada.. Foi quando todos desertaram realmente para a realidade q tinham de enfrentar dali em diante, a comitiva do anel se reuniu e eles fizeram uma reunião.

A comitiva da pulseirinha era formada de 11 pessoas… 9 machos e 2 fêmeas… o que dificultava o prosseguimento da viagem.. Corrigindo 8 machos, 2 fêmeas e um sexo indefinido… Mas agora já tinham se
dado conta da seriedade da viagem. Foi decidido que eles tomariam o caminho q levava para lá ali ali atrás da garagem pois era o caminho mais curto que poderiam tomar, havia alguns perseguidores malignos pela floresta das borboletinhas e por isso deveriam sair de lá o mais depressa possível!
Sim sim, e dispararam numa marcha rápida e continua com destinava à atrás da garagem… A colina em que se findava a floresta das borboletinhas, mas eles ainda não tinham encontrado a lenda que diziam que ali vivia… A grandiosa borboleta cobra da parada pra termas de jurema, temiam encontrá-la a cada passo que davam, quando de repente as folhas de uma árvore se mexeram bruscamente… Não era a cobra de termas de jurema nem qualquer coisa do gênero, numero ou grau… Era sim a grandiosa Luiza chupadora de coisas. Luiza estava toda nua e não era uma visão agradável.. ui q nochu!! Então ela disse… Ela abriu a boca para dizer algo mais lá de dentro havia uma pentelhada… Mas a comitiva percebeu q ela queria chupar a todos! Iria chupar a todos sem dó nem piedade, mais num ato de bravura e coragem Luciana deu um passo à frente – temeu não ter força suficiente para ficar de pé diante de tanta coisa cabeluda mais conseguiu – abriu sua boca também e lançou um grandioso jato de baba! Esse jato de baba lambuzou a todos que estavam a sua volta… Mas mandou Luiza Cappeletti para os confins babosos do mundo baboso espiritual, e desde aquele momento ela nunca mais foi vista…
A passagem estava desbloqueada mas eles estavam receosos de passar pois estavam pressentindo perigo… Então Manuela (muito interessada) disse: – Frodo, sua espada fica azul quando os inimigos se aproximam, não é? Dê uma olhada aí… Frodo abriu sua braguilha (bagrilha como preferir) e verificou q sua espada estava atingindo um tom q estava chegando já perto do roxo! -Nossa! – Manuela exclamou! – Funciona mesmo hein Frodo, quando o perigo passar quero examinar sua ferroada com mais cautela… Mas agora acho melhor tomarmos cuidado, pois estou sentindo catinga de orc com o meu poder nasal…
{mospagebreak}
Então ohtar quende deu uma fungadona e disse – os orcs estão ah 127 metros 9 km 45 decâmetros e 89 centímetros, e o poderoso Aragorn, filho de Arathorn, herdeiro de Elendil e bláblá, encostou sua linda cabecinha no chão e disse são 50 orcs cada um pesando 90 quilos.
Eles se armaram e se voltaram de costas uns para os outros para batalharam sanguinariamente quando Manuela urrou furiosamente – Quem passou a mão na minha bunda?! Legolaszinho, virou para doce Manuelinha e disse: fui eu môr… Então Manuela olhou para ele muito docemente e disse.. – Não faça isso nos momentos de tensão meu
querido… Se beijaram e a tensão retornou ao recinto… Foi quando Luciana sentiu q também rolava um clima entre ela
e Aragorn e isso não era apenas sexo, pensou consigo mesmo -eu e a Manu nos arranjamos!… Mas na batalha Manuela sentiu muito ciúme de Gimli…
Todos eles deceparam muitos orcs durante algum tempo até eles desistirem, só depois que eles foram ver que Boromir, o esquecido havia levado uma flechada a qual atingira o flanco direito superior do camarada. Ficaram todos muito preocupados até que Boromir morreu, daí eles descontraíram e foram dar uma navegada de barquinho.
O barquinho estava muito animado apesar da perda de um membro muito gostoso da comitiva… foi quando esses pobres seres se encontraram com a coisa mais esdrúxula do mundo… A comunidade das montanhas em sua montanha própria… E eles se mataram de rir, era realmente a coisa mais bizarra qualquer um já tinha visto, riram duramente durante 20 intermináveis minutos, até seus abdomens ficarem sarados como o do Legolas… Depois Luciana e Aragorn, Legolas e Manuela se recolheram em sonhos muito bons enquanto os outros ficaram de vigília…

………….. brevemente o final da sociedade da pulseira e os outros dos livros.