Diário de í‰owyn 1

Dia Um: Honestamente!! Eu tenho que fazer TUDO por aqui. Finalmente ameacei Théoden. Ou ganho um aumento ou saio fora! O grande incompetente caiu no meu blefe e disse que contrataria um assistente pessoal. Oh bem� .obrigada por nada, Tio Théo!! Só porque o Governante de Gondor tem um A.P., agora ELE quer um.
 
Dia Dois: O Tio chamou o Serviços de Subordinados 90 Minutos de Saruman e pediu um temporário alto e loiro para ajudá-lo a cuidar de suas cuecas. Suponho que sua sobrinha não seja mais boa o bastante para ele. Ótimo. ÓTIMO! Vejamos se o TEMPORÁRIO pode decepar uma dúzia de cabeças de Orcs E organizar um banquete para 3000 Rohirrim suados na mesma tarde.
 

Dia Três: Isto está MUITO delicioso. Nenhum temporário loiro apareceu. Só essa pequena e supervestida bola sebenta chamada – escute ISSO: Gríma Língua de Cobra. O lugar todo quase engasgou com as tripas tentando NÃO cair na gargalhada. Ainda, Tio Rei decidiu dar ao manezinho uma chance. Aparentemente o idiota é um mágico com cosméticos ou algo assim. DEPOIS: Estou sozinha e a única coisa que preste é o Orc grátis que nós ganhamos. Se ao menos houvesse alguns homens de verdade e relativamente LIMPOS por aqui.

Dia Quatro: O tratamento de beleza é um fiasco total. Rei Tio parece que tirou o terceiro lugar em Miss Rohan Octogenária. Eu teria feito um melhor com palha rançosa e esterco de cavalo seco. O velho bundão convencido não admite que cometeu um engano. Eu não vou implorar para ele me oferecer meu antigo emprego de volta. Vou lá fora e faço beicinho lindamente enquanto o vento cola o vestido nas minhas curvas. (Faz os guardas ficarem loucos de desejo. Meu único consolo nestes dias.)

Dia Cinco: Graxa Língua de Cobra me ofereceu um tratamento. Orgulhosamente disse-lhe que sou uma Guerreira "toda natural" e que enfiasse a sua linha "Mão Branca" naquele lugar onde o sol nunca brilha. Ele ofereceu-se para mostrar-me como ganhou o apelido de "Língua de Cobra". Recusei e ofereci-me a mostrar-lhe até onde poderia empurrar uma espada estúpida para cima a partir de seu traseiro branco-lírio. Rei Tio disse que era MINHA culpa por posar na PlayEorlinga. Fornicador de cavalo chovinista! Se ele tivesse me pagado um salário decente eu não teria me rebaixado.

Dia Seis: Éomer está choramingando porque foi banido. Esperava que o Rei Tio me promovesse a Capitã do Riddermark, mas não tive tal sorte. Uma menina não pode ser promovida aqui sem ter que usar maquiagem e brincar de Montar no Garanhão do Rei?

Dia Nove: O filho de Théoden está mortinho da silva. Estou quase rodando a minha baiana. Esperam que eu organize o banquete funerário e que seja a anfitriã sorridente no momento da notícia. Théoden inútil como tetas em touro. Babando, resmungando e começando a adquirir aquele cheiro horrível de velho. Cobrinha apareceu justo quando eu estava fazendo uma encenação espetacular de prima desolada e tentou – escuta ISSO – me hipnotizar! Dei um pouco de corda, só para mexer com sua mente insignificante, então fiz um comentário sobre o bafo dele e sai fora.

Dia Dez: Gandalf o Mago apareceu e enfiou um pouco de razão no Tio Rei. Fiz uma cena de tentar proteger Tio Rei – terminei sendo apertada por um camarada chamado Aragorn. Minha sinusite talvez nunca se recupere. Guardiões NUNCA lavam suas roupas de couro!!?

Dia Onze: Estou gostando de Aragorn um pouco mais. Vi-o roubar a carteira do Tio Rei. Se tivesse sabido que roubar o velho chato seria tão fácil teria feito isto anos atrás. Prometi não dedurar se ficasse com o cartão do BANCO 24 HORAS do Tio. Terei meu aumento afinal de contas. HURRAH!!

