Diário de Gandalf – 2ª Parte (ADT)

Dia Um: Não pude resistir em mostrar minha beca nova para Merry e Pippin. Mandei-os para Barbárvore para eu poder ajudar a começar a guerra. Não lhes disse que Barbárvore era um pervertido tarado por Hobbit. Vou bancar o inocente quando for tarde demais.
 
Dia Três: Feito espetacular, uma entrada para Aragorn merecedora de indicação ao Oscar. Foi moleza encontrar a sociedade já que o fedor de Aragorn poderia matar um Orc com sinusite. Contei a história da Batalha com o Balrog todinha! Até mesmo fingi esquecer o próprio nome. Embora já fosse forçar demais a barra. Balrog ainda queima demoradamente. Nota mental: Tenho que escrever uma nota de agradecimento a Elrond pelo ungüento.
 

Dia Quatro: Scadufax é um poço de informação. Não tinha nenhuma idéia de que Théoden era um pervertido inato. Imagine você, Éowyn ESTÁ um piteuzinho – eles não fazem muitas como ELA em Edoras. Aragorn está fazendo Gimli montar com Legolas. Eu poderia compartilhar o ungüento com o anão mas confesso que estou me divertindo com a visão de Gimli entrelaçado ao elfo tenso.

Dia Cinco: Legolas importunando-me sobre o clareador. Talvez o Balrog gostasse de brincar um com um Elfo. Verei se o Príncipe Saltitante da Floresta das Trevas está desesperado o bastante.

Dia seis: Théoden ficou completamente caduco. Jogou Éowyn pra cima de uma pequena lesma pálida chamado Língua de Cobra. (E eu pensei que Aragorn era gorduroso!) Sabia que Théoden era pervertido, mas essa ganhou longe. Dei uma cajadada na cachola do Rei de Edoras e tirei fora a maquiagem. Ele ficou tão envergonhado que lançou Língua de Cobra escada abaixo. Note mental: nunca marcar encontro com Théoden. Ou Saruman. Ou Balrogs. Devo mostrar � Éowyn o truque do chapéu pontudo quando tiver uma chance.

Dia Sete: Théoden é realmente uma mala. Todo choroso devido a perda do filho. Tentei consolá-lo mas uma assadura reincidente de meu encontro com o Balrog fez com que eu o deixasse depois de um rápido e usual "a vida continua". Um ENORME exército revoltado está provavelmente dirigindo-se para cá. Disse aos rapazes que iria cair fora para conseguir ajuda. Legolas pediu que trouxesse clareador (se não fosse MUITO trabalho). Morte certa por um número incontável de Uruk-hais que aproximam-se e ele está mais preocupado com suas raízes miseráveis. Elfo fútil e inútil!

Dia Oito: Scadufax e eu caímos fora. Vou catar Éomer por aí. Não será tão fácil de achá-lo como Aragorn foi só através do cheiro. Quase sem ungüento. Devo arrumar mais e talvez algum para Gimli. Tudo aquela corrida realmente emperrou o insolente Filho de Glóin. A assadura na virilha me fez mudar de idéia entretanto. Depois: Clareador provando ser difícil de achar. Nenhuma loja de conveniência por milhas ao redor. Maldito lugarejo.

Dia Dez: Ainda nenhum sinal de Éomer e dos tarados por cavalos. Posso ter que colocar anúncio pessoal na Gazeta de Rohirrim: PRECISA-SE: Guerreiros de Rohan. Para empreender guerra contra Mão Branca. Tem que estar consciente do risco de morte. Armas e cavalos próprios são imperativos. Caixa Postal 100 A/C Istari. Ainda não achai clareador de jeito nenhum. Nem um motel decente por léguas ao redor. Não ficarei branco por muito tempo desse jeito. Odeio Rohan.

Dia Doze: Finalmente achei Éomer – ainda amuando por Théoden tê-lo banido. Não queria ajudar. Ficava tagarelando sobre um Anão que ele encontrou recentemente. Contei-lhe que Gimli estava em perigo mortal no Abismo de Helm e ficaria "muito grato" se salvassem seu firme traseiro cabeludo. De repente, Éomer abriu um sorriso e "Vamos! Luz do dia está queimando!" FINALMENTE consegui clareador para o elfo choramingão. Sem sorte sobre o ungüento. Tenho que racionar meu próprio suprimento.

Dia Treze: Assisti a batalha na chuva durante alguns horas até que o sol raiou e dramaticamente iluminou minha retaguarda. Estou começando a ficar encantado em fazer entradas inspiradoras. Estou certo que ganharei um Globo de Ouro DESSA vez.

Dia Quatorze: Aragorn é um bundão mal-humorado. Faramir isso e Faramir aquilo! Legolas perdeu o interesse em tentar animá-lo e foi clarear as raízes. Nenhum deles foi ao velório de Haldir. Pelos fragmentos de Narsil! Com amigos como estes quem precisa de inimigos. Os guardas pessoais de Théoden continuam tentando olhar debaixo da túnica. Não tinha idéia que branco radiante me fazia tão desejável! Devo comprar novas meias arrastão. Perdi as outras. Provavelmente roubadas pela Guerreira convencida.

Dia Quinze: Théoden todo amoroso novamente com Éowyn e Éomer. Disse-lhe que deveria ter queimado os passadiços com essas crianças mas ele não deu atenção. Mostrei � Éowyn o truque do chapéu pontudo. Descolei 20 pratas dela também! Piteuzinho E desesperada a ponto de pagar por isso. Viva eu!! DEPOIS: Mandei nota sugestiva para Legolas. Assinei como se fosse de Éomer. O elfo me deve uma BOA DIVERSÃO pelo clareador.