Dia Doze: Cartão postal de Éomer, pedindo para ficar de olho no Anão gostoso que ele encontrou alguns dias atrás. Decidi não responder já que Gimli está obviamente caidinho por mim e rivalidade de irmãos com o chorão do Éomer é tão tedioso. Aliás, o Anão está parecendo um abajour com esse chapéu.

Dia Treze: O Elfo é muito chato. Continua tentando me fazer usar o tratamento com palha rançosa e esterco de cavalo. Mandei-lhe enfiar naquele lugar. Também lhe disse que as raízes dele estão aparecendo completamente. Me implorou por clareador. Disse ao Elfo choramingão que sou uma guerreira TODA NATURAL e não preciso de tais recursos. Mais tarde ouvi-o chorando como um bebê desmamado atrás do trono, usando o chapéu ridículo para esconder as raízes. Ha Ha. Elfo estúpido e mariquinha.

Dia Quatorze: Disseram para organizar a fuga de Edoras para o Abismo de Helm. Posso liderar o povão. O Assistente Pessoal sebento – esqueci o nome – teria molhado suas calcinhas pretas de veludo se fosse ordenado fazer qualquer trabalho de verdade. Rei Tio perguntou se eu tinha visto o cartão dele. Disse-lhe que o A.P. Cobra Sebenta provavelmente levou-o. Menti dissendo que eu o cancelaria imediatamente. Touché!! Viva eu!! Se ao menos Aragorn tomasse banho, poderia aceitar a idéia de dar um amasso no sujeito que não é rei.

Dia Quinze: Fugimos para o Abismo de Helm. O anão fofinho caiu do cavalo para tentar me impressionar. Aragorn perdido na batalha. Fingi ficar desolada para assim o Anão me confortar. Legolas sendo um chorão absoluto sobre Aragorn e a falta de clareador. Todos os elfos são chatos assim? Dia Dezesseis: Aragorn de volta. Fedor não tão notável depois do banho no rio, mas vi chupões de cavalo por todo o pescoço dele. Tarado por cavalo inútil! Perdi o interesse em homens. Oferecerei-me ao Gimli. Pelo menos o Anão NÃO é chegado em afeição eqüina desde o tombaço de ontem. Nota adicional: Notamos um exército assustadoramente enorme vindo nesta direção. Queria morrer na batalha e mostrar a esse pessoal como homens DE VERDADE deveriam se comportar, mas Tio Rei disse: "Todas as mulheres e crianças para as cavernas ". Deixe eu entender isso direito. Elfo mariquinha pode lutar, mas não eu!!?? Fica fria, fica fria. Eu juro, assim que o velho chato morrer na batalha eu assumo o comando. Talvez, ponha uma flecha na cabeça gorda desse Théoden só para me assegurar.

Dia Dezessete: Quase dando um amasso no Gimli mas inconvenientemente a guerra começou. Porém, aprendo algo novo toda semana. Anão tem gosto de galinha. Cavernas barulhentas, abarrotadas e sufocantes. Estou me divertindo escrevendo Théoden é um bundão na língua dos anões nas paredes reluzentes da caverna. Aragorn continua se perdendo nas adegas com MEU anão. Mas que diabo é isso? DEPOIS: Cavernas fedem pior que os couros de Aragorn agora. Eu transaria com um Balrog agora mesmo para ter um pouco de ar fresco.

Dia Dezoito: A muralha ruiu! Estava pronta para ir lutar para a morte mas então vi aquele uruk-hai marombado todo molhadinho de chuva fresquinha. Fiquei completamente apaixonada. Brincarei de donzela dominadora até dizer chega. Talvez consiga tirar um pouco de diversão deste fiasco afinal.

Dia Dezenove: Fim de guerra. Vitória no último minuto. Ofereci-me para passar talco em Aragorn mas ele estava estranhamente aborrecido por causa de um recente cartão postal de algum pervertido tarado por hobbit chamado Faramir. Fui procurar Gimli. Vi-o com outra guerreira na caverna brincando de Explorar o Buraco do Hobbit. Estou chateada. Realmente CHATEADA, sentindo um enorme mau-humor chegando.

Dia Vinte: Gandalf me mostrou o truque do chapéu pontudo. Me animou um pouco, entretanto o velho peidão me COBROU por isto! Sorte que ainda tenho o cartão do Tio Rei. Meu único consolo nestes dias.